O Ouro do Brasil | Marilia Mota Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
41871 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Namíbia, Não! curtíssima temporada no Sesc Bom Retiro
>>> Ceumar no Sesc Bom Retiro
>>> Mestrinho no Sesc Bom Retiro
>>> Edições Sesc promove bate-papo com Willi Bolle sobre o livro Boca do Amazonas no Sesc Pinheiros
>>> SÁBADO É DIA DE AULÃO GRATUITO DE GINÁSTICA DA SMART FIT NO GRAND PLAZA
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Modernismo e além
>>> Pelé (1940-2022)
>>> Obra traz autores do século XIX como personagens
>>> As turbulentas memórias de Mark Lanegan
>>> Gatos mudos, dorminhocos ou bisbilhoteiros
>>> Guignard, retratos de Elias Layon
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> A moça do cachorro da casa ao lado
>>> A relação entre Barbie e Stanley Kubrick
>>> Um canhão? Ou é meu coração? Casablanca 80 anos
>>> Saudades, lembranças
>>> Promessa da terra
>>> Atos não necessários
>>> Alma nordestina, admirável gênio
>>> Estrada do tempo
>>> A culpa é dele
>>> Nosotros
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Freud segundo Zweig
>>> Informação, Redes Sociais e a Revolução
>>> Raul Gil e sua usina de cantores
>>> Os Rolling Stones deveriam ser tombados
>>> Manual prático do ódio
>>> Por que Faraco é a favor da mudança ortográfica
>>> Modernismo e Modernidade
>>> A favor do voto obrigatório
>>> O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul
>>> Sobre o Ronaldo gordo
Mais Recentes
>>> Como Administrar Pequenas Empresas: Série Gestão Empresarial de Hélvio T. Cury Prazeres pela Centro de Produções Técnicas
>>> De Dores Somos: Para Todas as Mães que Perderam seus Filhos de Lauricy Belletti Rodrigues pela São José (2016)
>>> A História de Águida de Águida Duarte Perdigão pela Do Autor (2004)
>>> O Ouro e o Altar de Edir Macedo pela Unipro (2018)
>>> Nascido da Luz de Marcelo Drumond Furtado pela Código (2011)
>>> Degraus de Glória de Antônio E. S. Moreira pela Do Autor
>>> O Tempo Nosso de Cada Dia de Ruibran Januário dos Reis pela Tcs (2014)
>>> De Volta à Essência de José Moreira Guedes Filho pela Sinai (2009)
>>> Esquizofrenia: Dois Enfoques Complementares de Mário Rodrigues Louzã; Luiz Barros; Itiro Shirakawa pela Lemos (1999)
>>> Work in Progress de Michael Eisner; Tony Schwartz pela First Paperback (1999)
>>> 150 Maneiras de Enlouquecer um Homem na Cama de Jennifer Keller pela Ediouro (2005)
>>> Chi Prega Si Salva de Joseph Ratzinger pela 3Ogiorni (2005)
>>> Donum Vitae: Istruzione e Commenti: Congregazione per La Dotrina Della Fedde de Joseph Ratzinger pela Vaticana (1990)
>>> Il Calice di don Mario de Associazone Amici di Mario Gerlin pela Edizioni (2004)
>>> Per l Opera di un Altro: Vita de Don Virgilio Resi de Gianfranco Lauretano pela Raffaelli (2012)
>>> Cristo Speranza dell Umanità de Don Mario Pieracci pela Pro Sanctitate (2007)
>>> Che Cosa Cercate? de Comunione e Liberazione pela Tracce Quaderni (2008)
>>> Un Metro Lungo Cinque de Lorenzo Vecchio pela Editrice (2005)
>>> Il Tesoro Nascosto e La Perla Preziosa de Tarcisio Bertone pela Fassicomo (2004)
>>> Apertura Dell Anno Della Fede de Cappella Papale pela Vaticana (2012)
>>> La Giustizia è Uguale per Tutti, ma... de Franco Coppi pela 3Ogiorni (2004)
>>> Sono Stanco di Subire! Soltanto Io? de Tommaso Calculli pela Omaggio Dell Autore (2015)
>>> Riscoprire l Eucaristia de Laici Oggi: Pontificium Consilium Pro Laicis pela Vaticana (2004)
>>> Redescubrir la Eucaristia de Laicos Hoy: Pontificium Consilium Pro Laicis pela Vaticana (2005)
>>> Un Prete di Montagna: Gli Anni Bellunesi di Albino Luciani de Patrizia Luciani pela Messagero (2003)
COLUNAS

Quarta-feira, 17/9/2014
O Ouro do Brasil
Marilia Mota Silva
+ de 6000 Acessos

Há muitos e muitos anos, cinquenta, pra ser exata, num país bem parecido com o que temos agora, aconteceu uma história que se examinarmos hoje, parece um conto de fadas. Mas muita gente acredita que foi conto do vigário.

Os Diários Associados, que eram a Globo da época, fizeram uma campanha, pedindo ao povo que desse qualquer pecinha de ouro, que por acaso tivessem, pra ajudar o Brasil que estava em crise, quebrado.

E o povo acorreu em massa!

Esse é o conto de fadas: um povo confiante, tomado de amor cívico, pronto a ajudar seu país.

Em 1964, quando os militares assumiram o poder, com o apoio dos principais estados e de boa parte da população, encontraram os cofres vazios, o dólar disparando e a inflação sem controle, o que tornava miserável a vida dos que viviam de salário, ou seja, quase todo mundo. Isso explica, provavelmente, o apoio ao golpe. E a adesão espontânea à campanha.

