Olá, Ram | Marcelo Spalding

busca | avançada
54617 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Projetos culturais e acessibilidade em arte-educação em cursos gratuitos
>>> Indígenas é tema de exposição de Dani Sandrini no SESI Itapetininga
>>> SESI A.E. Carvalho recebe As Conchambranças de Quaderna, de Suassuna, em sessões gratuitas
>>> Sesc Belenzinho recebe cantora brasiliense Janine Mathias
>>> Natália Carreira faz show de lançamento de 'Mar Calmo' no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
>>> G.A.L.A. no coquetel molotov de Gerald Thomas
>>> O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul
Colunistas
Últimos Posts
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
>>> Como declarar ações no IR
Últimos Posts
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
>>> Sexta-feira santa de Jesus Cristo.
>>> Fé e dúvida
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Vale Emprego
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> internet jornalismo revolução
>>> Façam suas apostas
>>> Estômago, com João Miguel
>>> A política brasileira perdeu a agenda
>>> Iniciantes, de Raymond Carver
>>> A Teoria de Tudo
>>> No caso de a Dilma sair, quem assume?
>>> RAVELSTEIN.
Mais Recentes
>>> Harry e Seus Fãs de Melissa Anelli pela Rocco (2011)
>>> Desenvolvimento Local e Regional de Clovis Ultramari - Fábio Duarte pela Ibepex (2009)
>>> Os Últimos Dias de Pompeo de Andrea Pazienza pela Veneta (2016)
>>> Adeus Solidão de Chico Xavier pela Geem (2010)
>>> Avança Brasil de Fernando Henrique Presidente pela Brasilia (2008)
>>> Timoleon Vieta Volta para Casa de Dan Rhodes; Ryta Vinagre pela Rocco (2005)
>>> Símbolos Esotéricos de Planeta pela Três
>>> Técnica Profissional de Escritório - Coleção Alvorada de Educação... de Uribe; Charneco e Méndez pela Mcgraw-hill (1974)
>>> Ajuda-te a Ti Próprio de Bernard Haldane pela Papelivros
>>> Macbeth. de William Shakespeare Adpt: Hildegard Feist pela Scipione (2011)
>>> Língua Portuguesa - 8 de Afonso Ligório Cardoso e Outros pela Casa Publicadora Brasileira (2016)
>>> Bahia Imagens da Terra e do Povo de Odorico Tavares pela Civilização Brasileira (1961)
>>> As 14 Pérolas Da Índia de Ilan Brenman; Ionit Zilberman pela Brinque-book (2008)
>>> Vamps 3 Edições completo de Elaine Lee - William Simpson pela Vertigo (1999)
>>> Código de Processo Penal e Constituição Federal - 56.ª Edição. de Luiz Roberto pela Saraiva (2016)
>>> Infinity Ring - Livro 2 - Dividir e Conquistar de Carrie Ryan pela Seguinte (2013)
>>> Cartilha de Alfabetização. Caminho do Saber de Vinícius Villarruel pela Bicho Esperto (2017)
>>> El Cid - o Herói da Espanha - Série Reencontro - 6ª Edição de Paulo Reginato pela Scipione (1992)
>>> A Filha dos Rios de Ilko Minev pela Virgiliae (2015)
>>> Direito Previdenciário Fcc - 2 Edição de Hugo Goes pela Impetus (2015)
>>> Sandman Apresenta Hellblazer Love Street 1 2 3 Completa de Peter Hogan pela Brain Store (2002)
>>> Ligados. Com Ciencias - 3º Ano de Maira Rosa Carnevalle pela Saraiva Didáticos (2015)
>>> Por Que os Homens Amam as Mulheres Poderosas? de Sherry Argov; Simone Reisner pela Sextante (2009)
>>> Moderna Plus - Geografia - Aprova Enem de Lygia Terra pela Moderna Plus (2015)
>>> Fundamentals of English Grammar, with Answer Key de Betty Schrampfer Azar pela Longman (2022)
COMENTÁRIOS

Quarta-feira, 19/10/2005
Comentários
Leitores


Olá, Ram
Olá, Ram, concordo com a maioria das ponderações. Só não disse que a TV incentiva o cidadão ao livro, e sim que a TV se abstém de ir além dos clichês de uma forma tão evidente que parece dizer: quer algo além, vá ler um livro. Como ironia, decerto. Porque o máximo que a maioria das nossas produções televisivas faz é pegar um texto literário, jogá-lo no liquidificador da indústria cultural e, depois de simplificá-lo, apresentar em horários tardios. Alguns funcionam, vide Os Maias. Outros são tristes adaptações.

[Sobre "Bang bang: tiroteio de clichês"]

por Marcelo Spalding
19/10/2005 às
15h00 200.180.171.8
(+) Marcelo Spalding no Digestivo...
 
Legendas
Rapaz, queria saber sua opinião sobre o uso de legendas na peça (ao menos na temporada passada havia esse recurso). Será que o texto não poderia ser todo em português?

