Diário impertinente | Bruno Garschagen | Digestivo Cultural

busca | avançada
39219 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 19/3/2002
Diário impertinente
Bruno Garschagen

+ de 1500 Acessos

Sim, há vida além das montanhas que sufocam esta cidade (Cachoeiro de Itapemirim é cercada de morros como se houvesse sido construída num buraco. Nada mais apropriado). Mais do que aqui, aliás. Nada mais revigorante - mais até do que uma colher de biotônico Fontoura ou de Power Up - do que visitar cidades com intensa vida cultural.

Estive no Rio de Janeiro Babilônia Salve Salve resolvendo alguns assuntos (não sejam curiosos e indiscretos para querer saber do que se tratavam) e, por alguns dias, esqueci que cumpria pena em Cachoeiro de Itapemirim (uma punição divina, talvez, para quem crê nisso).

No teatro, Casa de Boneca, de Ibsen; exposições de arte gráfica russa e pintores modernistas brasileiros no Centro Cultural do Banco do Brasil; livrarias com ar condicionado simulando o clima de cidades européias e cafés; sebos grandes e com o maravilhoso cheiro de traça e papel velho (sete ótimos livros por quarenta pratas). Banho de civilidade, que seria completo se não fossem a falta de educação do carioca médio, o trânsito infernal, o preço da comida - maldições a atormentar qualquer grande cidade. Entendo agora porque Cachoeiro de Itapemirim era tão ligada culturalmente ao Rio em boa parte do século 19. E os efeitos nefastos desse afastamento nos dias de hoje.

Não pretendo fazer elegia gratuita à capital do Rio de Janeiro, que por uma dessas ironias do destino (e falta de criatividade!) também se chama Rio de Janeiro. Mas sou desses que acreditam que uma sucessão de acontecimentos é um acontecimento seguido do outro, que, no fim, dá em alguma coisa.

Tentarei ser mais didático, como um professor de grego: uma produção cultural pulsante, com todos os artistas estimulados a produzir leva inexoravelmente (e me perdoem o óbvio) à arte de boa qualidade - mesmo que seja em menor grau. Óbvio que leva a produções chinfrins, que até podem ser maioria. O que quero dizer é que um ambiente, digamos, besuntado em arte, propicia a busca de algo melhor, sem essa apatia ou a terrível escolha do menos pior porque é o que existe - Cachoeiro é pródiga nisso. A aceitação do sórdido leva (é incrível essa incrível capacidade de influência do gosto questionável), pasmém, à produção em escala do sórdido. E se o sórdido é o que existe, e se sórdido é considerado bom, logo, o bom é sórdido. Sacaram?

Percorrendo algumas ruas do Rio me senti como numa outra dimensão, acostumado que já estava (afinal fazem cinco longos anos) com o ar insuportável desta waste land capixaba. Tive vontade de parar em vários lugares, sentar no chão e me por a escrever. O ar poluído e quente do centro da cidade parecia até colaborar; a correria nas calçadas me lembrava a todo o instante de que é preciso fazer algo, logo, mesmo que de forma mais lenta para atingir um grau razoável de satisfação com o resultado. Numa cidade do interior quem trilha os caminhos da arte segue sem ceder à tentação da ação - como na frase de Jorge Luis Borges referindo-se a Macedônio Fernandes (quem não conhece, corra para ler). E quando cede, não raro consuma um desastre. Difícil saber o que seria morar numa cidade como o Rio, com todos os defeitos que carrega. Ouço que o estresse não compensa e o que se ganha se gasta na sobrevivência, o que não inclui custos para mim vitais como livros, teatro, cinema, exposições, restaurantes e bares. Como o sujeito pode viver sem essas garantias básicas a uma sobrevivência digna?

Desconheço até que ponto a cantada em prosa e verso violência carioca perturba a vida de quem lá mora. Quem está fora e acompanha tudo pela imprensa, tem a impressão de que o faroeste foi institucionalizado, a exemplos de outras coisas perigosas à saúde, como o piscinão de Ramos, César Maia e Garotinho, o Anthony.

