Civilizado? | Juliano Maesano | Digestivo Cultural

busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Luciano do Valle (1947-2014)
>>> Por que as velhas redações se tornaram insustentáveis on-line
>>> Ação Social
>>> Dá-lhe, Villa!
>>> forças infernais
>>> 20 de Abril #digestivo10anos
>>> Pensando sozinho
>>> Minha casa, minha cama, minha mesa
>>> Aranhas e missangas na Moçambique de Mia Couto
>>> Novos Melhores Blogs
Mais Recentes
>>> Kill La Kill #03 de Ryo Akizuki pela JBC/Ink Comics (2015)
>>> Por uma pedagogia da pergunta de Paulo Freire e Antonio Faundez pela Paz e Terra (1985)
>>> Um morto no elevador de Zahyra de Albuquerque Petry pela Sulina (1983)
>>> Magnus Chase e os Deuses de Asgard, Vol. 02 - O Martelo de Thor de Rick Riordan pela Intrínseca (2016)
>>> Filosofia da educação de Olivier Reboul pela Nacional (1980)
>>> Rangers, Ordem dos Arqueiros, Vol. 02 - Ponte em Chamas de John Flanagan pela Fundamento (2009)
>>> Teoria do conhecimento de Johannes Hessen pela Armênio Amado (1987)
>>> Rangers, Ordem dos Arqueiros, Vol. 01 - Ruínas de Gorlan de John Flanagan pela Fundamento (2009)
>>> Avaliação mito & desafio - uma perspectiva construtivista de Jussara Hoffmann pela Mediação (1998)
>>> Rangers, Ordem dos Arqueiros, Vol. 03 - Terra do Gelo de John Flanagan pela Fundamento (2009)
>>> Sociologia da educação de Alberto Tosi Rodrigues pela DP&A (2002)
>>> Teumbilhao ou A Sociedade Perfeita S.A. de Leandro Telles Franz pela Insular (2008)
>>> Sobre a Vida Feliz de Santo Agostinho pela Vozes (2014)
>>> O príncipe de Machiavelli pela Hemus
>>> Fogo Pálido de Vladimir Nabokov pela Companhia das Letras (2004)
>>> O manuscrito roubado de carmem Lima pela L&PM (1985)
>>> Diário de uma Garota Nada Popular (3): Histórias de uma Pop Star... de Rachel Renée Russell pela Verus (2013)
>>> Morravagin / O Fim do Mundo de Blaise Cendrars pela Companhia das Letras (2003)
>>> Diário de uma Garota Nada Popular (1): Histórias de uma Vida nem um Pouco Fabulosa de Rachel Renée Russell pela Verus (2013)
>>> Sobreviver no mar cruel de Dougal Robertson pela Verbo (1977)
>>> Diário de uma Garota Nada Popular.. Baladeira Nem um Pouco Glamourosa de Rachel Renée Russell pela Verus (2011)
>>> Um mundo só meu de Robin Knox Johnston pela Edições Marítimas ltda (1990)
>>> História da Sexualidade 1 - A Vontade de Saber de Michel Foucault pela Paz & Terra (2017)
>>> Você pode curar sua vida de Louise L. Hay pela Best Seller
>>> Relatos de um projetor extrafísico de Geraldo Medeiros Júnior pela Petit (1990)
>>> Os Meninos e o Trem de Ferro de E. Nesbit (Ind. Editorial): Ana Maria Machado pela Moderna/ SP. (1998)
>>> No reino do gelo: A incrível viagem de um navio na conquista do Polo Norte de Hampton Sides pela Intrínseca (2016)
>>> Horizontes Antropológicos 52 - A religião no espaço público de Ari Pedro oro e Marcelo Ayres Camurça orgs. pela Ufgs (2018)
>>> A Ditadura Acabada de Elio Gaspari pela Intrínseca (2016)
>>> Echos de Paris de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1927)
>>> Abarat de Clive Barker pela Companhia das Letras (2003)
>>> Prosas barbaras de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1935)
>>> O Livro dos Peixes de William Gould de Richard Flanagan pela Companhia das Letras (2003)
>>> A capital de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1929)
>>> Comando Tribulação/ Deixados para Trás - o Drama Continua de Tim Lahaye/ Jerry B. Jenkins pela United Press (2009)
>>> Últimas páginas - manuscriptos ineditos de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1938)
>>> Cartas Perto do Coração de Fernando Sabino, Clarice Lispector pela Record (2001)
>>> O Mandarim de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1934)
>>> Cartas familiares e bilhetes de Paris de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1922)
>>> A Colheita: a Escolha Está Feita de Tim Lahaye - Jerry B. Jenkins pela United Press (2009)
>>> O Egypto - notas de viagem de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1938)
>>> O Possuído(Deixados Para Trás...) de Tim Lahaye - Jerry B. Jenkins pela United Press (2001)
>>> Nicolae: o Anticristo Chega ao Poder de Tim Lahaye - Jerry B. Jenkins pela United Press (1999)
>>> Toda Poesia de Paulo Leminski pela Companhia das Letras (2013)
>>> Comando Tribulação/ Deixados para Trás - o Drama Continua de Tim Lahaye - Jerry B. Jenkins pela United Press (1999)
>>> O primo Bazilio de Eça de Queiroz pela Livraria Lello (1935)
>>> Filosofia Política e Liberdade de Roland Corbisier pela Paz & Terra (1978)
>>> A Marca - a Besta Controla o Mundo de Tim Lahaye/ Jerry B. Jenkins pela United Press (2002)
>>> Marcha Soldado, Cabeça de Miguel de Rita Espeschit (ilustr): Raquel Lourenço Abreu pela Ed. Lê/ Belo Hte. (2019)
>>> O Senhor do Tempo de Liberato Póva (desemb. de Tj. Tocantins) pela Ed. Lê/ Belo Horizonte (2019)
COLUNAS

