Quem acredita em Sobrenatural? | Carla Ceres | Digestivo Cultural

busca | avançada
69435 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Shopping Granja Vianna de portas abertas
>>> Teatro do Incêndio lança Ave, Bixiga! com chamamento público para grupos artistas e crianças
>>> Amantes do vinho celebram o Dia Mundial do Malbec
>>> Guerreiros e Guerreiras do Mundo pelas histórias narradas por Daniela Landin
>>> Conheça Incêndio no Museu. Nova obra infantil da autora Isa Colli fala sobre união e resgate cultura
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
>>> Curtíssimas: mostra virtual estreia sexta, 16.
>>> Estreia: Geração# terá sessões virtuais gratuitas
>>> Gota d'agua
>>> Forças idênticas para sentidos opostos
>>> Entristecer
>>> Na pele: relação Brasil e Portugal é tema de obra
>>> Single de Natasha Sahar retrata vida de jovem gay
>>> A melancolia dos dias (uma vida sem cinema)
>>> O zunido
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Gilberto Gil: Cultura Viva
>>> Histórias Extraordinárias, de Edgar Allan Poe
>>> 2006, o ano dos livros
>>> Na toca dos leões
>>> O nome da morte
>>> 7 de Setembro
>>> Sobre Paraíso Tropical
>>> Bernardo Carvalho e a arte da fuga
>>> Uma feira (in)descritível
>>> Quem tem medo do Besteirol?
Mais Recentes
>>> He. A Chave Do Entendimento Da Psicologia Masculina de Robert A. Johnson pela Mercurio (1992)
>>> Como atirar vacas no precipício de Alzira Castilho pela Panda Book (2021)
>>> Sorrindo Entre Lágrimas de Núbia Moreira Santana pela Kelps (1999)
>>> Acampamento esperança: O 34º homem e outras histórias extraordinárias do resgate dos mineiros no Chile que a imprensa não mostrou de Carlos Parra Díaz pela Thomas Nelson Brasil (2021)
>>> Para Gostar de Ler - Crônicas 6 de Loure Carlos Eduardo Novaes e Outros pela Atica (2013)
>>> Razão e Sensibilidade de Jane pela Princípis (2018)
>>> A Obra ao Rubro de Herberto Helder de Maria Estela Guedes pela Escrituras (2010)
>>> Sentido e Espírito da Regra de São Bento de Dom Ildefonso Herwegen pela Lumen Christi (1963)
>>> Viagem de bolso: O melhor de Nova York de Rosana Zakabi pela Abril (2013)
>>> Guia paris - key guides de Aa Publishing pela Publifolha (2008)
>>> O Quinze 64ªed. de Rachel de Queiroz pela Siciliano (1998)
>>> A Mina de Françoise Gange pela Rocco (1994)
>>> Uma Utopia Militante - Repensando o socialismo de Paul Singer pela Vozes (1998)
>>> O Amador de Diego Pansani pela Urutau (2018)
>>> Walkscapes - O caminhar como estética de Francesco Careri pela Gustavo Gili (2016)
>>> O pior médico do mundo de Gerson Salvador pela Ciclo Contínuo (2014)
>>> Na minha pele de Lázaro Ramos pela Objetiva (2017)
>>> Negrhúmus líricos de Luiz Silva (Cuti) pela Ciclo Contínuo (2017)
>>> A Menina Que Conversava Com as Roupas de Paula Acioli e Jana Magalhaes pela Memoria Visual (2009)
>>> Raiz de um negro brasileiro - esboço autobiográfico de Oswaldo de Camargo pela Ciclo Contínuo (2015)
>>> O viajante imóvel: Machado de Assis e o Rio de Janeiro de seu tempo de Luciano Trigo pela Record (2001)
>>> Terça Afro território de afetos de Ana Caroline da Silva e Whellder Guelewar (Orgs) pela Ciclo Contínuo (2016)
>>> Nova Lusitânia, História da Guerra Brasílica (box Com Cd) de Francisco de Brito Freire pela Beca (2021)
>>> Guia O melhor de Orlando e parques da Flórida de Marisa Adan Gil pela Abril (2009)
>>> Planeta Deagostini de Contos de Magic - the Gathering - Juramento das Sentinelas - N. 5 pela Planeta Deagostini (2019)
COLUNAS

