A diva intelectual | Marcelo Barbão | Digestivo Cultural

busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 25/3/2003
A diva intelectual
Marcelo Barbão

+ de 3600 Acessos

Algumas pessoas são importantes para a história, independente de gostarmos ou não delas. E há outras pessoas que odiamos adorar ou vice-versa. Realmente, Susan Sontag é uma delas. Excelente crítica literária e intelectual, escritora razoável, cineasta e diretora teatral esforçada e criativa, Sontag escorrega em seu ativismo político. Fazer o quê, como me falou recentemente um amigo inglês em visita por estas terras bandeirantes: "são americanos". Ponto, sem mais comentários, afirmando com isso o que o resto do mundo sabe menos os nascidos naquele recanto do mundo: americano é tremendamente confuso politicamente. Estávamos falando de um terceiro conhecido, nascido em pleno Wyoming, velho hippie e defensor da liberdade que fez campanha para Dick Cheney quando este se candidatou ao Senado.

A trajetória de Sontag é bastante impressionante. Apesar de vir de uma família sem uma base intelectual extraordinária, criada por uma mãe ausente, Sontag desenvolveu uma brilhante carreira. Independente, recusou, durante a maior parte de sua vida, qualquer conexão asfixiante com o mundo acadêmico. Seu objetivo era ser uma escritora e foi a isso que ela se dedicou durante toda a vida, inclusive agora.

A biografia "Susan Sontag - A construção de um ícone" mostra bastante essa ascensão ao estrelato intelectual da norte-americana judia e descendente de poloneses. Os dois autores, Carl Rollyson Jr e Lisa Paddock, descrevem uma mulher ao mesmo tempo genial e calculista. Sempre descobrimos, nas entrelinhas do livro, a idéia de que a imagem de Sontag foi criada artificialmente e mantida de forma oportunista pela escritora, seus editores e amigos.

Mas, isso poderia ser real se não existisse uma consistência na carreira de Sontag, fato que está longe da verdade. Algumas declarações dos autores soam muito mais marketeiras do que as próprias técnicas supostamente usadas por Sontag para se manter na mídia. Por exemplo, os autores escrevem que muita gente só aceitou falar sobre ela se o seu nome não fosse revelado. Com isso, tentaram criar um clima de medo, afirmando que o poder de Sontag era tão grande que podia impulsionar ou destruir carreiras. É difícil acreditar nisso quando tantos intelectuais de esquerda quanto de direita já xingaram Sontag de todos os nomes. E, pior ainda depois que a onda neo-fas...conservadora nos EUA entrou com tudo no século XXI.

Sontag sempre foi uma intelectual de esquerda. Apesar de apoiar de forma acrítica os regimes comunistas durante boa parte dos anos 60 e 70, sua ruptura com o comunismo aconteceu de forma completamente superficial. Mas, pelo menos, ela não foi para os braços da direita raivosa, fato muito comum entre essas pessoas que tratam a política de forma superficial. Quem foi membro do Partido Comunista no passado e aceitou as mentiras do stalinismo acriticamente, e hoje repete as baboseiras da neo-direita norte-americana só mostra que, apesar de mudar de lado, não aprendeu a pensar de forma séria e independente. Direita ou esquerda, continua uma marionete acreditando nas histórias da carochinha que são divulgadas pelos poderosos. Nesse ponto, Sontag foi superior a muitos outros supostos "intelectuais" que começaram a romper com as mentiras stalinistas.

Nos anos 90, ela se engajou na luta do povo bósnio contra o nacionalismo sérvio, sendo a responsável por mostrar uma situação desesperadora quando a maioria da imprensa preferia se calar.

Além de seus livros de literatura, Sontag é conhecida pelos ensaios. Seu último livro, ainda não lançado no Brasil, "Regarding the pain of others", trata da fotografia, que ela conseguiu elevar ao nível de arte "séria" com seu livro de ensaio "On Photography" e que retoma na atualidade. "Regarding..." também trata de outro tema muito importante e atual, a guerra.

O problema da biografia de Susan Sontag é que, como intelectual atuante, fica o interesse em conhecer suas posições atuais sobre a situação dos EUA, a guerra do Iraque e o governo Bush. O jeito é pesquisar na Internet seus textos mais recentes. Afinal, ela não parou de pensar de forma independente. Fato raro hoje em dia.

Para ir além



Susan Sontag - A construção de um ícone
Carl Rollyson Jr. e Lisa Paddock
Editora Globo
423 páginas


Marcelo Barbão
São Paulo, 25/3/2003


Mais Marcelo Barbão
Mais Acessadas de Marcelo Barbão em 2003
01. Literatura e cinema na obra de Skármeta - 13/5/2003
02. Biblioteca básica latino-americana - 22/10/2003
03. Outro fim de mundo é possível - 11/2/2003
04. Os cyberpunks e o futuro - 9/9/2003
05. Marcos Rey e a Idade de Ouro - 15/7/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




VÍCIOS NÃO SÃO CRIME
LYSANDER SPOONER
AQUARIANA
(2003)
R$ 13,41



ECO EMPREENDEDOR - OPORTUNIDADES DE NEGOCIOS DECORRENTES DA REVOL
STEVEN J. BENNETT
MAKRON
(1992)
R$ 9,90



O CONFLITO
MARY WESTMACOTT
NIVA FRONTEIRA
(1974)
R$ 10,00



A MÃO E A LUVA
MACHADO DE ASSIS
EDIGRAF
R$ 6,28



O LEITE VOL 3 OUTROS PRODUTOS LEITEIROS
F. M. LUQUET
EUROPA-AMÉRICA
(1985)
R$ 97,00



A MÁQUINA INFERNAL DO ENGENHEIRO GÁRIN
ALÉXIS TOLSTÓI
ED. BRASILIENSE
(1959)
R$ 13,90



RETRATO FOTOGRÁFICO
MICHAEL FREEMAN
LIVROS E LIVROS
(2005)
R$ 60,00



A REBELIÃO NA TERRA SANTA - 1935
MENAHEN BEGUIN
FREITAS BASTOS
(1970)
R$ 10,00



THEMEN 1 KURSBUCH
HARTMUT AUFDERSTRASSE / HEIKO BOCK / M. GERDES / H
EPU / HUEBER
(1991)
R$ 16,00



MERGULHE NA MAGIA - OS BASTIDORES DE ANIMAIS FANTÁSTICOS...
IAN NATHAN
HARPER COLLINS
(2016)
R$ 32,00





busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês