Defensores da Amazônia | Marilia Mota Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
62566 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Diálogos na Web FAAP: Na pauta, festivais de cinema e crítica cinematográfica
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
>>> Hugo França integra a mostra norte-americana “At The Noyes House”
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Filmes de guerra, de outro jeito
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> Caí na besteira de ler Nietzsche
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Santa Xuxa contra a hipocrisia atual
>>> Há vida inteligente fora da internet?
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Nos porões da ditadura
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> É Julio mesmo, sem acento
Mais Recentes
>>> Um Cidadão do Mundo Que Ama a Paz de Reverendo Sun Myung Moon pela Il Rung (2011)
>>> Um Cidadão do Mundo Que Ama a Paz de Reverendo Sun Myung Moon pela Il Rung (2011)
>>> Um Cidadão do Mundo Que Ama a Paz de Reverendo Sun Myung Moon pela Il Rung (2011)
>>> É Simples Você pode Recriar Sua Vida de Rosalia Schwark pela Edita (2008)
>>> Feliz Por Nada de Martha Medeiros pela L&PM (2011)
>>> Conversas com gestores de ações brasileiros - A fórmula dos grandes investidores para ganhar dinheiro em bolsa de Luciana Seabra/Prefácio de Felipe Miranda pela Portfólio/Penguin (2018)
>>> Seja Dono do Seu Nariz de Cheryl Richardson pela Sextante (2007)
>>> Sem Medo da Segunda-Feira de David Cottrell pela Negócios (2009)
>>> O Poder da Paciência de M. J. Ryan pela Sextante (2009)
>>> Uma Vida Com Propósitos de Rick Warren pela Vida (2010)
>>> Poirot perde uma cliente de Agatha Christie pela Nova Fronteira (1976)
>>> Paris Babilônia. A capital francesa nos tempos da Comuna de Rupert Christiansen pela Record (1998)
>>> O Poder da Energia de Brendon Burchard pela Novo Conceito (2013)
>>> Antes do dilúvio. Um retrato da Berlim nos anos 20 de Otto Friedrich pela Record (1997)
>>> Tratado da propriedade Intelectual - Tomo III de Denis Borges Barbosa pela Lumen Juris (2014)
>>> Mojo The Collector Series de Bob Dylan 1974-2020 pela Mojo (2020)
>>> Sigmund Freud & O Gabinete do Dr. Lacan de Peter Gay & Philip Rieff & Richard Wollheim et alii pela Brasiliense (1989)
>>> Vogue Magazine (UK) August 2020 de Judi Dench pela Condé Nast (2020)
>>> Combo Livros As Teias De Sírius - Volumes 1 E 2 de Carla Furlan Ferraz pela Independente (2016)
>>> Vogue Magazine (UK) July 2020 de The New FrontLine pela Condé Nast (2020)
>>> Os Doze Mandamentos de Sidney Sheldon pela Record (2011)
>>> Q Magazine December 2018 de The 1975 pela Emap (2018)
>>> O Professor do Desejo de Philip Roth pela Companhia das Letras (2013)
>>> 50 Contos de Machado de Assis pela Companhia das Letras (2007)
>>> Ego Transformado de Timothy Keller pela Vida Nova (2020)
>>> Quando Fui Outro de Fernando Pessoa pela Alfaguara (2006)
>>> A Sombra Da Nova Era de Alan Bleakley pela Siciliano (1989)
>>> A Era dos Extrems de Eric Hobsbawn pela Companhia das Letras (1995)
>>> O Ponto de Mutação. de Fritjof Capra pela Cultrix (1996)
>>> Um Cavalheiro em Moscou de Amor Towles pela Intrinseca (2018)
>>> Morte no Rio Nilo. de Ágatha Christie pela Nova Fronteira (2015)
>>> Minhas Histórias dos Outros. de Zuenir Ventura pela Planeta Do Brasil (2005)
>>> Estranho Irresistível. de Christina Lauren pela Universo dos Livros (2013)
>>> Sobre Lutas e Lágrimas de Mário Magalhães pela Companhia das Letras (2019)
>>> Educar Sem Culpa. A Gênese da Ética. de Tania Zagury pela Record (1999)
>>> Anjos Cabalísticos. de Monica Buonfiglio pela Oficina Cultural Monica Buonfiglio (1993)
>>> La Métaphysique - Aristote - Tome I e II de J. Tricot pela Librairie (1953)
>>> Anatomia do treinamento de força: Guia ilustrado de exercícios com o peso corporal para força, potência e definição - 5D de Bret Contreras pela Manole (2016)
>>> O espirito santo quer ir embora ... e agora ? de Eliézer Corrêa de Souza pela Moriá (2002)
>>> Eu / OutraPoesia de Augusto dos Anjos pela Círculo do Livro (1975)
>>> Mobilização e alongamento na função musculoarticular - 5D de Abdallah Achour Júnior pela Manole (2016)
>>> Temas de Direito Civil Tomo II de Gustavo Tepedino pela Renovar (2006)
>>> Programe-se para a ressurreição de Pe. Nadir José Brun pela Ave-Maria (2002)
>>> O Homem de Giz - 5D de Alexandre Raposo pela Intrínseca (2018)
>>> Steps- Volume 3- Fun Magazine- 3o Bimestre de Victoria Keller pela Ibep
>>> Exercícios de hidroginástica: Exercícios e rotinas para tonificação, condicionamento físico e saúde - 5D de MaryBeth Pappas Baun pela Manole (2010)
>>> Mosquitolândia - 6B de David Arnold pela Intrínseca (2015)
>>> O futuro da humanidade - 6B de Augusto Cury pela Arqueiro (2005)
>>> Nutrição para o treinamento de força - 5D de Susan M. Kleiner pela Manole (2016)
>>> Fundamentos de Engenharia Hidráulica - 6F de Márcio Baptista pela UFMG (2016)
COLUNAS

