Tirando o Cavalinho da Chuva | Adriane Pasa | Digestivo Cultural

busca | avançada
38320 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> De vinhos e oficinas literárias
>>> Michael Jackson: a lenda viva
>>> Gente que corre
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Reinaldo Azevedo no Fórum CLP
>>> Introdução ao filosofar, de Gerd Bornheim
>>> Companheiro dileto
>>> O Vendedor de Passados
>>> Eugène Delacroix, um quadro uma revolução
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 2/12/2013
Tirando o Cavalinho da Chuva
Adriane Pasa

+ de 1900 Acessos

"Abençoados os corações flexíveis, pois nunca serão partidos".

Albert Camus



O fracasso é feio. Desistir dói. Mas às vezes não tem outro jeito. E não há nada de bonito nisso ou "nobre", como alguns pregam. A não ser quando a gente quer elevar a coisa pra parecer menos loser. Porque a verdade é essa. É só essa. Perder é uma bosta, desistir é uma bosta. Fomos criados para não desistir jamais, para vencer, para ter fé, para sermos bravos e fortes (afinal, somos brasileiros).

Qualquer ser humano normal detesta perder ou ter que desistir de algo que quer muito. O que muda é o timing. Alguns desistem logo de cara, mal tentam, outros insistem mais que vendedora da C&A oferecendo o cartão da loja.

Tá, é admirável desistir de algo por um motivo maior, para salvar alguém ou preservar algo importante, como a paz mundial, por exemplo. Mas desistir porque não deu certo, porque não conseguiu, é simplesmente uma questão de bom senso. Por mais que queiramos justificar tudo, dar um tom feliz a um final frustrante, a realidade vem e mostra o contrário. Muitas vezes, "tirar o time de campo" é questão de sobrevivência. Mas é nessa renúncia, nessa ausência de ritmo, que às vezes descobrimos outras coisas. Coisas mais interessantes e desejadas? Nem sempre. Mas quando damos sorte de acontecer, a gente vê que a resignação pode valer a pena, principalmente se nos mostrar, lá adiante, que a gente nem queria tanto assim a tal coisa tão desejada ou que era como a fome: depois de vinte minutos o cérebro nos responde que está satisfeito e não dá vontade de repetir o prato (comigo nunca funciona).

O fato é que a gente começa a pensar na ideia de abdicar de algo quando a falta de esperança incomoda mais do que não ter o que desejamos. Quando a gente desacredita totalmente, é porque alguma razão há. E como é preciso escutar essa voz, esse duro conselho interior. Melhor isso do que perder muito tempo na vida, fazer-se de coitado ou posar de eterno lutador incansável. E não dá nem pra dizer que é de UFC, que pelo menos tá na moda.

Um exemplo de desistência carregado de drama e significados é o do protagonista do filme Mar Adentro (de Alejandro Amenábar, 2004, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro), com Javier Bardem no papel de Ramón, um homem que luta na justiça pelo direito de pôr fim à sua própria vida, pois sofreu um acidente na juventude que o deixou tetraplégico e preso a uma cama por 28 anos. Se existe um filme em que chorei sem parar, foi este. Temas com morte sempre me comovem muito, é uma coisa de louco. E este filme é uma facada, um tapa bem ardido, uma provocação que vai muito além da ética, da moral e da compaixão. É a história de um homem que quer abdicar de uma vida que já não existe mais, que quer se libertar por meio da morte. Não é comum desistir da vida. Os sobreviventes do Holocausto e do terremoto estão aí porque jamais desistiram, porque seguiram seus instintos como manda o figurino. A luta de Ramón é de outra ordem, porque sabe que o movimento que o faz sentir-se bem e vivo é puramente mental e como está preso ao próprio corpo, precisa sair dali, desistir da vida, para continuar. Mas continuar, morto? Talvez. Tem gente que já morreu faz tempo e em vida, mas nem se tocou disso.

Mas antes de desistir completamente dá pra fazer umas loucuras também, testar limites. Van Gogh, por exemplo, quando inovou ao cortar sua orelha após discutir com seu amigo Gauguin, deu como presente a uma prostituta e depois fez vários autorretratos todo enfaixado (uma das 49 versões da história), talvez quisesse anunciar algo antes do fracasso total, chamando a atenção ou causando um sofrimento pré-desistência-maior, que foi seu suicídio. Hitler começou uma guerra porque foi recusado pela Academia de Belas-Artes de Viena (tá, eu quis resumir bem a história) e a mocinha do filme O Diabo Veste Prada foi simplesmente o máximo antes de jogar tudo para o alto e mandar a chefe pastar. Quem consegue os manuscritos do último livro do Harry Potter antes da publicação? Um verdadeiro exemplo de sucesso pré-desistência. Também dá pra pirar e passar por maluco, sair pelado na rua gritando e dançando na micareta, socar a parede, fingir um desmaio. Mas no fim das contas, o negócio é encarar a realidade e partir pra outra, porque pior que perder a fé é perder a noção do ridículo.

E para os que ainda têm esperanças, aqui vai um clássico de pura persistência, dentro e fora das telas. Aí eu vi vantagem.


Adriane Pasa
Curitiba, 2/12/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Canarinho velho e pessimista de Bruno Garschagen


Mais Adriane Pasa
Mais Acessadas de Adriane Pasa em 2013
01. Um Lugar para Fugir Antes de Morrer - 15/5/2013
02. Cego, surdo e engraçado - 19/4/2013
03. Dooois ou um? - 28/10/2013
04. A grama do vizinho - 23/12/2013
05. A verdade somente a verdade? - 26/8/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




BAT PAT O TESOURO DO CEMITÉRIO
ROBERTO PAVANELLO
FUNDAMENTO
(2009)
R$ 41,00



O AMANHÃ CUIDARÁ DE SI - 1ª EDIÇÃO - 1967
LINDOLFO LINO
SARAIVA
(1967)
R$ 9,00



O CÉU E O INFERNO - 1ª ED.
ALLAN KARDEC / SALVADOR GENTILE (TRAD.)
BOA NOVA
(2007)
R$ 24,00



LICITAÇÕES E CONTRATOS PÚBLICOS
TOSHIO MUKAI
SARAIVA
(1998)
R$ 49,90
+ frete grátis



CHIC ÉRRIMO - MODA E ETIQUETA EM NOVO REGIME
GLORIA KALIL
CONEX
(2004)
R$ 4,00



EU BRUXA
REGINA DRUMMOND
SARAIVA
(1998)
R$ 8,00



O NOVO RELATÓRIO DA CIA COMO SERA O AMANHÃ
HERÓDOTO BARBEIRO
GERAÇÃO EDITORIAL
(2009)
R$ 9,99



REIKI
BRIGITTE MÜLLER & HORST H. GÜNTHER
ROCCO
(2000)
R$ 20,00



120 MINUTOS PARA BLINDAR SEU CASAMENTO
RENATO & CRISTIANE CARDOSO
THOMAS NELSON
(2013)
R$ 12,90



ICONS - ROBERT DOISNEAU
JEAN-CLAUDE GAUTRAND
TASCHEN
(2004)
R$ 56,24





busca | avançada
38320 visitas/dia
1,3 milhão/mês