Notas confessionais de um angustiado (VII) | Cassionei Niches Petry | Digestivo Cultural

busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Cyrano de Bergerac
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Marco Lisboa na Globonews
>>> Bibliotecas públicas, escolares e particulares
>>> O Vendedor de Passados
>>> Entre a crise e o espectro do humor a favor
>>> Dicas para a criação de personagens na ficção
>>> Tiros, Pedras e Ocupação na USP
>>> Oficina de conto na AIC
>>> Crônica em sustenido
Mais Recentes
>>> O Preço de Uma Vida de Cristiane Krumenauer pela Novo Século (2018)
>>> Revista de História USP Nº 60 1964 de Diversos Autores pela Ffcl/USP (1964)
>>> Kerata O Colecionador de Cérebros de Juliana R. S. Duarte pela Novo Século (2017)
>>> Revista de História USP Nº 50 1962 de Diversos Autores pela Ffcl/USP (1962)
>>> Crepúsculo - Livro de Anotações da Diretora de Catherine Hardwicke pela Intrínseca Ltda (2019)
>>> Os Sertões de Euclides da Cunha pela Nova Cultural (2002)
>>> O Segredo e outras Histórias de Descoberta de Lygia Fagundes Tellles pela Companhia das Letras (2012)
>>> Uma Família Feliz de David Safier pela Planeta (2013)
>>> O Enigma da Pirâmide de Alan Arnold pela Circulo do Livro (1985)
>>> Adrienne Mesurat (prefáco Inédito) de Julien Green/ (Nota): Josué Montello pela Nova Fronteira (1983)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes) de Jonathan Swift/ Trad.: Octavio Mendes Cajado pela Globo/ RJ. (1987)
>>> O Mochileiro das Galáxias - Volume 5 - Praticamente Inofensiva de Douglas Adams pela Arqueiro (2010)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes)/ Encadernado de Jonathan Swift/ Prefácio: Almir Andrade pela W. M. Jackson (1970)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes)/ Encadernado de Jonathan Swift/ Prefácio: Almir Andrade pela W. M. Jackson (1970)
>>> Amigos de Todo Mundo: Romance de um Jardim Zoológico de Felix Salten/ Ilustrações: Philipp Arlen pela Edições Melhoramentos (1952)
>>> Lembranças Obscuras de um Judeu Polonês Nascido na França de Pierre Goldman pela Francisco Alves (1984)
>>> El Hombre de Annie Besant pela Glem (1957)
>>> Lo Spiritismo Nella Umanita de Casimiro Bonfiglioli pela Bologna (1888)
>>> Santo Tomas de Aquino de P.J. Weber pela Poblet (1949)
>>> Rumo a Consciência Cómica de Pagina de ouro de Ramasar pela Curitiba (1969)
>>> Reencarnação de J.H. Brennan pela O Hemus
>>> Rezando com o Evangelho de Pe. Lucas Caravina pela Paulus (1997)
>>> Resolução para o novo milênio de Jennifer Fox pela Ediouro (1999)
>>> Los Maestros sus Retratos Meditaciones y Graficos de David Anrias pela Horus (1973)
>>> La Doctrina Cosmica de Dion Fortune pela Luis Cárcamo (1981)
>>> Remotos Cânticos de Belém de Wallace Leal V. Rodrigues pela O Clarim (1986)
>>> Reencarnação e Imortalidade de Alexandra David Neel pela Ibrasa (1989)
>>> Raios de Luz Espiritual de Francisco Valdomiro Lorenz pela Pensamento
>>> Does God Exist? de A.E. Taylor pela The Macmillan Company (1947)
>>> Administração Básica de Adelphino Teixeira da Silva pela Atlas (2011)
>>> Como Resolver Conflitos no Trabalho de Jerry Wisinski pela Campus (1994)
>>> Administração de Investimentos de Peter L. Bernstein pela Bookman (2000)
>>> Sistemas Organização e Métodos de Tadeu Cruz pela Atlas (1998)
>>> Os 100 melhores livros de negócios de todos os Tempos de Todd Sattersten Jack Covert pela Campus (2010)
>>> Propaganda de Plínio Cabral pela Atlas (1980)
>>> Empresa Como Organizar e Dirigir de Antônio Carlos Ferreira pela Ouro
>>> Marketing Cultural ao Vivo de Vários pela Francisco Alves (1992)
>>> A Dose Certa de John C. Bogle pela Campus (2009)
>>> Já tenho idade para saber de Michael W. Smith pela BomPastor
>>> Sobreviver não é o Bastante de Seth Godin pela Campus (2002)
>>> Jesus, o maior psicólogo que já existiu de Mark W. Baker pela Sextante
>>> Aspectos Legais da Documentação em Meios Micrográficos Magnéticos e Ópticos de Ademar Stringher pela Cenadem (1996)
>>> Go Pro de Eric Worre pela Rumo (2019)
>>> Avaliação da aprendizagem - Componente do ato pedagógico de Cipriano Carlos Luckesi pela Cortez (2011)
>>> Pílulas do Bem-Estar de Daniel Martins de Barros pela Sextante (2019)
>>> Trilha de Diversos pela EuBlack
>>> Apostila de Vestibular Semi FGV 2 de Não Informado pela Cpv (2003)
>>> Documentos Maranhenses Pantheon Maranhense 2 Volumes de Antônio Henrique Leal pela Alhambra (1987)
>>> Economia de João Paulo de Almeida magalhães pela Não sei (2019)
>>> Curso de Eletrotécnica Vol 6 Corrente Alternada de Chester L. Dawes pela Globo (1979)
COLUNAS

