Do inferno ao céu | Cassionei Niches Petry | Digestivo Cultural

busca | avançada
52947 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> O Buraco d’Oráculo leva dois espetáculos de seu repertório a praça em São Miguel Paulista
>>> Eleições 2022: Bolsonaro ganha no Nordeste e Lula no Sul e Sudeste, mas abstenções ganhará em todo o
>>> Paisagens Sonoras (1830-1880)
>>> III Seminário Sesc Etnicidades acontece no Sesc 24 de Maio nos dias 10, 11 e 12 de agosto.
>>> Longa nacional 'Dog Never Raised' estreia no 50º Festival de Gramado
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
Últimos Posts
>>> Os chinelos do Dr. Basílio
>>> Ecléticos e eficazes
>>> Sarapatel de Coruja
>>> Descartável
>>> Sorria
>>> O amor, sempre amor
>>> The Boys: entre o kitsch, a violência e o sexo
>>> Dura lex, só Gumex
>>> Ponto de fuga
>>> Leite, Coalhada e Queijo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Da preguiça como método de trabalho
>>> O Uso do Twitter no Brasil
>>> Górgias, de Platão, por Daniel R.N. Lopes
>>> Brothers Gather Round
>>> Poesia em Fibonacci
>>> Freud pela Companhia das Letras
>>> Parangolé: anti-obra de Hélio Oiticica
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> O novo sempre vem
>>> Música para olhar
Mais Recentes
>>> Mais um drinque/uma história de amor dos anos 90 de Kate Christensen pela Ediouro (2000)
>>> Martina Em Movimento de Flávia Bolaffi pela Quelonio (2018)
>>> Tensão máxima de Suzanne Brockmann pela Landscape (2005)
>>> O anel/ A herança do último templário de Jorge Molist pela Planeta (2005)
>>> Comentários à Nova Lei de Falências e de Recuperação de Empresas 5ª edição. de Fábio Ulhoa Coelho pela Saraiva (2008)
>>> Volume 1 Curso de Direito Penal Brasileiro Parte Geral 3ª edição. arts 1º a 120 de Luiz Regis Prado pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Livro - Crime na Polícia de Georges Simenon pela Circulo do Livro (1987)
>>> A chave de Roseta de William Dietrich pela Unicórnio Azul (2008)
>>> Sonhos e pesadelos de Odilon Fehlauer pela Do Autor (2000)
>>> A Lesson Before Dying de Ernest J. Gaines pela Vintage Books (1997)
>>> Todas as Constituições do Brasil de Adriano Campanhole / Hilton Lobo Campanhole pela Atlas (1971)
>>> Almanaque Abril 98 de Abril pela Abril (1998)
>>> Homeopatia - a Medicina do Equilíbrio de Edson Velardi Credidio pela Copola (1994)
>>> Introduccion a La Economia Positiva de Richard G. Lipsey pela Vicens Vives (1969)
>>> Kadiuéu de José Hamilton Ribeiro pela Brasiliense - Sp (1981)
>>> Conspiradores de Michael André Bernstein pela Record (2006)
>>> Boca ! Tudo o Que Você Precisa Saber para Ter um Sorriso Saudável de Fábio Bibancos pela Abril (2005)
>>> Fundamentos da Estetica de Claude R Rufenacht pela Quintessence
>>> Ensino Moderno de Matematica de J G Chaves pela Brasil
>>> Meninos sem Pátria de Luiz Puntel pela Atica
>>> Livro - Assim Nasce um Líder de Jo Owen pela Lafonte (2017)
>>> Autores Contemporaneos Brasileiros de Dulce Salles pela Giordano (1996)
>>> The Versalog Slide Rule de Não Consta pela The Frederick Post Company
>>> Contos da Alma de Alma Welt pela Palavras e Gestos (2004)
>>> Cinco Minutos / a Viuvinha de José de Alencar pela Atica (1995)
COLUNAS

Quarta-feira, 3/7/2019
Do inferno ao céu
Cassionei Niches Petry

+ de 5700 Acessos

1
O jogo da amarelinha, do escritor argentino Julio Cortázar, romance fundamental na literatura latino-americana, recebe uma nova e belíssima edição no Brasil, desta vez com o selo Companhia das Letras, tradução de Eric Nepomucemo e textos complementares de, entre outros nomes importantes, Mario Vargas Llosa. É daqueles livros que lemos e relemos, anotando, sublinhando, colando post-its e, como sugere o autor, pulando capítulos, seguindo ou não a ordem (ou a desordem?) proposta por ele, jogando ou brincando com as personagens, indo da terra (ou inferno?) ao céu.

2
Antes de começar a história, o leitor se depara nas primeiras páginas de O jogo da amarelinha (Rayuela em espanhol) com uma tabela de direção. Cortázar sugere duas formas de leitura: pode-se começar pelo capítulo 73 e depois voltar para 1, seguir ao 2, depois pular para o 116, retornar ao 3 e assim por diante; ou pode-se ler de forma linear, do capítulo 1 até o fim. Há ainda uma terceira forma: o leitor cria seu próprio roteiro de leitura. Ou ainda: não ter roteiro nenhum. “À sua maneira este livro é muitos livros.”

3
Em outro livro, A volta ao dia em oitenta mundos, Cortázar nos mostra desenhos de uma espécie de máquina para facilitar a leitura de O jogo da amarelinha. Trata-se da “rayuel-o-matic”. Colocada ao lado da cama do leitor, é dividida por gavetas das quais, apertando-se um botão, saem os capítulos do romance na ordem em que se desejar. Logicamente, ela não existe, mas antecipa, de certa forma, a leitura através de hiperlinks no computador.

4
A primeira parte de O jogo da amarelinha, “Do lado de lá”, se passa em Paris. Acompanhamos as andanças do protagonista, Horácio Oliveira, pelas ruas parisienses, seu relacionamento amoroso com Maga e os encontros do “Clube da serpente”. Oliveira é um intelectual e ela é uma mulher distante de qualquer conhecimento cultural e que, participando com o namorado dos encontros do clube, sente-se perdida em meio aos debates sobre literatura, pintura e música, principalmente o jazz. Há capítulos primorosos, como o 7, uma declaração de amor sensual como poucas na literatura.

5
Na segunda parte, “Do lado de cá”, Horácio está de volta a Buenos Aires e vive com Gekrepten, que havia sido sua namorada antes da ida à Paris. Passa a trabalhar com seus amigos, o casal Traveler e Talita, em um circo e depois em um hospital psiquiátrico. Se antes ele era um flaneur pelas ruas parisienses, agora fica recluso nesses ambientes para se lembrar de Maga.

6
Se ele tinha a companhia dos intelectuais e, portanto, racionais membros do Clube da Serpente, no manicômio vive com os loucos sem razão. Também começa a enlouquecer e confunde Talita com a amante de Paris. Em um dos inícios do romance o narrador havia questionado se Oliveira encontraria Maga. Sua busca continua na Argentina, como um Orfeo a resgatar sua Eurídice no Hades.

7
A terceira parte, “De outros lados (capítulos prescindíveis)”, é composta por vários fragmentos que complementam a história: trechos de jornais e revistas, citações e anotações de Morelli, escritor e figura importante para a história. Não é necessário ler esta parte, mas ela contém elementos que podem iluminar as passagens do enredo. É onde também se localizam as discussões sobre o processo de criação de um romance, dando o caráter metaliterário para a obra.

Céu
Terminar a leitura do romance é alcançar o céu e com vontade de retornar. Voltamos a percorrer os capítulos aleatoriamente, pulando as casas e juntando as pedrinhas do caminho. A cada releitura, a emoção é diferente, como qualquer outro jogo em que participamos. Que tal jogar também, caro leitor?

Nota do Autor
Cassionei Niches Petry é professor de Literatura e escritor, autor de Os óculos de Paula e Cacos e outros pedaços. Mantém o blog Pedra e vidraça.

Nota do Editor
Para esta e outras edições de O jogo da amarelinha, de Julio Cortázar, consulte o Portal dos Livreiros.


Cassionei Niches Petry
Santa Cruz do Sul, 3/7/2019


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra de Renato Alessandro dos Santos
02. Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes de Jardel Dias Cavalcanti
03. Nos porões da ditadura de Luís Fernando Amâncio
04. Dor e Glória, de Pedro Almodóvar de Jardel Dias Cavalcanti
05. Minimundos, exposição de Ronald Polito de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Cassionei Niches Petry
Mais Acessadas de Cassionei Niches Petry
01. Notas confessionais de um angustiado (VII) - 4/9/2019
02. Do canto ao silêncio das sereias - 14/11/2018
03. O abalo sísmico de Luiz Vilela - 1/9/2021
04. Um conto-resenha anacrônico - 9/2/2022
05. O suicídio na literatura - 13/4/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Folclore de Chuteiras
Alexandre de Castro Gomes
Peirópolis
(2014)



Minutos de Sabedoria
C. Torres Pastorino
Vozes
(2008)



Angola e os seus 15 distritos. Superfície 1.246.700km
Sem autor aparente
Spal
(2021)



Escolha e Acaso - uma Introdução à Lógica Indutiva
Brian Skyrms
Cultrix
(1971)



Piratininga Em Tempos Idos
Duilio Crispim Farina
Sem
(1990)



Ensinamentos de Prabhupada
Bhaktivedanta Swami
The Bhaktivedanta Book Trust
(1992)



O Caçador de Autógrafos
Zadie Smith
Companhia das Letras
(2006)



Decodificando da Vinci
Amy Welborn
Cultrix
(2011)



Alterações Constitucionais do Icms, Guerra Fiscal, Competição Tributár
Fabio Roberto Corrêa Castilho
Quartier Latin
(2012)



Tendências Atuais da Linguistica e Filologia no Brasil
Anthony Julius Naro
Francisco Alves
(1976)





busca | avançada
52947 visitas/dia
2,0 milhão/mês