Sábios Hermanos | Edi Kersting

busca | avançada
59182 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Exuberância - Moisés Patrício
>>> Missão à China
>>> Universidade do Livro desvenda os caminhos da preparação e revisão de texto
>>> Mississippi Delta Blues Festival será On-line
>>> Tykhe realiza encontro com Mauro Mendes Dias sobre O Discurso da Estupidez
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Exército de Pedro
>>> Doida pra escrever
>>> Alguns momentos com Daniel Piza
>>> Desonra, por J.M. Coetzee
>>> Cisne Negro
>>> Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha
>>> O dinossauro de Augusto Monterroso
>>> Asia de volta ao mapa
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Micronarrativa e pornografia
Mais Recentes
>>> Guia de Conversação Langenscheidt Inglês de Vários Autores pela Martins Fontes (1998)
>>> Dicionário Inglês Português / Português Inglês de Amanda Marques & David Draper pela Ática (1988)
>>> Francês Para Viagem e Dicionário de Vários Autores pela Berlitz (1991)
>>> No Giro do Mundo os Periódicos do Real Gabinete Português de Leitura 1 de Eduardo da Cruz ( Org. ) pela Real Gabinete Português de Leitura (2014)
>>> Dicionário Espanhol Português / Português Espanhol de Vários Autores pela Dcl
>>> RL - Uma Autobiografia de Rita Lee pela Globo Livros (2016)
>>> Minidicionário Ruth Rocha de Ruth Rocha & Hindenburg da Silva Pires pela Scipione (2001)
>>> Mecânica Vetorial para Engenheiros - Estática de Ferdinand P. Beer e E. Russell Johnston Jr pela McGraw-Hill (1994)
>>> Dicionário Júnior da Língua Portuguesa de Geraldo Mattos pela Ftd (1996)
>>> Bá, Tchê! – Dicionário Temático de Luis Augusto Fischer pela Artes e Ofícios (2001)
>>> Mecânica Vetorial para Engenheiros 1 - Estática de Ferdinand P. Beer e E. Russell Johnston Jr pela McGraw-Hill (1977)
>>> Dicionário de Porto-Alegrês de Luís Augusto Fischer pela Artes e Ofícios (1999)
>>> Resistência dos Materiais de Ferdinand P. Beer e E. Russell Johnston Jr pela McGraw-Hill (1982)
>>> O Constitucionalismo democrático latino-americano em debate de Leonardo Avritzer/Lilian Cristina Bernardo Gomes (Org) pela Autêntica (2017)
>>> Reiki - Medicina Energética de Libby Barnett e Magie Chambers pela Nova Era (1999)
>>> Revista do Livro Ano V Número 20 Dezembro de 1960 de Lêdo Ivo, Mário de Andrade, Heitor Lyra e outros pela Instituto Nacional do Livro (1960)
>>> The Argumentative Indian - Writings on Indian History, Culture de Amartya Sen pela Picador (2005)
>>> O Encanto da Montanha & Caminho ao Lar de Linda Howard pela Harlequin Books (2010)
>>> Afrodiáspora 6 e 7 - Revista de estudos do mundo negro de Vários Autores pela Ipeafro (1985)
>>> Aventura Ardente de Diana Palmer pela Harlequin Books (2013)
>>> Indiscreta de Candace Camp pela Harlequin Books (2005)
>>> Meu Anjo de Sherryl Woods pela Harlequin Books (2005)
>>> Pido la Paz y la Palabra de Blas de Otero pela Cantalapiedra (1955)
>>> Steve Jobs de Walter Isaacson pela Companhia das Letras (2011)
>>> Sem Perdão de Frederick Forsyth pela Abril Cultural (1985)
>>> Comunidades imaginadas de Benedict Anderson pela Companhia Das Letras (2019)
>>> A Segunda Vitória de Morris West pela Abril Cultural (1985)
>>> Os Insaciáveis de Harold Robbins pela Rio Gráfica (1985)
>>> O Fã Clube de Irving Wallace pela Abril Cultural (1985)
>>> Palavra Desordem de Arnaldo Antunes pela Iluminuras (2002)
>>> A Filha Pródiga de Jeffrey Archer pela Nova Cultural (1986)
>>> Escritos Sobre o Racismo, Igualdade e Direitos de André Costa pela Inst. Afirmação de Direitos (2009)
>>> A Origem da Família, Da Propriedade Privada e do Estado de Friedrich Engels pela Boitempo (2019)
>>> Romântico, sedutor e anarquista -Como e por que ler Jorge Amado de Ana Maria Machado pela Companhia Das Letras (2014)
>>> Easy English - Book One - 6a Edição de Nelsi M. de Jesus pela Eden
>>> Dieta das 8 horas de David Zinczenko - Peter Moore pela Sextante (2014)
>>> Law And Ecology The Rise of The Ecosystem Regime de Richard O. Broks/Ross Jones/Ross A.Virgínia pela Asgate Publishing (2002)
>>> Perguntas Perfeitas, Respostas Perfeitas de A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupãda e Bob Cohen pela Bbt (1999)
>>> The Book Thief de Markus Zusak pela Knopf (2007)
>>> O processo civilizador 2: formação do estado e civilização de Norbert Elias pela Zahar (2019)
>>> O Livro das Coisas Perdidas de John Connolly pela Bertrand Brasil (2006)
>>> O Avesso e o Direito de Albert Camus pela Record (1996)
>>> A Encantadora de Bebês de Tracy Hogg; Melinda Brau pela Manole (2006)
>>> A Semiologia de Pierre Guiraud pela Editorial Presença (1973)
>>> Os Segredos de Uma Encantado de Bebês de Tracy Hogg; Melinda Brau pela Manole (2020)
>>> Alta Fidelidade de Nick Hornby pela Rocco (1995)
>>> Fonte Viva de Francisco Cândido Xavier pela Feb (2003)
>>> Cozinha de Estar - Receitas Práticas para Receber de Rita Lobo pela Paralela (2012)
>>> Uma janela em Copacabana de Luiz Alfredo Garcia-Roza pela Companhia das letras (2001)
>>> O ateneu de Raul Pompéia pela Estadão (1999)
COMENTÁRIOS

