As crianças do coração do Brasil | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
86662 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Nó na Garganta narra histórias das rodas de choro brasileiras
>>> TODAS AS CRIANÇAS NA RODA: CONVERSAS SOBRE O BRINCAR
>>> Receitas com carne suína para o Dia dos Pais
>>> Selo Anonimato Records chega ao mercado fonográfico em agosto
>>> Última semana! Peça “O Cão de Kafka” fica em cartaz até 1º de agosto
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Deep Purple em Nova York (1973)
>>> Blue Origin's First Human Flight
>>> As últimas do impeachment
>>> Uma Prévia de Get Back
>>> A São Paulo do 'Não Pode'
>>> Humberto Werneck por Pedro Herz
>>> Raquel Cozer por Pedro Herz
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
Últimos Posts
>>> Renda Extra - Invenção de Vigaristas ou Resultado
>>> Triste, cruel e real
>>> Urgências
>>> Ao meu neto 1 ano: Samuel "Seu Nome é Deus"
>>> Rogai por nós
>>> Na cacimba do riacho
>>> Quando vem a chuva
>>> O tempo e o vento
>>> “Conselheiro do Sertão” no fim de semana
>>> 1000 Vezes MasterChef e Nenhuma Mestres do Sabor
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Amor platônico
>>> 80 (Melhores) Blogs na Época
>>> Nordeste Oriental
>>> Entrevista com Flávia Rocha
>>> Clint: legado de tolerância
>>> Sultão & Bonifácio, parte I
>>> Nicolau Sevcenko & jornalismo
>>> 25 de Julho #digestivo10anos
>>> Hugo Cabret exuma Georges Méliès
>>> Jornais do futuro?
Mais Recentes
>>> Bíblia Sagrada Nova Versão Transformadora de Equipe Nvt pela Mundo Cristão (2016)
>>> A Mão e a Luva - Coleção Prestígio de Machado de Assis pela Ediouro (1987)
>>> Introdução à Teologia Fundamental de Rino Fisichella pela Loyola (2012)
>>> O Mulato - Coleção Prestígio de Aluísio Azevedo pela Ediouro (1987)
>>> Uma Lágrima de Mulher - Coleção Prestígio de Aluísio Azevedo pela Ediouro (1987)
>>> Filosofia Política e Liberdade de Roland Corbisier pela Paz e Terra (1975)
>>> Civilização e Cultura. Volume 1 de Luis da Câmara Cascudo pela Livraria José Olympio (1973)
>>> Antologia do Folclore Brasileiro - 2 Volumes de Luis da Câmara Cascudo pela Martins (1965)
>>> Alguém Que Anda por Aí de Julio Cortázar pela Nova Fronteira (1981)
>>> Revolução na América Latina de Augusto Boal pela Massao Ohno (1961)
>>> Arte de Amar e Contra íbis de Ovídio pela Cultrix (1962)
>>> História Concisa da Literatura de Alfredo Bosi pela Cultrix (1979)
>>> Por Que Almocei Meu Pai de Roy Harley Lewis pela Companhia das Letras (1993)
>>> A Filosofia de Descartes de Ferdinad Alquié pela Presença / Martins Fontes (1969)
>>> A . Comte - Sociologia de Evaristo de Moraes Filho; Florestan Fernandes pela Ática (1983)
>>> The Pedants Return de Andrea Barham pela Bantam Books (2007)
>>> O Ser e o Tempo da Poesia de Alfredo Bosi pela Companhia das Letras (2004)
>>> Thomas Hobbes de Os Pensadores: Hobbes pela Abril Cultural (1979)
>>> Introdução ao Filosofar de Gerd Bornheim pela Globo Livros (2003)
>>> O Caneco de Prata de João Carlos Marinho pela Global (2000)
>>> Berenice Contra o Maníaco Janeloso de João Carlos Marinho pela Global (1997)
>>> Conceptual Issues in Evolutionary Biology de Elliott Sober pela Mit Press (1993)
>>> A History Their Own Women in Europe - 2 Volumes de Bonnie S. Anderson; Judith P. Zinsser pela Harper & Rowpublishers (1988)
>>> Revelações de Uma Bruxa de Marcia Frazão pela Bertrand Brasil (1994)
>>> Eu, Malika Oufkir: Prisioneira do Rei de Malika Oufkir; Michèle Fitoussi pela Companhia das Letras (2000)
COLUNAS

Quinta-feira, 3/11/2016
As crianças do coração do Brasil
Elisa Andrade Buzzo

+ de 2900 Acessos

Uma tarde de primavera plantado na praça da Sé. Fazendo companhia para as palmeiras. Grudado que nem uma traça, nesse chão em que eles não param de ir e vir. Mandaram a gente ficar aqui, no meio da praça, no marco zero, sem arredar pé. Estou pouco me lixando a essa altura para esta rosa-dos-ventos. O sol bate de um jeito implacável, fazendo tudo quanto é cheiro ruim subir e querer grudar na gente.