[Sobre "Um rio para lavar a dor"]

por Damasceno
19/10/2005 às
14h56 200.206.187.176
(+) Damasceno no Digestivo...
 
parabéns 'a Rede Globo
Caro escritor Marcelo Maroldi, seu texto sobre a minissérie foi maravilhoso descreve tudo o que eu senti ao assistir a tamanha beleza, realmente como vc mesmo disse, esta série fez valer a pena ter televisão em casa, parabéns 'a Rede Globo, Regina/Unicamp

[Sobre "Hoje é dia de Maria"]

por Regina
19/10/2005 às
13h34 143.106.2.21
(+) Regina no Digestivo...
 
Nieztsche et al
Adorei o texto sobre Nieztsche, na verdade é o segundo texto seu sobre ele que eu gostei. Para mim, o maior problema de Nieztsche é justamente simplificar a condição humana ao persistir numa dualidade radical. Mas é compreensível, para todo homem inteligente o mundo tem que ser compreensível e dissecável. De qualquer maneira, Nieztsche era fã dos Upanishads indianos, e incorpora algumas idéias destes livros filosóficos em sua filosofia. Eu acho que a maior insconsistência de Nieztsche reside no fato de que... e se você é educado mas insatisfeito? Ninguém se satisfaz em meramente ser superior, no sentido de Nieztsche. Quanto aos livros de auto-ajuda, sinto pena não dos leitores e autores, mas sim do sistema escolar decadente brasileiro que não consegue animar o jovem a ler qualquer coisa. A maioria das pessoas não tem o exemplo da leitura em casa, então é na escola que poderia aprender. É sintomático que na sociedade brasileira, hiper-instável, as pessoas fiquem tristes e desesperadas e vão ler auto-ajuda. Imagine se você, desempregado, nunca leu um livro, família para cuidar, marido ou esposa infiel, quando tem trabalho é algo chato e repetitivo, imagine se você iria procurar um Nieztsche? Acho que as pessoas querem respostas rápidas e práticas. E eu acho que estas respostas existem sim. Num primeiro plano, as pessoas tem que ser informadas que a vida não é deprimente assim, que temos direito de ter um trabalho legal, uma família honesta, etc., etc. E que devemos construir isso... Depois disso, lê-se Schopenhauer, Nieztsche etcetra. Ainda assim prefiro Budha, os Upanishads, e os trechos mais inspirados da Bíblia, que sem muitas delongas deixam claro: em vida, ou você aceita viver altos e baixos, ou você a transcende, e passa a não se importar com seu status, com o que é ser "melhor" etcetra, simplesmente faz o que te deixa feliz. E no seu caso, ser feliz é ler muito. No caso de outra pessoa, pode ser tentar encontrar uma solução para os problemas insolúveis em que estão metidas... PS: Detesto livros de auto-ajuda, mas nao os condeno. Condeno a mim mesmo, que não tem a disciplina para escapar do meu próprio pensamento.

[Sobre "A Auto-desajuda de Nietzsche"]

por Ram
19/10/2005 às
12h42 69.181.208.255
(+) Ram no Digestivo...
 
Novela é tevê
Gostei do seu texto. Já assisti várias novelas brasileiras, algumas excepcionais como O Bem Amado, Roque Santeiro. Não acho que o papel da novela seja levar o cidadão ao livro. Na verdade não acho lógico que uma emissora de tevê seja o caminho para a educação das pessoas... Já faz tempo que os valores, que são pregados na teve, são justamente o contrário daqueles de pessoas curiosas e inteligentes. Mas tem uma razão: o objetivo da teve é ter público e vender produto. Como o Brasil é cada vez menos formalmente educado, fica difícil atingir um mercado maior sem começar a reduzir a "qualidade" dos programas... Mesmo assim, quando Jorge Amado foi levado para tevê, eu não vi nenhum programa ou entrevista em que o cidadão dissesse: li Tieta e é tão bom quanto a novela... Quem tem o papel de educar o cidadão é a escola e a família. Agora imagine só, no Brasil de hoje, Lula se orgulha ao dizer que nunca leu um só livro de ponta a ponta... Mas que já bebeu muito goró. Num país assim, conhecimento e inteligência acabam em último lugar. Televisão é só reflexo de uma sociedade e jamais o motor por trás dela... Vide os EUA onde qualquer pessoa semi-sã evita assistir tevê antes das 8 da noite, pois os programas são podres. E ah, tem audiência. E, crime dos crimes, neste país as pessoas leêm muito, muito mesmo.

[Sobre "Bang bang: tiroteio de clichês"]

por Ram
19/10/2005 às
12h27 69.181.208.255
(+) Ram no Digestivo...
 
veio em boa hora
na época em que tudo que passa na televisão é baixaria e pornografia, os canais da tv aberta não ligam para os telespctadores e o que interessa mesmo é o ibope, o seriado voltou para salvar o que ha' de bom na televisão...

[Sobre "Anos Incríveis"]

por leonardo oliveira
18/10/2005 às
20h42 201.12.182.229
(+) leonardo oliveira no Digestivo...
 
Obrigado por me redimir
Finalmente leio um comentário de que Paulo Coelho não sabe escrever!!! E eu que me achei tão burra por tanto tempo por não enxergar as belezas literárias do livros dele e não entender como ele publica tantos e em tantas línguas!!! Obrigado Marcelo por me redimir. Abraço.

[Sobre "Como escrever bem – parte 3"]

por Iza Sconza
18/10/2005 às
12h59 200.211.216.68
(+) Iza Sconza no Digestivo...
 
Fã de Hoje é Dia de Maria
Marcelo, também assisti à primeira exibição de Hoje é Dia de Maria. E como você, simplesmente, me encantei. A riqueza dentro da simplicidade; a realidade com sutileza; o sonho na intensidade dos anseios. O elenco mais que especial. ATORES! Encantadores de imaginação. À segunda jornada não consegui assistir. O único pecado da Globo foi exibir uma maravilha dessas tão tarde. Acho até que eles poderiam substituir o programinha da Xuxa por seriados como Hoje é Dia de Maria. Há tantos contos a serem acrescentados às nossas vidas... muito do que aqueles desenhos e quadros insignificantes. Se precisarem de um abaixo assinado de fã desse espetáculo, contem comigo. Adriana Nogueira, fã do D. Cult.

[Sobre "Hoje é dia de Maria"]

por Adriana Nogueira
18/10/2005 às
08h56 200.158.104.33
(+) Adriana Nogueira no Digestivo...
 
Acertado!
Acertado esse artículo. Ja' tinha visto o 10 sobre 10, e fiquei seduzido pela estética.

[Sobre "Abbas Kiarostami: o cineasta do nada e do tudo"]

por etzel baez
17/10/2005 às
17h06 200.88.157.102
(+) etzel baez no Digestivo...
 
Obra sem precedentes na tv
Também fiquei fascinado com Hoje é Dia de Maria. Nunca vi nada algo assim na televisão brasileira, tão ambicioso, luxuriante, caprichado, atrevido. Visualmente é irretocável. A música de Tim Rescala é sofisticada, repleta de instrumentos como trompa, oboé e violinos, cheia de climas e crescendos adequados. A trama mistura conto de fadas, Dom Quixote, Homero, Chaplin, Fellini, Bíblia e literatura de cordel. Há várias cenas fantásticas, muito bem dramatizadas. Como no primeiro capítulo, quando Osmar Prado "ressuscita" a boneca vivida por Inês Peixoto. Ou Maria conversando com seu pai através da chama de um fósforo. Ou quando Dom Chicote é julgado em praça pública, numa cena que mistura circo e paranóia comunista: ele reclama da falta de poesia no mundo, a câmara abre e aparece a equipe de filmagem, como se a lição do personagem se estendesse para quem fez a série e também para o telespectador. O tempo todo a série fica no limiar entre onírico e real, urbano e rural, humano e cruel. A direção de Luiz Fernando Carvalho utiliza todos os meios possíveis. Nenhum, nenhum ângulo é óbvio. A edição abusa de efeitos de fast e slow, da possibilidade da repetição como recurso. E o mais incrível é que, ao contrário de quase cem por cento do que passa na telinha hoje, a série não é sentimental, moralista ou edificante. Em uma conversa com amigos surgiu a idéia de que Hoje é Dia de Maria poderia ter sido feita para o cinema. Discordo. Uma rara chance de ver inteligência na televisão não pode ser desperdiçada. Parabéns pelo texto, Marcelo.

[Sobre "Hoje é dia de Maria"]

por Jonas Lopes
17/10/2005 às
16h28 200.138.237.209
(+) Jonas Lopes no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Adobe Creative Suite 5 - Web Premium How-tos
David Karlins
Bookman
(2012)



Como Criar Em Arquitetura
Design Museum
Gutenberg
(2012)



O Cortiço
Aluísio Azevedo
Atelie
(2012)



Fome de Deus: Fé e Espiritualidade no Mundo Atual
Betto (frei)
Paralela
(2013)



Arrabal e a Noiva do Capitão
Marisa Ferrari
Novas Paginas
(2014)



Marcha Criança Língua Portuguesa 3º Ano
Marisa Teresa e Outros
Scipione
(2017)



Dicionário Enciclopédico Ilustrado - Vol. 18
Larousse
Abril
(2006)



A Vida Sabe o Que Faz - Versão Pocket
Zibia Gasparetto
Vida & Consciência
(2017)



Six Simple Rules How to Manage Complexity
Yves morieux e peter tollman
Harvard business review
(2014)



Gestão de Investimentos - Descubra Seu Real Perfil...
Mauro Halpern
Saint Paul
(2006)





busca | avançada
54617 visitas/dia
1,8 milhão/mês