Homens-máquina em autoconstrução | Carla Ceres | Digestivo Cultural

busca | avançada
18092 visitas/dia
954 mil/mês
Mais Recentes
>>> João da Cruz encerra temporada na Casa das Rosas
>>> 36Linhas lança Graphic Films Collection
>>> Em novo dia e horário, Trilha de Letras presta tributo a Darcy Ribeiro
>>> Teatro do Incêndio é indicado ao Prêmio Governador do Estado
>>> Nathalia Timberg é homenageada no Recordar é TV desta terça (20)
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Digestivo e o texto do Francisco Escorsim
>>> Piada pronta
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. Epílogo. Ambaíba
>>> Claudio Willer e a poesia em transe
>>> Paul Ricoeur e a leitura
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 12. Rumo ao Planalto
>>> Dilúvio, de Gerald Thomas
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 11. A Quatro Braçadas
>>> Crônica de Aniversário
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 10. O Gerador de Luz
Colunistas
Últimos Posts
>>> Existem vários modos de vencer
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
Últimos Posts
>>> Tatuagens eólicas
>>> Terra úmida
>>> Cidadão de 2ª Classe - Você se Reconhece Como Um?
>>> Espectros
>>> Bojador
>>> Inversões
>>> Estado alterado
>>> Templo
>>> Divagações
>>> Convicto
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Jason Calacanis matando o Yahoo
>>> Jim Clark e a Netscape
>>> O elogio do Silêncio ou duas ou mais antipolêmicas
>>> Máfia do Dendê
>>> Como ser feliz no trabalho
>>> Autor não é narrador, poeta não é eu lírico
>>> O ódio on-line
>>> Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha
>>> Nuvem Negra*
>>> Contos fantásticos no labirinto de Borges
Mais Recentes
>>> Benzedeiras & Benzeduras
>>> Massagem Para bebê
>>> O barquinho Vai
>>> Toquinho
>>> Iniciação Ao Piano e Teclado
>>> As 101 Melhores Canções Do Século XXI
>>> Ary Barroso Volume 2
>>> Blues Arranjos De Base
>>> Saxofone Fácil
>>> Harmonia ao Bandolim
>>> Brass Players Aqueimento & Guia PraticoTrumpet
>>> Noel Rosa Volume 1
>>> Otimismo nos Negócios
>>> Toquinho
>>> Noel Rosa Volume 3
>>> Foundations of Political Science
>>> Song Book Noel Rosa volume 2
>>> Mídia, Benção ou Maldição
>>> Bodas de Pedra
>>> Por que Não Pediram a Evans?
>>> Cortes de Cabelo Tecnicas e Modelagem
>>> Amar Vale a Pena
>>> Good to Greath Hair
>>> Trezentos parafusos a menos
>>> Viagem Pelas Provincias do Rio de Janeiro E Minas Gerais
>>> Bacall Fenomenal
>>> 318 citações do Padre Antônio Vieira, escolhidas e anotadas por Emerson Tin
>>> Viagem ao interior do Brasil
>>> Here youn find hundreds of t-shirts
>>> Bella
>>> Biologia 3 - Biologia das Populações - Completo - Box 5 Livros
>>> Biologia 2 - Biologia dos Organismos - Completo - Box 4 Livros
>>> Biologia 1 - Biologia das Células - Completo - Box 4 Livros
>>> Bio - Volume 1 - Ensino Médio - Manual do Professor
>>> Física - Mecânica - Volume 1 - Manual do Professor
>>> Física - Termologia, Óptica e Ondas - Volume 2 - Manual do Professor
>>> Física - Volume 3 - Manual do Professor
>>> Física - Ensino Médio - Volume 3 - Coleção Aula Por Aula - Manual do Profesor
>>> Física - Ensino Médio - Volume 1 - Mecânica - Col. Aula Por Aula
>>> Física 1 - Manual do Professor
>>> Química - Volume Único Para o Ensino Médio - 4ª Impressão
>>> Curso de Química - Volume 1
>>> Matemática - Curso Moderno Para os Ginásios - 3º Volume
>>> Matemática - Curso Moderno Para os Ginásios - 2º Volume
>>> Geometria Analítica
>>> Matemática - Volume 2 - Segundo Grau - Livro do Professor
>>> Matemática - Segundo Grau - Volume 1 - Livro do Professor
>>> Matemática - Segundo Grau - Volume 3 - Série Compacta
>>> Matemática - Segundo Grau - Volume 3 - Manual do Professor
>>> Matemática - Segundo Grau - Volume 3
COLUNAS

Quinta-feira, 27/12/2012
Homens-máquina em autoconstrução
Carla Ceres

+ de 2400 Acessos

As leis, por sua própria natureza, demoram a reconhecer a existência de fatos, instituições e até de seres com os quais nos deparamos no dia a dia. Ciborgues, por exemplo, existem aos milhares, mas apenas em 2004 um deles, o irlandês Neil Harbisson, obteve o reconhecimento de sua condição biônica e a permissão de aparecer em sua foto de passaporte usando a câmera que lhe possibilita enxergar cores. Neil nasceu com acromatopsia, uma espécie de daltonismo total, que só lhe permite ver o mundo em preto e branco. Aos 21 anos, começou a empregar um tipo de olho eletrônico preso adiante de sua testa. As cores captadas pelo sensor chegam a um chip que as transforma em sons. Cada nota corresponde a uma cor específica.

Músico e artista plástico, Neil Harbisson criou a Fundação Cyborg, cujo intuito é estimular e auxiliar pessoas a se tornarem ciborgues, quer como forma de reparar alguma deficiência, quer como maneira de ampliar suas capacidades naturais. Atualmente, além de "ouvir" todas as cores que o olho humano é capaz de perceber, Neil também "ouve" infravermelho e ultravioleta.

