O Trovador, romance de Rodrigo Garcia Lopes | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
33901 visitas/dia
891 mil/mês
Mais Recentes
>>> CRIANÇAS DE HELIÓPOLIS REALIZAM CONCERTO DE GENTE GRANDE
>>> Winter Fest agita Jurerê Internacional a partir deste final de semana
>>> Coletivo Roda Gigante inicia temporada no Jazz B a partir de 14 de julho
>>> Plataforma Shop Sui dança dois trabalhos no Centro de Referência da Dança
>>> Seminário 'Dança contemporânea, olhares plurais'
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
>>> O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite
>>> Carta ao(à) escritor(a) em sua primeira edição
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 3
>>> Juntos e Shallow Now
>>> Dicionário de Imprecisões
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
Últimos Posts
>>> Saudades não envelhecem
>>> Pelagem de flor IV: AZUL
>>> Pelagem de flor IV: AZUL
>>> Pelagem de flor IV: AZUL
>>> É cena que segue...
>>> Imagens & Efeitos
>>> Segredos da alma
>>> O Mundo Nunca Foi Tão Intenso Nem Tão Frágil
>>> João Gilberto
>>> Retalhos ao pôr do sol
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Vinicius
>>> 2011 e meus álbuns
>>> A arte da crítica
>>> Livros e Saúde
>>> Além do Mais em 2005
>>> O enigma de Lindonéia
>>> O enigma de Lindonéia
>>> The Guardian contrata blogueiros para fazer jornalismo
>>> Discutir, debater, dialogar
>>> I Fink U Freeky
Mais Recentes
>>> La Vie Amoureuse de Vénus - déesse de l'amour de Francis de Miomandre pela Flammarion (1929)
>>> Les amours d'Élisabeth d'Angleterre de J H Rosny Jeune pela Flammarion (1929)
>>> Le Silence de Nadia de Jeanne de Coulomb pela Libraire Henri Gautier (1923)
>>> Eclipse de Stephenie Meyer pela Intrínseca (2009)
>>> Le Rosaire de Florence L Barclay pela Payot (1926)
>>> Os Elefantes não esquecem de Agatha Christie pela Nova Fronteira (2002)
>>> A construção do Brasil de Jorge Couto pela Forense Universitária (2011)
>>> Medicina de Reabilitação nas Lombalgias Crônicas de Julia Maria D' Andréia Greve e Marcos Martins Amatuzzi pela Roca - Brasil (2003)
>>> O exercício e a cardiologia do esporte de Paul D. Thompson pela Manole (2003)
>>> Medicina do Esporte de W. Hollman e T. Hettinger pela Manole (2005)
>>> Derrame Pleural de Franscisco S. Vagas , Lisete R. Teixeira e Evaldo Marchi pela Roca - Brasil (2003)
>>> 50 Anos a Mil de Lobão pela Nova Fronteira (2010)
>>> Furacão Anitta - Biografia Não Autorizada de Leo Dias pela Agir (2019)
>>> A Bela e a Fera - Edição Oficial do Filme de Elizabeth Rudnick pela Universo dos Livros (2017)
>>> A organização dirigida por valores de Richard Barrett pela Alta Books (2017)
>>> A Filiação Divina de Carlos Lema Garcia pela Quadrante (2002)
>>> Onde Cantam os Pássaros de Evie Wyld pela DarkSide (2013)
>>> O Espírito Santo na Experiência Cristã de James D Crane pela Juerp (1978)
>>> O Homem Moderno e a Imagem Bíblica do Homem de Leo Scheffczyk pela Edições Paulinas (1976)
>>> 50 Histórias de Ninar de Thomas Tig pela Girassol (2009)
>>> A Arte e a Ciência do Amor de Dr. Albert Ellis pela Record (1966)
>>> Acupuntura Coreana da Mão - Atlas de Bolso de Choo H. Kim pela Ícone (2019)
>>> Competência: Repertório de Jurisprudência e Doutrina de Arruda Alvim/ Teresa Arruda Alvim Pinto/ Ubiratan do Couto Mauricio pela Revista dos Tribunais/ SP. (1986)
>>> Manifesto Judeu Messiânico de David H. Stern pela Louva-a-Deus (2006)
>>> Responsabilidade Tributária dos Sócios no Mercosul de João Luis Nogueira Maria pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2001)
>>> O conquistador de Almas de C. H. Spurgeon pela Pes (2014)
>>> Helena - Clássicos da literatura - Texto Integral de Machado de Assis pela Ciranda Cultural (2017)
>>> 100 Anos de Comunicação Espírita em São Paulo - 1881 a 1981 de Eduardo Carvalho Monteiro pela Madras (2003)
>>> Herança- Orientações Práticas de Celso Laet de Toledo Cesar (desembargador/ Tj/ Sp) pela Oliveira Mendes/ Del Rey (1997)
>>> Herança- Orientações Práticas de Celso Laet de Toledo Cesar (desembargador/ Tj/ Sp) pela Oliveira Mendes/ Del Rey (1997)
>>> Sermões de spurgeon sobre as grandes orações da biblia de Charles Haddon Spurgeon pela RBC Publicações (2018)
>>> The Virtues of Aristotle de D. S. Hutchinson pela Routledge (1986)
>>> Dia a dia com Tozer de A. W. Tozer pela Publicações pao diário (2017)
>>> Mundo Animal Caldas Fofinhas de Não Informado pela TodoLivro
>>> Mundo Animal Caldas Fofinhas de Não Informado pela TodoLivro
>>> Meu Livrinho de Pano Animais de Não Informado pela TodoLivro
>>> Canções Classicas Toque e Sinta Seu Lobato Tinha um Sítio de Ruth Marschalek pela TodoLivro
>>> Canções Classicas Toque e Sinta Seu Lobato Tinha um Sítio de Ruth Marschalek pela TodoLivro
>>> Canções Classicas Toque e Sinta Seu Lobato Tinha um Sítio de Ruth Marschalek pela TodoLivro
>>> Canções Classicas Toque e Sinta Seu Lobato Tinha um Sítio de Ruth Marschalek pela TodoLivro
>>> Banho Divertido Os Três Porquinhos de Não Informado pela TodoLivro
>>> Banho Divertido Os Três Porquinhos de Não Informado pela TodoLivro
>>> Banho Divertido Pinóquio de Não Informado pela TodoLivro
>>> Banho Divertido Pinóquio de Não Informado pela TodoLivro
>>> Banho Divertido Chapeuzinho Vermelho de Não Informado pela TodoLivro
>>> Banho Divertido Chapeuzinho Vermelho de Não Informado pela TodoLivro
>>> Contos com Abas Chapeuzinho Vermelho de Ruth Marschalek pela TodoLivro
>>> Contos com Abas Chapeuzinho Vermelho de Ruth Marschalek pela TodoLivro
>>> Contos com Abas Três Porquinhos de Ruth Marschalek pela TodoLivro
>>> Contos com Abas Três Porquinhos de Ruth Marschalek pela TodoLivro
COLUNAS