Segunda-feira, 22/9/2008
Comentários
Leitores


Sábios Hermanos
Sempre gostei do Los Hermanos, e agora, mais ainda. Uma atitude sábia. O que não evolui, regride. Vi tantas bandas acabarem por não acompanharem a evolução do rock. Por ficarem naquela mesmice, sem coragem de crescer, evoluir. O medo do esquecimento trava!

[Sobre "Los Hermanos na Fundição Progresso"]

por Edi Kersting
22/9/2008 às
12h52 200.203.104.61
(+) Edi Kersting no Digestivo...
 
Anita destruiu Anita
Jardel, é realmente esclarecedora sua reflexão sobre a mais "notória" artista da famosa ruptura brasileira. Ela, que trouxe as influências de Cézanne e Van Gogh para o país, e conseguiu ser autêntica até se deixar destruir por fatores extrínsecos à sua arte. Aí é que eu acho que ela pecou, afinal, o artista deve seguir apenas às criticas da sua alma, ou, como nas palavras de Muggeridge: "Não se esqueça de que apenas os peixes mortos nadam a favor da corrente."

[Sobre "Quem destruiu Anita Malfatti?"]

por Marcos Ribeiro
22/9/2008 às
12h28 189.18.110.243
(+) Marcos Ribeiro no Digestivo...
 
Festa de arromba
Desde Erasmo (o Carlos, em Festa de Arromba) não vejo uma crônica tão boa sobre tribos que se reúnem.

[Sobre "Lembrando a Tribo"]

por Guga Schultze
22/9/2008 às
10h57 201.80.147.122
(+) Guga Schultze no Digestivo...
 
A derrocada de Anita Malfatti
Prezado Jardel D. Cavalcanti, o seu artigo é bastante atraente, creio que ponto de partida para futuros estudos e pesquisas. Eu sempre apostei em Monteito Lobato como o destruidor de Anita. Contudo, os seus argumentos despertaram-me o desejo de aprofundamento com respeito ao tema. Quando Anita foi combatida por Lobato em "Paranóia ou mistificação", de imediato ela foi defendida por Oswald de Andrade, Mário de Andrade, Di Cavalcanti e outros (sim, isso você mencionou, todavia lançando desconfianças em minhas certezas). Contudo, as datas são preocupantes: 1917, 1922, 1933 — datas nas quais estavam sendo geradas as mais poderosas idelologias do século XX: do totalitarismo nazista ao bolchevique; um tempo obscuro, no qual, penso eu, era extremamente difícil discernir o óbvio do obtuso. Enfim, este tema merece maior atenção, porém, "devagar com o andor", pra não jogar a criança junto com a água do banho.

[Sobre "Quem destruiu Anita Malfatti?"]

por Sílvio Medeiros
http://imprimis.arteblog.com.br
21/9/2008 às
21h30 201.43.158.202
(+) Sílvio Medeiros no Digestivo...
 
Ulisses SuperPop
Prezados Luiz Rebinski e leitores, caso classificássemos os textos literários por meio de tais critérios, isto é, fazendo uso de rótulos, qual deles empregaríamos ao "Ulisses", de James Joyce: SuperPop?! Por ocasião da edição de "Ulisses", a circulação do referido romance foi proibida na Inglaterra, nos E.U.A. e outros países quetais! Joyce já realizava a tal da "cultura pop" desde o início do século XX!

[Sobre "Literatura pop: um gênero que não existe"]

por Sílvio Medeiros
http://imprimis.arteblog.com.br
21/9/2008 às
20h20 201.43.158.202
(+) Sílvio Medeiros no Digestivo...
 
A verdade por trás das coisas
É curioso como sempre podemos encontrar em algum canto alguém capaz de nos mostrar a verdade por trás de todas as coisas, não? Se este filme não trouxesse críticas como a sua, nem poderia, ao meu ver, ser considerado uma obra bem realizada. Obrigado por fazer a coisa toda funcionar.

[Sobre "Império dos Sonhos, de David Lynch"]

por Zé Reinaldo
21/9/2008 às
17h40 189.25.109.244
(+) Zé Reinaldo no Digestivo...
 
