Minhas férias | Eduardo Carvalho | Digestivo Cultural

busca | avançada
37760 visitas/dia
947 mil/mês
Mais Recentes
>>> Companhia de Danças de Diadema leva "por+vir" ao palco do Teatro Clara Nunes
>>> 38ª Edição da Feira da Comunidade acontece no domingo, 29 de outubro, na A Hebraica
>>> Alex Flemming inaugura intervenção "Anaconda" na Casa-Museu Ema Klabin
>>> Fundação Ema Klabin abre Festival Internacional de Música Judaica
>>> Projeto Jardim Imaginário inaugura a instalação "Penetra" de Marcius Galan
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A poesia afiada de Thais Guimarães
>>> Manchester à beira-mar, um filme para se guardar
>>> Noel Rosa
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> Notas de leitura sobre Inácio, de Lúcio Cardoso
>>> O jornalismo cultural na era das mídias sociais
>>> Crítica/Cinema: entrevista com José Geraldo Couto
>>> O Wunderteam
>>> Fake news, passado e futuro
>>> Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
Últimos Posts
>>> Toscanini e o Hino da República
>>> A máquina de escrever.
>>> Vegetativo
>>> Açaí com granola
>>> Em suspenso
>>> Nesse mundo de anjos e demônios
>>> A lâmpada
>>> Irredentismo
>>> Tabela periódica
>>> Insone
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
>>> Olavo de Carvalho: o roqueiro improvável
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Pulga na praça
>>> Você vai ser grande
>>> Qual é a alma da cidade?
>>> Hellbox
>>> Sexo e luxúria na antiguidade
>>> A mitologia original de Prometheus
Mais Recentes
>>> La Gran Sabana
>>> Del Roraima al Orinoco
>>> Bioquimica Clínica para o Laboratório- Principios e Interpretações 5ª ed.
>>> Alimentos Light e Diet- Informação Nutricional
>>> Mecânica Ortodôntica Corretiva em Typodont
>>> Ecofisiologia dos Vertebrados-Introdução aos Seus Principios e Aplicações
>>> Patologia Estrutural e Funcional 5ª ed.
>>> Rosa Maria No Castelo Encantado
>>> Hino do Universo
>>> Al-Qaeda
>>> Falsificação de Remédios e Poder de Polícia
>>> A Ditadura Encurralada
>>> Semiologia Cardíaca-Diagnostico e Tratamento Junto ao Leito 5ª ed.
>>> Blackwater
>>> O Peixinho Azul E Outras Histórias
>>> Terrorista
>>> Manual de Sinais e Sintomas 3ª ed.
>>> Falcão Meninos do Tráfico
>>> Odontologia Hospitalar
>>> A Arte da Sedução
>>> Deraldo Motta realizador de sonhos
>>> Ventilação Mecânica em Neonatologia e Pediatria
>>> A Fonoaudiologia na Paralisia Cerebral-Diagnostico e Tratamento
>>> Disturbios do Sono e a Odontologia-Tratamento do ronco e Apineia
>>> Disturbios da Voz e seu Tratamento
>>> Educação em Saude-Com Enfoque em Odontologia e em Fonoaudiologia
>>> An Introduction to the Invertebrates 2ª ed.
>>> Fisioterapia em Pediatria 3ªed.
>>> Tratado de Yôga
>>> Moral Cristã em tempos de relativismos e fundamentalismos
>>> Otávio Mangabeira e sua Circunstância
>>> Guia para amar a si mesma e viver melhor a adolescência
>>> Ela disse, ele disse
>>> Controvérsias em Periodontologia-º1 - Periodontologia 2000
>>> Os Lusíadas - Reprodução paralela das duas edições de 1572
>>> Manual da Série Branca
>>> Saudades da Guanabara & O campo político da cidade do Rio de Janeiro (1960-1975)
>>> Step By Step Minimally Invasive Glaucoma Surgery
>>> O fiador dos brasileiros & Cidadania, escravidão e direito civil no tempo de Antônio Pereira Rebouças
>>> Mulato: negro-não negro, branco não-branco
>>> Tropeços da medicina bandeirante + Medicina paulista entre 1892-1920
>>> Apontamentos para a História da Revolução Riograndense de 1893
>>> A criação de periquitos e seus cuidados
>>> Gripe: história da pandemia de 1918
>>> Bilhões e bilhões & Reflexões sobre vida e morte na virada do milênio
>>> O mundo assombrado pelos demônios & A ciência vista como uma vela no escuro
>>> A Escravidão Reabilitada
>>> A Lógica do Mercado de Ações
>>> Emergencias em Edodontia-Diagnostico e Conduta Clinica
>>> O Ponto de Mutação
COLUNAS

Sexta-feira, 19/9/2003
Minhas férias
Eduardo Carvalho

+ de 4700 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Para exportação

Cena de Amarcord, de Fellini Numa estação de metro em Roma, enquanto distraidamente tentava comprar meu passe numa máquina quebrada, uma menina aproximou-se de mim e, falando português com sotaque italiano, perguntou se eu sabia como a máquina funcionava. Respondi que sabia, mas, obviamente, não aquela. Perguntei, então, já sabendo a resposta, se ela era brasileira. Era. Ela se surpreendeu com a minha capacidade de adivinhação.

Eu me surpreendi com a ingenuidade dela. Fomos juntos, trocando algumas palavras, a outro lugar que vendesse os passes. Ela me disse que esteve, antes, em Portugal. Onde tudo era mais fácil. Na Itália, reclamava que, durante esses quatro dias em que esteve em Roma, nossa, tudo era tão difícil. Imagino. E imaginei, e adivinhei, ainda mais: além da nacionalidade, a profissão a que ela se dedicava. Não pela roupa, nem por nada assim, digamos, palpável. Ela era feia, e se vestia até que comportadamente. E não estava nem um pouco interessada em mim.

Pois eis então que, pouco antes de nos separarmos, uma de suas últimas frases foi: "Sabe como é: eu vim aqui para trabalhar de uma forma diferente...".

"Sei", respondi. E bem. Só não disse como, desde o primeiro instante que nos encontramos, descobri a sua profissão. Digo agora, entre nós: pelo sorriso. Não adianta - ele entrega tudo.

Bem-vindo a Moscou

Verão em Moscou

Cheguei no aeroporto de Moscou às três horas da tarde, depois de dois cansativos dias de viagem. Para começar a me acostumar com a eficiência do país, o sujeito que deveria estar me esperando com uma placa com o meu nome não estava lá. Aparentemente há, no aeroporto de Moscou, três vezes mais taxistas do que pessoas desembarcando. Os motoristas são grossos e insistentes, incomodando constantemente alguém que, como eu, está perdido num país estranho, com uma língua mais estranha ainda.

Depois de duas horas desorientado, achei dois meninos de 18 e 19 anos, com o meu nome numa cartolina. Muito alegres e muito simpáticos. Precisamos, em seguida, negociar com os taxistas, para que algum reduzisse o preço absurdo que, protegidos pela máfia, eles costumam cobrar. Conversando com um e com outro, demoramos, como era de se esperar, para encontrar um que aceitasse nos levar ao centro por 30 Euros.

Moscou, no verão, ferve, em todo os sentidos, e inclusive a temperatura. E o Lada, claro, não tinha ar-condicionado. Sua-se, no trânsito, como na sauna. A desculpa do meu guia de 18 anos, quando abriu a mochila, era a de que ia pegar algo que nos refrescasse. A bebida chama-se samagom, se não me engano, no nosso alfabeto, ou pelo menos se pronuncia assim. Uma bebida amarela, composta 60% por álcool, produzida em casa pela avó do meu novo amigo. O drinque é popular mas proibido, porque pode ser, dependendo das condições de preparo, perigoso. Naquele Lada parado no trânsito, embaixo de um sol de 35 graus, beber samagon, logo nas primeiras horas na Rússia - depois de dois dias dormindo mal -, é coisa para homem. Bebi.

O sabor é doce, e o líquido descia suavemente pela garganta. O problema é quando chega em órgãos mais delicados, na barriga. Tudo parecia estar derretendo, se é que realmente não estava. Só assim os russos suportam o inverno russo. Só assim eu, como estrangeiro, suportei o verão. Levemente bêbado.

De noite em Viena

Não havia muito mais o que fazer naquela noite em Viena, depois que o Palm House fechou. Era quarta-feira. A cidade estava desanimada, mas não nós três, depois de alguns drinques num bar que, sem exagero, pode-se considerar dos mais bonitos do mundo. Então precisamos, já às duas da manhã, procurar um programa, digamos assim, alternativo.

Foi então que Amir, um amigo iraniano, sugeriu que observássemos a cidade de cima, do topo da montanha que cerca a cidade - que, à noite, com as luzes acesas, seria provavelmente um espetáculo. O percurso demorou, de carro, aproximadamente meia-hora. Poderia ter demorado mais. Eu continuaria esperando sentado confortavelmente, no banco de trás, tomando minha cerveja, enquanto Viena, do lado de fora, era só minha. Com suas ruas estreitas, e as flores enfeitando as janelas das casas, convidando para se beber vinho. No caminho, a casa em que Beethoven morou, num dos bairros mais elegantes da cidade. Continuamos subindo.

Até que chegamos - num estacionamento vazio, de onde andamos, depois, para a praça ao lado, cercada por plantas e flores. Não é exatamente o lugar que se visita com dois amigos homens. Mas, enfim, estávamos lá. Dispostos apenas a conversar, numa noite linda, com a cidade inteira ao nosso alcance, aparentemente - se quiséssemos alcançá-la. Não queríamos. É de fora que se observa e se apreciam melhor os resultados da concentração humana civilizada. De longe, a cidade era um espetáculo - como, aliás, quase todas as outras.

De perto, porém, as coisas mudam. E é sobre isso que conversávamos. Não é possível que, sob aquele pequeno ponto de luz, escondam-se todos os grandes problemas de uma existência. Que ali chore, sozinha, uma menina linda, esquecida pelo namorado que, por sua vez, chora também, sozinho, imaginando que ela o esqueceu. Tudo se complica, quando se aproxima. A humanidade é fascinante, sob o ponto de vista científico, que exige imparcialidade e distância. Só não se pode participar dela, se o que se quer, para o resto da vida, é ser feliz.

Por aí vai, e por aí foi o nosso papo, que passou pelos assuntos mais diferentes e variados, mas sempre estimulantes. Curioso o que pode sair da boca de três homens de vinte e poucos anos, quando não falam de carro ou futebol. As mulheres talvez nunca acreditariam, e se sentiriam ofendidas, se soubessem. Nenhum de nós, naquela noite, falou delas.


Eduardo Carvalho
São Paulo, 19/9/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Meus melhores livros de 2008 de Rafael Rodrigues
02. Minhas caixas de bombons de Adriana Carvalho
03. Bernard Shaw on the lake de Eduardo Carvalho
04. Do Caos, Dalí e os idiotas de Paulo Polzonoff Jr


Mais Eduardo Carvalho
Mais Acessadas de Eduardo Carvalho em 2003
01. Preconceito invertido - 4/7/2003
02. Da dificuldade de se comandar uma picanha - 25/7/2003
03. Contra os intelectuais - 12/12/2003
04. Não li em vão - 17/10/2003
05. A última salsicha iraquiana - 24/3/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
22/9/2003
17h06min
Voltou profundo de sua viagem, muito bom o texto. Realmente um sorriso entrega muita coisa. Continue sempre evoluindo. Abraco
[Leia outros Comentários de Ricardo Larroude]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PODER E DOMÍNIO
FÁBIO LÓPEZ LÓPEZ
ACHIAMÉ
(2001)
R$ 14,00



HISTÓRIA DA ARTE
GRAÇA PROENÇA
ÀTICA
(2007)
R$ 60,00



O SÍTIO DO PICA-PAU AMARELO EMÍLIA NO PAÍS DA GRAMÁTICA - VOL. 3
MONTEIRO LOBATO
EDUCAR
R$ 14,90



SONHOS E DISCIPLINAS
AUGUSTO CURY
GOLD
(2014)
R$ 5,00



PLANO DE NEGÓCIOS
LUIZ ARNALDO BIAGIO/ ANTÔNIO BATOCCHIO
MANOLE
(2012)
R$ 49,00



A GRANDE CATÁSTROFE DE 1983 - UMA PREVISÃO ASSUTADORA
BORIS CRISTOFF
RECORD
(1979)
R$ 5,89



LUZ EM CADA UM DE NÓS
ENECI COSTA, NADIR BALDISSARELLI
BESOUROBOX
R$ 30,00



LIÇÕES DE ANÁLISE SINTÁTICA TEORIA E PRÁTICA
ADRIANO DA GAMA KURY
FUNDO DE CULTURA
(1970)
R$ 29,10



PROGRAMA DO ESPETÁCULO - A ENGRENAGEM (TEATRO OFICINA)
TEATRO OFICINA
TEATRO OFICINA
(1960)
R$ 15,00



A ECONOMIA DA NATUREZA
ROBERTS E. RICKLEFS
GUANABARA KOOGAN
(2010)
R$ 150,00





busca | avançada
37760 visitas/dia
947 mil/mês