É Tabu, Ninguém Quer Saber | Marilia Mota Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
38549 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Pensando sozinho
>>> Minha casa, minha cama, minha mesa
>>> Aranhas e missangas na Moçambique de Mia Couto
>>> Novos Melhores Blogs
>>> Reflexões para um mundo em crise
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> A volta de Steve Jobs à Apple
>>> Muitos amores ao mesmo tempo
>>> O Brasil não é a Seleção Brasileira
>>> Para tudo existe uma palavra
Mais Recentes
>>> As Formas e a Vida: Estética e Ética no Jovem Lukács (1910-1918) de Carlos Eduardo Jordão Machado pela Unesp (2004)
>>> As Formas e a Vida: Estética e Ética no Jovem Lukács (1910-1918) de Carlos Eduardo Jordão Machado pela Unesp (2004)
>>> Supernatural - O Guia De Caca De Bobby Singer de David Reed pela Gryphus (2012)
>>> Os Heróis do Olimpo, Vol. 02 - O Filho de Netuno de Rick Riordan pela Intrínseca (2012)
>>> Os Heróis do Olimpo, Vol. 01 - O Herói Perdido de Rick Riordan pela Intrínseca (2014)
>>> O Diário de um Mago de Paulo Coelho pela Sextante (2012)
>>> Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban de J.K. Rowling pela Rocco (2019)
>>> C++: Como Programar (Com CD-ROM) de H. M. Deitel pela Bookman (2001)
>>> Contos de Imaginação e Mistério de Edgar Allan Poe pela Tordesilhas (2012)
>>> Golem e o Gênio - Uma Fábula Eterna de Helene Wecker pela Darkside Books (2015)
>>> O Físico - Edição Capa dura (Novo - Embalado) de Noah Gordon pela Rocco (2018)
>>> Por Que Calar Nossos Amores? - Poesia Homoerótica Latina de Raimundo Carvalho pela Autêntica (2017)
>>> O universo numa casca de noz de Stephen Hawking pela Intrínseca (2016)
>>> Supernatural - O Livro Dos Monstros, Espíritos, Demônios e Ghouls de Alex Irvine pela Gryphus (2011)
>>> O Espiritismo - a Sciencia Condemna de Dr. Jacob Huddleston Slater pela Autor
>>> Tratado de La Naturaleza Humana - V. 3 e último de David Hume pela Calpe (1923)
>>> Assassins Creed, Vol. 4 - Revelações de Oliver Bowden pela Galera Record (2013)
>>> A Revelação de Baháullah - Vols. 1 e 2 - Bagdá 1853 - 1863 de Adib Taherzadeh pela Bahai do Brasil (2002)
>>> Assassins Creed, Vol. 02 - Irmandade de Oliver Bowden pela Galera Record (2012)
>>> Em Busca da Satisfação dos Interesses da Vítima Penal de Alline Pedra Jorge pela Lumenjuris (2005)
>>> Acontece por Acaso de Pedro Luis Schlindwein pela Autores Paranaenses (2019)
>>> The Dictionary of Dreams and Their Meanings de Richard Craze pela Hermes House (2005)
>>> As Chaves do Reino, Vol. 04 - O Furioso Quinta-Feira de Garth Nix pela Fundamento (2010)
>>> As Chaves do Reino, Vol. 03 - Quarta-feira Submersa de Garth Nix pela Fundamento (2009)
>>> As Chaves do Reino, Vol. 2 - O Horrível Terça-Feira de Garth Nix pela Fundamento (2009)
>>> As Chaves do Reino, Vol. 01 - Sr. Segunda-Feira de Garth Nix pela Fundamento (2008)
>>> Hipnose - Descubra o poder da sua mente de Pyong Lee pela Outro Planeta (2018)
>>> A Chave para Rondo de Emily Rodda pela Fundamento (2010)
>>> As Crônicas das Irmãs Bruxas, Vol. 01 - Enfeitiçadas de Jessica Spotswood pela Arqueiro (2014)
>>> Trilogia Fronteiras do Universo, Vol. 01 - A Bússola de Ouro de Philip Pullman pela Objetiva (1995)
>>> Trilogia Fronteiras do Universo, Vol. 02 - A Faca Sutil de Philip Pullman pela Objetiva (1997)
>>> Assassins Creed, Vol. 05 - Renegado de Oliver Bowden pela Galera Record (2012)
>>> Os Heróis do Olimpo, Vol. 05 - O Sangue do Olimpo de Rick Riordan pela Intrínseca (2014)
>>> Sonho Febril de George R. R. Martin pela Leya (2019)
>>> Juízo Final: Odisseia dos Deuses de Horst Schadeck pela Chiado (2018)
>>> The Mystery of the Missing Antimatter de Helen R. Quinn pela Princeton University Press (2007)
>>> São José da Terra Firme de Gilberto Gerlach e Osni Machado pela Cultura Turismo São José (2004)
>>> Geometry - the Easy Way de Lawrence S. Leff pela Barrons (1997)
>>> A Solução Anabólica para Fisiculturistas de Dr. Mauro Di Pasquale pela Phorte (2006)
>>> Fallen, Vol. 3.5 - Apaixonados, Histórias de amor de Fallen de Lauren Kate pela Galera Record (2012)
>>> The Black Atlantic de Paul Gilroy pela Verso (1993)
>>> Fallen, Vol 03 - Paixão de Lauren Kate pela Galera Record (2016)
>>> Nos Céus de Paris - O romance da Vida de Santos Dumont de Alcy Cheuiche pela LPM Pocket (2001)
>>> Perda de uma Chance e Responsabilidade Civil dos Profissionais de Lisiane Lazzari Pietroski pela Conceito (2013)
>>> Acampamento Shadow Falls, Vol. 1 - Nascida à Meia-Noite de C.C. Hunter pela Jangada (2011)
>>> Comentários à Lei 11. 419/06 e as Práticas Processuais por Meio de Alexandre Atheniense pela Juruá (2010)
>>> Fallen, Vol. 04 - Êxtase de Lauren Kate pela Galera Record (2012)
>>> Administrando para Obter Resultados de Peter Drucker pela Thomson Pioneira (1998)
>>> Fallen, Vol. 01 de Lauren Kate pela Galera Record (2010)
>>> Clínica e Política: Subjetividade e Violão dos Direitos Humanos de Cristina Rauter / Eduardo Passos pela : Ifb Te Corá (2002)
COLUNAS