Terça-feira, 11/11/2014
O Trovador, romance de Rodrigo Garcia Lopes
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 3600 Acessos

Agraciado pela Bolsa Funarte de Criação Literária, o poeta, tradutor, músico e ensaísta Rodrigo Garcia Lopes acaba de publicar pela Editora Record o seu primeiro romance: O Trovador.

Trata-se de um romance policial, que tem como centro da narrativa o desvendamento de uma série de assassinatos, crimes e trambiques comerciais envolvendo empresas, autoridades públicas e membros da corte inglesa. A partir das pistas contidas em um poema provençal, e da busca, dentro deste poema, pelo significado da palavra Noigandres, Adam Blake (personagem chave do livro, espécie de detetive-tradutor) envolve-se numa trama perigosíssima que tem como objetivo desvendar os crimes a partir do próprio entendimento do poema e das pistas ali escondidas.

Para a criação de O Trovador o autor partiu da ideia da semelhança entre a tarefa do tradutor e a do detetive: "Comecei a enxergar algo de detetive no poeta e no tradutor. Como o tradutor, o detetive tem que reconstruir um texto, decifrar o que o autor quis dizer, discernir pistas verdadeiras das falsas, recuperar o momento da criação do poema", diz Rodrigo Garcia Lopes, em entrevista a Manoela Sawitzki.

Outra ideia que serve como base para a construção da narrativa de O Trovador é a do "assassinato como uma das belas artes" (referência ao escritor inglês Thomas De Quincey). No romance, os crimes e a constituição engenhosa das pistas deixadas pelo assassino se transformam em verdadeira obra a ser decifrada pelo detetive, que assim se faz também intérprete-tradutor.

