Falta ética na obra de Coelho | Ivone Vebber

busca | avançada
68034 visitas/dia
1,7 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Poeta Ivete Nenflidio lança obra 'Ataque - cale-se agora e para sempre'
>>> Alunos de Ribeirão Preto constroem maquete com trajetória das águas da cidade até o mar
>>> Coletivo oferece eventos de danças angolanas em outubro e novembro
>>> Releitura de Ian Soffredini, O Pequeno Príncipe faz sessões em Santos
>>> 4º Edição Point BlackCultural
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
Colunistas
Últimos Posts
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
Últimos Posts
>>> Conforme o combinado
>>> Primavera, teremos flores
>>> Além dos olhos
>>> Marocas e Hermengardas
>>> Que porcaria
>>> Singela flor
>>> O cerne sob a casca
>>> Assim é a vida
>>> Criança, minha melhor idade
>>> As campanhas e os motes
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Filipe II da Espanha: homem e rei
>>> Questões de Representatividade
>>> Por um 2015 sem carteiradas
>>> Sete vezes Sete
>>> A confissão de Lúcio: as noites cariocas de Rangel
>>> Independência
>>> Nhô Guimarães
>>> Um ano na Provence
>>> Softwares para roteiristas
>>> Princesinha do mar
Mais Recentes
>>> Curso Superior Tecnológico em Gestão Ambiental de Vários Autores pela Pearson (2014)
>>> Princípios Gerais do Sufismo e Outros Textos de Sirdar Ikbal Ali Shah pela Attar Editorial (1987)
>>> Cartas a Olga de Vaclav Havel pela Estação Liberdade (1992)
>>> Do Jardim do Éden à Era de Aquarius de Greg Brodsky pela Ground (1977)
>>> O Mordomo da Casa Branca de Wil Haygood pela Novo Seculo (2013)
>>> Cálculo Aplicado à Gestão e aos Negócios de Nelson Pereira Castanheira pela Intersaberes (2016)
>>> Federico Garcia Lorca Obras Completas de Federico Garcia Lorca pela Aguillar (1966)
>>> A prisioneira de Marcel Proust pela Globo (1983)
>>> O Beijo - Memorias de Kathryn Harrison pela Objetiva (1997)
>>> Gestão em Processos Produtivos de Eudes Luiz Costa Junior pela Intersaberes (2012)
>>> Psicoterapias Psicodinâmicas Breves e Critérios Psico-Diagnósticos de Elisa Medici Pizão Yoshida pela Epu (1990)
>>> Vivendo de Bem Com a Vida de Sonia Hernandes pela Thomas Nelson Brasil (2011)
>>> Espanhol - A Prática Profissional do Idioma de Tereza Vargas Sierra pela Ibpex (2008)
>>> A Coragem de Criar de Rollo May pela Nova Fronteira (1982)
>>> Sodoma e Gomorra de Marcel Proust pela Globo (1983)
>>> Tina Modotti, Fotógrafa e Revolucionária de Margaret Hooks pela Jose Olympio (1997)
>>> O Carma do Agora - Astrologia Cármica - IV de Martin Schulman pela Ágora (1988)
>>> Tipos e Grafias Isabella Perrotta de Isabella Perrotta pela Viana & Mosley / Senac Rio (2005)
>>> O Tempo Terra - Transição para a Regeneração de Roberto Vilmar Quaresma pela Feesp (2014)
>>> Scholarly Privileges in The Middle Ages de Pearl Kibre pela Mediaeval Academy of America (1962)
>>> Caminho das Borboletas - Meus 405 Dias ao Lado de Ayrton Senna de Adriana Galisteu pela Caras (1994)
>>> O mulato de Aluísio de Azevedo pela Waldré (1982)
>>> Pedagogias em Educação Musical de Tereza Mateiro; Betriz Ilari (Org.) pela Intersaberes (2012)
>>> Casa de pensão de Aluísio Azevedo pela Waldré (1982)
>>> Jean Paul Sartre - Consciência Odiada de Seu Século, Volume 1 de John Gerassi pela Jorge Zahar Editor (1989)
COMENTÁRIOS

Sexta-feira, 6/8/2010
Comentários
Leitores


Falta ética na obra de Coelho
Nos livros de Paulo Coelho falta ética, pois fazem apologia a bebedeiras, sexo desenfreado, tortura a animais - touradas, matadouros. Hábitos carnívoros, o que não combina com alta espiritualidade, compaixão, amor ao próximo nem ecologia, nem a saúde, pois milhões morrem com colesterol e ácidos das carnes no mundo todo... A vaidade, a ânsia de ser famoso, atraiu trevosos que influenciaram seu trabalho e ajudaram na expansão da sua obra. Não adianta, somos médiuns. O bem atrai forças do bem, o mal atrai as forças de baixo, ou magnéticas inferiores...

