A pérola do cinema sul-americano | Guilherme Carvalhal | Digestivo Cultural

busca | avançada
51146 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Evoluir celebra o mês das crianças com contação de história
>>> Editora H1 chega com proposta de modelo híbrido de apresentação de conteúdo
>>> CONCERTO OSESP MASP TEM NOVA APRESENTAÇÃO GRATUITA DIA 20 DE OUTUBRO
>>> 14ª Visões Urbanas tem Urbaninhas com quatro espetáculos para crianças
>>> Visões Urbanas permanece online em sua 14ª edição
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> José Moutinho
>>> Palavra na Tela – Crítica
>>> Paternidade
>>> Soul Bossa Nova
>>> Walking Dead - O caminho dos mortos na cultura pop
>>> Anomailas, por Gauguin
>>> Público, massa e multidão
>>> Saints and Sinners
>>> Teledramaturgia ao vivo
>>> Os narradores de Eliane Caffé
Mais Recentes
>>> Just in Time Mrp II Opt de Henrique L. Corrêa e Irineu G. N. Gianesi pela Atlas (1996)
>>> Economics de Michael Parkin pela Addison Wesley Longman (1999)
>>> Cold-Case Christianity - A Homicide Detective Investigates the claims of the gospels de J. Warner Wallace pela David Cook (2013)
>>> Operations and Supply Management The Core de F. Robert Jacobs e Richard Chase pela McGraw-Hill (2010)
>>> Orgulho e Preconceito de Jane Austen pela Pé da Letra (2021)
>>> The Wiki Way - Quick Collaboration on the Web de Bo Leuf - Ward Cunningham pela Addison Wesley (2004)
>>> Becky Bloom - Delírios De Consumo Na 5ª Avenida de Sophie Kinsella pela Record (2002)
>>> Gossip Girl Vol. 6- É Você que Eu Quero de Cecily von Ziegesar pela Record (2007)
>>> Curso de Direito Comercial - Direito de Empresa de Fábio Ulhoa Coelho pela Saraiva (2014)
>>> Direito Civil Brasileiro - Contratos e Atos Unilaterais vol. 3 de Carlos Roberto Gonçalves pela Saraiva (2012)
>>> Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia de Murilo Bastos da Cunha- Cordélia Robalinho Cavalcanti pela Briquet de Lemos (2008)
>>> A Year of Being Single de Fiona Collins pela Hq (2016)
>>> The Brightest Star in the Sky de Marian Keyes pela Penguin Books (2011)
>>> Contos Sombrios de Gabriel Maia pela Linhas Tortas (2019)
>>> Essentials of Marketing de McCarthy e Perreault pela Sixth Edition
>>> Java como Programar de Deitel pela Prentice Hall (2005)
>>> Leis do Amor de Francisco Candido Xavier pela Feb (1965)
>>> Seara dos Médiuns de Francisco Candido Xavier pela Feb (1985)
>>> Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim de Valter Turini pela O Clarim (2009)
>>> Os Segredos do Casarão de Elizabeth Artmann pela Petit (1999)
>>> A Segunda Chance... de Alfredo Pardini pela O Clarim (2009)
>>> O Segredo das Bem Aventuranças de José Lázaro Boberg pela Eme (2009)
>>> Sementes e Contos de Lauro Pereira pela Procriart (1985)
>>> Segue-Me!... de Francisco Cândido Xavier pela O Clarim (1978)
>>> Direito Civil Brasileiro - Direito Família vol. 6 de Carlos Roberto Gonçalves pela Saraiva (2013)
COLUNAS

Quinta-feira, 6/10/2016
A pérola do cinema sul-americano
Guilherme Carvalhal

+ de 3400 Acessos



Retratar determinados aspectos comuns à América do Sul no cinema é uma missão ao mesmo tempo comum e estranha. Comum porque muitos filmes o fizeram. Estranha pela forma como boa parte dessa abordagem ocorre.

Um caso clássico são as produções estrangeiras situadas em solo sul-americano. Por exemplo, Werner Herzog filmou Fitzcarraldo e Aguirre, a cólera dos deuses, ambos situados no contexto da Amazônia e focando na figura do desbravador estrangeiro. Causa estranheza ver um filme sobre a colonização latino-americana falado em alemão. Em A Missão, Roland Joffé retrata as missões e a figura do religioso europeu protegendo os índios. Em uma lista desse tipo cabem inúmeros filmes, sempre com a visão da alteridade permeando a narrativa.

Em O Abraço da Serpente, vemos uma situação comum a esses filmes todos, uma relação com a Amazônia, com a lógica da colonização e o viés um tanto quanto apátrida, causado pela sensação de que a floresta está acima de quaisquer noção geopolítica criada pelo homem. A ideia de localização se dá apenas por sabermos que o filme é uma produção colombiana e pela linguagem parcialmente em espanhol.

A história aborda a temática do desbravador europeu, mas aqui a relação de poder é posta de maneira diferente. Situada em dois momentos diferentes, podemos analisá-las através da figura de Karamakate. Em 1909, Karamakate é abordado por Théo, um viajante alemão que pretende registrar a floresta amazônica para conhecimento de seu povo. Em 1949, Karamakate já idoso é procurado por Evan, que pretende refazer os passos de Théo atrás de uma planta milagrosa, a yakruna.

Em 1909, Théo está doente e solicita ajuda de Karamakate, prometendo ajudá-lo a juntar-se a seu povo em troca. Ele ainda conta com a ajuda de outro índio, Manduca, que o auxilia pelo interesse em ajudar os europeus a compreenderem sua cultura. Já em 1949, Evan é um botânico que está interessado na yakruna com interesses financeiros. Ele oferece dinheiro e ervas a Karamakate e esse o ajuda alegando apenas querer rever a tal planta.

Nos dois períodos temporais, a relação expressa é de uma negociação igualitária entre as partes. O cinema estadunidense e europeu, ou dominado pela sua normativa estética, provavelmente colocaria o foco na figura do explorar (conforme fez Herzog). Nessa caso, a figura principal é o índio, que ajuda o branco em troca de favores, que estão mais próximos da mera curiosidade. Não se distingue claramente qual vantagem Karamakate ganha em ajudá-los exceto a mera vontade de conhecer mais.

A jornada nessas duas situações é repleta de paradas em situações diversas. É uma tribo indígena onde a bússola de Théo causa polêmica, em uma vila onde um autodeclarado Messias está desesperado por causa da esposa doente, uma missão onde o frade pega em armas para se defender, no meio de um seringal e de homens em busca de látex. A ideia da jornada remete a Coração das trevas, a descoberta em meio a um mundo misterioso, com algo poético.

Essa é a maior qualidade do filme, a maneira poética como narra a história e retrata um universo comum a tantos países que compartilham da floresta. Os índios e a possibilidade de crescimento tecnológico, o messias impotente diante da esposa doente, a tentativa de engodo disfarçando a cobiça como altruísmo, esses são alguns dos episódios recobertos de sensibilidade por parte do diretor, efeito garantido pela fotografia que remete a passado.

O Abraço da Serpente recebeu bastante repercussão internacional. Foi finalista no Oscar de Melhor Filme (competindo com o genial O Filho de Saul), também concorreu à Palma de Ouro em Cannes esse ano e ganhou o 3º Prêmio Platino, o equivalente ao Oscar dos filmes ibero-americanos.

A proposta do diretor Ciro Guerra em buscar nos nativos uma história de muita profundidade humana deu muito certo. Ele apresenta ao espectador uma série de choques e conflitos, e, por contraponto, acaba unificando a América do Sul através de sua narrativa.


Guilherme Carvalhal
Itaperuna, 6/10/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Quando se abrem as portas de Elisa Andrade Buzzo
02. Choque de realidade no cinema de Débora Carvalho
03. Desonra, por J.M. Coetzee de Fabio Silvestre Cardoso


Mais Guilherme Carvalhal
Mais Acessadas de Guilherme Carvalhal em 2016
01. Três filmes sobre juventude no novo século - 3/11/2016
02. Submissão, oportuno, mas não perene - 5/5/2016
03. Brasil em Cannes - 30/6/2016
04. Os novos filmes de Iñárritu - 17/3/2016
05. Dheepan, uma busca por uma nova vida - 28/7/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




1808: como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a história de Portugal e do Brasil
Laurentino Gomes
Planeta do Brasil
(2007)



A Historia Mais Longa Do Mundo - Infanto
Rosane Pamplona
Brinque book
(2009)



Fort of Apocalypse 2
Yu Kuraishi e Kazu Inabe
Jbc
(2017)



Paisagem Vista do Trem
Antonio Calloni
Papirus 7 Mares
(2008)



Como Sair Dessa
Márcia Prado Sartorelli e Outros
Ftd
(1999)



O Direito é Legal
Lamartino Franca de Oliveira
Ltr



Transformando Crise Em Oportunidade
João Paulo dos Reis Velloso
José Olympio
(2007)



Yakuza - Um levantamento explosivo do submundo japonês do crime
David Kaplan & Alec Dubro
Record
(1986)



Um Artista do Mundo Flutuante
Kazuo Ishiguro
Rocco
(1989)



Werner Herzog: o Cinema Como Realidade
Lúcia Nagib
Estação Liberdade
(1991)





busca | avançada
51146 visitas/dia
1,8 milhão/mês