Estamos sempre mudando | Débora Carvalho

busca | avançada
58257 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Sessão Única com Jogo de Escape Game e debate do filme 'Os Bravos Nunca se Calam' em SP
>>> OBRAS INSPIRADAS DURANTE A PANDEMIA GANHAM DESTAQUE NO INSTITUTO CERVANTES, EM SÃO PAULO
>>> Sempre Um Papo com Silvio Almeida
>>> FESTIVAL DE ORQUESTRAS JUVENIS
>>> XIII Festival de Cinema da Fronteira divulga Programação
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
>>> Sem chance
>>> Imcomparável
>>> Saudade indomável
>>> Às avessas
>>> Amigo do tempo
>>> Desapega, só um pouquinho.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Direita, Esquerda ― Volver!
>>> O menino mais bonito do mundo
>>> iPad
>>> iPad
>>> iPad
>>> Sátiro e ninfa, óleo s/ tela em 7 fotos e 4 movies
>>> poeta del vacío existencial
>>> Croft & Kidman
>>> Histórias de gatos
>>> Whitesnake, 1987
Mais Recentes
>>> O principe de Maquiavel pela Martin Claret (2010)
>>> Apanhador no campo de centeio de J D Salinger pela Não consta
>>> Raizes do Brasil 1 de Sergio Buarque de Holanda pela Jose Olympio (1975)
>>> The Black cat and other stories de Edgar Allan Poe pela Penguin (1991)
>>> Negociador de John Grishan pela Rocco (2009)
>>> Aprenda a velejar de João G Schimidt pela Ediouro (1979)
>>> Fundamentos da Mecânica dos Fluidos de Bruce R. Munson; Donald F. Young; Theodore H pela Blucher (2014)
>>> O livro dos nomes de Maria Esther Maciel pela Companhia Das Letras (2008)
>>> A Máquina de Fazer Espanhóis de Valter Hugo Mãe pela Cosacnaify (2013)
>>> Um perfil na sombra de Edgar Wallace pela Francisco Alves (1980)
>>> Estranheirismo de Zack Magiezi pela Bertrand Brasil (2020)
>>> Manifesto comunista em quadrinhos de Karl Max e Friedrich Engels pela Versus (1979)
>>> A Deusa Branca de Robert Graves pela Bertrand Brasil (2003)
>>> Comte - Os Pensadores de Auguste Comte pela Abril (1983)
>>> Introdução à Psicologia Fenomenológica de Ernest Keen pela Interamericana (1979)
>>> Teologia moral para seglares volume 1 de Antonio Royo Marin pela Biblioteca de Autores Cristianos BAC (1973)
>>> Espinosa - Os Pensadores de Benedito de Espinosa pela Abril (1983)
>>> Quarup de Antonio Calado pela Circulo do livro
>>> Revista Marco 3 de Varios Autores pela INstituto de Ciencias São Marcos (1979)
>>> Panorama do romance americano de Não consta pela Fundo de cultura (1966)
>>> Eslovênia de Carla Kinzo pela Megamini (2016)
>>> Direitos Reais de Guilherme Calmon Nogueira da Gama pela Atlas (2011)
>>> A Religiosa de Denis Diderot pela Abril (1980)
>>> Os Segredos Das Pessoas Que Nunca Ficam Doentes de Gene Stone pela Lua de Papel (2012)
>>> Viajaram Mais Cedo de Francisco Cândido Xavier pela Geem (2010)
COMENTÁRIOS

Quarta-feira, 4/8/2010
Comentários
Leitores


Estamos sempre mudando
Carlos, adorei "1+1=2" é melhor que "0,5+0,5=1". Não creio que exista um limite. Amadurecer é algo que não acaba nunca. E, falando sério, a cada experiência que vivemos, algo muda dentro da gente. Eu, por exemplo, a cada ano me sinto diferente, mudo de opinião e até de gosto por comida. Tem coisas que eu não gostava e passo a gostar, e vice-versa. Mudamos os hábitos, as crenças, os sentimentos. Acho que sabemos que somos completos quando não necessitamos que alguém nos faça feliz. É quando estar sozinho não incomoda tanto. É quando eu posso sair para ir à festa só, na boa, mas prefiro ir com você ou te encontrar lá. Se não tiver a sua companhia, posso ter a de uma amiga ou amigo. Acho que é isso. Não vou deixar de ir porque você não vai comigo. E viva a felicidade inteira!!!

[Sobre "Metade da laranja ou tampa da panela?"]

por Débora Carvalho
http://www.debcaroli.wordpress.com
4/8/2010 às
13h46 189.110.209.201
(+) Débora Carvalho no Digestivo...
 
Troca de experiências
Muito bem escrita essa sua pequena novela. Concordo com essa coisa de pessoas inteiras se "completando". Se sou completo, o que acrescento ao outro o faz incompleto ou podemos ensinar aprendendo, nos tornando inda mais cheios? Acho que somos dependentes das experiências dos outros e temos vontade de passar-lhes as nossas. Esta soma para mim é até matemática 1+1=2 (prefiro esta do que a 0,5+0,5=1). A "troca" de experiências é mais frutífera do que o simples "passar experiência" ao outro. Gostei, mas tive uma reflexão a esse respeito: quando sabe realmente quando está cheio, completo, pronto? Há um limite então para nós?

[Sobre "Metade da laranja ou tampa da panela?"]

por Carlos Patez
http://www.capatez.zip.net
4/8/2010 às
12h27 189.19.67.141
(+) Carlos Patez no Digestivo...
 
Sou pintora "autodidata" e ...
Sou pintora "autodidata" e ja vendi mais de 3.000 quadros e pergunto...o que ficara? Ai me vem `a cabeca uma frase de um critico de arte, nao lembro o nome, "as obras de arte tem valor pelos que as preservaram"...quantas, talvez melhores, nao sobreviveram.A expressao," uma imagem vale por mil palavras" faz com que eu tenha feito mais obras que muitos escritores, mas isso nao significa reconhecimento nem preservacao dos meus trabalhos. O que importa e' fazar, porque se ama o que se faz. O resto fica ao futuro. E isso o Paulo faz.Ama.

[Sobre "O dia em que Paulo Coelho chorou"]

por Maria Anna Machado
http://maria machado
4/8/2010 às
10h30 70.118.124.179
(+) Maria Anna Machado no Digestivo...
 
Parabéns pelo dom da música
A música é terapêutica. Parabéns pelo dom da música. Sem música a vida seria sem sal, amarga e tediosa.

[Sobre "3 perguntas: Voa Viola"]

por Ivone Vebber
2/8/2010 às
14h37 187.23.190.38
(+) Ivone Vebber no Digestivo...
 
Sem mais pudores e insegurança
Minha nossa! E eu tentando terminar um doutorado em geografia, a ponto de desistir por achar meu texto carente de fundamentação... Grata ao autor pelo excelente texto, foi o que eu precisava para, sem mais pudores e inseguranças, terminar mais um capítulo.

[Sobre "Claudia Leitte, articulista..."]

por Márcia Braga
2/8/2010 às
07h38 189.71.60.185
(+) Márcia Braga no Digestivo...
 
A felicidade tem seu preço
Olá, Célio. Quantas mulheres têm a mesma compreensão que eu? Posso garantir que muitas amigas e amigos que já vieram buscar conselhos... rs. Sim, eu sei bem o que é o peso do ensinamento da geração anterior. E também sei a delícia que é libertar-se desses conceitos que só nos trazem infelicidade. Sim, a grande maioria se permite ser infeliz por pura conveniência, porque a felicidade tem o seu preço. Ser alguém completo exige um alto preço de reflexão, autoconhecimento, e até mesmo o preço de "botar" algum conhecimento dentro da "cuca", seja por meio de leitura, por vivência, conhecer pessoas que tenham uma bagagem legal de vida - um psicólogo, por exemplo. Duas leituras me ajudaram muito: "Como se livrar de pessoas tóxicas" e "Para sempre a menininha do papai". E vamos defender a pessoa INTEIRA!!!

[Sobre "Metade da laranja ou tampa da panela?"]

por Débora Carvalho
http://www.debcaroli.wordpress.com
1/8/2010 às
22h12 189.110.228.243
(+) Débora Carvalho no Digestivo...
 
Nem machista nem feminista
Não sei se devo, ou se posso falar diretamente com a Débora, mas vou mandar. Débora, boa noite! Achei excelente o diálogo que teve com a sua irmã caçula, porém farei alguns questionamentos. Quantas mulheres, como você, têm essa compreensão e convicção de qual é o seu real papel "nessa laranjada"? Já lhe ocorreu que muitas pessoas estão nessa situação por aceitarem o que nos foi ensinado e até imposto pelas gerações anteriores? E você também não acha que várias pessoas estão nesta condição por pura conveniência? Bem! De uma forma ou de outra, independente da escolha de cada um, quero lhe dar os parabéns, não só pelo texto, mas também por você estar passando esse pensamento que, com todo respeito, e se você me permitir, compartilho nesse momento. Não sou machista nem feminista, mesmo porque acho que esses dois rótulos não são necessários para um bom relacionamento entre homens e mulheres (salvaguardando e respeitando as pessoas com outras escolhas de relacionamentos), não é competição...

[Sobre "Metade da laranja ou tampa da panela?"]

por Célio José Ramiro
31/7/2010 às
23h01 187.52.93.201
(+) Célio José Ramiro no Digestivo...
 
Eu utilizo um leitor Nook
Eu utilizo um Nook, da Barnes and Noble, e gosto bastante. Só sinto falta de sublinhar e escrever nos lados das páginas...

[Sobre "Alfa, o leitor eletrônico da Positivo"]

por Renato Lima
http://www.cafecolombo.com.br
31/7/2010 às
17h39 187.78.86.189
(+) Renato Lima no Digestivo...
 
Metacronista?
Depois de escrever "Caçar em campo alheio ou como escrever crônicas", você vem com esse texto, também sobre a escrita. Estaria a cronista se transformando em metacronista? Se assim for, que seja, porque está ótimo!

[Sobre "Escrevendo com o inimigo"]

por Carlos Goettenauer
http://www.estadocronico.com.br
30/7/2010 às
16h14 170.66.1.235
(+) Carlos Goettenauer no Digestivo...
 
Nada se salva da mesmice
A morte anunciada do Jornal do Brasil não demonstra que o caminho é a internet. Demonstra apenas que o jornalismo ficou menos atraente. Há um monopólio no Rio de Janeiro que não faz bem à profissão de jornalista e muito menos aos assuntos que ele deveria cobrir. Mas eu sou de um tempo em que ser repórter de jornal era empolgante. Hoje é uma função quase burocrática, com os assuntos chegando pela internet, twitter e press-releases. Quem lê os jornais on-line percebe que estamos vivendo a cultura do único. Os textos são os mesmos, as notícias também. Nada se salva da mesmice.

[Sobre "A morte do Jornal do Brasil"]

por Sandra Chaves
30/7/2010 às
11h44 200.179.65.2
(+) Sandra Chaves no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Um Novo Mundo - O Despertar de uma Nova Consciência
Eckhart Tolle
sextante
(2007)



Geografia Sociedade e Cotidiano Volume Unico 1ªed(2010)
F. Bigotto, Dada Martins, Marcio Vitiello
Escala Educacional
(2010)



A vida de Francisco - o papa do povo
Evangelina Himitian
objetiva
(2013)



Cultura e Poder
Estevão C. de Rezende Martins
saraiva
(2007)



Ele Veio do Céu Dentro de um Chapéu
Carlos Okawati
Midiograf



Tudo Sôbre Filtros - Enciclopédia Fotográfica Vol 4 - 2ªed
F. L. Wanderley
Iris
(1960)



Metodologia e Filosofia da Ciência
Ricardo Feijó
atlas
(2003)



As idéias de Reich
Charles Rycroft
Cultrix
(1971)



Os 55 Maiores Jogos das Copas do Mundo
Paulo Vinicius Coelho
Panda Books
(2010)



A Hora da Verdade - o Clássico Sobre Liderança Que Revolucionou A....
Jan Carlzon
Sextante
(2005)





busca | avançada
58257 visitas/dia
1,6 milhão/mês