Textos mortos vivos | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
69585 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
>>> Hugo França integra a mostra norte-americana “At The Noyes House”
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
>>> Irene Ravache & Alma Despejada na programação online do Instituto Usiminas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Filmes de guerra, de outro jeito
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Pergunte ao Polvo #worldcup
>>> O escandaloso blog de poesia de Maria Bethânia
>>> PosBIZZ com Ricardo Alexandre
>>> A era e o poder do Twitter
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Literatura Falada (ou: Ora, direis, ouvir poetas)
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Entrevista com Cardoso
>>> Além do mais
>>> Adeus, Orkut
Mais Recentes
>>> Teatro - Realidade Mágica de Santa Rosa pela Departamento de Imp. Nacional (1953)
>>> Sonetos em Curitiba de Nylzamira Cunha Bejes pela Planeta (2002)
>>> A Represa / Suburbana de Maria Helena Khuner/Celso Antonio da Fonseca pela Funarte (1933)
>>> Teatro da Vida 2 = Projeto Andarilhus de Eduardo Bolina pela Pallotti (2009)
>>> O Palácio dos Urubus de Ricardo Meireles Vieira pela Funarte (1975)
>>> Helicópteros e Lepidópteros de Eno Teodoro Wanke pela Plaquete (1979)
>>> Darwin e Kardec Um Diálogo Possivel de Hebe Laghi de Souza pela Centro Espírita Allan Kardec (2002)
>>> Macacos me Mordam ! de Eno Teodoro Wanke pela Plaquete (1987)
>>> Darwin e Kardec Um Diálogo Possivel de Hebe Laghi de Souza pela Centro Espírita Allan Kardec (2002)
>>> Os Infortúnios da Virtude de Marquês de Sade pela Iluminuras (2013)
>>> Joaquim - Minicontos - livrote n. 15 de Eno Teodoro Wanke pela Plaquete (1990)
>>> Administração Aplicada à enfermagem de Sérgio Ribeiro dos Santos pela Ideia (2002)
>>> Antologia de Jeorling J.Cordeiro Cleve pela Artes & Textos (2009)
>>> The Golden Bough: Volume 12 de James Frazer pela Cambridge University Press (2012)
>>> Teatrinho Infantil de Figueiredo Pimentel pela Livraria Quaresma (1958)
>>> Reiki Harmonia Universal de Joel Cardoso pela Tipo (2001)
>>> Saúde de Cães de A a Z de Pedro Zarur Almeida pela Madras (2005)
>>> Pré-Natal de Marcelo Zugaib e Rosa Ruocco pela Atheneu (2005)
>>> Gasparetto Responde! de Luiz Gasparetto pela Vida e Consciência (2015)
>>> O Quarto em Chamas de Michael Connelly pela Suma (2018)
>>> Southernmost - Rumo ao Sul de Silas House pela Faro Editorial (2018)
>>> Vigilância e Controle das Doenças Transmissíveis de Zenaide Neto Aguiar pela Martinari (2009)
>>> 21 dias de jejum pela edificação da casa de Deus de Aluízio A. Silva pela Vinha (2012)
>>> Aspectos do Design - Volume II de Vários Autores pela Senai-SP (2012)
>>> Escrevendo no escuro de Patrícia Melo pela Rocco (2011)
>>> Deus e Israel construindo a história de Equipe de produção Itebra pela Itebra (2001)
>>> Virtuosismo e Revolução de Paolo Virno pela Civilização Brasileira (2008)
>>> Simão Pedro de Georges Chevrot pela Quadrante (1990)
>>> Enfermagem em Obstetrícia de Geraldo Mota de Carvalho pela Epu (2002)
>>> Enfermagem e Nutrição de Geraldo Mota de Carvalho e Adriana Ramos pela Epu (2005)
>>> As Ideias de Popper de Bryan Magee pela Cultrix-Usp (1974)
>>> Les damnés de la terre de Frantz Fanon pela La Découverte (2016)
>>> História de Portugal de Rui Ramos (Coordenador), Bernardo Vasconcelos e Sousa, Nuno Gonçalo Monteiro pela A esfera dos livros (2019)
>>> A Corte na Aldeia de Francisco Rodrigues Lobo pela Biblioteca Ulisseia (2005)
>>> Veja 45 anos. Edição Especial. Ano 46 - 2013 de Vários pela Abril (2013)
>>> Revista Exame O consumidor no Vermelho. Edição 997 de Vários pela Abril (2011)
>>> Almanaque da Luluzinha e do Bolinha. Edição especial. de Vários pela Pixel (2011)
>>> Freud e a Educação - O Mestre do Impossível de Maria Cristina Kupfer pela Scipione (1997)
>>> Freud Antipedagogo de Catherine Millot pela Jorge Zahar (1987)
>>> Formação de professores indígenas: repensando trajetórias de Luis Donizete Benzi Grupioni (Org.) pela Unesco/Secad (2006)
>>> O Freudismo de Mikhail Bakhtin pela Perspectiva (2001)
>>> De Piaget a Freud - A (Psico)Pedagogia Entre o Conhecimento e o Saber de Leandro de Lajonquière pela Vozes (1998)
>>> Uma Breve História do Mundo de Geofrey Blainey pela Fundamento (2007)
>>> Piaget - O Diálogo com a Criança e o Desenvolvimento do Raciocínio de Maria da Glória Seber pela Scipione (1997)
>>> Cem Anos Com Piaget – Substratum Artes Médicas – Volume 1, Nº 1 de Ana Teberosky e Liliana Tolchinsky pela Artes Médicas (1997)
>>> Você e eu- martin buber, presença palavra de Roberto Bartholo Jr. pela Garamond (2001)
>>> Piaget - Experiências Básicas Para Utilização Pelo Professor de Iris Barbosa Goulart pela Vozes (1998)
>>> Revisitando Piaget de Fernando Becker e Sérgio Roberto K. Franco (Org.) pela Mediação (1998)
>>> Eu e Tu de Martin Buber pela Centauro (2001)
>>> Jean Piaget Sobre a Pedagogia - Textos Inéditos de Silvia Parrat e Anastasia Tryphon (Org.) pela Casa do Psicólogo (1998)
COLUNAS