Quarta-feira, 26/11/2014
É Tabu, Ninguém Quer Saber
Marilia Mota Silva

+ de 2700 Acessos

Na saída do metrô, no centro do Rio, um menino de uns doze anos sentava-se todos os dias, com uma criança nos braços, uma menina esquelética, cor-de cera, com olhos semi-abertos, embaçados. Parecia morta, não reagia se tocada, mas vivia, respirava. Vê-los ali, todas as manhãs, doía até nos ossos.

As pessoas paravam, ofereciam dinheiro, comida, roupas, conselhos. O menino recebia as doações. Respondia com evasivas às perguntas que lhe faziam. No outro dia, a mesma cena, o menino suplicante, o bebê amarelo, vestido com trapos, os olhos mortos, a pele emaciada. Não sei como conseguiram manter a criança naquele estado de agonia, por tanto tempo. Não era bem um bebê. Era como uma criança que parou de crescer aos seis, sete meses.

Um dia perguntei aos colegas, no trabalho, se tinham visto essas crianças, na saída do metrô. Sim , disse um, eles alugam essas crianças, você sabe. Não devem nem ser irmãos.

Insisti no assunto: tinha que haver um jeito de ajudar crianças como essas! Um prefeito, uma Secretaria da Saúde que enviasse assistentes sociais. Um trabalho sério, tinha certeza, atrairia voluntários de toda parte. Antes de tudo seria preciso identificar pai e mãe de cada criança encontrada nas ruas, nos sinais, trabalhando à noite. E ligar as trompas e fazer vasectomia nessas pessoas. Com a concordância deles. Devia haver uma lei que autorizasse a esterilização de toda mulher e todo homem que abandonasse os filhos ou que os explorasse desse jeito!"

Meu colega pulou da cadeira: Mas isso é uma violência, Marilia! Você gostaria que fizessem isso com você?

Sim, gostaria! Tanto que fiz! Paguei para fazer. Para não ter mais filhos do que queria ter; para criar bem as que tinha, com os recursos, tempo e energia emocional de que dispunha.

Acho uma violência, ele repetiu!