Segunda-feira, 8/3/2010
Quem acredita em Sobrenatural?
Carla Ceres

+ de 4800 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Todo leitor compulsivo adora livrarias, mesmo sabendo que costumam ser assombradas por espíritos inquietos. Há o poltergeist (espírito infantil, endiabrado), o obsessivo (permanece acorrentado a um mesmo setor, mas persegue e atormenta quem dá ouvido a seus monólogos), íncubos e súcubos (seres sedutores, inconvenientes), almas penadas à procura de autoajuda e umas poucas aparições realmente malignas.

O frequentador comum mal chega a perceber suas presenças, mas o leitor compulsivo tem prática. Reconhece-os de imediato e desenvolve estratégias para livrar-se deles. Meu truque favorito, antes de chamar a gerência, é recorrer ao diabo. Quando percebo uma assombração no meu encalço, vou para o setor de ocultismo, pego um livro sobre demonologia, de preferência um que tenha ilustração na capa, e começo a folhear. Funciona melhor que as carrancas do rio São Francisco, aquelas figuras de proa pavorosas, usadas para afastar maus espíritos. O ente perturbador assusta-se e desaparece.

Sim, o demônio ainda gera medo e, em consequencia, interesse. A prova é o sucesso da série Sobrenatural que tem garantido a vice-liderança do SBT em horário nobre. Preferida entre os jovens, ganhou o prêmio de Melhor Série de Ficção Científica/Fantasia no People's Choice Awards 2010, superando concorrentes como Lost e Heroes.

A história dos irmãos Sam (Jared Padalecki) e Dean Winchester (Jensen Ackles), que viajam pelos Estados Unidos, caçando seres sobrenaturais, mescla terror, humor e pitadas de romance. Durante quatro temporadas de sucesso, os irmãos conquistaram o público com seu charme e cenas cada vez mais violentas de combate ao mal.

Além de utilizar os conhecidos vampiros, fantasmas e lobisomens, os roteiristas recorrem a lendas urbanas, ao Alcorão, à Bíblia, à mitologia grega, ao folclore e à religião de vários povos para abastecer sua galeria de vilões. Manipulando com total liberdade suas fontes, os escritores modificam seus monstros de domínio público e inventam novas formas de aniquilá-los. Espíritos podem ser espantados com tiros de sal; metamorfos, criaturas malignas capazes de assumir a forma de qualquer pessoa, têm aversão à prata; fantasmas deixam de assombrar quando salgamos e queimamos seus restos mortais.

A quinta temporada, que passa com legendas, no Warner Channel, deve estrear dublada no SBT, este mês. A emissora de Sílvio Santos vem fazendo um bom trabalho de divulgação. Disponibiliza informações e vários episódios da quarta e da quinta temporadas em um blog sobre a série.

Em uma das enquetes do blog, 41% dos fãs afirmam acreditar nos contos de Sobrenatural. Trinta e cinco por cento respondem "Talvez!". Restam 16% que não acreditam e 7% sem opinião formada. Assim sendo, há muitos sustos a caminho. O principal vilão da nova temporada será Lúcifer (Mark Pellegrino) ― livre do inferno, comandando seus demônios contra o exército dos anjos.

Para complicar o malabarismo teológico e metalinguístico, surge um novo personagem: o autor dos livros com as aventuras dos irmãos Winchester. Ele seria um profeta que estaria, sem saber, escrevendo um novo evangelho, o Evangelho Winchester. Essa é dura de engolir e os roteiristas fazem piada a respeito. Aí está a chave para apreciar Sobrenatural, o humor.

Acontecimentos estranhos não faltam. Os dois irmãos já estiveram mortos. Sam ressuscitou e Dean foi arrancado do inferno por um anjo. Os dois fizeram sexo com seres sobrenaturais. Dean, com um anjo. Sam, com um demônio e um lobisomem fêmea. Dean torturou almas no inferno. Sam bebe sangue de demônio. O jeito é suspender totalmente a descrença, pois a quinta temporada trará os cavaleiros do Apocalipse e a procura por Deus.

Sem dúvida, Sobrenatural funciona bem como diversão. Seus demônios são fáceis de identificar pela cor dos olhos (totalmente negros, nos demônios comuns). Quando exorcizados, transformam-se numa fumaça negra que sai de forma espetacular, pela boca das pessoas a quem possuíram. Há dissidentes em ambos os lados da batalha. Assim a divisão entre bem e mal fica imprecisa. Sobram linhas tortas para o espectador decifrar.

Não é de hoje que a figura e a história do diabo vêm mudando. Nos primeiros séculos do cristianismo, acreditava-se que os demônios eram frutos de relações sexuais entre anjos e mulheres. Antes de ter chifres e tridente, o diabo já foi belo, já teve um arpéu (instrumento usado nas torturas da Inquisição), já foi até inseto.

Um ótimo estudo sobre a iconografia do diabo é o livro de Luther Link, O diabo ― A máscara sem rosto, da Companhia das Letras. Nesse ensaio erudito, baseado em obras de arte, textos sagrados e apócrifos, vemos as muitas formas que o mal assumiu devido a discussões teológicas, necessidades políticas e até falhas de tradução. Segundo o autor, foi graças a um desses erros que "Lúcifer" foi considerado o nome do diabo.

Uma outra virtude do livro são as numerosas ilustrações, em especial a da capa: um diabo alado carregando uma mulher nua às costas. Esse fragmento de pintura já me foi muito útil. Livrou-me de algumas assombrações em livrarias.

Nota do Editor
Leia também "Satã, uma biogafia".


Carla Ceres
Piracicaba, 8/3/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A literatura infanto-juvenil que vem de longe de Marcelo Spalding
02. Tempo vida poesia 2/5 de Elisa Andrade Buzzo
03. Tempo vida poesia 1/5 de Elisa Andrade Buzzo
04. Poesia, no tapa de Jardel Dias Cavalcanti
05. Descobrindo David Goodis de Luiz Rebinski Junior


Mais Carla Ceres
Mais Acessadas de Carla Ceres
01. Na calada do texto, Bentinho amava Escobar - 8/11/2012
02. Nerdcast e seu toque de Midas - 22/12/2011
03. Histórias de gatos - 4/4/2013
04. HQs sombrias, anjos e demônios - 2/1/2014
05. Um livro canibal - 9/5/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
8/3/2010
10h53min
Carambola! Eu sempre ouvi e li na Bíblia que "Lúcifer" era o nome do anjo de luz, que tornou-se Diabo, Satanás, Dragão e Antiga Serpente (etc.) quando rebelou-se contra Deus e arrastou consigo um terço dos anjos do Céu. A luta entre o bem e o mal de fato existe. Mas ela acontece dentro da nossa mente e do nosso coração.
[Leia outros Comentários de Débora Carvalho]
8/3/2010
17h10min
Olha, tá de parabéns pelo texto! Diabo é feio...
[Leia outros Comentários de Sandra Maria Vacchi]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Pensando na Vida - Pessoas, Casais, Família, Maturidade
Maria Tereza Maldonado
Planeta
(2005)



A Travessia Difícil: Notas Sobre o Ético, o Técnico e o Estético
Jorge Lúcio de Campos
Eduerj
(2015)



Le Chêne et Le Veau : Esquisses de La Vie Littéraire
Alexandre Soljenitsyne, René Marichal
Seuil
(1975)



Fursorgliche Belagerung
Heinrich Boll
Kiepenheuer e Witsch
(1979)



Assassination Vacation
Sarah Vowell
Simon & Schuster
(2006)



Yankee From Olympus: Justice Holmes and His Family
Catherine Drinker Bowen (capa Dura)
Little Brown Company Boston
(1944)



Magia Explosiva
Ilona Andrews
Universo dos Livros
(2017)



Viagem à Montanha Azul
Roniwalter Jatobá
Companhia Nacional
(2005)



Por Favor, Ignore Vera Dietz
A S King
Novo Século
(2015)



Coleção Primeiros Passos o Que é Educação
Carlos Rodrigues Brandão
Brasiliense
(1991)





busca | avançada
69435 visitas/dia
2,6 milhões/mês