O Subjuntivo Subiu no Telhado | Marilia Mota Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
89721 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Castelo realiza piqueniques com contemplação do pôr do sol ao ar livre
>>> A bailarina Ana Paula Oliveira dança com pássaro em videoinstalação de Eder Santos
>>> Festival junino online celebra 143 da cidade de Joanópolis
>>> Nova Exposição no Sesc Santos tem abertura online nessa quinta, 17/06
>>> Arte dentro de casa: museus e eventos culturais com exposições virtuais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> Virtual: Conselheiro do Sertão estreia quinta, 24
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Escafandro e a Borboleta, com Mathieu Amalric
>>> A literatura contra o sistema
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Uma vida para James Joyce
>>> As Classes e as Redes Sociais
>>> Crônica de um jantar em São Paulo
>>> Defesa eloqüente do Twitter
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Margarita Paksa: Percepção e Política
>>> A primeira ofensa recebida sobre algo que escrevi
Mais Recentes
>>> Comunicação Tecnoestética Nas Mídias Audiovisuais de Denise Azevedo Duarte Guimarães pela Sulina (2007)
>>> A Filha mais Velha - Uma Imagem de Família de Selma Carvalho Souza pela Catavento (2005)
>>> Livro da Sorte e do Destino de J. Della Monica pela Madras (2000)
>>> Vencedor de Varios Autores pela New Live
>>> O Livro do Bem de F. Ramon pela Espaço e Tempo (1994)
>>> Pequeno Livro da Sorte de Heloisa Galves pela AlemdaLenda (2016)
>>> Ânimo de Lourival Lopes pela Otimismo (2007)
>>> Minuto Mediúnico de Vitor Ronaldo Costa pela Seda
>>> Memorização - Aumente em até 10 vezes a Capacidade da Memorização de Varios Autores pela Sintec
>>> Sexo e Felicidade de L. Silveira pela Saúde Brasil (1992)
>>> O Evangelho Segundo o Espiritismo de Allan Kardec pela Feesp (1991)
>>> Reiki, Guia de Referência Livro 3 de 3 de Joel Cardoso pela Escala (2000)
>>> Uma Viagem Entre o Céu e o Inferno de Luiz H. Leite Lopes - Maria Ziravello pela Planeta (2007)
>>> O Testamento de São João de J.J. Benítez pela Mercuryo (2006)
>>> Série Terapia - Edição Especial de Tom Mcgrath pela Planeta (1997)
>>> Nosso Lar de Francisco Cândido Xavier pela Feb (1944)
>>> Metafísica 4 em 1 de Conny Mendez pela Lusoimpress (2008)
>>> Uma Voz na Escuridão de Sandra Brown pela Rocco (2006)
>>> Vegetais A Natureza em Nossa Vida de Gonçalves Ribeiro e Outros pela Sugestões Literárias (1976)
>>> Reiki, Guia de Referência Livro 2 de 3 de Joel Cardoso pela Escala (2000)
>>> Iniciação Junto ao Nilo de Mona Rolfe pela Pensamento (1999)
>>> Como Montar e Administrar Bares e Restaurantes de Percival Maricato pela Senac São Paulo (2001)
>>> O Livro dos Médiuns de Allan Kardec pela Feesp (1992)
>>> Sonhando - Santos Dumont de Sylvia Orthof pela Salamandra (1997)
>>> A Lista de Bergoglio de Nello Scavo pela Paulinas (2013)
COLUNAS

Quarta-feira, 21/5/2014
O Subjuntivo Subiu no Telhado
Marilia Mota Silva

+ de 5500 Acessos

Em conversas ou em textos online esbarro, a toda hora, com frases como essas:

"Ainda que muitas vezes a gente pode ter um certo receio de parecer..."

"Se eles proporem."

"Se ela manter a palavra."

"Ela quer que eu finjo que não sei."

"Quer que eu compro os ingressos?"

Parece que o subjuntivo - presente e futuro especialmente - está com os dias contados. O que há de errado com formas como possa, propuser, mantiver, opuser, queira?

Nada é permanente, sabemos disso, e a língua, sendo berço e história, é também movimento, criação coletiva. Seus elementos sonoros, morfológicos, sintáticos e semânticos se transformam com o tempo, e, quase sempre, isso é bem-vindo.

Por exemplo, antes não se podia começar frase com pronome oblíquo. "Me diz o que acha, se isso é possível!" Não podia. Agora é bem aceito.

Ou usar tu e você no mesmo texto, como fazemos todos, (menos os gaúchos, se não me engano: "Seu professor não te disse que se você apresentasse o projeto a tempo, ele te aprovaria?" Não podia. Hoje ninguém critica.