Quarta-feira, 19/2/2014
Defensores da Amazônia
Marilia Mota Silva

+ de 6500 Acessos

A revista National Geographic de janeiro traz na capa o rosto pintado de um menino índio e o título: "Guardiões da Amazônia".

São vinte e seis páginas dedicadas ao assunto. Dezesseis trazem cenas da vida na floresta, belas paisagens, corpos pintados, cocares magníficos, mapa da reserva, canoas de alumínio, índio fazendo compras em supermercado.

Coragem caiapó, diz o título da matéria. "A tribo da Amazônia venceu fazendeiros, garimpeiros e, famosamente, parou a construção de uma represa. Agora, com seu jeito de viver ameaçado, seus líderes precisam lutar de novo".

Chip Brown, jornalista da National Geographic, conta que fez a última etapa da viagem num monomotor Cessna e trouxe tabaco, anzóis e cerca de dez quilos de missangas tchecas de presente para seus anfitriões. Tabaco e pedrinhas de vidro, reafirmando a tradição, embora os caiapós usem celular e computador.

A equipe foi recebida por Barbara Zimmerman, diretora do Fundo de Defesa Ambiental Canadense-Americano, que trabalha com os caiapós há mais de vinte anos.

A reserva dos caiapós é uma das maiores expansões de floresta tropical protegida no mundo. Diz o artigo: "É do tamanho do estado de Kentucky, e nela habitam 9 mil índios, a maioria dos quais não sabe ler ou escrever e ainda segue uma economia de subsistência. Ainda assim, eles adotaram recursos e tecnologia moderna com grande facilidade: tem barcos a motor, computadores, páginas no facebook, armas de fogo, mas 'sem comprometer a essência de sua cultura'".

Graças ao especialista em caiapós, Terence Turner, da Universidade de Cornell, os caiapós usam video-câmeras para registrar seus rituais e cerimônias e suas interações com o governo brasileiro. E como na reserva há painéis de energia solar, antenas de satélite e alguns aparelhos de televisão, os índios assistem a seus próprios rituais e a novelas brasileiras. Difícil imaginar um meio mais eficaz e lastimável de aprender sobre a "cultura brasileira".

Voltando ao artigo: "Os caiapós fizeram acordos com empresas de mineração e madeireiras, dando-lhes concessão para exploração de ouro e mogno em sua reserva, mas se arrependeram, e isso diminuiu bastante".

Chip Brown reflete, a certa altura: "Uma das mais ricas ironias da Amazônia é que os 'civilizados', que passaram cinco séculos evangelizando, explorando e exterminando os aborígenes, agora se voltem para eles, para salvar o ecossistema, reconhecido como critico para a saúde do planeta - para defender áreas essenciais da terra não desenvolvida contra o insaciável apetite do mundo desenvolvido".

De fato, ironia não falta nessa história. Os caiapós são um povo inteligente, saudável, independente, dono de vastíssimo território, e que sempre soube se defender muito bem! Então o que fazem funcionários de governos, ONGs, antropólogos estrangeiros, estabelecidos em suas terras? Estão lá para defendê-los, para proteger o meio-ambiente?

The Lexus and The Olive Tree, livro de Thomas Friedman que fala de globalização, publicado em 2000, dá uma pista (pg. 36). Glenn Prickett, vice-presidente do grupo ambientalista de Conservação Internacional conta de sua visita a aldeia caiapó para inspecionar o progresso da estação de pesquisa biológica que eles mantêm lá:

"Os caiapós defendem um grande pedaço intacto da Amazônia, por séculos, na pura força. Agora eles estão aprendendo a proteger suas terras através de alianças com cientistas internacionais, conservacionistas, e homens de negócios socialmente conscientes. Sua vila tem uma pequena rua principal com uma loja da Conservação Internacional e uma filial da Body Shop, ecoconscientes fabricantes de sabão".

Essa marca vende uma infinidade de produtos, perfumes, cosméticos, uma vasta linha de produtos da Amazônia.