[Sobre "O dia em que Paulo Coelho chorou"]

por Ivone Vebber
http://blog.clickgratis.com.br/bigrendaextra
6/8/2010 às
10h46 187.23.188.113
(+) Ivone Vebber no Digestivo...
 
Escrever para a posteridade?
Excelente crônica. Ou ensaio, como queiram. Também sou artista plástica como a Maria Anna acima. E escritora também, sem me preocupar com vendas e ganhos. Cheguei à conclusão óbvia de que a morte é definitiva, mesmo para Paulo Setúbal (já li livros dele) ou para o Coelho (também já li). De que me vale deixar isto ou aquilo, estes ou aqueles se vou morrer? De que valeu para Machado, Drummond, João Cabral, Picasso etc.? Vale, isto sim, para nos lembrar de que já morreram. Para eles mesmos não faz a menor difereça se gostamos ou não do trabalho deles.

[Sobre "O dia em que Paulo Coelho chorou"]

por Jane Chiesse
6/8/2010 às
09h53 189.24.48.82
(+) Jane Chiesse no Digestivo...
 
Paulo Coelho é um místico
Há uma diferença significativa entre o Augusto Cury e o Paulo Coelho. O Cury é um imitador, que finge conhecer de todo tema comercial (educação, psicologia, psiquiatria, religião). Mas no fundo ele é o pior exemplo de autor que a literatura merece. Porque tudo o que ele deseja é arrancar alguns míseros trocados do bolso do leitor, nem que para isso tenha que penhorar a própria alma. Já o Paulo Coelho tem uma cara só. É um místico, que percorreu diversos caminhos e em todos eles foi garimpando outras novas do misticismo. Portanto, o leitor que aprecia essa espécie de literatura irá se esbaldar. O Paulo não está empenhando a sua alma. Há pouco tempo até lhe propus uma novidade que poderia fazê-lo retornar ao topo da literatura. Mas a sua secretária gentilmente me despistou. É porque ela nem sabia do que eu estava falando. Era assunto de mestres. Pena que não tenha chegado aos ouvidos do Paulo.

[Sobre "O dia em que Paulo Coelho chorou"]

por ROBERTO ESCRITOR
6/8/2010 às
06h52 187.114.226.87
(+) ROBERTO ESCRITOR no Digestivo...
 
Texto maravilhoso
Texto maravilhoso!!! "Que poeta?" Ai como eu queria ouvir merda...

[Sobre "O dia em que Paulo Coelho chorou"]

por Enzo Potel
6/8/2010 às
02h39 200.193.41.129
(+) Enzo Potel no Digestivo...
 
Estilo literário universal
P.S.: Quando falei universal, mas (Hatouniano), percebi, esqueci-me de falar mais claramente. O que eu quero dizer com Joyceano, Hemingwayano, Hatouniano é um estilo de personagem próprio do autor, mas que cabe perfeitamente em qualquer pessoa do mundo.

[Sobre "Paulo Coelho para o Nobel"]

por Lucas Grosso
http://asharpias.blogspot.com/
6/8/2010 à
01h19 189.100.226.252
(+) Lucas Grosso no Digestivo...
 
Nobel para o Hatoum
O que acontece com nossa literatura, em minha opinião, é que nossos autores são muito complexos para uma leitura fora do país. Mesmo a Salvador de Amado, ou o Sul de Verissimo pai, são lugares com características bem próprias - são exóticos até pra nós. Seria algo como Doutor Jivago - é um russo, e só poderia acontecer na Rússia. Paulo Coelho não tem o peso de um Eliot, mas tem a eloquência de um Deepak Chopra, "hot shoot" da autoajuda gringa. Porém, o indiano não é um forte concorrente para o Nobel. O escritor mais próximo de criar um estilo universal (como fez Hemingway ou Joyce) é Milton Hatoum. Seus livros são cada vez mais "Hatounianos". Se eu tivesse de colocar minhas fichas em alguém, seria ele.

[Sobre "Paulo Coelho para o Nobel"]

por Lucas Grosso
http://asharpias.blogspot.com
6/8/2010 à
01h05 189.100.226.252
(+) Lucas Grosso no Digestivo...
 
Autoajuda: denominação errônea
Apesar de classificarem como autoajuda (já é padrão) essa denominação é errônea, porque o livro se torna um dispositivo para a ajuda, e quem lê não é somente o autor, sendo assim, quem ajuda é o livro enquanto dispositivo desencadeante de uma auto-avaliação. O texto me lembrou mmuito o livro "Quando Nietzsche chorou": ceticismo, resistência (por parte do esntrevistado) e a redenção.

[Sobre "O dia em que Paulo Coelho chorou"]

por Lilian Gonçalves
http://liliangoncalves.blogspot.com
6/8/2010 à
00h56 187.117.245.33
(+) Lilian Gonçalves no Digestivo...
 
Paulo Coelho não é problema
O problema não é o que Paulo escrve, nem quem lê Paulo, mas o que isso traduz...

[Sobre "O dia em que Paulo Coelho chorou"]

por Paulo Stockler
http://@stockler4
6/8/2010 à
00h52 189.32.19.123
(+) Paulo Stockler no Digestivo...
 
Ser inteiro é...
Carlos, é exatamente assim que eu penso. A dependência exagerada sufoca o outro. Precisamos, sim, de outras pessoas, de alguém em especial... mas não podemos jogar a responsabilidade da nossa felicidade nesse outro. Aí fica muito fácil achar um bode expiatório para tudo que dá errado na minha vida: eu sou infeliz por sua culpa, você não me faz feliz... você, você, você... e nunca eu. A gente tem que assumir a responsabilidade de muita coisa. Claro que alguém pode nos gerar algum sofrimento por determinado período de tempo. Mas não é tudo responsabilidade do outro. Tenho que assumir meus fracassos e frustrações... e até mesmo minhas conquistas e qualidade. Na minha visão, isso é ser inteiro.

[Sobre "Metade da laranja ou tampa da panela?"]

por Débora Carvalho
http://www.debcaroli.wordpress.com
4/8/2010 às
16h38 189.110.209.201
(+) Débora Carvalho no Digestivo...
 
Integralmente felizes
Débora, pois é justamene isso que faz com que nunca completemos esse jarro. Ganhamos experiências novas, descartamos as de outrora, nos renovamos, somos camaleões, mutações nos acometem a todo momento... O fato é que nossa necessidade dos outros nos é passada desde nossos antepassados. Na realidade, necessitamos do outro apenas quando nossa solidão já nos é um fardo. Mas reconheço que unir forças com alguém é prazeroso e como pessoas sociais que somos vem bem a calhar a presença do outro, desde que este respeite o momento de nossa "solidão". O problema existe quando achamos que dependemos de outras pessoas para nos sentirmos íntegros (acho que é isso que quer dizer com inteiro). Sair dessa cadeia de dependência é mui difícil, mas quando se consegue, enxergamos a vida por um ângulo diferente, e então teimamos em sermos felizes, integralmente felizes!

[Sobre "Metade da laranja ou tampa da panela?"]

por Carlos Patez
http://www.capatez.zip.net
4/8/2010 às
16h26 189.19.67.141
(+) Carlos Patez no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Teoria e Prática do Treinamento Esportivo / 2ª Ed
Valdir J. Barbanti
Edgard Blucher
(1997)



Qualidade Começa Em Mim: Manual Neurolinguístico de Liderança e ..
Dr. Tom Chung
Maltese
(1995)



Livro - Sherlock Holmes : o Cão dos Baskervilles
Sir Arthur Conan Doyle
Melhoramentos
(1999)



Dicionário de Ciências Sociais - Volume único
Benedicto Silva (coordenador Geral)
Fgv
(1986)
+ frete grátis



Jack Definitivo - Segredos do Executivo do Século
Jack Welch
Campus
(2001)



Aventura do Escoteiro Bila ( Conte Outra Vez )
Odette de Barros Mott
Atual
(1993)



Na República de Primeiro de Abril ( Assinado pelo Autor )
Paulo Celso Rangel
Codecri
(1980)



Educação Física Escolar no Sesi-sp: o Currículo Cultural Em Ação
Sesi Sp
Sesi Sp
(2015)



Um Fantasma de Peso
Lia Marcia Machado
Eme
(2005)



Administraçao Hospitalar Instrumentos para a Gestao Profissional
Luciane Lúcio Pereira e Outros
Loyola
(2005)





busca | avançada
68034 visitas/dia
1,7 milhão/mês