Os sapatos confessam | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
61534 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Rodolpho Parigi participa de live da FAAP
>>> Para fugir de ex-companheiro brasileira dá volta ao mundo com pouco dinheiro
>>> Zé Guilherme encerra série EntreMeios com participação da cantora Vania Abreu
>>> Bricksave oferece vistos em troca de investimentos em Portugal
>>> Projeto ‘Benzedeiras, tradição milenar de cura pela fé’ é lançado em multiplataformas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Ser intelectual dói
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
>>> Distribua você também em 2008
>>> A proposta libertária
>>> Sátiro e ninfa, óleo s/ tela em 7 fotos e 4 movies
>>> Capitu, a melhor do ano
>>> As fronteiras da ficção científica
>>> Cebrián sobre o fim
Mais Recentes
>>> Revista Mente e Cérebro – AnoXVI – Nº 197 – As 5 Idades do Cérebro de Vários Autores pela Duetto (2009)
>>> Poder, Política e Partido de A. Gramsci pela Brasiliense (1992)
>>> Gramsci : Cem anos de um pensamento vivo - coleção P&T de J. Luiz Marques e Luiz Pilla Vares (Orgs.) pela Palmarica (1991)
>>> Memórias da Resistência de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2019)
>>> Supercapitalismo Como o capitalismo tem transformado os negócios, a democracia e o cotidiano de Robert B. Reich pela Campus (2008)
>>> Marx Engels - História -Coleção Grandes Cientistas Sociais 36 de Florestan Fernandes (Org.) pela Ática (1983)
>>> Começo de Conversa – Orientação Sexual de Osny Telles Marcondes Machado pela Saraiva (1996)
>>> Ciclos de Formação Proposta Político-Pedagógica da Escola Cidadã - Cadernos Pedagógicos 9 de Vários Autores pela SmedPoA (1999)
>>> Ciclos de Formação Proposta Político-Pedagógica da Escola Cidadã - Cadernos Pedagógicos 9 de Vários Autores pela SmedPoA (1996)
>>> A dieta dos 17 dias Um método simples para perder barriga de Mike Moreno pela Sextante (2011)
>>> O Especialista em Educação na Perspectiva da Escola Cidadã - Cadernos Pedagógicos 10 de Vários Autores pela SmedPoA (1996)
>>> Dez Leis Para Ser Feliz - Ferramentas par se apaixonar pela vida de Augusto Cury pela Sextante (2008)
>>> Projeto Revista de Educação – Nº 1 - Ano 1 de Vário Autores pela Projeto (1999)
>>> O Carvalho de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2020)
>>> Dicionário do Pensamento Marxista de Tom Bottomore - Editor pela Jorge Zahar (2001)
>>> Um tango para 5 Rainhas de Jony Wolff pela Edição do autor (2018)
>>> O Carvalho de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2020)
>>> Os Clássicos da Política vol. 1- Mquiavel-Hobbes-Montesquieu- Rousseau de Francisco C. Welfort (Org.) pela Ática (2006)
>>> Nacionalismos - O estado nacional e o nacionalismo no século XX de Montserrat Guibernau pela Jorge Zahar (1997)
>>> Bibliografia Estudos Sobre Violência Sexual Contra a Mulher:1984-2003 de Kátia Soares Braga - Elise Nacimento (Orgs.) pela Letras Livres - UNB (2004)
>>> O reino de James T. harman pela Restauração (2013)
>>> A importancia da cobertura de Lance Lambert pela Classicos (2013)
>>> O Reino Entre Nós de Não Informado pela O Lutador
>>> Como Realizar a Aprendizagem de Robert M. Gagné pela Mec (1974)
>>> Yoga para a Saúde do Ciclo Menstrual de Linda Sparrowe/ Patrícia Walden pela Pensamento (2004)
>>> Pequenos Segredos da Arte de Escrever de Luiz A. P. Victoria pela Ouro (1972)
>>> Deus Cristo e Caridade Reformador Revista de Espiritismo Cristão de Federação Espírita pela Federação Espírita (1988)
>>> Deus Cristo e Caridade Reformador Revista de Espiritismo Cristão de Federação Espírita pela Federação Espírita (1989)
>>> Paca, Tatú...Contos Infantis de Malba Tahan pela Cruzada da Boa Imprensa (1939)
>>> A Marquesa de Reval de May Logan pela Anchieta (1944)
>>> Camilo Compreendido Tomo 1 e 2 de Gondim da Fonseca pela Martins (1953)
>>> Técnicas de Yoga de Dr.M.L.Gharote pela Phorte (2007)
>>> A Essência da Alma de Sônia Tozzi (psicografia) pela Lúmen (2006)
>>> Minutos de Oração de Legrand (coord) pela Soler (2007)
>>> A Norma Jurídica de Tercio Sampaio Ferraz Jr. E Outros pela Freitas Bastos (1980)
>>> Le Bateau Ivre Análise e Interpretação de Augusto Meyer pela São José (1955)
>>> Franz Kafka Os Filhos Rossmann Bendemann e Samsa de Ruth Cerqueira de Oliveira Röhl pela Universidade de São Paulo (1976)
>>> Fios de Ariadne - Ensaios de interpretação marxista de Centro de Estudos Marxistas pela Universidade de Passo Fundo (1999)
>>> Três Momentos Poéticos de Nelly Novaes Coelho pela Conselho Estadual de Cultura
>>> A Luz Perdida de Murillo Araujo pela Pongetti (1952)
>>> História e Consciência Social de Leôncio Basbaum pela Globo (1985)
>>> Dostoievsky de David Magarshack pela Aster
>>> Asanas de Swami Kuvalayananda pela Phorte (2009)
>>> A Ciência do Yoga de J.K.Taimni pela Teosófica (2006)
>>> Osso no seu Osso indo além da imitação de cristo de F. j. Huegel pela Restauração (2019)
>>> 100 Kixti (estórias) Tukano de Eduardo Lagório (Coord) pela Fundação Nacional do índio (1983)
>>> O corpo de Cristo uma realidade de Watchman nee pela Clássicos (2006)
>>> Vamos Praticar Yoga? Yoga para Crianças, Pais e Professores de Maria Ester Azevedo Massola pela Phorte (2008)
>>> Revisa-nos novamente de Frank viola pela Restauração (2017)
>>> Os Jardins da Psicologia Comunitária de Israel Rocha Brandão / Zulmira Áurea (orgs.) pela Ufc (1999)
COLUNAS