Postos de coleta surgiram em todo canto, na minha rua, inclusive, no interior de Minas. Os arrecadadores, voluntários ali da cidade, traziam uma sacola, provavelmente cedida pela igreja, porque eram iguais às usadas para recolher contribuições durante a missa. E o povo ia chegando, vinha gente de longe, era uma festa cívica.

Obturação de dente extraído, havia muitas; alianças, relógios, medalhas, crucifixos, o que fosse dourado servia, que ali não havia especialista para comprovar a pureza ou autenticidade do metal, nem era o caso, que a cavalo dado não se olham os dentes. Algumas pessoas deram cheque, dinheiro. Tudo pro saco! Sem recibo, sem qualquer comprovante ou registro.

Em troca da doação, a pessoa recebia um anel de metal com a inscrição: Dei ouro para o bem do Brasil. Por muito tempo, não havia quem não ostentasse com orgulho esse anelzinho.

Não sei se aquele Brasil existe ainda. Somos mais informados, mais céticos, mais sofisticados? É discutível.

O amor pelo país, esse persiste. A vontade que dê certo, a disposição para fazer o que for possível, desde que se saiba o que, continua. Vejo aqui na comunidade brasileira (Washington, Virginia, Maryland), esse amor que não tem nada de ufanismo, de nacionalismo fóbico. É, sim, um amor imenso, de família.

Mas aqui entra o resto da história, ou não entra porque faltam dados e sobram perguntas.

O Cruzeiro, a revista mais importante, também dos Diários Associados, menciona a entrega de 400 quilos de ouro; arrecadado nos primeiros dias, só no Estado de São Paulo.
E o resto? Onde o ouro foi parar? Serviu para alguma coisa?

A iniciativa da campanha partiu apenas de Assis Chateaubriand, dono do império de comunicação, na época, ou teria havido um entendimento entre o governo e ele. Quem do governo?

Castelo Branco, o general-presidente, nunca fez referência ao assunto, nunca agradeceu ao povo o gesto de confiança e generosidade.

Como ninguém foi informado, acredita-se que a campanha foi mais um conto do vigário. Mas há quem diga que o ouro está nos cofres do Banco Central; que não foi possível (ou não valeria a pena) transformá-lo em lingotes, devido à diversidade de origens e densidade.

Não consegui confirmar a informação mas, se é verdade, seria o caso de exibir essas peças no museu? Seria um tributo à generosidade, à fé do povo brasileiro, um bálsamo para nossa auto-estima - e bem que merecemos.

Conto do vigário, ou não, o que me fascina nesse episódio é o povo que somos. Não sei quantas mil vezes fomos enganados, quantos blefes, quantos planos fracassados, quantos congelamentos eleitoreiros, quantas entressafras, desabastecimento, caça de boi no pasto, confiscos, impostos, simples incompetência, quanta mentira, quanto descaso! Mas continuamos acreditando. Lutando, contribuindo sempre que podemos. Lembram-se dos fiscais do Sarney? O empenho, a paixão com que as pessoas vigiavam, tentando segurar a maldita inflação no grito, no braço?

Hoje virou moda acusar o povo pela corrupção endêmica e todos os problemas do país. Todo o espectro ideológico encontra nesse ponto seu lugar comum.

Responsabilizar o povo que detém apenas o escasso poder do voto é acusar a vítima. É escarnecer da vítima. É manobra diversionista, é covardia.

Precisamos atribuir e cobrar responsabilidade de quem tem o poder, de quem tem meios e obrigação de fazer acontecer; seria o primeiro passo para construir o país que queremos.


Marilia Mota Silva
Arlington, VA, 17/9/2014

Quem leu este, também leu esse(s):
01. O acerto de contas de Karl Ove Knausgård de Cassionei Niches Petry
02. Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II de Cassionei Niches Petry
03. Um grande romance para leitores de... poesia de Renato Alessandro dos Santos
04. 4 filmes sobre publicar livros de Ana Elisa Ribeiro
05. Memórias de um caçador, de Ivan Turguêniev de Ricardo de Mattos


Mais Marilia Mota Silva
Mais Acessadas de Marilia Mota Silva em 2014
01. Proposta Decente? - 20/8/2014
02. Defensores da Amazônia - 19/2/2014
03. O Ouro do Brasil - 17/9/2014
04. O Subjuntivo Subiu no Telhado - 21/5/2014
05. O Mito da Eleição - 16/4/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Em Minas
Carlos de Laet
Globo
(1993)



Povos do Passado - Aventuras do Conhecimento
Nicola Baxter
Stampley
(1997)



Poderosa - Volume 2
Sergio Klein
Fundamento
(2006)



Tomie: Cerejeiras na Noite
Ana Miranda
Companhia das Letrinhas
(2011)



A última Musica
Nicholas Sparks
Novo Conceito
(2010)



Glossolalia - Voz e Poesia
Vários Autores
Vide)
(1993)



Anais do I Congresso Brasileiro de Mecânica dos Solos Volume Iii
Associação Brasileira de Mecânica dos Solos
Associação Brasileira de Mecân
(1954)



O Voo da Gaivota
Vera Lucia Marinzeck de Carvalho
Petit
(1996)



Give Me Five! 2: Activaty Book
Joanne Ramsden e Donna Sha
Macmillan Education
(2018)



Crianças Índigo: uma Geração de Ponte Com Outras Dimensões... No
Tereza Guerra
Madras
(2007)





busca | avançada
41871 visitas/dia
1,4 milhão/mês