Quarta-feira, 4/9/2019
Notas confessionais de um angustiado (VII)
Cassionei Niches Petry

+ de 1100 Acessos

LII
Autran Dourado tem o seu “Mestre Imaginário”. Osman Lins tem o “Willy Mapou”, ou simplesmente “WM”. Com esses interlocutores, ambos dialogam sobre o trabalho literário. A reflexão teórica mistura-se com a ficção. Para Lins, é um “recurso banal, mas com a função de tornar menos árido o escrito, tanto para o leitor assim para o autor, que, afeito a exercícios de imaginação e aqui sofrendo a ascendência das ideias, quer, com o artifício, amenizar sua tarefa”. Estas notas confessionais têm um interlocutor real, chamado aqui de “o orientador”, professor do mestrado.

LIII
Cheguei a uma parte do romance crucial para o desenvolvimento da narrativa. Até agora, as personagens estão na defensiva. O conflito não começou propriamente. Isso é criticado pelo orientador, pois ele quer ver os personagens não mais interagindo apenas no mundo virtual, mas se encontrando no mundo real e, da mesma forma, sugere que as outras personagens envolvidas interfiram.

O orientador também critica o ar professoral da personagem Fred, pois estaria havendo uma contradição em relação a algumas dessas notas de criação, que propõe uma narrativa que almeja um leitor ideal, inteligente, que complete os espaços da história, o que está oculto, ou então que costure os fragmentos aparentemente desconexos. Respondo que os textos do Fred, tanto seus discursos quando foi estudante de Letras quanto às postagens do blogue, têm como função caracterizar a personagem e produzir indícios do que pode vir a acontecer no enredo. Além disso, o texto de internet, se deseja atingir um número maior de leitores, precisa ser o mais explicativo possível sem, no entanto, deixar de tratar de temas relevantes.

Recebi do meu orientador o Breve manual de estilo e romance, de Autran Dourado, em cujas primeiras páginas há um conselho que poderia depor contra ele mesmo: "Só aceite opinião de quem sabe fazer bem e já fez um bom texto literário." Teria escrito o professor algum bom romance? Se não, como poderia ele opinar sobre minha obra? Ou estaria errado o mestre autor de Ópera dos mortos? O orientador já publicou trabalhos literários em revistas. Não é isso, porém, que me faria aceitar seus conselhos e sim sua condição de leitor com uma enorme bagagem de leitura, o que lhe permite discernir a boa da má literatura. As intervenções do orientador, lógico, são bem-vindas, pois está cumprindo o papel do leitor ideal.

LIV
O autor de Ópera dos mortos disse em entrevista certa vez “que as coisas mais importantes, para os criadores [grifo do autor], sobre romance, foram ditas por romancistas, e as coisas mais importantes sobre poesia foram ditas por poetas”. Não por acaso, nas presentes notas, são os romancistas que aparecem mais vezes citados. Além de saberem como se faz, eles mesmos o fazem. Os críticos e teóricos apenas sabem, mas não fazem.

Autran Dourado proporciona uma visão dos mecanismos internos da mesma maneira como eu gostaria de tratar com relação à criação romanesca, não só pela leitura criteriosa que faço de sua obra, mas também pelas suas reflexões publicadas em livro. A ideia de dividir Os óculos de Paula em blocos tem como subsídio teórico o volume Poética do romance: matéria de carpintaria. Escrevendo sobre o processo de criação do seu romance O risco do bordado, Dourado afirma que o “livro é formado de blocos, como pedras de um dominó. Um dominó de pedras de tamanhos diferentes”. A partir de uma imagem da planta baixa do seu livro, como se estivesse planejando a construção de uma casa, visualizei como seria a do meu romance.