Outros caminhos
Acho que blogueiros poderiam aprender a capitalizar seus sites com este Digestivo, que o faz muito bem, diga-se de passagem.

[Sobre "E os blogs viraram mainstream..."]

por Adriano
http://eticapolitica.com/blog/
21/9/2008 às
16h09 201.95.213.142
(+) Adriano no Digestivo...
 
Odir, um exemplo
Eu tenho a felicidade, posso dizer assim, de conhecer um pouco o Odir, sempre nos falamos por telefone sobre seus livros de esporte e seus projetos sobre livros desta área, mas em ocasiões de lançamentos de seus livros acabamos nos encontrando, nos vendo, enfim. Lendo a entrevista ao Julio, reconheci em cada palavra o Odir, que, apesar de ter pouco contato no dia a dia, é o Odir que vejo quando nos encontramos: um homem desprendido de vaidades pessoais e materiais, que recebe de mesma maneira um repórter de um grande veículo de comunicação, como recebe um repórter de uma veículo de comunicação "nanico". E quanto o viver simples é a mais pura verdade, ele faz de momentos simples como um café da tarde em sua casa e um brinde de um bom vinho numa noite de autográfos a mesma coisa, ou seja, coisas importantes, momentos importantes. Só me resta desejar sorte com a nova obra, e torcer para o sucesso editorial do livro, porque o Odir como já é um sucesso.

[Sobre "Bate-papo com Odir Cunha"]

por Luiz Carlos
http://www.bolaelivros.blogspot.com
20/9/2008 às
20h54 200.153.164.104
(+) Luiz Carlos no Digestivo...
 
falando em literatura pop
O que está em jogo não é classificar ou não um texto como sendo pop. Creio que o ponto crucial é colocar em cena a discussão a respeito de aspectos comuns encontrados nesses textos. Além disso, falar em literatura pop não significa enquadrar escritores de décadas diferentes e apagar qualquer particularidade relativa aos seus textos e contextos. Penso que o rechaço do termo literatura pop pode estar muito mais relacionado com um desejo ainda freqüente de se conferir à literatura um status inquestionável de ALTA cultura, prssupondo uma fronteira intransponível entre o alto e o baixo (a cultura pop). Quanto aos critérios para se considerar algo literatura pop, existem trabalhos acadêmicos (provavelmente ignorados pelos alvos dessas críticas) que os definem de maneira bastante precisa e sistemática.

[Sobre "Literatura pop: um gênero que não existe"]

por Antonio Eduardo
20/9/2008 às
11h41 189.104.89.49
(+) Antonio Eduardo no Digestivo...
 
viver o que se escreve
Belíssima entrevista. Acompanho a "construção" do escritor Odir Cunha desde os primeiros versos, naquelas madrugadas da adolescência e seu crescimento como ser humano foi se revelando, passo a passo, em todas as suas fases como escritor. Acho até que toda a longa e brilhante carreira jornalística foi, na verdade, um preparo para que o escritor Odir pudesse atingir a qualidade almejada e que seus livros pudessem emocionar as pessoas. Para viver de escrever é preciso viver o que se escreve. É isso aí, Odir!

[Sobre "Bate-papo com Odir Cunha"]

por Marcos Magno
20/9/2008 às
11h07 189.33.12.163
(+) Marcos Magno no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




LIVRO DE COLORIR BEN 10 SALVANDO O MUNDO
CIRANDA CULTURAL
CIRANDA CULTURAL
(2015)
R$ 9,33



O VELHO DA HORTA / AUTO DA BARCA DO INFERNO / FARSA DE INÊS PEREIRA
GIL VICENTE
ATELIÊ EDITORIAL
(1998)
R$ 9,99



DICIONÁRIO HOUAISS CONCISO (NOVA ORTOGRAFIA)
MAURO DE SALLES VILAR (EDITOR)
MODERNA
(2011)
R$ 30,00



WORDS AND THEIR WAYS IN ENGLISH SPEECH
JAMES BRADSTREET GREENOUGH / GEORGE L. KITTREDGE
NÃO DEFINIDO
(1961)
R$ 47,02



A VIDA NA ESCOLA E A ESCOLA DA VIDA
VÁRIOS AUTORES
VOZES
(1984)
R$ 6,90



O TEMPO DO AUTOENCONTRO
ROSSANDRO KLINJEY
FEEGO
(2016)
R$ 30,00



PESQUISA EM SERVIÇO SOCIAL - UTOPIA E REALIDADE
AGLAIR ALENCAR SETUBAL
CORTEZ
R$ 20,00



REGISTROS DE MIM
JOÃO MENDES FERREIRA
COIMBRA
(1996)
R$ 22,33



UM PASSEIO NO JARDIM DA VINGANÇA
DANIEL NONOHAY
NOVOS TALENTOS DA LITERATURA
(2016)
R$ 12,00



COLEÇÃO GRANDES GUERRAS - N°. 27 - OPERAÇÃO BARBAROSSA
VÁRIOS AUTORES
ABRIL
(2009)
R$ 16,75





busca | avançada
59182 visitas/dia
2,1 milhões/mês