Civilizado? | Juliano Maesano | Digestivo Cultural

busca | avançada
64948 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Rodolpho Parigi participa de live da FAAP
>>> Para fugir de ex-companheiro brasileira dá volta ao mundo com pouco dinheiro
>>> Zé Guilherme encerra série EntreMeios com participação da cantora Vania Abreu
>>> Bricksave oferece vistos em troca de investimentos em Portugal
>>> Projeto ‘Benzedeiras, tradição milenar de cura pela fé’ é lançado em multiplataformas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Breve História do Cinismo Ingênuo
>>> Minha cartomante não curte o Facebook
>>> Geza Vermes, biógrafo de Jesus Cristo
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> Os olhos brancos de Deus
>>> Alívios diamantinos
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Ser intelectual dói
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
Mais Recentes
>>> Contabilidade de Custos de Osni Moura Ribeiro pela Saraiva (2013)
>>> Cachaça artesanal. Do alambique à mesa de Atenéia Feijó & Engels Maciel pela Senac Nacional (2001)
>>> Pirâmides E Soberanos Do Egito de Sérgio Pereira Couto pela Escala (2015)
>>> O Velho Monge do Castelo de Lauro Trevisan pela Mente (2010)
>>> Dinâmica do Desejo de Frei Carmelo Surian pela Vozes (1982)
>>> Testemunho Sem Medo Como Partilhar sua Fé com Segurança de Bill Bright pela Candeia (1988)
>>> Cachaça. The Authentic Brazilian Drink de Diversos Autores pela Abrabe (2010)
>>> Natal a Humanidade e a Jovialidade de Nosso Deus de Leonardo Boff pela Vozes (2000)
>>> Blitzkrieg 1940 de Ward Rutherford pela Bison (1985)
>>> Cantores do Rádio. A trajetória de Nora Ney e Jorge Goulart e o meio artístico de seu tempo de Alcir Lenharo pela Unicamp (1995)
>>> Titeres y marionetas en alemania de Hans R. Purshke pela Neue Darmstädter Verlagsanstalt Darmstadt (1957)
>>> Aritmética da Emília de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Caçadas de Pedrinho de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Histórias Diversas de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Emilia no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Histórias de tia Nastácia de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> O Saci de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> O Picapau amarelo de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Os 13 Porquês de Jay Asher pela Ática (2009)
>>> Só o Amor é Real de Brian Weiss pela Sextante (2012)
>>> Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis pela Ciranda Cultural (2017)
>>> O clamor do Mundo de Oswaldo Smith pela Vida (2009)
>>> DVD Coleção Mazzaropi Tristeza do Jeca vol. 3 de Direção, Amácio Mazzaropi / Milton Amaral pela Pam filmes (1961)
>>> A Cinco Passos de Você de Rachael Lippincott pela Alt (2019)
>>> O Poço do Visconde de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Peter Pan de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Memórias da Emília de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> O Minotauro de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> História do Mundo para Crianças de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Dom Quixote das Crianças de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> As Aventuras de Hans Staden de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> A chave do Tamanho de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> viagem ao Céu de Monteiro Lobato pela Ciranda Cultural (2019)
>>> Serões de dona Benta de Monteiro Lobato pela Ciranda cultural (2019)
>>> Go Down Together The true Untold story of Bonnie and Clyde de Jeff Guinn pela Simon & Schuster (2009)
>>> Fbi--43--o grande golpe--105--41--67 de Monterrey pela Monterrey
>>> Hh--epopeias de guerra--375--furia e odio--6--160--146--153--158-- 23--141 de Peter kapra pela Monterrey
>>> Rpg--29--anjos e demonios--58--temporada de caça. de Trama pela Trama
>>> Egw--100--call of duty--black ops de Tambor pela Tambor
>>> A Saga dos Cristãos Novos de Joseph Eskenazi Pernidji pela Imago (2005)
>>> Uma Técnica de Viver de Leonard A. Bullen pela Pensamento (1988)
>>> Avaliação de Programas - Concepções e Práticas de Blaine R. Worthen, James R. Sanders e Jody L. Fitzpatrick pela Gente (2004)
>>> Concentração de Mouni Sadhu pela Pensamento (1984)
>>> O Melhor Livro Sobre Nada de Jerry Seinfeld pela Frente (2000)
>>> A República de Platão pela Nova Cultural (2000)
>>> Condenados da Terra de Frantz Fanon pela Edição Popular (1961)
>>> Com Olhos de Criança de Francesco Tonucci pela Instituto Piaget (1988)
>>> Revista Neuro Educação – Nº 4 – Dormir Bem Para Aprender Melhor de Vários Autores pela Segmento (2015)
>>> de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2018)
>>> Revista Ciência & Vida Psique – Ano 1 – Nº 2 – Psicopedagogia Pra Que? de Vários Autores pela Escala
COLUNAS