Esse cheiro fétido, uma boca cariada que se abre, uma roupa que balança e tudo que ela envolve é podre, sem mais volta, e exalando um corpo que se estraga a olhos vistos, a qualquer hora. O caminho deles é assim, agora numa só direção, que é esse vai e vem que não leva a lugar algum, uma espécie de cemitério de vivos mortos. E eles exalam esses odores e uma raiva a tudo e a todos.

Gente que te chama de filho da puta, vai tomar no cu, e ouvimos isso por horas a fio e me pergunto, qual será o efeito em mim dessa constante difamação, sem poder desferir um outro grito, uma lágrima ou um golpe? E se pudéssemos, adiantaria algo sublimar a raiva gerada por outra raiva derramada sobre nós? E a sua cara vai se tornando de paisagem, tentando encontrar uma linha no horizonte além da realidade. Porque a realidade é fantasmagórica, repleta de zumbis e seu fogo-fátuo.

Há homens de olhos vazios agarrados em sua “barrigudinha”, sua pinguinha de um real. Malandragem, solitários, famílias, desalojados, excluídos e aproveitadores. Estão lá todos os dias, como nós, variados e iguais. E ainda há crianças, tão pequenas, ao lado dos pais, bêbados, futuros brasileiros perdidos na roda da fortuna do marco zero paulistano.

E elas aprendem rapidamente, como toda a criança. Aqui, aprendem esse mundo do entorno, do desprestígio de ser humano. Brincam como qualquer criança, de roda, no centro do Brasil, que gira aqui, e nos entontece a todos. Felizes, pois ainda são crianças e não entendem as sutilezas desse ambiente de sujeira e falta de cor, mas já sentem algo, um desajuste, um desalinho. E estão distantes dos meios e dos fins, do essencial e do melhor, e até mesmo de toda a política assistencialista do governo federal, aqui, no coração do Brasil.

Cedo, elas entenderão, vão abrir suas bocas, seus casacos, e quando isso ocorrer, já teremos definitivamente voltado as costas a elas. E elas virão, cedo ou tarde, em direção às nossas.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 3/11/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Aos nossos olhos (e aos de Ernesto) de Ana Elisa Ribeiro
02. Crônica à la Caio Fernando Abreu de Elisa Andrade Buzzo
03. Entrevista com o tradutor Oleg Andréev Almeida de Jardel Dias Cavalcanti
04. As palmeiras da Politécnica de Elisa Andrade Buzzo
05. Malcolm, jornalismo em quadrinhos de Luís Fernando Amâncio


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2016
01. Um safra de documentários de poesia e poetas - 2/6/2016
02. A noite em que Usain Bolt ignorou nosso Vinicius - 25/8/2016
03. Antonia, de Morena Nascimento - 14/4/2016
04. Meu querido mendigo - 18/8/2016
05. O bosque das almas infratoras - 23/6/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Próximo Destino Marte
Marina Vigial
Panda Books
(2005)



Bicentenário de Campinas a Saga Que a Cidade Amou - Autografado
Rubem Costa
Komedi
(2013)



As Ostras Estão Morrendo
Walmir Ayala
Leitura
(2007)



Concepção de Frases Em Ninhos de água
Pedro Cezar
7 Letras
(2002)



A Cultura como Crença
J. Rogério Lopes
Cabral
(1995)



Umbanda Gira! - 1ª Edição
Gisela Darruda
Pallas
(2010)



Terapia do Ser Mulher
Karen Katafiasz
Paulus
(1998)



Osso - na Cabeceira das Avalanches - Autografado
Bruno Cattoni
7 Letras
(2005)



A culpa é das estrelas
John Green
Intrínseca
(2012)



Come and Get Me and Other Ghost Stories
Peter Bullard
Longman
(1983)





busca | avançada
86662 visitas/dia
2,4 milhões/mês