Mas muito além de sua intrincada trama policial, o romance reconstitui a história da colonização da cidade de Londrina nos anos 1930, momento em que se dava nas terras paranaenses a exploração comercial do café e da madeira pela empresa inglesa Paraná Plantation Limited.

Não querendo destruir o prazer do leitor, deixaremos de comentar detalhes do enredo do livro. Interessa-nos mais aqui falar sobre a estrutura do romance.

Historiadores em geral não sabem narrar. O passado que reconstroem é, além de frio, dominado por uma suposta "verdade objetiva" que os documentos prometem revelar. O caso do escritor é diferente. A história que ele recupera se inscreve numa outra forma de apreensão do tempo, do espaço e da vida. É o que Rodrigo Garcia Lopes faz em seu romance, elaborando através da ficção, que funciona quase como uma cápsula do tempo, o encontro vivo e radiante entre fatos históricos (colonialismo), situação geográfica (Londrina nos anos 1930), tensões existenciais (amor, desejo, poder), natureza e cultura (a busca pelo eldorado).

Para compor as 400 páginas de seu romance, fica evidente a grande pesquisa que o autor fez, selecionando materiais de várias áreas: de documentos empresariais e fotografias de época aos estudos sobre as preocupações e tensões político-econômicas do período. Tudo tão bem amarrado que o leitor, ao mesmo tempo em que sente a presença da história, percebe-se dentro da dinâmica da natureza humana no momento da construção de sua própria existência como agente dos fatos.

A questão lapidar é que o autor consegue dar vida à história, imprimindo-a no próprio corpo dos personagens, nas suas angústias diárias (como, por exemplo, a tensão que os emigrantes judeus sentem com o avanço do Nazismo na Europa). Isso faz de Rodrigo Garcia Lopes um grande escritor, que imprime no cerne da própria narrativa as reflexões que pretende expor. Não teoriza sobre os acontecimentos, mas inscreve-os na dinâmica interna de cada personagem, nas suas ações dentro de cada desdobramento do romance.

Para jogar o leitor dentro da trama, com se ele tivesse voltado no tempo, Rodrigo lança mão de descrições minuciosas do espaço físico e da presença humana em relação com esse espaço, reproduzindo a sensação causada pelo cheiro da terra, pelo calor, pelas chuvas, pelo odor das bebidas, cigarro e perfume das mulheres, pela imagem da rusticidade das matas virgens, pelo vento e pela cor do solo. Mas esses elementos jamais se estruturam apenas como simples pano de fundo para os personagens terem chão ou como material enfadonho e descartável. Ao contrário, interagem com as sensações vividas pelos personagens, seu estado de alma, seu dinamismo na trama.

Rodrigo Garcia Lopes realiza de forma impressionante aquilo que desejou ao buscar as características que P. D. James elenca como essenciais para a criação de um bom romance policial: "Trama bem construída e interessante, cenário original, personagens multidimensionais, pistas inteligentes, detetive cativante e vilões memoráveis".

Mas buscou mais do que isso, como disse na entrevista citada acima: "Com O Trovador eu quis mostrar que o gênero permite levantar reflexões históricas e questões sociais, morais e de identidade, temas como corrupção, relações internacionais, colonialismo, propondo, ao mesmo tempo, uma reescrita da história. O desafio era conseguir fundir a história de mistério com a colonização de Londrina ao mesmo tempo."

Para essa tarefa, conta o autor, "li biografias, livros de história dos anos 30, da região norte do Paraná, teses de doutorado, no Brasil e no exterior. Assisti documentários, entrevistei pilotos, peritos, historiadores, consultei jornais da época como o The Times, de Londres, o Paraná-Norte e O Cometa, de Londrina. Vi muitos filmes e trabalhei com fotografias para a composição de algumas cenas e cenários."

Toda essa pesquisa, evidentemente, nas mãos de um autor fajuto jamais se tornaria o que O Trovador se tornou. Rodrigo tem uma história ligada à produção poética, tradução e crítica que lhe dá ferramentas para amalgamar documentos, imagens, relatos, impressões como só um poeta pode fazer. O resultado do livro, pela impressão que causa nos leitores, fazendo-os voltar no tempo, penetrarem nas entranhas dos personagens e na trama da História, é o exemplo cabal de que uma força poética direciona sua narrativa.