A mesóclise e alguns tipos de ênclise também caíram no ostracismo, desde que o modernismo decretou seu fim, embora ainda as víssemos por aí, com certa frequência, em textos mais formais e acadêmicos. Hoje é muito raro. Ninguém ousa escrever "fá-lo-ia", nem mesmo um "dar-lhe-ei", mais simplesinho, ainda que a repetição do ela ou ele pesem na sentença. "Dir-lhe-ia", "fa-lo-ei"... realmente, ficavam bem em Machado ou Visconde de Taunay.

"Fi-lo porque qui-lo", dito famoso atribuído a Jânio, que virou piada; o dito, não o Jânio**, hoje, só de brincadeira.

São mudanças bem aceitas, que fluem naturalmente. Mesmo porque pompa e circunstância não combinam com nosso jeito.

É verdade que há abominações também, como essa construção: "Vamos estar enviando, eles estarão premiando", que se alastrou entre nós como praga insidiosa. Deixo isso de lado, rezando para que desapareça, sem deixar rastro. Nem vale a pena mencionar.

Já o subjuntivo é outra história. Precisamos dele. Talvez seja uma forma elegante, e daí esse ataque, mas elegância não tem nada a ver com elite, especialmente no sentido que lhe damos.

O subjuntivo é a forma linguística que nos abre para o possível, o duvidoso, o que nos faz propriamente humanos, e isso importa. Sem ele, nossa língua se empobrece; perdemos todos.


- - - - - -
Notas:
* Para quem não sabe, aqui está a origem da expressão "o gato subiu no telhado":

"Um casal, de férias, ligou pra casa para saber se estava tudo em ordem, e a empregada respondeu.

- Está tudo bem, mas o gato morreu!

O casal ficou em choque. Adoravam aquela gata, ela estava com eles desde filhotinho. Era a alegria da casa!

Dias depois, já recuperada, a mulher ligou de novo e recomendou à empregada: "Por favor, nunca mais me dê uma notícia triste daquele jeito, sem preparação, sem nada. O Joaquim (marido) quase teve um enfarte"!

"Como é que eu ia fazer?", a empregada perguntou, afrontada, "pois se o gato morreu!!!"

"Você poderia começar dizendo: "A gatinha subiu no telhado. Depois você diria que ela se desequilibrou. Depois, que caiu do telhado e acabou não resistindo à queda", explicou a mulher, com paciência. "Compreendeu como se faz?"

A empregada disse que sim. A mulher avisou que logo estariam de volta e já ia desligar, quando a empregada disse, sem ser perguntada:

" Aqui está tudo bem, sim senhora. Mas sua mãe subiu no telhado."



---------
** Jânio Quadros foi Presidente do Brasil, eleição espetacular, votação maciça, governou uns sete meses, renunciou, veio a ditadura militar, enfim, uma longa história; só olhar a wikipedia).



---------
*** Justificando as notas * e **: Quando se vai ficando mais velha, percebe-se que é necessário explicar nossas referências. Jânio e a piada são desconhecidos da maioria dos jovens.


Marilia Mota Silva
Washington, 21/5/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O carnaval e a cidade de Almandrade
02. Diário do Farol, de João Ubaldo Ribeiro de Ricardo de Mattos


Mais Marilia Mota Silva
Mais Acessadas de Marilia Mota Silva em 2014
01. Proposta Decente? - 20/8/2014
02. Defensores da Amazônia - 19/2/2014
03. O Ouro do Brasil - 17/9/2014
04. O Subjuntivo Subiu no Telhado - 21/5/2014
05. O Mito da Eleição - 16/4/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Dr. Bactéria um Guia para Passar Sua Vida a Limpo
Roberto Martins Figueiredo
Globo
(2007)



Barbie Super Princesa - História para Colorir
Ciranda Cultural
Ciranda Cultural
(2015)



Poesia Sempre Ano 2 Nº 4 (1994)
Fundação Biblioteca Nacional
Fbn (rj)
(1994)



Frei Bolinha. Companheiro de São Francisco
Sérgio Lapstina
Mercuryo
(2003)



Sucessoes e Direito Sucessorio - Volume I
Doutor Jose Tavares
Cia Ed Americana



Os lençóis e os sonhos
Orlando Senna
Record
(2009)



Ser Protagonista Química 2ºano Ensino Medio
Julio Cesar Foschini Lisboa
Sm Didático
(2014)



Herivelto Como Conheci - Autografado
Yaçanâ Martins e Cacau Hygino
Espassum
(2010)



Die Wehrmacht: Eine Bilanz
Guido Knopp (capa Dura)
C Bertelsmann
(2007)



Robin dos Bosques - as Aventuras Que Eu Gosto de Ler
Ulisseia Infantil
Ulisseia Infantil
(1995)





busca | avançada
89721 visitas/dia
2,7 milhões/mês