Sexta-feira, 23/6/2006
Textos mortos vivos
Julio Daio Borges

+ de 5100 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Quando eu era mais jovem e não escrevia ainda, via autores reclamando de ter de "assumir" livros, e opiniões sobre eles (e dúvidas!), que não lhes diziam mais respeito - e achava aquilo estranho. Se o sujeito havia escrito o negócio, e publicado, por que agora, de repente, resolvia renegar? Deveria tomar mais cuidado antes de publicar, eu pensava.

Achava mais estranho ainda casos em que o livro era um sucesso estrondoso e o autor, ao contrário do que era de se esperar, até se envergonhava de si próprio. O episódio mais folclórico é o de J.D. Salinger, cujo sucesso de O Apanhador no Campo de Centeio lhe pareceu tão acintoso (para o seu gosto), que ele, Salinger, decidiu se resguardar para sempre dos holofotes. Há décadas não publica nada; nem aparece pras pessoas.

No Brasil, já vi a Lygia Fagundes Telles se arrependendo em público de um primeiro livro (de poemas?). Como se aos 80 anos, em cada palestra que ainda dá, tivesse de se justificar para a audiência por causa daquele arroubo... Existe um conto, ou uma crônica, do Luis Fernando Verissimo em que ele afirma que o pior sucesso é o "indesejado" (ou uma palavra similar). Algo como os best-sellers da Lya Luft, ou o best-seller (para ser mais exato), que, sem explicação aparente, emplacou como "auto-ajuda", embora ela tenha sido, a vida inteira, uma autora considerada "séria"... Ou ainda o Diogo Mainardi que, muito embora tenha investido seus "melhores anos" na literatura, ficou famoso mesmo como "polemista" da Veja.

Aqui, a perspectiva de uma carreira literária sólida é tão improvável (se o escritor não tiver outro trabalho), que autores se agarram a qualquer forma de sucesso, mesmo o mais deplorável... Um amigo jornalista - um dos poucos bem-sucedidos que eu conheço, com mais de 10 anos de BBC nas costas -, nas reuniões de fim de ano em família, às vezes ainda tem de ouvir da cunhada: "Por que você não lança um livro como o do Arnaldo Jabor?". E vai explicar pra ela que o Jabor não é jornalista; nem, muito menos, escritor... - talvez cineasta (ou foi).

Mas essa é outra história. O que eu queria dizer aqui é que entendo hoje melhor os autores que reclamam das mesmas perguntas, das mesmas reações da platéia, das interpretações de sempre... quando se trata de livros, ou textos, pelos quais eles não podem mais se responsabilizar (como antes puderam).

O maior problema da obra, dizia numa época o Polzonoff, é que você não pode controlar o que "a posteridade" vai falar. A interpretação (e o uso), principalmente no Brasil, é livre e descontrolado. Será que o Nélson Rodrigues aprovaria as inúmeras encenações que fazem de suas peças todos os anos? Será que o Guimarães Rosa atribuiria algum valor às efemérides que hoje se celebram em seu nome? Ou ambos teriam de dar "graças a Deus" por, no País do esquecimento, estarem sendo lembrados (do jeito que for)?