Segunda-feira, 10/1/2011
Os sapatos confessam
Adriana Baggio

+ de 3900 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Dizer que mulheres são loucas por sapatos é clichê mais batido que chinelinho de ficar em casa. Foi a característica que definiu a Carrie Bradshaw em Sex and the City, e olhe que das quatro amigas ela era a mais "inteligente" e menos "fútil" (as aspas servem para alertar que ainda estamos na seara dos clichês).

Precisa ter coragem para gastar aquela grana toda com meros... sapatos. O problema é que eles nunca são "meros". Sapatos, talvez, sejam mais importantes para determinar a personalidade ou a imagem de uma mulher do que roupas. Você até consegue disfarçar uma roupa barata na composição do look. Mas sapatos fuleiros parecem gritar sua origem a cada passo. E olha que eles estão lá embaixo, no pé.

Do jeito que eu falo, até parece que sou milionária e vivo comprando Christian Louboutins de 10 mil reais. A questão dos sapatos de quinta não está exatamente no preço. Tem a ver com design, estilo, material, conforto. No fim das contas, tudo isso custa. E então entra o lance do preço. Mas não necessariamente, porque você consegue sapatos muito legais com precinhos bem camaradas. E aí pode até dar uma relaxada na roupa, porque os sapatos salvam seu modelito e sua reputação.

A outra vantagem do sapato sobre as roupas é a questão do tamanho. Se você calça 38, em 99% das vezes pode confiar que um sapato deste número vai servir direitinho, não importa o modelo, a loja, a coleção ou a estação. O mesmo não acontece com a calça jeans. Se você deu azar de não ter o corpo que combina com a modelagem das marcas de roupa que são do seu gosto e/ou bolso, aposte todas as fichas nos pisantes.

A relação entre mulheres e sapatos não tem nada de fútil. Eles são muito importantes em nossas vidas. Foi isso que eu senti enquanto arrumava meu armário na faxina do fim de ano. Tirar os sapatos das prateleiras foi como folhear um diário, um álbum de fotos. Cada um traz uma lembrança, representa uma época, reflete traços de personalidade. Mas tive a péssima ideia de arrastar meu marido para aproveitar o embalo e limpar a parte dele também.

Quando comecei a enfileirar os pares, o olho dele começou a arregalar. Com todos os sapatos, os meus e os dele, lado a lado no chão, a diferença foi gritante. Bom, eu realmente acho que tenho muitos sapatos, em comparação com a ala masculina do armário. No entanto, deve ser muito menos do que você imagina. São apenas 36 parzinhos, contra 10 do meu marido.

Um grande número de sapatos (considere o número mais adequado à sua realidade) não é algo ruim se eles são bem usados e conservados e se você tem o bom senso de saber que não/nunca/jamais será normal gastar um salário mínimo (mais de dois mínimos, então, só se você rasgar dinheiro no café da manhã) num sapato quando muita família passa o mês com essa verba. Veja, você não precisa deixar de gastar: basta ter noção do valor e da discrepância entre as coisas, o que ainda assim é raro. Então, se você não é uma compradora desvairada e as solas dos seus andantes têm histórias pra contar, tá tudo bem.

Minhas prateleiras acomodam sapatos com dez, doze, quinze anos de idade. Apesar de não serem usados todo dia, também não estão abandonados. Um desses é um modelo boneca de bico quadrado preto, de veludo e salto alto, também quadrado. Ele tem muita história. Comprei quando tinha uns 18 anos, estava no começo da faculdade e namorava um estudante de medicina (outra vantagem dos sapatos: o "manequim" não muda com a idade!). Saí com eles ― o namorado e o sapato ― muitas vezes. Era uma época ingênua e romântica. Sempre que acaricio o veludo preto lembro daquela sensação de friozinho no estômago que só os primeiros namorados provocam. Hoje, quando uso este sapato, me sinto um pouco como a mocinha daquele tempo, mais leve, mais suave, mais despreocupada.

Não tão velha, mas bem rodada, é uma bota que comprei no fim de 2004. É um modelo preto com solado de borracha, bem robusto. Parece um coturno, mas não é de amarrar, fecha com zíper na lateral. O cano fica bem justo na perna e vai até o meio da canela. O que eu mais gosto nela é essa mistura de agressividade e delicadeza. Fica bem com um jeans mais curto e melhor ainda com saia. Acho que é meu sapato preferido, aquele que eu salvaria se fosse o único que pudesse carregar ao fugir de um incêndio. Quando estou com ela me sinto muito poderosa, capaz até de enfrentar um bandido com um chute na canela.

Minhas aquisições mais recentes são sapatilhas. Tenho várias, porque são o sapato mais versátil que existe para mulheres. Vejamos: mesmo sem salto, são chiques e elegantes se tiverem bico fino, abertura peep toes ou algum outro detalhe especial; salvam o look naquele dia de calor em que seus pés estão horríveis para colocar uma sandália; dá para usar no inverno sem meia, desde que não esteja menos que uns 13 ou 14 graus (não indicado para amadores); você tira e põe facilmente; normalmente são super confortáveis (menos uma vermelha da Zara, que me torturou alguns meses até eu conseguir domá-la).

Tenho também algumas peças que chamo de sapato-para-jantar-fora-com-namorado-novo. É aquele liiiindo de morrer, mas que deixa qualquer mulher com a mobilidade reduzida, devido ao extremo desconforto e desequilíbrio. Você usa somente quando não precisa andar e muito menos dirigir, se tem alguém por perto para se apoiar, se vai ficar sentada o tempo todo. Convenhamos: uma situação que reúna todos esses fatores, só mesmo no início de namoro.

Um dos últimos sapatos que ganhei do meu marido é justamente uma dessas: uma sandália flat da Le Lis Blanc, de tiras amarelas bem finas (o nome do modelo é Adriana!). Mesmo sem salto, é um pouco difícil de andar com ela. O pé escapa pela falta de apoio no calcanhar e nas laterais. Usar para trabalhar, bater perna ou dançar, não rola. Então ela fica lá no armário, meio abandonada. A não ser quando eu arranjo uns minutos para dar um trato no pé e não será preciso mais do que 20 passos entre a porta do carro e qualquer outra. Então, coloco as inviáveis sandálias de tira e, não importa a quanto tempo namore ou esteja casada, revivo aquele clima de jantar-fora-com-namorado-novo.

Será que alguém ainda não entende por que a gente gosta tanto de sapatos?


Adriana Baggio
Curitiba, 10/1/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. 1964-2004: Da televisão à internet – um balanço de Julio Daio Borges


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2011
01. E você, já disse 'não' hoje? - 19/10/2011
02. Bombril: a marca que não evoluiu com as mulheres - 10/5/2011
03. Por que as curitibanas não usam saia? - 22/2/2011
04. Moda em 20 textos - 1/8/2011
05. Os sapatos confessam - 10/1/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
6/1/2011
22h24min
Adorei seu texto! Infelizmente ainda não tenho condições para comprar sapatos como tenho vontade, mas você diz no texto uma grande verdade: eles confessam mesmo. Existem sapatos que são comprados e tão raramente usados que acabam por marcar alguns dos momentos mais importantes da vida.
[Leia outros Comentários de Ju]
20/10/2013
17h28min
Amei esse texto, quando conheço uma pessoa sempre observo o que usa. E ultimamente a personalidade diária está sendo exposta tbm pelas sapatilhas com cores ou detalhes fortes.
[Leia outros Comentários de Cristina cavalcante]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ONZE MINUTOS
PAULO COELHO
ROCCO
(2003)
R$ 7,50



PAI, VOCÊ É MUITO MAIS DO QUE UM AMIGO!
IAN BRUCE
UNIVERSO DOS LIVROS
(2011)
R$ 12,00



POESIAS E SENTENÇAS DE D. FRANCISCO DE PORTUGAL , 1º CONDE DE ...
VALÉRIA TOCCO
COMISSÃO NACIONAL
(1999)
R$ 37,20



EDUCAÇÃO MUSICAL PARA 1ª A 4ª SÉRIE - NEREIDE SCHILARO SANTA ROSA (EDUCAÇÃO MUSICAL)
NEREIDE SCHILARO SANTA ROSA
ÁTICA
(1990)
R$ 40,00



MEU DIA-A-DIA
MARISA RAJA GABAGLIA
JOSÉ OLYMPIO
(1976)
R$ 7,48



GEOGRAFIA - ONTEM E HOJE ( 8 ANO )
EUSTÁQUIO DE SENE E JOÃO CARLOS MOREIRA
SCIPIONE
(2009)
R$ 85,00



QUEM ME DERA
ANA MARIA MACHADO
ÁTICA
(2010)
R$ 32,50



CATÁLOGO DAS ÁRVORES NATIVAS DE MINAS GERAIS
ARY T. OLIVEIRA FILHO
UFLA
(2006)
R$ 48,90



A FLOR E O ESTANDARTE
IBIAPABA MARTINS (AUTOGRAFADO)
ED. DO ESCRITOR
(1975)
R$ 7,00



COMPRAMOS UM ZOOLÓGICO
BENJAMIN MEE
OBJETIVA
(2011)
R$ 5,00





busca | avançada
61534 visitas/dia
2,1 milhões/mês