Não vi nada, acho que por sorte. Mas quase roubaram o carro do meu tio quando saía da faculdade. Nada é perfeito, dizem por aí, e eu nunca entendi muito bem o real significado da frase. Tenho um sério problema com ditos populares. Para ser mais preciso, tenho sérias divergências com o popular.

Acreditem, passar uma semana no Rio foi o maior legal (e me perdoem por uma expressão tão juvenil e antiga). Terrível foi desembarcar em Cachoeiro; ver que a cidade continua com aquela clássica arquitetura de reboco exposto; que nenhum motorista utiliza a seta; que o cinema só passa blockbuster; que no teatro só haja peça infantil de gosto questionável; que a única livraria é indecente (de ruim!); que os escritores tenham mais pompa do que circunstância (se é que vocês me entendem); que o modernismo tenha passado por cima da cidade, como os ventos; que o absurdo tenha se tornado moeda comum nas relações profissionais, econômicas, políticas e culturais.

Ainda bem, restam alguns poucos amigos com quem é possível conversar, rir e beber. São pessoas de gerações anteriores a minha, e talvez isso faça a grande diferença entre eu aderir à mediocridade instituída ou buscar olhar sobre os morros ocupados ilegalmente (bom, nunca vi o contrário); são como guias a orientar-me pela estrada sem fronteiras dos que resolvem buscar a graça da vida numa ironia ao riso fácil de uma piada de português.


Bruno Garschagen
Cachoeiro de Itapemirim, 19/3/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Meu Sagarana de Renato Alessandro dos Santos
02. A Vida dos Obscuros de Marilia Mota Silva
03. Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando de Elisa Andrade Buzzo
04. Do inferno ao céu de Cassionei Niches Petry
05. Manual para revisores novatos de Ana Elisa Ribeiro


Mais Bruno Garschagen
Mais Acessadas de Bruno Garschagen em 2002
01. O romance da desilusão - 6/8/2002
02. Eu quero é rosetar - 12/2/2002
03. Niilismo e iconoclastia em Thomas Bernhard - 26/2/2002
04. Paz é conto da Carochinha - 28/5/2002
05. Chopin não viu, mas deve ter gostado - 14/5/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PROJETO RADIX - RAIZ DO CONHECIMENTO - ESPANHOL 8
FERNANDA E WILSON
SCIPIONE
(2013)
R$ 30,00



GO LIVE 5 EM PORTUGUÊS
WILLIAM PEREIRA ALVES
ÉRICA
(2001)
R$ 7,06



THE HOLY BIBLE - OLD AND NEW TESTAMENTS
NÃO MENCIONADO
LONDON BRITSH AND FOREIGN BIBL
R$ 60,00



SUA SAÚDE E O AMBIENTE QUE CONSTRUÍMOS - A SÍNDROME DO SAPO COZIDO
THOMAS SAUNDERS
CULTRIX
(2004)
R$ 12,00



EXIBICIONISMO
BRETT KAHR
RELUME DUMARÁ
(2005)
R$ 20,00
+ frete grátis



MOLDURAS DA FILOSOFIA E HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
ABRAHÃO BENJAMIM
MARTINS
(1954)
R$ 17,91



MINHA RAZÃO DE VIVER - MEMÓRIAS DE UM REPORTER
SAMUEL WAINER
RECORD
(1987)
R$ 10,00



PEDAÇOS DO COTIDIANO
ZÍBIA GASPARETTO
ESPAÇO VIDA & CONSCIÊNCIA
R$ 10,00



MENINAS SUPER PODEROSAS: OS MONSTROS DE GIZ
E. S. MOONEY
NBL
(2002)
R$ 7,98



CONSTRUINDO POLÍTICA COM A JUVENTUDE (AUTOGRAFADO)
ANTONIA MÁRICA ARAÚJO GUERRA E OUTROS ORGS
PUC
(2011)
R$ 35,00





busca | avançada
39219 visitas/dia
1,2 milhão/mês