Em Os óculos de Paula, há o bloco do presente, outro do passado e um do escritor. Os dois primeiros são compostos por pequenos tijolos, capítulos curtos, que têm ora um narrador em 3ª pessoa focado em Paula, ora textos inteiros ou fragmentos de escritos de Fred no seu blogue, além de suas falas ou discursos em grupos de amigos e em sala de aula. São, por conseguinte, em 1ª pessoa. O bloco do escritor aparece em pautas separadas e destacada com fonte em itálico. Para o leitor pode ser um momento para refletir sobre o que está lendo, bem como faz com que a narrativa não caia na monotonia linear.

Sobre os capítulos referentes a Fred, muitos textos aparentemente podem não corresponder ao enredo, porém são essenciais não só para caracterizar a personagem, como também fornecer indícios para compreender o desdobramento do enredo. Como os capítulos prescindíveis de Rayuela, de Julio Cortázar, eles na verdade são indispensáveis.

(...)

LVIII
Foi lançado meu primeiro livro, Arranhões e outras feridas. Com ele, posso dizer que não sou mais um escritor inédito, apesar de ser ainda um aprendiz na arte de narrar. Num dos contos, “Ônibus”, exercito um processo em que os meus textos dialogam entre si. Uma das personagens é um escritor que imagina histórias para os passageiros de um ônibus urbano. Em uma delas, ele imagina um passageiro, leitor que deseja conhecer toda a obra desse mesmo escritor, apesar de não ter gostado do primeiro livro que leu: “Ao meu lado, um senhor lê um livro. Tento espiar o título. Não, não é nenhum meu. Mas ele já leu Os óculos de Paula e não gostou.” Como se pode perceber, o escritor é autor de um livro com o mesmo título do romance que é objeto de estudo destas notas. Ou, melhor dizendo, ele cria uma história em que ele é autor de um romance: “Atrás deles, há um homem de trinta e três anos, que não só leu Os óculos de Paula, como foi ele próprio quem o escreveu.”

Foi nesse conto que surgiu o título do romance que estou escrevendo, conforme a nota IV. Somente o título. As ideias para o desenvolvimento do romance foram surgindo bem depois da conclusão do conto. E para completar esta relação intratextual na minha obra, o escritor dos capítulos em itálico do romance ora em produção é autor de um livro intitulado Arranhões e outras feridas.

Nota do Autor
Notas escritas em 2012.

Nota do Editor
Leia também "Lucas Procópio, de Autran Dourado". Outros livros de (e sobre) Autran Dourado. Também Osman Lins.


Cassionei Niches Petry
Santa Cruz do Sul, 4/9/2019


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes de Jardel Dias Cavalcanti
02. Crônica em sustenido de Ana Elisa Ribeiro
03. O julgamento do mensalão à sombra do caso Dreyfus de Humberto Pereira da Silva
04. Redes e protestos: paradoxos e incertezas de Guilherme Mendes Pereira
05. Dicas para a criação de personagens na ficção de Marcelo Spalding


Mais Cassionei Niches Petry
Mais Acessadas de Cassionei Niches Petry
01. Do canto ao silêncio das sereias - 14/11/2018
02. Do inferno ao céu - 3/7/2019
03. O suicídio na literatura - 13/4/2016
04. Ler para ficar acordado - 18/5/2016
05. Era uma casa nada engraçada - 3/4/2019


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MEMÓRIAS DE UM SARGENTO DE MILÍCIAS
MANUEL A. DE ALMEIDA
KLICK
(1997)
R$ 15,00
+ frete grátis



AT THE LAKE IN JUNE: LONG VOWELS (LONG U)
SUZANNE BARCHERS
LEAP FROG
(2009)
R$ 19,28



PODEROSA
SÉRGIO KLEIN
FUNDAMENTO
(2013)
R$ 12,00



MÚSICA CAIPIRA
JOSÉ HAMILTON RIBEIRO
REALEJO
(2015)
R$ 75,00



O MELHOR DE LEGIÃO URBANA
IRMÃOS VITALE
IRMAOS VITALE
(1999)
R$ 42,00



GLÓRIA MORTAL
NORA ROBERTS; J. D. ROBB; RENATO MOTTA
BERTRAND BRASIL
(2004)
R$ 10,00



INTEGRAÇÃO E SEUS SINAIS
ISAIAS RAW E PAULO LEE HO
UNESP
(2000)
R$ 17,00



O DESAFIO MUNDIAL
JEAN-JACQUES E SERVAN_SCHREIBER
NOVA FRONTEIRA
(1980)
R$ 35,91
+ frete grátis



PIANTE MEDICINALI NELLA COSMETICA - 3634
GIUSEPPE PENSO
ORGANIZZAZIONE MEDICO FARM.
(1984)
R$ 25,00



IN AETERNUM: JOY DIVISION: A BUSCA AFETIVA POR UMA IMAGEM
ARLINDO GONÇALVES
HORIZONTE
(2018)
R$ 145,00
+ frete grátis





busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês