Ode a um sacerdote | Assunção Medeiros

busca | avançada
62542 visitas/dia
1,7 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Poeta Ivete Nenflidio lança obra 'Ataque - cale-se agora e para sempre'
>>> Alunos de Ribeirão Preto constroem maquete com trajetória das águas da cidade até o mar
>>> Coletivo oferece eventos de danças angolanas em outubro e novembro
>>> Releitura de Ian Soffredini, O Pequeno Príncipe faz sessões em Santos
>>> 4º Edição Point BlackCultural
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
Colunistas
Últimos Posts
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
Últimos Posts
>>> Baby, a chuva deve cair. Blade Runner, 40 anos
>>> Conforme o combinado
>>> Primavera, teremos flores
>>> Além dos olhos
>>> Marocas e Hermengardas
>>> Que porcaria
>>> Singela flor
>>> O cerne sob a casca
>>> Assim é a vida
>>> Criança, minha melhor idade
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Etapas da criação de uma pintura digital * VÍDEO *
>>> Separar-se, a separação e os conselhos
>>> Genealogia da Moral, de Nietzsche
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Como escrever bem — parte 1
>>> Lendo no Kindle
>>> 89 FM, o fim da rádio rock
>>> O do contra
>>> Tecnologia de Minority Report
>>> Filipe II da Espanha: homem e rei
Mais Recentes
>>> O Guardião da Sétima Passagem: A Porteira Luminosa de Rubens Saraceni pela Madras (2018)
>>> Eleanor & Park de Rainbow Rowell pela Novo Seculo (2019)
>>> Pedagogia Crítica Uma metodologia na construção do conhecimento de Maria rosa cavalheiro marafon pela Vozes (2001)
>>> Edgar Cayce On Atlantis de Edgay Evans Cayce pela Greenhouse Publications (1989)
>>> Actas e Actos do Governo Provisório de Dunshee de Abranches pela Memória Federal (1998)
>>> Currículo: Teoria e História de Ivor F. GOodson pela Vozes (1995)
>>> O amor nos tempos do cólera de Gabriel García Márquez pela Record (2009)
>>> A Arte do Johrei - Ensinamentos Meishu Sama de Johrei no waza pela Luxriens (2000)
>>> O segredo de Jasper Jones de Craig Silvey pela Intrínseca (2012)
>>> A Família Moskat de Isaac Bashevis Singer pela Francisco Alves (1982)
>>> Guia Politicamente Incorreto da História do Mundo de Leandro Narloch pela Leya (2013)
>>> Sir Lancelote, Onde Esta Voce? de Kate Mcmullan pela Rocco (2006)
>>> O começo de tudo de Robyn Schneider pela Novo Conceito (2014)
>>> Livro Infantil? Projeto Gráfico Metodologia e Subjetividade de Guto Lins pela Rosari (2002)
>>> Ame e Dê Vexame de Roberto Freire pela Master Pop (2013)
>>> We - a Chave da Psicologia do Amor Romântico de Robert A. Johnson pela Mercuryo (1987)
>>> A Economia das Crises de Nouriel Roubini e Stephen Mihm pela Intrínseca (2010)
>>> A Mala de Hana de Karen Levine pela Melhoramentos (2007)
>>> Contos Folclóricos Brasileiros de Marco Haurélio; Mauricio Negro pela Paulus (2010)
>>> Geometria Analítica de Reis pela LTC (1996)
>>> Dropz de Rita Lee pela Globo (2017)
>>> O que Precisamos Saber Sobre Liderança? de James Kouzes^Barry Posner pela Elsevier (2011)
>>> A Meta: Um processo de melhoria contínua Ano 2013 de Eliyahu M. Goldratt ; Jeff Cox pela Nobel (2002)
>>> O Conto da Aia de Margaret Artwood pela Rocco (2019)
>>> Sala de Grupos de Carlos R. Briganti pela Minha (2010)
COMENTÁRIOS

Quinta-feira, 9/5/2002
Comentários
Leitores


Ode a um sacerdote
Caro Alexandre, que texto lindo, que texto doído (doeu em mim ler e eu imagino o que tenha doído escrever)e que texto forte. Antes de mais nada, já que parece que incomoda um pouco você que alguém "de fora" da igreja dê pitaco no caso, meu nome não é Assunção Maria à toa: minha família é de origem italiana, o nome é mesmo em homenagem àquela que foi elevada aos céus livre de toda a impureza. Sou católica e levo sempre no peito a expressão concreta disso, por dentro e por fora. Sou também aluna do Olavo de Carvalho, e ele não é tão "de fora" quanto você pensa. Sempre em suas aulas expressa sincera preocupação com a crise que hoje a Igreja enfrenta. Deus, é tão difícil falar sobre tudo isso! Já é complicado lidar com as agressões constantes e gratuitas que se apresentam cada vez que se diz que é católico, pois a Igreja virou o alvo fácil de todos os ditos progressistas. Agora eles se acham mais que justificados em jogar lama. E a culpa é nossa: de cada fiel que vive um catolicismo morno, sem consciência do que é ser um sacerdote ou um leigo; de cada padre que se vê acuado dentro de sua paróquia pela sexualidade gritante e agressiva à sua volta, e não reage antes de pecar; de cada mulher católica que acha que o celibato sacerdotal é um fruto proibido a ser conquistado; das associações dentro da Igreja, que acham mais fácil fazer 'serviço social' que dar efetivo apoio espiritual aos que precisam. Quem, Pai, quem precisa mais que um sacerdote? Não sou contra a abolição do celibato, principalmente no caso dos padres seculares, mas a crise é tão mais profunda que isso! Tive sempre contato muito próximo com sacerdotes, cresci frequentando o Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro, pois lá morava o meu paizinho, meu mais querido amigo, o monge que foi meu confessor por vinte anos, desde a minha primeira comunhão até a sua morte. Nunca, durante vinte anos de confissão completamente a sós com ele, tive qualquer motivo de sentir algo menos que a mais completa segurança. Em muitos momentos destas confissões, chorei abraçada com ele, discuti, fiquei zangada, ri, meditei, orei, senti a Graça Divina me tocando. Nunca, nunca, nunca senti a presença da mais leve sexualidade, da minha parte ou da dele. Quando ele morreu, tinha 74 anos, ou seja, vinte anos antes era um homem -- bastante charmoso -- de 54 anos, a sós com uma menina de 9. Este homem só me ensinou que é para cima que se olha, para o alto, me ensinou alegria de se confiar nossas vidas à Misericórdia Divina. Me ensinou valores como elegância e diplomacia, respeito ao próximo e a si mesmo. Quantas outras pessoas esse homem tocou em sua vida sacerdotal! Em seu sepultamento estavam presentes centenas de pessoas, algumas famosas, e o clima era de desolação geral. Meu amigo se foi em 1993, e não passa nunca muito tempo sem que eu pense nele com uma tremenda saudade. Tenho certeza que existem muitos outros sacerdotes que despertam o mesmo amor em seus orientandos que D. João desperta em mim. E tenho também a certeza inabalável que Deus perdoa TODOS os pecados daqueles que se arrependem, mesmo os que os homens não são capazes de perdoar. O elegante, o elevado, o respeitoso, o mais justo e cristão a fazer é pedir que Deus cure quem está doente. E devemos também bradar aos quatro cantos do mundo os nomes de sacerdotes como meu João. Eles existem em maior número que os que pecam. Paz de Cristo, Sue

[Sobre "Por pura obrigação"]

por Assunção Medeiros
9/5/2002 à
01h23 200.184.36.124
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
Injustiça mais do que concreta
Fabio e Rogério, não compreendo como podem zombar do grande poeta votorantino, sr. Boéscio Pulhatari. Ele, Boéscio, foi convidado para ser Ministro da Cultura, caso o candidato Luiz Inácio Monostatos da Silva ganhe as próximas eleições. Inclusive, para o conhecimento de vocês dois, o sr. Boéscio já tem o título da nova cartilha a ser adotada pelo MEC: "Abe-aba-dilú-lalá-cérbero-hot-dog-mático". Mordam-se de inveja! Abraços.

[Sobre "a ópera mágica"]

por Dennis
8/5/2002 às
16h19 200.204.143.186
(+) Dennis no Digestivo...
 
A grande arte
Estou comovido. Jamais pensei que pudesse ser capaz... Gostaria de agradecer a todos que tornaram possível, direta ou indiretamente, a criação dessa obra. Obrigado.

[Sobre "a ópera mágica"]

por Rogério Macedo
8/5/2002 às
16h07 200.194.102.154
(+) Rogério Macedo no Digestivo...
 
Promessa e dívida
Ô Antonio! A conclusão saiu aqui mesmo na minha coluna, na semana seguinte, como eu prometi logo depois da última foto. O endereço é: http://www.digestivocultural.com/colunistas/coluna.asp?codigo=494

[Sobre "Quando éramos reis, bispos, cavalos..."]

por Rafael Lima
8/5/2002 às
15h54 200.179.78.2
(+) Rafael Lima no Digestivo...
 
Quando éramos Reis, Bispos, Ca
Excelente relato do fenômeno Bobby Fischer. Com muita propriedade, detalhes e história. Quando sairá a conclusão deste artigo ? em que url poderei encontra-la ? Há mais artigos ligados ao xadrez ? Aonde posso encontra-los ? Abraços

[Sobre "Quando éramos reis, bispos, cavalos..."]

por Antonio Aldo
8/5/2002 às
15h47 200.191.60.110
(+) Antonio Aldo no Digestivo...
 
um dia como boéscio pulhatari
Parabéns, Rogério! Retire seu prêmio na casa de campos dos Campos, em Campos do Gordão. Um abraço, Fabio.

[Sobre "a ópera mágica"]

por Fabio
8/5/2002 às
15h12 200.183.94.214
(+) Fabio no Digestivo...
 
Há cultura abaixo do Equador
O filme é bom, está bem feito e não deixa brechas na fotografia, na trilha, nos atores, nem mesmo na linha açucarada do ramance. É bom poder estar aqui para ver essa qualidade do nosso cinema. Quero faroeste caboclo. Quero país retratado.

[Sobre "Digestivo nº 80"]

por Pompilio
8/5/2002 às
09h12 200.183.97.75
(+) Pompilio no Digestivo...
 
Mantendo os caninos
Ah, Valentim- não poderia concordar mais. Uma coluna para a Sue! Ela vai ser um dos poucos casos de escritora que se tornou escritora porque pediram pra ela...Mas me deixe discordar só dum ponto- a sua afirmação de que atacar alguém verbalmente "contraria a elegância de quem gostaria de usar bengala" (mensagem 26). Ser elegante não é, necessariamente, ser banguela - ser alguém incapaz de mostrar os dentes de vez em quando, just for the hell of it. Mas se for, prefiro ser deselegante de vez em quando, e conservar os caninos...Ah, a melhor literatura do mundo foi escrita na pele de umas poucas vítimas com os caninos de uns escritores malvados...Um abraço- Alexandre. E volte sempre!

[Sobre "Quem Não Lê Não É Humano"]

por Alexandre Soares
8/5/2002 às
03h08 200.207.125.11
(+) Alexandre Soares no Digestivo...
 
Oswald, pra que te quero?
Contesto a validade de um Oswald de Andrade nessa altura da história. Não entendo por que gastar latim e rios de tinta com ele. De qualquer modo, gostei do texto "existencialista" do giron. Parabéns ao Digestivo

[Sobre "Um homem sem profissão nem esperança"]

por Douglas Ribeiro
7/5/2002 às
20h36 200.177.142.193
(+) Douglas Ribeiro no Digestivo...
 
Uma defesa da crítica da razão
É difícil pensar positivamente em torno do ofício dos críticos. Não consigo respeitar a maioria deles (e neles incluo muitos citados pelo Giron no texto acima). Mesmo assim, sou levado a dar um crédito de confiança no articulista. Quem sabe a crítica ainda possa nos surpreender? Duvideodó!

[Sobre "Dizem que a crítica acabou; só se foi quando o verão chegou"]

por Douglas Ribeiro
7/5/2002 às
19h37 200.177.24.26
(+) Douglas Ribeiro no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Físico - Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil - Edição Ampliada
Leandro Narloch
Leya
(2009)



Authentic Games - a Batalha da Torre
Marco Túlio
Astral Cultural
(2016)



A Lição Final
Randy Pausch
Agir
(2008)



O Estrangeiro
Albert Camus
Livros do Brasil Lisboa



Missão Justiça - Coleção Crônicas de Elementia
Sean Fay Wolfe
Rocco Jovens Leitores
(2016)



O Futuro da Humanidade
Augusto Cury
Sextante
(2005)



China Tropical - 2ª Edição
Gilberto Freyre
Global
(2011)



Jesus, o homem mais sábio que já existiu
Steven K. Scott
sextante
(2010)



Juntos no Infinito
Álvaro Basile Portughesi
Feesp
(2012)



Lobo-guará, Meu Amigo
Assis Brasil
Contexto
(1989)





busca | avançada
62542 visitas/dia
1,7 milhão/mês