Quinta-feira, 2/5/2002
Civilizado?
Juliano Maesano

+ de 3500 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Quem aqui costuma jogar em seu computador, vai saber do que falo: da última versão da obra-prima de Sid Meier, Civilization III. Isso mesmo, muitos anos após a primeira versão do "joguinho" Civilization e de seus inúmeros clones como Warcraft, Settlers, Age of Empires e outros, temos em mãos a mais nova alegria queimada em CD que alguém poderia pedir a Deus...

Para jogar Civilization não é preciso ser nenhum nerd. Pode confiar em mim e jogar sem medo: se você não se pegar acordado, com o dia amanhecendo, aí, sim, você é anormal. Batata: não há ninguém que jogue "Civ" (para os íntimos) e não "vare a madruga" no processo. Parece até que o jogo é feito pra isso...

Eu explico: é que é tão viciante, e suas rodadas são tão demoradas, que você pode, com certeza, passar horas sentado no computador, quase sempre esperando a sua vez de jogar. E não pense que isso é chato, não... É de um suspense feroz! Sem esse componente não daria pra ir ao banheiro ou até à geladeira pegar aquela outra nova maravilhosa invenção (que veio atrasada): a Fanta Uva Light.

OK, OK, vou dar uma explicada geral para os leigos: o Civ é um jogo de estratégia que remonta à história dos povos desde a Idade da Pedra. Você escolhe sua "raça" entre várias como Americanos, Chineses, Japoneses, Russos, Franceses, Aztecas e começa seu império. Eu sempre escolho uma raça dessas, mas a renomeio inteira para "Brasileiros", claro. Também nomeio o líder de "Imperador Juliano Maesano" ou até de Lula ou Fernando Henrique Cardoso, dependendo do meu estado de espírito. Com certeza, algum maluco já deve ter jogado como "Osama Bin Laden"...

Ao criar a sua raça, você também pode fazer um mundo totalmente novo para jogar, escolhendo a característica da "Terra" que quiser: como mais ou menos ilhas, continentes, clima frio ou quente etc. Isso tudo influi no jogo, que é por demais complexo (e simples ao mesmo tempo, pra quem desejar...).

Depois de toda essa farra, você sai jogando, o que consiste em: criar cidades com seus exploradores, tomar outras cidades "na porrada" com seus exércitos (que começam com machadinhas e terminam com tanques, aviões e bombas atômicas, uns seis mil anos depois...), espionar inimigos, fazer alianças com outras raças, quebrar alianças covardemente, estabelecer rotas de comércio, tentar ser o Conselheiro Geral da ONU ou até criar uma base espacial, e uma espaçonave, para a sua civilização deixar o planeta que, a essa altura do jogo, deve estar sofrendo com o excesso de bombas atômicas... Não se engane, isso tudo, como eu disse antes, pode ser muito, muito divertido.

Não se iluda ao pensar que é muito simples. Em cada etapa você também lida com a ciência, para fazer descobrimentos como o ferro, a roda, a matemática, o vôo, a pólvora, a fissão nuclear etc. Só com esses "descobrimentos" é que você avança culturalmente (o que também vale muito) e pode criar novas unidades militares. Só com a roda é que se pode fazer uma carruagem de ataque (se você também tiver acesso a cavalos)... Só com a pólvora é que se pode fazer unidades munidas de mosquetões, para limpar a terra daqueles imundos e fracos inimigos (atrasados) que te enfrentam com lanças...

Essas descobertas também lhe proporcionam munir suas cidades com todo melhoramento, o que será crucial, como bancos, mercados, quartéis, muralhas, fábricas e centros de reciclagem, para combater a poluição que você causou anos antes (descobrindo, por exemplo, a usina a carvão)...

Pegou o espírito da coisa? Pra piorar, você também pode, com as descobertas e avanços, ser o criador de uma Maravilha do Mundo, uma construção única, da qual só a sua raça poderá usufruir, como as Pirâmides, os Jardins Suspensos, a Cura do Câncer e o Projeto Manhattan. São diversas Maravilhas dos "mundos" Antigo e Moderno...

E você ainda acha que dá para parar de jogar e dormir ou sair com seus amigos, logo quando você está a uma rodada de descobrir o conceito de Monarquia, por exemplo? Ou quando falta uma rodada para construir aquela tão sonhada Maravilha, que o ajudará a "virar" a sofrida guerra? Ou quando falta só uma cidade inimiga para acabar com, sei lá, os Franceses?

Então, esse é o problema: no Civ, cada rodada é assim, sempre faltam poucas coisas pra você manter sua esperança acesa de que agora sua civilização vai engrenar... E é aí que mora o perigo, afinal, a cada rodada você também sofre reveses, pois seus inimigos (e aliados) igualmente evoluem...

Sabe de outro sentimento muito importante no jogo? A vingança... Ah, como você sofre se for preciso, perdendo o sono e até horas de trabalho, só pra poder dar um "corretivo" na Grécia, por aquela quebra de "contrato" contra você... "Covardes, como podiam nos apunhalar pelas costas e virar a casaca bem na hora da guerra contra os Zulus? Eles não tardam por esperar, deixa só a minha civilização colocar a mão num submarino e um destróier... Eles vão ver!!!"

E ainda dizem que eu é que não sou civilizado...


Juliano Maesano
São Paulo, 2/5/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II de Cassionei Niches Petry
02. Uma Receita de Bolo de Mel de Heloisa Pait
03. Sabemos pensar o diferente? de Guilherme Carvalhal
04. Hitler e outros autores de Marta Barcellos
05. Minha cartomante não curte o Facebook de Ana Elisa Ribeiro


Mais Juliano Maesano
Mais Acessadas de Juliano Maesano em 2002
01. Trem Fantasma - 11/4/2002
02. Figurinhas - 25/4/2002
03. Utopia - 7/3/2002
04. Oscar 2002 - 21/3/2002
05. Civilizado? - 2/5/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
3/5/2002
09h55min
Civilization é um jogo que faz parte das minhas intermináveis batalhas mentais entre a responsabilidade de estudar para uma prova, que se aproxima mais e mais, e a doce irresponsabilidade de passar horas a fio, com a bunda doendo ao cabo de uma madrugada, sentado em frente a uma tela de computador. E o prazer da vingança, como bem ressaltado, é tão forte, que me lembro até hoje das boas sovas que dei em franceses, romanos e persas - nesses últimos principalmente - após mais um acordo de cessar-fogo quebrado. Adeus, que tenho que ir para a aula...
[Leia outros Comentários de Homer]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O TRABALHO EM SAÚDE - ABORDAGEM QUANTITATIVAS E QUALITATIVAS
CELIA REGINA PIERANTONI E OUTROS (ORGS)
CEPESC; IMSUERJ
(2011)
R$ 19,82



MANGÁ OF THE DEAD
TERADA KATSUYA, HITOSHI KINO
JBC
(2013)
R$ 29,00



O PEQUENO PRINCIPE
ANTOINE DE SAINT-EXUPERY.
AGIR
R$ 14,00



MULHERES DE MÉDICOS
FRANK G. SLAUGHTER
NOVA CULTURA
(1985)
R$ 5,00



MICROECONOMIA
DONALD S WATSON E MARY A HOLMAN
SARAIVA
(1979)
R$ 5,00



AMAR SE APRENDE AMANDO
CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE
RECORD
(1986)
R$ 8,00



IORA DI LETTURA - VOLUME 2
NÃO CONSTA
EDB
(1976)
R$ 49,16



INTERESSES CRIADOS / ROSAS DE OUTONO - NOBEL 1922
JACINTO BENAVENTE
DELTA
(1963)
R$ 10,00



TEORIA E PRÁTICA DOS TÍTULOS DE CRÉDITO
AMADOR PAES DE ALMEIDA
SARAIVA
(1999)
R$ 9,00



COMO GANHAR SEUS QUERIDOS PARA CRISTO
DON WILKERSON
BETÂNIA
(1979)
R$ 6,90





busca | avançada
64948 visitas/dia
2,1 milhões/mês