Quinta-feira, 2/5/2002
Civilizado?
Juliano Maesano

+ de 2900 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Quem aqui costuma jogar em seu computador, vai saber do que falo: da última versão da obra-prima de Sid Meier, Civilization III. Isso mesmo, muitos anos após a primeira versão do "joguinho" Civilization e de seus inúmeros clones como Warcraft, Settlers, Age of Empires e outros, temos em mãos a mais nova alegria queimada em CD que alguém poderia pedir a Deus...

Para jogar Civilization não é preciso ser nenhum nerd. Pode confiar em mim e jogar sem medo: se você não se pegar acordado, com o dia amanhecendo, aí, sim, você é anormal. Batata: não há ninguém que jogue "Civ" (para os íntimos) e não "vare a madruga" no processo. Parece até que o jogo é feito pra isso...

Eu explico: é que é tão viciante, e suas rodadas são tão demoradas, que você pode, com certeza, passar horas sentado no computador, quase sempre esperando a sua vez de jogar. E não pense que isso é chato, não... É de um suspense feroz! Sem esse componente não daria pra ir ao banheiro ou até à geladeira pegar aquela outra nova maravilhosa invenção (que veio atrasada): a Fanta Uva Light.

OK, OK, vou dar uma explicada geral para os leigos: o Civ é um jogo de estratégia que remonta à história dos povos desde a Idade da Pedra. Você escolhe sua "raça" entre várias como Americanos, Chineses, Japoneses, Russos, Franceses, Aztecas e começa seu império. Eu sempre escolho uma raça dessas, mas a renomeio inteira para "Brasileiros", claro. Também nomeio o líder de "Imperador Juliano Maesano" ou até de Lula ou Fernando Henrique Cardoso, dependendo do meu estado de espírito. Com certeza, algum maluco já deve ter jogado como "Osama Bin Laden"...

Ao criar a sua raça, você também pode fazer um mundo totalmente novo para jogar, escolhendo a característica da "Terra" que quiser: como mais ou menos ilhas, continentes, clima frio ou quente etc. Isso tudo influi no jogo, que é por demais complexo (e simples ao mesmo tempo, pra quem desejar...).

Depois de toda essa farra, você sai jogando, o que consiste em: criar cidades com seus exploradores, tomar outras cidades "na porrada" com seus exércitos (que começam com machadinhas e terminam com tanques, aviões e bombas atômicas, uns seis mil anos depois...), espionar inimigos, fazer alianças com outras raças, quebrar alianças covardemente, estabelecer rotas de comércio, tentar ser o Conselheiro Geral da ONU ou até criar uma base espacial, e uma espaçonave, para a sua civilização deixar o planeta que, a essa altura do jogo, deve estar sofrendo com o excesso de bombas atômicas... Não se engane, isso tudo, como eu disse antes, pode ser muito, muito divertido.

Não se iluda ao pensar que é muito simples. Em cada etapa você também lida com a ciência, para fazer descobrimentos como o ferro, a roda, a matemática, o vôo, a pólvora, a fissão nuclear etc. Só com esses "descobrimentos" é que você avança culturalmente (o que também vale muito) e pode criar novas unidades militares. Só com a roda é que se pode fazer uma carruagem de ataque (se você também tiver acesso a cavalos)... Só com a pólvora é que se pode fazer unidades munidas de mosquetões, para limpar a terra daqueles imundos e fracos inimigos (atrasados) que te enfrentam com lanças...