Imaginem a Natura, o Boticário, pesquisadores brasileiros, laboratórios ou universidades brasileiras, instalados em território americano, nos desertos do oeste ricos em urânio, no Grand Canyon, nos pântanos da Flórida. Se nem no setor bancário há reciprocidade! No Brasil, o Citibank, por exemplo, oferece todos os serviços, conta-corrente, poupança, fundos de investimentos, financiamentos. Nos EUA não há agência de banco brasileiro que preste esses serviços; não há nada equivalente.

Continuando com Friedman: "O pessoal do grupo de conservação se reuniu com os líderes da tribo na 'casa dos homens'. Eles notaram que os índios estavam atentos à televisão, mudando de canal a toda hora, entre um jogo de futebol e um canal de negócios que dava a cotação do ouro no mercado mundial. Os caiapós cobravam dos garimpeiros que trabalhavam na reserva de acordo com a cotação internacional. E usavam o lucro para proteger seu estilo de vida no meio da floresta tropical".

Um paradoxo e tanto! Garimpagem, mercúrio, destruição do meio ambiente, televisão, dinheiro, lucro: que estilo de vida é esse que estariam protegendo?

O artigo da National Geographic suscita muitas perguntas, nem uma delas tem resposta fácil.

As reservas dão ao índio o direito de viver como prefere: na floresta e da floresta; para proteger a floresta; fora da sociedade baseada em dinheiro; fora da sociedade de consumo. Ou dentro, desde que mantenham suas tradições? Quais seus compromissos?

Belo Monte: que tipo de desenvolvimento queremos, a que preço, quem paga, quem se beneficia, há alternativas, qual o custo-benefício?

Países mergulhados na produção industrial e no consumismo, usando gás, óleo e carvão como fontes de energia - cabe a eles dizer o que o Brasil pode ou não fazer em termos ambientais?

Tribos estariam se relacionando com nações estrangeiras como se fossem um país? Nossa constituição não permite; só existe uma nação, o Brasil.

Qual a reciprocidade que o Brasil recebe quando permite que pesquisadores de empresas e universidades estrangeiras -sempre implacáveis em questões de patentes e royalties - se estabeleçam em suas reservas, explorando a selva e os conhecimentos dos índios, sob o manto do ambientalismo?

O que me espanta é que uma etnia com esse número relativamente modesto de membros, os caiapós tenham conquistado uma área do tamanho de uma Islândia, enquanto a área do Parque do Xingu, dividida entre uma variedade grande de etnias, é bem menor", disse a escritora Vera Moll, que estuda os índios Guarani, há alguns anos, e está em fase de conclusão de seu livro sobre eles, seu sétimo romance. Estranho também que quem esteja ali para receber o autor da reportagem seja a senhora Barbara Zimmerman, representante de uma entidade canadense-americana.

Considerando que eles sabem de nós mais do que nós mesmos, como as denúncias recentes comprovam, essa campanha toda em defesa da Amazônia gera dúvidas e desconfiança.


Marilia Mota Silva
Washington, 19/2/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Alguns momentos com Daniel Piza de Eduardo Carvalho
02. PMDB: o retrato de um Brasil atrasado de Diogo Salles
03. O estilo de Freddie Hubbard de Relivaldo de Oliveira
04. Carros? Caraca! de Fabrício Carpinejar
05. Mulheres, homens e outros insetos de Ana Elisa Ribeiro


Mais Marilia Mota Silva
Mais Acessadas de Marilia Mota Silva em 2014
01. Proposta Decente? - 20/8/2014
02. Defensores da Amazônia - 19/2/2014
03. O Ouro do Brasil - 17/9/2014
04. O Subjuntivo Subiu no Telhado - 21/5/2014
05. O Mito da Eleição - 16/4/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




NOVO DICIONÁRIO DE ECONOMIA
PAULO SANDRONI
BEST SELLER
(1994)
R$ 5,00



A FURIA DO HULK
NOVA MARVEL
PANINI COMICS
(2015)
R$ 8,00



QUEM TEM MEDO FICA DE FORA
STELLA CARR
SCIPIONE
(2001)
R$ 7,00



MAESTRA
L. S. HILTON
FÁBRICA231
(2016)
R$ 19,99



PARA VIVER SEM SOFRER
LUIZ ANTONIO GASPARETTO
VIDA / CONSCIÊNCIA
(2002)
R$ 24,40



COMO REQUERER EM JUÍZO FORMULÁRIO CRIMINAL
YÁRA MULLER LEITE
SARAIVA
(1978)
R$ 8,80



WINDOWS ON THE WORLD
FREDERIC BEIGBEDER
RECORD
(2005)
R$ 15,00



AMADEUS
ALBERTO GOLDIN
BERLENDIS & VERTCCHIA
(1998)
R$ 7,60



O ATENEU
RAUL POMPÉIA
AVENIDA
(2009)
R$ 6,90



UNESP CIÊNCIA 76 - TERRORISMO
UNESP E OUTROS
UNESP
(2016)
R$ 20,00





busca | avançada
62566 visitas/dia
2,2 milhões/mês