O Digestivo tem cinco anos, mas já colecionamos alguns casos de erro de interpretação. Lembro, bem no início, do Lisandro Gaertner perdendo a paciência com os Comentários - porque havia escrito um texto em que mencionava en passant o secretário de Estado dos EUA, Colin Powell. Os Comentaristas não quiseram nem saber: apesar das intervenções do próprio Lisandro no Fórum, insistiam em discutir a performance de Powell em uma entrevista da MTV... Os Comentários, ao que parece, são, por natureza, indomáveis. Outro dia li - e linquei no Blog - um estudo recente sobre o que a autora do paper chamava de "leitura esquizofrênica" - a que se faz na internet hoje... A gente insiste muito no diálogo, ou, no dizer do Cluetrain, na "conversação", mas sabe muito bem que o que predomina mesmo é o monólogo, ou o solilóquio, ou até o espetáculo solo, de pessoas que, pretensamente, se encontraram na Web para trocar idéias...

(Parece que estou cada vez mais longe do meu assunto, mas não estou, não.) Nos Estados Unidos - os franceses tentam, mas a nomenclatura vem toda de lá -, chamam o fenômeno dos textos que nunca morrem, graças aos Comentários, de "live posts" (por causa dos blogs). Aqui no site, é engraçado... O Juliano Maesano escreveu um texto em 2001 sobre a série Anos Incríveis, mais na base da diversão, mas que não passa uma semana sequer sem receber Comentários. A Clarissa Kuschnir, que teve uma passagem meio relâmpago pelo Digestivo Cultural, outro dia pediu para corrigir dois erros num texto seu de 2002, sobre o filme Dirty Dancing, porque, até hoje (2006), as pessoas não paravam de reclamar... E o Fabio Danesi Rossi deve ter se arrependido de brincar dizendo que, na sua Coluna de 2002, a Mariana Ximenes estava nua, bem na época de O Invasor... - pois, volta e meia, encontro Comentaristas sôfregos: "Pô, meu, vê se libera aí aquelas fotos!".

Do mesmo jeito, o Marcelo Miranda tem de aturar as defesas apaixonadas que o fãs do "Michael" (Jackson) fazem toda vez que visitam a página onde ele resenhou a biografia do cantor. Antes, era o Arcano9 que recebia manifestações de solidariedade porque uma vez, até como exercício de estilo, decidiu colocar em dúvida a imagem de "Jacko" promovida pela mídia... E, falando de novo em Salinger e O Apanhador, a republicação de um texto do Nemo Nox aqui no Digestivo é mais acessada que o original sobre o mesmo tema... (E dá-lhe interpretações adolescentes nos Comentários sobre a obra.) O mesmo Polzonoff teve de agüentar, por uns bons anos, a sanha dos seguidores de Olavo de Carvalho porque, em 2003, chamou-o de "roqueiro" e insinuou que o "filósofo" admirava mais os meninos do Los Hermanos do que sua própria legião de seguidores em forma de pseudônimo...

Aliás, o Alexandre Soares Silva quando cansava de discutir lá nos Wunderblogs, lincava pra cá, para um texto seu de 2002: "Polêmicas" - em que exemplificava como até Oscar Wilde, na era da internet, estaria condenado a erros de interpretação. O texto é um de seus maiores hits; e eu arrisco dizer que é um dos maiores hits da internet brasileira sobre o assunto... A ponto de, na última vez, o Alexandre, cansado de lincar pra cá, tê-lo reproduzido na íntegra no seu blog. Pra quê? Uma Colaboradora do Digestivo me repassou por e-mail como se fosse novidade... E, pior de tudo, o Daniel Piza - inspirador e Leitor do Digestivo Cultural de primeira água - reproduziu um trecho na sua coluna como se fosse, também, novidade.

Eu, pelo meu lado, tive uma certa canseira com os bloggers que, durante anos, decidiram considerar minha "primeira visão" dos blogs como definitiva. Tive de escrever outras, para esclarecer e ampliar a compreensão da "minha própria visão" (ou daquela que as pessoas me atribuíam). E o Lula, então? Semana passada, um Parceiro novo do Digestivo Cultural veio me xingar, naquele texto sobre o Lula de 2002, argumentando que, apesar de tudo o que eu disse, o País havia crescido, a economia estava bem, o Presidente iria entregar um Brasil melhor etc. A esse, fiz questão de responder: "É tudo culpa da herança maldita (de PSDB e de FHC)!". E ainda tasquei um (auto-)Comentário, onde Carlos Vereza, no Jô Soares - via YouTube -, tripudia em cima de Lula, em 2006, muito mais do que eu tripudiei em 2002.

Vai ver que é por isso que algumas pessoas brigam tanto comigo quando profiro (do verbo "proferir") algum juízo desfavorável sobre elas ou sobre suas obras... Possivelmente com medo de que, com o crescimento da internet (e do Digestivo, modéstia à parte), aquilo fique entalhado para sempre em mármore. Ora, mas os Comentários também ficarão! E os xingos, e os erros de interpretação, e todas as barbaridades que - por mais que a gente apague - ficarão registradas no Internet Archive ou no cache do Google... Ainda não aconteceu de nenhum Colaborador do Digestivo vir a falecer, mas, quando isso acontecer (espero que seja só no próximo século), lamentaremos informar à viúva, e aos descendentes do dito cujo, que eles continuarão a receber Comentários dos Leitores do Digestivo Cultural. Por toda a eternidade...


Julio Daio Borges
São Paulo, 23/6/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Lançamentos de literatura fantástica (1) de Luís Fernando Amâncio
02. On the Road, 60 anos de Luís Fernando Amâncio
03. Os dinossauros resistem, poesia de André L Pinto de Jardel Dias Cavalcanti
04. São Paulo e o medo no cinema de Elisa Andrade Buzzo
05. Carles Camps Mundó e a poética da desolação de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Julio Daio Borges
Mais Acessadas de Julio Daio Borges em 2006
01. Novos Melhores Blogs - 17/3/2006
02. O Gmail (e o E-mail) - 3/3/2006
03. Por que os blogs de jornalistas não funcionam - 22/9/2006
04. Desconstruindo o Russo - 21/7/2006
05. The Search, John Battelle e a história do Google - 6/1/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
23/6/2006
04h04min
É isso, é assim mesmo. Alguns textos funcionam como essas fotos 3x4 que a gente espalha pelos documentos e depois mal pode acreditar que aquele Quasímodo é a gente. É com relutancia que entregamos nossas carteiras de identidade. A nossa foto está lá e temos (o pior é isso) a obrigação de ser aquela pessoa que não somos mais. Ou fomos, por um momento que a gente gostaria de esquecer.
[Leia outros Comentários de Guga Schultze]
24/6/2006
02h59min
Julio, acho que eu nunca tinha pensado nessa coisa de as polêmicas se seguirem com os textos dessa forma tão simples quanto você pensou. Muito boa a visão, parabéns. E realmente, a quantidade de comentários de Michael Jackson não é mole - considerando os que são puramente de fãs, que talvez nem tenham lido o texto (rsrsrsrs). Abraços!
[Leia outros Comentários de Marcelo Miranda]
7/8/2011
10h02min
Esplêndido seu texto! Este texto é a prova de que a internet é uma terra sem leis, no que toca a Literatura e à produção de textos. Eu gostaria que meu dia tivesse 30 horas pra passar pelo menos algumas horas a mais lendo o Digestivo. Trabalho textos daqui com meus alunos do Ensino Médio e este aqui vai suscitar discussões em muitas aulas. Um grande abraço e parabéns pelo texto. [Espero que não haja nenhum tipo de desvio de interpretação neste belíssimo escrito...rs]
[Leia outros Comentários de Milena Campello]
19/8/2011
08h25min
Isso de fato é constrangedor, e os equívocos pipocam o tempo todo. As pessoas não querem conferir a origem clara do que dizem, não querem ouvir os autores, só querem mesmo é propagar suas ideias através de citações incompletas, errôneas ou até mesmo deliberadamente adulteradas. A Internet é um território democrático, e democracia, no Brasil, parece ter sempre soado como permissão para a total anarquia. Irresponsabilidade total.
[Leia outros Comentários de francisco lopes]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




GUIA DE COMPRAS PÚBLICAS SUSTENTÁVEIS
RACHEL BIDERMAN E OUTROS
FGV
(2006)
R$ 5,00



SEXUALIDADE VOLUME 2
MARCO ANTÔNIO; MARISA MARLI; ALCINA MARIA

(1998)
R$ 5,00



LES EXPOSITIONS TEMPORAIRES ET ITINÉRANTES
UNESCO
UNESCO
(1965)
R$ 28,28



RESSUNRREIÇAO - A MAO E A LUVA
MACHADO DE ASSIS
CULTRIX
R$ 10,00



BASTIDORES DO MUNICIPAL / CAPA DURA /// TEATRO. HISTÓRIA.
BRUNO VEIGA
DESIDERATA
(2008)
R$ 20,00



PESSIMISMO DEMOCRÁTICO
RICARDO LEITE PINTO
LIVROS HORIZONTE
(2002)
R$ 38,50



SEGREDOS DA GRAVAÇÃO DE CDS E DVDS
DIGERATI
DIGERATI
(2004)
R$ 13,78



NEW STEPS TEENS ENGLISH IN REAL LIFE SITUATIONS 1 ST BOOK
VICTORIA KELLER
IBEP
(2004)
R$ 15,00



POMPOAR - A ARTE DE AMAR
STELLA ALVES
MADRAS
(2008)
R$ 27,23



CRIATIVIDADE PARA REINVENTAR SUA VIDA
MIRIAM SUBIRANA
VOZES
(2012)
R$ 19,90





busca | avançada
69585 visitas/dia
2,2 milhões/mês