Como a palavra já diz, ciborgues são organismos com partes cibernéticas integradas a seus corpos. Portadores de marca-passos cardíacos e o RoboCop, por exemplo, entram para a categoria dos ciborgues. Já os robôs comuns, compostos de partes mecânicas e eletrônicas, ficam de fora, bem como os geeks que vivem conectados à internet através de aparelhos da moda. Pouco importa se você mal respira sem seu celular, ele precisaria literalmente fazer parte de seu corpo para você abandonar o status de mero ser humano.

Enquanto a medicina utiliza implantes cibernéticos a fim de reparar ou aperfeiçoar pessoas comuns, os militares tratam de criar animais ciborgues para espionagem e exoesqueletos para os soldados. Por sua vez, alguns cientistas fazem experiências em seus próprios corpos, testando, em primeira mão, nossos futuros superpoderes. Sem dúvida, os comitês de ética terão muito trabalho para decidir até onde seus pesquisadores-cobaias devem poder avançar. Dispositivos subcutâneos, de fácil remoção, para detectar campos eletromagnéticos, tudo bem? E que tal substituir só um dedinho biológico por uma versão que dispare choques de baixa letalidade? Vale lembrar que empresas independentes costumam pagar melhor e ter menos restrições éticas do que universidades.

Sempre alguns passos adiante das pesquisas, a ficção científica vem cumprindo seu papel de antecipar debates. Vários autores se perguntam qual será o futuro dos seres humanos. Borgs e Cylons à parte, uma boa obra sobre o assunto é Homem-Máquina, livro do australiano Max Barry, que aborda a questão em seu ponto de partida. Trata-se de uma sátira inteligente, chocante e cheia de humor negro, escrita sob medida para fãs de ficção científica e nerds em geral. O protagonista, Charles Neumann, um engenheiro brilhante, socialmente desajustado, cujo sonho de infância era ser um trem, cativa os leitores por suas fraquezas humanas à medida que se transforma em máquina.

Charles chefia um dos laboratórios da empresa armamentista Futuro Melhor. Por distração, perde parte de uma perna em um acidente. A má qualidade das próteses disponíveis leva-o a criar um modelo robótico bem mais aprimorado e a premeditar a perda da outra perna. Com carta branca da empresa interessada em transformá-lo em arma, ele prossegue com os experimentos para substituir outras partes de seu corpo.

Não há tórridas cenas de sexo nem exércitos biônicos combatendo nas páginas do livro, mas ação e um certo romance não faltam. A Mandalay Pictures percebeu o potencial da história e adquiriu os direitos de adaptação cinematográfica. Resta-nos torcer para que isto de fato resulte em um filme, o que nem sempre acontece.

Max Barry escreveu Homem-Máquina publicando partes da história a cada dia, em seu site e levando em conta as sugestões dos leitores para lhe dar prosseguimento. Um estudante de neurociência ajudou-o a compreender melhor as dores que ocorrem em membros fantasmas, outro leitor constantemente perguntava sobre o paradeiro da namorada do protagonista. Foram 37 semanas de escrita e colaboração para depois reelaborar todo o conteúdo e transformá-lo em um livro propriamente dito, sem as características que uma narrativa seriada na internet precisa ter para garantir o retorno dos leitores. Max retirou o excesso de ganchos, praticamente um a cada página, e a ação desenfreada com pouca reflexão. O humor e o amor à tecnologia tornam esse livro estranho um ótimo presente para qualquer geek que se preze.

Nota do Editor
Carla Ceres mantém o blog Algo além dos Livros. http://carlaceres.blogspot.com/


Carla Ceres
Piracicaba, 27/12/2012


Mais Carla Ceres
Mais Acessadas de Carla Ceres em 2012
01. Na calada do texto, Bentinho amava Escobar - 8/11/2012
02. Memórias de ex-professoras - 8/3/2012
03. Liberdade de crença e descrença - 4/10/2012
04. O céu tornou-se legível - 3/5/2012
05. Dono do próprio país - 31/5/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ETAPAS DA ARTE CONTEMPORÂNEA
FERREIRA GULLAR
RENAVAM
(2018)
R$ 30,00



DEXTER - DESIGN DE UM ASSASSINO
JEFF LINDSAY
PLANETA
(2011)
R$ 24,00



CAMINHOS DA FÉ
ALEXANDRE TOLER RUSSO
PRÓ MEMÓRIA
(2004)
R$ 10,00



CULTURA POPULAR E EDUCAÇÃO SALTO PARA O FUTURO
RENÉ MARC DA COSTA E SILVA
N/D
(2008)
R$ 6,99



ATRAVÉS DA BARREIRA DO TEMPO- UM ESTUDO SOBRE A PRECOGNIÇÃO E A FÍSICA MODERNA
DANAH ZOHAR
PENSAMENTO
(1997)
R$ 29,99
+ frete grátis



A GUERRA DO PELOPONESO
DONALD KAGAN
RECORD
(2006)
R$ 35,00



A ESPADA DO SENHOR
WIM MALCO
CHAMADA
R$ 13,90



OPTIMAL A1 ARBEITSBUCH
MÜLLER, RUSCH, SCHERLING,WERTENSCHLAG,SCHMIDT,SCHMITZ
LAGENSCHEIDT
(2004)
R$ 49,90
+ frete grátis



ADEUS ÀS ILUSÕES - DE QUE O AMANHÃ SE TRATA 
GRUPO CRÍTICA RADICAL
SEM FRONTEIRAS
(2005)
R$ 5,00



A DIVINA COMÉDIA: TRILOGIA EDIÇÃO BILÍNGUE
DANTE ALIGHIERI
34
(2000)
R$ 49,90





busca | avançada
18092 visitas/dia
954 mil/mês