E o que acontece com essas crianças não é violência? Não é crime?

Afinal, eu não estava falando em castração ou cadeia. Vasectomia e laqueadura evitariam que crianças fossem jogadas no mundo para uma vida de miséria e abandono. Teríamos condições de cuidar melhor das que já estão nas ruas.

O colega sacudia a cabeça, ultrajado em sua retidão. Convencido do pátrio direito à irresponsabilidade. Incapaz de pensar nas crianças, .

Isso faz quase trinta anos. Agora, outro dia, li no Facebook, o desabafo de uma jovem pediatra, Patricia Mota Oliveira, que me trouxe de volta, com uma nitidez doída, a imagem daquelas duas crianças, e o mesmo sentimento de fracasso, de angústia.

Meu Deus, o que podemos fazer para dar um jeito nisso !!! Não aguento mais receber recém-nascidos filhos de usuárias de crack...são mulheres sem auto-estima,obcecadas pelo vício. Possuem 5,6,7,8 ...11 filhos. Na sua maioria moradoras de rua. Não se importam em sair do hospital e deixá-los para trás. Nao possuem nem mesmo o instinto mais primitivo dos mamíferos que é o instinto materno. Será que seria desumano laquear essas pacientes? Nao seria desumano deixar que esses seres descontrolados que vivem como zumbis coloquem no mundo crianças e mais crianças sem amor, sem o mínimo de educação e com diversas limitações ? Onde fica a proteção da criança ? Qual vai ser o nosso futuro? Como podemos acabar com isso?

Essas perguntas repercutem profundamente na maioria de nós, acredito. Impossível viver em paz, sabendo que há crianças nas ruas, sem a menor chance na vida. Conversei com amigos sobre o assunto.

Primeiro seria preciso dar oportunidade social a todos eles, aquelas coisas de sempre, trabalho, escola, tratamento, dignidade, disse um deles.

Mas não se trata disso. Estamos falando do que está acontecendo agora, de orfanatos superlotados, crianças nas ruas, que os pais abandonaram, pais que já tiveram outros filhos e os deixaram.

Outro amigo disse: E por que esterilizar quem está roubando pelas ruas e não os que estão nos roubando nas mansões? Por que eles tem como sustentar os filhos?

De novo, confundiram tudo. Ninguém vai esterilizar quem está roubando pelas ruas. Nem nas mansões. Roubar não gera filho!

Deixa isso de lado, me disseram ainda, é um tabu, ninguém quer saber.

Conversei com a médica autora do desabafo, e pedi-lhe mais detalhes sobre sua experiência, seu ponto-de-vista, citando os argumentos que tinha ouvido. Ela respondeu:

Uma pessoa que usa crack tem uma chance muito pequena de cura. Eles são considerados doentes mentais tanto é que quando internados ficam no setor da psiquiatria.
Nao possuem a mínima condição de cuidar de outro ser humano. Nao estamos falando de esterilizar quem está roubando mas de proteger as crianças de uma "família" que nao tem a mínima estrutura para cuidar e protegê-los.
Essas pessoas moram na rua, a maioria delas sem parceiro fixo, agem por impulso e movidas pelo crack.
Nao falo de mutilação e esterilização dos pobres. Estou analisando o lado do recém-nascido que com certeza terá sequelas em todos os sentidos .
No hospital em que estou agora todos os dias nasce pelo menos um bebê filho de mãe usuária de crack. Enquanto elas estão internadas algumas até mostram o desejo de parar de usar mas é só receberem alta que retornam para a rua e para as drogas. Fiz amizade com a Celina, 42 anos e 11 filhos.
Nenhum estava com ela. Ela é uma mulher muito boa, se expressa muito bem, teve várias chances de sair das drogas e não conseguiu. Ela realmente sabia quanto mal tinha feito a seus filhos, inclusive matou um deles ao dormir sobre ele depois de usar drogas.
Conversei bastante com ela durante os 2 meses em que ficou internada; ela lia muito e atraia a atenção dos outros pacientes devido aos seus conhecimentos,vivência e carisma.Visitava seu bebê na UTI todos os dias. Recebeu alta e se recusou a ir para uma clinica de tratamento, garantindo que iria se cuidar. Retornou alguns dias depois, espancada pelo companheiro. Mais uma vez conversei com ela, e conseguimos novamente a clínica, mas ela preferiu voltar para a rua. E deixou o seu bebê...
Não é falta de oportunidade social.
O crack é o fim da linha.
Pode ser fruto da desigualdade social, miséria, desamor, falta de educação, embora o vício esteja longe de ser restrito aos pobres, como todos sabemos.
Logo no inicio quando acompanhava a Celina um enfermeiro que trabalhava no setor da psiquiatria me dizia para eu não me iludir pois ele nunca tinha visto nenhum dos pacientes abandonar as drogas.
A visão de quem diz que tudo isso é simplesmente falta de oportunidade,é a visão de quem não lida diretamente com o situação. Essa era a minha visão também, bastante ingênua, quando não se está em contato com a realidade.
A Celina pediu para fazer laqueadura.
Elas querem, em sua maioria. Não seria feito contra a vontade delas. O problema é o excesso de burocracia. São necessárias várias reuniões com psicóloga, médico, assistente social, acompanhamento no posto de saúde e participação das orientações sobre planejamento familiar.
Que família ? Que planejamento?
Nao se trata de fazer algo escondido e/ ou imposto. Será que 11 filhos, todos longe da mãe, nao seriam uma razão?
Nenhuma delas tem 1 ou 2 filhos somente. Nenhuma delas cuida do seu próprio filho. Não é proibir o pobre de ter filho. É dar à pessoa que não quer a responsabilidade de ter filhos, que não consegue nem cuidar de si mesma, o direito de não ter esses filhos, que ela irá abandonar, como fez antes.