Essas descobertas também lhe proporcionam munir suas cidades com todo melhoramento, o que será crucial, como bancos, mercados, quartéis, muralhas, fábricas e centros de reciclagem, para combater a poluição que você causou anos antes (descobrindo, por exemplo, a usina a carvão)...

Pegou o espírito da coisa? Pra piorar, você também pode, com as descobertas e avanços, ser o criador de uma Maravilha do Mundo, uma construção única, da qual só a sua raça poderá usufruir, como as Pirâmides, os Jardins Suspensos, a Cura do Câncer e o Projeto Manhattan. São diversas Maravilhas dos "mundos" Antigo e Moderno...

E você ainda acha que dá para parar de jogar e dormir ou sair com seus amigos, logo quando você está a uma rodada de descobrir o conceito de Monarquia, por exemplo? Ou quando falta uma rodada para construir aquela tão sonhada Maravilha, que o ajudará a "virar" a sofrida guerra? Ou quando falta só uma cidade inimiga para acabar com, sei lá, os Franceses?

Então, esse é o problema: no Civ, cada rodada é assim, sempre faltam poucas coisas pra você manter sua esperança acesa de que agora sua civilização vai engrenar... E é aí que mora o perigo, afinal, a cada rodada você também sofre reveses, pois seus inimigos (e aliados) igualmente evoluem...

Sabe de outro sentimento muito importante no jogo? A vingança... Ah, como você sofre se for preciso, perdendo o sono e até horas de trabalho, só pra poder dar um "corretivo" na Grécia, por aquela quebra de "contrato" contra você... "Covardes, como podiam nos apunhalar pelas costas e virar a casaca bem na hora da guerra contra os Zulus? Eles não tardam por esperar, deixa só a minha civilização colocar a mão num submarino e um destróier... Eles vão ver!!!"

E ainda dizem que eu é que não sou civilizado...


Juliano Maesano
São Paulo, 2/5/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Lucas Procópio, de Autran Dourado de Ricardo de Mattos


Mais Juliano Maesano
Mais Acessadas de Juliano Maesano em 2002
01. Trem Fantasma - 11/4/2002
02. Figurinhas - 25/4/2002
03. Utopia - 7/3/2002
04. Oscar 2002 - 21/3/2002
05. Civilizado? - 2/5/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
3/5/2002
09h55min
Civilization é um jogo que faz parte das minhas intermináveis batalhas mentais entre a responsabilidade de estudar para uma prova, que se aproxima mais e mais, e a doce irresponsabilidade de passar horas a fio, com a bunda doendo ao cabo de uma madrugada, sentado em frente a uma tela de computador. E o prazer da vingança, como bem ressaltado, é tão forte, que me lembro até hoje das boas sovas que dei em franceses, romanos e persas - nesses últimos principalmente - após mais um acordo de cessar-fogo quebrado. Adeus, que tenho que ir para a aula...
[Leia outros Comentários de Homer]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




NÃO PISE NA BOLA
RICHARD SIMONETTI
O CLARIM
(2003)
R$ 15,00



MEMORIA DO FUTURO
ALBERTO LOPEZ TORRES
ATUAL
R$ 6,00



SHERLOCK HOLMES - 2 LIVROS
SIR ARTHUR CONAN DOYLE
MELHORAMENTOS
(2013)
R$ 25,00



COMO VALORIZAR E RECOMPENSAR SEUS FUNCIONARIOS
DONNA DEEPROSE
CAMPUS
(1995)
R$ 10,00



OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO NOS ESTADOS UNIDOS
R. BURBAGE/ J. CAZEMANJOU/ A KASPI
AGIR
(1973)
R$ 9,41



O FIM DO ESTADO- NAÇÃO
KENICHI OHMAE
CAMPUS
(1999)
R$ 7,90



MOUSE AND ME!: LEVEL 1: STUDENT BOOK PACK
ALICIA VÁZQUES & JENNIFER DOBSON
OXFORD
(2017)
R$ 110,00



VIDA E ARTE DOS JAPONESES NO BRASIL
MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO ASSIS CHATEUBRIAND
MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO
(1988)
R$ 20,00



COMUNICAÇÃO INTERNA: A FORÇA DAS EMPRESAS (VOLUME 2)
PAULO NASSAR (ORG.)
ABERJE
(2005)
R$ 15,00



COMO ERA VERDE MEU VALE
RICHARD LLEWELLYN
CIRCULO DO LIVRO
R$ 10,00





busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês