Rock'n'roll school com Dee Dee e os Ramones | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
82020 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Historiador mapeia o apoio financeiro norte-americano a governadores pré-golpe de 1964
>>> Oficina: Revisão de literatura traduzida Inglês/Português (EaD)
>>> DIA 5 DE OUTUBRO – BJÖRK DIGITAL ONLINE!
>>> Próxima Live do Grupontapé será realizada com o ator e diretor teatral do Grupo Galpão de Belo Horiz
>>> Contos do Índio e da Floresta estreia dias 03 e 04 de outubro na Sympla Streaming
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Klaatu barada nikto!
>>> Filosofia cai no gosto... (2)
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Mudanças I
>>> O enigma de Michael Jackson
>>> 7 de Setembro
>>> Vicky Cristina Barcelona
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> É Julio mesmo, sem acento
Mais Recentes
>>> Arco-Íris da Vida 3 de Wilma Kovalsky Oliveira pela Est (2005)
>>> Universidade Hacker - Volume 3 de Ulbrich, Henrique Cesar, Della Valle, James pela Digerati books
>>> Universidade Hacker - Volume 4 de Ulbrich, Henrique Cesar, Della Valle, James pela Digerati books
>>> Universidade Hacker - Volume 1 de Ulbrich, Henrique Cesar, Della Valle, James pela Digerati books
>>> TURMA DA MONICA - CONTOS DE ANDERSEN, GRIMM E PERRAULT de Girassol pela Girassol
>>> Arco-Íris da Vida de Wilma Kovalsky Oliveira pela Est (1996)
>>> Terminologia Em Enfermagem de Maria Aparecida Modesto Dos Santos pela Martinari
>>> Symbols and Their Meanings de Jack Tresidder pela Duncan Baird
>>> SONHANDO COM O NÚMERO CERTO de ZOLAR pela Record
>>> Sinal Verde de Andre Luiz pela Feb
>>> Livro das Manhãs de Paulo Roberto do Carmo pela Parlenda (1997)
>>> SEGREDO - THE SECRET de Rhonda Byrne pela Sextante
>>> Richthofen - O Assassinato dos Pais de Suzane de Roger Franchim pela Planeta
>>> Pride And Prejudice de Jane austen pela Penguin
>>> Um Girassol na Neblina de Luiz Coronel pela Exitus (1997)
>>> Ponto de inflexão de Flávio Augusto DA Silva pela Buzz (2019)
>>> Os Fundamentos Da Física Vol 3 Eletricidade de Ramalho Nicolau Toledo pela Moderna
>>> O Poder Do Marido Que Ora de Stormie Omartian pela Mundo Cristao (2017)
>>> Poemando a Alma de Marcio Portal pela Revolução Cultural (2008)
>>> O Poder do Charme de Brian Tracy e Rom Arden pela Sextante (2010)
>>> O passado não importa mais de Elisa Masselli pela N/d
>>> Eclípse das Estrelas de Zé Augustho Marques pela Alcance (1997)
>>> O Livro De Jô - Uma Autobiografia Desautorizada - 2 Volumes de Jô Soares pela Cia Das Letras
>>> O CARTEIRO CHEGOU de AHLBERG, ALLAN pela Companhia Das Letras
>>> Normal People de Sally Rooney pela Random House Large Print (2019)
>>> Livro Neagle - Vivendo Um Sonho Nos Estados Unidos de Gabriel Fernandes pela Astral (2017)
>>> Plano de Navegação - Poesia de Sidnei Schneider pela Dahmer (1999)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo D'água No Trabalho de Richard Carlson pela Rocco
>>> Mentes Ansiosas - Medo E Ansiedade Além Dos Limites de Ana beatriz barbosa silva pela Fontanar (2011)
>>> O Que É Justiça Uma Abordagem Dialética de Roberto A.R. De Aguiar pela Alfa omega (1993)
>>> Itabirano Áporo Itabirano Epistolografia À Beira do Acaso de Hermínio Bello de Carvalho Carlos Drummond De Andrade pela Imprensa Oficial (2011)
>>> Manual De Sobrevivência Da Garota Descolada de Nancy Rue pela Mundo Cristao
>>> Nossa Senhora De Fátima de William Thomas Walsh pela Quadrante
>>> Financiamento do Progresso Importância da tecnologia O papel do Estado. de Hindenburgo C. Perreira Diniz pela Ele Horizonte BDG Cultural (2002)
>>> Efemérides do Arraial do Tijuco a Diamantina de Célio Hugo Alves Perreira pela Belo Horizonte (2007)
>>> O Sistema Político Brasileiro: Uma Introdução de Lúcia Avelar Antonio Octávio Cintra org. pela UNESP (2015)
>>> A Arte Gastronômica de Miguel, o Magnífico de Miguel de Carvalho pela Civilização Brasileira (1977)
>>> Kundalini - O Caminho Da Auto-iluminação Para A Nova Era de Krishna, Gopi pela Record
>>> Jesus o maior psicólogo que já existiu de Mark w. baker pela Sextante
>>> Poesia na Praça - IX Antologia Poética Patrulhense de Vários Autores pela Est (1998)
>>> 150 Anos com Eça de Queirós de Elza Miné org. pela USP (1997)
>>> PEQUENO DICIONARIO HOUAISS DA LINGUA PORTUGUESA de INSTITUTO ANTONIO HOUAISS pela Moderna
>>> Harry Potter E O Calice De Fogo de J K Rowling pela Rocco
>>> Guia Totalmente ilustrado Minecraft Guia de monstros e Animais de Fábio Kataoka pela Geek
>>> Gestão de Pessoas o Novo Papel dos Recursos Humanos nas Organizações de Idalberto Chiavenato pela Campus (1999)
>>> Benedito Nunes de Clarice Lispector pela Quíron (1973)
>>> Geografia Geral e do Brasil Espaço Geográfico e Globalizaçã de Eustáquio de Sene e João Carlos Moreira pela SCIPIONE (2012)
>>> Justiça do Direito Vol.10 n.10 de Elydo Alcides Guareschi pela EDI UPF (1996)
>>> Esmeralda de Zibia Gasparetto pela N/d
>>> Pontinho Feliz de Bianca Goulart pela Calábria (2009)
COLUNAS

Quinta-feira, 7/4/2005
Rock'n'roll school com Dee Dee e os Ramones
Adriana Baggio

+ de 6500 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Quando os anos 50 chegaram, encontraram uma Europa tentando se recuperar dos estragos da Segunda Guerra Mundial. Em compensação, os Estados Unidos despontavam como a nação mais importante do planeta. Os americanos conheceram um período de grande prosperidade econômica, que impulsionou o consumo e proporcionou um aumento geral da qualidade de vida (o filme Pleasantville, ou A vida em preto e branco, retrata bem esse período da história dos nossos vizinhos ricos). A pujança econômica, no entanto, não foi acompanhada por uma evolução nos valores sociais. Princípios conservadores tornaram-se cada vez mais arraigados e a constituição familiar consolidou-se como um dos maiores valores americanos. Papai com seu carro do ano e mamãe com seus novos eletrodomésticos usufruindo a prosperidade que o país atravessava.

Esse contexto familiar idílico favoreceu um alto índice de natalidade, o baby boom, que teve grande repercussão mais tarde, na década de 1990. Importantes personalidades dos meios intelectual, econômico e político do final do século foram baby boomers. O ícone mais representativo desse grupo é o ex-presidente americano Bill Clinton. Estudos sobre a época e o contexto familiar em que nasceram creditam grande parte do sucesso dos baby boomers ao crescimento da economia americana nos primeiros anos da segunda metade do século XX.

No início da década de 1970, os baby boomers desbundaram, revoltados com o marasmo de uma vida certinha, moralmente conservadora, tão diferente dos avanços tecnológicos da época. No entanto, eles não foram os únicos a se revoltar. Os desafortunados que vieram ao mundo no início da década de 1950 mas não compartilharam das benesses do desenvolvimento econômico também resolveram manifestar sua raiva contra um sistema do qual não puderam fazer parte. Dee Dee, o baixista da formação original do Ramones, foi um deles.

Douglas Colvin (o nome real de Dee Dee) nasceu em uma família desestruturada, formada por um militar americano e uma berlinense. Teve uma infância tumultuada pelo alcoolismo e pela violência dos pais, passada parte em Berlim, parte em um subúrbio pobre de Nova Iorque. A única influência boa que a família teve na vida de Dee Dee foi o gosto da mãe pelo rock'n'roll.

Dee Dee Ramone, como muitos meninos em situação parecida com a sua, não tinha quase nada de especial: não era inteligente, tinha caráter fraco e começou cedo um contato com drogas que o acompanhou pela vida toda. No entanto, soube transformar tudo isso em letras de músicas que garantiram o sucesso do Ramones.

A versão de Dee Dee para a história da banda e para sua própria história está na biografia escrita em parceria com Verônica Kofman. Coração envenenado: minha vida com os Ramones (2004, Barracuda), é simples, direto e até meio ingênuo. Parece um diário repleto de queixas e auto-piedade, um desabafo meio despeitado por seu sentimento de inferioridade. O conteúdo é válido para se conhecer um pouco mais de Dee Dee e dos podres dos seus companheiros, mas não aborda temas fundamentais quando se fala de Ramones, como o surgimento do punk norte-americano e a sua relação com o contexto da época. No entanto, o relato dá pistas de como as músicas toscas, as letras bobas e os acordes simplórios conseguiram arrebanhar tantos fãs em duas décadas de carreira da banda.

Ao contrário do punk inglês, mais agressivo e distorcido, a versão americana, do Ramones, lembra o estilo new wave que deu o tom da década de 80. É fácil perceber as influências: Beatles, Beach Boys, Bill Haley. Parece uma surf music de caras que moram longe da praia. A leveza da melodia contrasta com a crueza das letras: drogas, tratamentos psiquiátricos, inconformismo social e um despeito por não poder fazer parte do sistema.

Como uma música tão rasteira pôde influenciar tanta gente e colocar o Ramones como ícone do punk rock? Deve haver explicações musicais, sociológicas, antropológicas que eu não domino, mas tenho minhas próprias versões.

Muito moleque deve ter pensado: se eles conseguem fazer sucesso com isso, por que não eu? E aí surgiram milhares de bandas de garagem formadas por garotos que não sabiam nada de música, não tinham repertório para compor letras com algum conteúdo e nem instrumentos decentes para tocar.

Mas toda essa simplicidade tem um caráter muito autêntico. Sem matéria-prima para produzir alguma coisa próxima das formas mais elaboradas de cultura ou com mais habilidades técnicas, o Ramones só podia contar com o que havia dentro dos integrantes da banda. E aí eu preciso mencionar Carl Gustav Jung. Nos seus estudos sobre o inconsciente, Jung mostrou a importância dos mitos e arquétipos que todo ser humano traz consigo. Não tem a ver com época, local ou cultura de nascimento, nem com referências ou aprendizado. É tudo muito instintivo, atávico, tribal. O rock em si tem muito disso. Batidas ritmadas, estruturas musicais simples, trabalho vocal de graves e agudos. E acredito que a mágica do Ramones esteja nesse contato que a música deles faz com algumas coisas que as pessoas têm muito escondidas dentro de si.

Dee Dee conta que eles, assim como músicos de outras bandas, foram incentivados a manter o consumo de drogas e álcool. Talvez fossem os combustíveis necessários para uma produção musical como a deles. O próprio Jung usava substâncias alucinógenas para poder entrar em contato com o seu inconsciente. Ao manter uma produção que atendesse à demanda por mais e mais de Ramones, também se mantinha uma atividade lucrativa para os managers da banda e sustentava o vício e o estilo de vida dos músicos. Pois é, o lado comercial existe mesmo com toda essa rebeldia. Os Ramones não vestiam jeans rasgados, camisetas e jaquetas perfecto porque se sentiam bem assim. Era um uniforme, assim como o cabelo tigelinha. No livro, Dee Dee fala de sua vontade em mudar de visual, como uma criança birrenta querendo contrariar os irmãos mais velhos.

Se estivesse vivo, o Ramones faria 31 anos em 2005. Da formação original, só sobrou Marky. Joey e Johnny morreram de câncer. Dee Dee, de overdose, em 2002, muitos anos depois de ter deixado a banda. Ele estava limpo há bastante tempo, era casado com uma argentina e morou um tempo em Buenos Aires. Um dia, foi encontrado morto em seu apartamento.

Nasci no mesmo ano em que a banda. Também já quis mudar o sistema, mesmo que fosse apenas o establishment das cerimônias de formatura. Quando eu e minha amiga organizamos a nossa, em 1996, todo mundo tocava axé no final da colação de grau. Nós decidimos escolher outra música, sem consultar ninguém. Como Ramones tinha sido a trilha sonora da maioria das nossas farras, nada mais justo do que encerrar aquele período tão bom com uma singela homenagem: quando as cortinas subiram e os papeizinhos começaram a cair, ouviu-se one, two, three, four e os primeiros acordes de "Pet Sematary"...

Para ir além






Adriana Baggio
Curitiba, 7/4/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Ourivesaria fantasista: Saramago nas alturas de Renato Alessandro dos Santos
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 3. Um Jogo de Poker de Heloisa Pait
03. O dia que nada prometia de Luís Fernando Amâncio
04. Notas confessionais de um angustiado (V) de Cassionei Niches Petry
05. Escola (e escolinha) de Julio Daio Borges


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2005
01. Traficante, sim. Bandido, não. - 16/6/2005
02. Por que eu não escrevo testimonials no Orkut - 6/10/2005
03. A importância do nome das coisas - 5/5/2005
04. O erótico e o pornográfico - 20/10/2005
05. É preciso aprender a ser mulher - 4/8/2005


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
8/4/2005
12h01min
marky ramone não é da formação original, e sim um substituto posterior.
[Leia outros Comentários de maria tereza]
8/4/2005
15h13min
Marky Ramone entrou no lugar de Tommy, que não tinha a verve necessária para acompanhar o estilo da banda. Marky faz parte da formação mais conhecida do Ramones.
[Leia outros Comentários de Adriana]
1/9/2005
16h54min
Olha, eu sou mulher e amo os Ramones! Acho muito contagiante o som dos caras. E, 31 anos tenho eu, se o Dee Dee estivesse vivo teria mais de 50!
[Leia outros Comentários de Gelcina]
10/10/2005
23h01min
Seu texto está fantástico. Agora, só não concordo com uma coisa: não acho que aquela geração tinha despeito por não fazer parte do sistema, ao contrário, aquele sistema consumia eles. Roberto.
[Leia outros Comentários de Roberto]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A GRANDE AVENTURA DE JOAQUIM E MANOELA
EUNICE SAES MORENO VALVERDE
AUBISVPG - SISTEMA VICENTINO D
(2009)
R$ 12,00



COMO NUM PASSE DE MÁGICA
LEOPOLDO CAMARA
AUTOR NACIONAL
(1989)
R$ 5,00



DIEZ SIGLOS DE POESIA CASTELLANA
VICENTE GAOS
ALIANZA EDITORIAL SA
(1983)
R$ 17,28



AS CIDADES VIVAS, VIVA AS CIDADES! CRONICAS SOBRE ARQUITETURA E U
SERGIO TEPERMAN
SENAC SP
(2008)
R$ 15,82



GUERRA CIVIL
STUART MOORE
NOVO SECULO
(2015)
R$ 10,00



O DONO DOS OLHOS VERDES
TEKAS
EDICON
(1987)
R$ 6,48



O BOOM NA EDUCAÇÃO -O APRENDIZADO ONLINE 8920
VICTOR MIRSHAWKA E VICTOR MIRSHAWKA JR.
D S V
(2002)
R$ 12,00



O PILÃO
ADOLPHO BLOCH
BLOCH
(1978)
R$ 55,90



CAETANO VELOSO 70 ANOS - VOL 5 - VELO
EDITORA INNOVANT
INNOVANT
(2011)
R$ 21,90



VERONIKA DECIDE MORRER
PAULO COELHO
ROCCO
(2003)
R$ 6,90





busca | avançada
82020 visitas/dia
2,1 milhões/mês