Criando uma espécie de sertão-babel, o romance faz transitar figuras inesquecíveis, de nacionalidades que vão dos europeus aos asiáticos, todos presos a uma rede de intrigas, meias-verdades, onde crimes se sucedem ao sabor de tramas comerciais escusas que partem do império colonial inglês e deságuam na terra vermelha do Paraná.

Chamando atenção para uma parte de nossa história, a colonização do Norte do Paraná, humaniza a prática da história, nos aproximando do cheiro dos aventureiros, seus sonhos do Eldorado, suas angústias na vida no novo mundo, seu trabalho e a existência no contexto da colonização e da história internacional que antecede a segunda grande Guerra e que teve consequências negativas para várias etnias que emigraram para nosso país.

Também nos obriga a reler a História do Brasil, com lentes mais agudas para o Norte do Paraná, naquele momento em que aportaram na região migrantes que formaram uma sociedade composta por militares, médicos, juristas, artistas, cientistas, aventureiros e trabalhadores vindos de várias regiões da Europa e do Brasil.

Mas para além da história, o autor nos devolve o prazer de ler. Como disse Daniel Pennac "um romance deve ser lido como um romance: saciando primeiro nossa ânsia por narrativas". Isso porque, toda grande obra literária nos ensina: "O tempo para ler, como o tempo para amar, dilata o tempo para viver".

O Trovador, no seu primor narrativo, nos devolve a felicidade de sermos leitores, porque ele representa essa qualidade demoníaca da linguagem que consiste em abrir em expansão o mundo para provar que dentro da literatura a história é mais surpreendente do que se pensava.

Nota sobre o autor:

Rodrigo Garcia Lopes é tradutor, poeta, músico e ensaísta. Traduziu Sylvia Plath, Rimbaud e Whitman. É um dos editores da revista literária Coyote. Publicou os seguintes livros de poesia: Solarium, Visibilia, Polivox, Nônada e Estúdio Realidade. Lançou o CD Canções do Estúdio Realidade em 2013.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 11/11/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Dor e Glória, de Pedro Almodóvar de Jardel Dias Cavalcanti
02. Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes de Jardel Dias Cavalcanti
03. Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando de Elisa Andrade Buzzo
04. Do inferno ao céu de Cassionei Niches Petry
05. Crônica em sustenido de Ana Elisa Ribeiro


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2014
01. Simone de Beauvoir: da velhice e da morte - 29/7/2014
02. O assassinato de Herzog na arte - 30/9/2014
03. As deliciosas mulheres de Gustave Courbet - 3/6/2014
04. A Puta, um romance bom prá cacete - 2/12/2014
05. Narciso revisitado na obra de Fabricius Nery - 11/3/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




THE STORIES OF EVA LUNA (4670P)
ISABEL ALLENDE
SEAL BOOKS
(1991)
R$ 14,00



MANUAL DE PRÁTICA FORENSE CIVIL
JOSÉ SEVÁ
E. V. EDIT. LTDA.
(1993)
R$ 12,00



A MONTANHA PARTIDA ( O MISTÉRIO DA EXPEDIÇÃO)
ODETTE DE BARROS MOTT
BRASILIENSE
(1970)
R$ 9,00



DIVINA AMANTE
FRANK G SLAUGHTER
RECORD
R$ 4,80



ENTRE A POBREZA E A LOUCURA
ROBERTA KELLY BEZERRA DE FREITAS
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 349,00



O BEM AMADO
EVELYN WAUGH
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1961)
R$ 19,00
+ frete grátis



GUIA BRASILEIRO DE PRODUÇÃO CULTURAL 2004
EDSON NATALE E CRISTIANE OLIVIERI
ZÉ DO LIVRO
(2003)
R$ 13,00



MICROTENDÊNCIAS - AS PEQUENAS FORÇAS POR TRÁS DAS GRANDES MUDANÇAS DE AMANHÃ
MARK J. PENN
BESTSELLER
(2008)
R$ 26,00



DROGAS POR QUE AS PESSOAS USAM? É POSSÍVEL PREVENIR? (2624)
FRANCISCO BAPTISTA NETO
INSULAR
(2009)
R$ 24,00



O CÁLCULO COM GEOMETRIA ANALÍTICA - 2 VOLUMES
LOUIS LEITHOLD
HARBRA
(1994)
R$ 179,90





busca | avançada
33901 visitas/dia
891 mil/mês