Menos burocracia. Menos indiferença ao sofrimento das crianças, é disso que se trata. E a vasectomia, um procedimento simples, menos invasivo, mais barato e reversível, deveria ter prioridade no tratamento desse problema. Quando se trata de reprodução, todos se esquecem que a mulher não gera filhos por mitose.

Nascem crianças destinadas ao abandono todos os dias. Não há ninguém por elas. Ninguém as protege. E temos responsabilidade nisso, como sociedade.


Marilia Mota Silva
São Paulo, 26/11/2014


Mais Marilia Mota Silva
Mais Acessadas de Marilia Mota Silva em 2014
01. Proposta Decente? - 20/8/2014
02. Defensores da Amazônia - 19/2/2014
03. O Ouro do Brasil - 17/9/2014
04. O Subjuntivo Subiu no Telhado - 21/5/2014
05. O Mito da Eleição - 16/4/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A EVOLUÇÃO DEMOGRÁFICA PORTUGUESA
JORGE CARVALHO ARROTEIA
INSTITUTO CULTURA
(1984)
R$ 14,88



1, 2, 3 ERA UMA VEZ - LIVRO 2
ADRIANA DORNAS - MARIA HELENA CARVALHO
EFEITO GRAFICO
(2012)
R$ 89,90



A CIDADE DOS CIDADÃOS
ROBERTO GUIDUCCI
BRASILIENSE
(1980)
R$ 10,00



E DO MEIO DO MUNDO PROSTITUTO - SO AMORES GUARDEI AO MEU CHARUTO
RUBEM FONSECA
COMPANHIA DAS LETRAS
(1997)
R$ 25,00



ESTRATÉGIAS MOTIVACIONAIS
GRETEL ERES E MARÍLIA V. CALLEGARI
CIA NACIONAL
(2010)
R$ 9,00



O HOMEM DA HORA
PETER BLAUER
BERTRAND BRASIL
(2000)
R$ 15,00



AGENDA PARIS 1996
SAFT NIFE
NIFE
(1996)
R$ 28,28



PARA UMA CRÍTICA DE ECONOMIA POLÍTICA
PAUL SWEEZY
GLOBAL
(1979)
R$ 20,00



CURIOSIDADES VERBAIS: ESTUDOS APLICÁVEIS À LÍNGUA NACIONAL
JOÃO RIBEIRO (3ª EDIÇÃO)
ACADEMIA BRASILEIRA LETRAS
(2008)
R$ 28,28



COMENTÁRIOS À LEI DAS SOCIEDADES ANÔNIMAS - VOLS 1, 2 E 3
WILSON DE SOUZA CAMPOS BATALHA (CAPA DURA)
FORENSE
(1977)
R$ 50,28





busca | avançada
38549 visitas/dia
1,3 milhão/mês