Amor à segunda vista | Alessandro Garcia | Digestivo Cultural

busca | avançada
49568 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 31/3/2003
Amor à segunda vista
Alessandro Garcia

+ de 3900 Acessos

Serão as comédias românticas, afinal, um gênero infalível, capazes de abrigar desde astros em fim de carreira, até promessas de Hollywood que acabaram não dando muito certo como grandes estrelas? Não é uma pergunta tão difícil de se responder, considerando-se o fato de que, na maioria das vezes, tal estilo consegue garantir um bom sucesso de bilheteria e, até em algumas vezes, ainda que não muitas, alça ao panteão da fama alguns atores e atrizes. Se existem aqueles que parecem ter de se resignar em trabalhar somente em tal categoria, existem aqueles também que ficaram conhecidos como fazedores de apaixonados inveterados, tentaram pulular em outros gêneros, e acabaram voltando para a casa que primeiro lhes acolheu. Como exemplo deste último tipo de artista, podemos citar se m medo de errar a eterna loirinha apaixonada Meg Ryan. Já, como exemplo da segunda questão colocada no alto do texto, é óbvio que estou falando de Sandra Bullock, uma estrela feita para rivalizar com a fama de Julia Roberts, e, apesar de nunca ter sido considerada um grande sucesso de crítica, nem arrebatado a legião de fãs de Julia, tem conseguido se manter na ativa com uma série de filminhos de comédia romântica - entremeados com algo mais, digamos assim, ousado, tal qual Cálculo Mortal -, e agradado aos namorados que se juntam no final de semana a fim de assistir a algo mais ameno e compatível com a aura apaixonada que os cercam.

De vez em quando eu mesmo me rendo ao apelo que as comédias românticas sugerem e de mãos dadas com minha menininha vou conferir o que estes fazedores de enlevo romântico têm aprontado para nós. E foi por isto (ah, a eterna justificativa para a questão "mas por que perder tempo com algo que você já sabe qual será o final?") que fui conferir o que me aguardava ao assistir a Amor à Segunda Vista. Apesar de sabermos que a coisa funciona mais ou menos regida por duas fórmulas...

a) homem-se-apaixona-por-mulher-que-também-se-apaixona-por-ele-mas-prefere-fazer-um-joguinho-para-ter-certeza-de-que-foram-feitos-um-para-o-outro-e-viverem-felizes-para-sempre. Exemplo: Escrito nas Estrelas.

b) homem-e-mulher-que-se-detestam-ou-não-tem-nada-a-ver-um-com-o-outro-se-descobrem-apaixonados-e-vivem-felizes-para-sempre. Exemplo: Amor à Segunda Vista.

...ainda assim nos fazemos de desentendidos e vamos, enlevados, nos deixar encantar por qualquer baboseira romântica que um roteiro furado nos impõe. Mas, mesmo com a melhor das boas vontades, é bem difícil de se conseguir engolir certas forçadas de barra ao extremo com argumentos tão inverossímeis quanto em Amor....

Bueno, que tudo tem início quando Sandra Bullock, uma advogada ativista e politicamente engajada em causas sociais, começa, sem mais nem menos, e sem grandes necessidades de insistência, a trabalhar para Hugh Grant, um mega empresário estilo Donald Trump (que, aliás, faz uma pontinha no filme, tal qual Norah Jones, cantando um jazzinho para encantar nossos protagonistas), símbolo de tudo o que ela mais insiste em dizer que abomina. Grant não se distancia muito dos seus papéis anteriores (com exceção, talvez de Um Grande Garoto e Medidas Extremas): faz o papel de um cara imaturo, atrapalhado e mulherengo, muito embora este último quesito fique mais sugestionado do que realmente mostrado e que funciona na empresa como uma bela fachada, já que os negócios são realmente tocados por seu irmão, destituído de belos dotes físicos. Com alguma dificuldade de roteiro, o diretor e também roteirista Marc Lawrence (autor de Miss Simpatia e Forças do Destino) demonstra a passagem do tempo e o suposto estreitamento de relação através de legendas que informam que tantas semanas e tantos meses se passaram e tudo entre eles vai ficando mais aproximado. Quando Bullock, com seus mesmos cacoetes de sempre e sua interpretação mestre de solteirona atrapalhada, mas com algum charme, demonstra que se encontra cansada e destituída de seus grandes ideais sociais - sempre abastecidos por seus pais, também advogados que implantaram na filha a luta pelas causas dignas - resolve pedir demissão da empresa onde se tornou uma espécie de peça indispensável para o fútil personagem de Grant. Desde escolher a gravata até elaborar seus discursos mais simples, é desta maneira que o diretor vai nos demonstrando, com sua sutileza de paquiderme, o quanto o casal vai se tornando importante mutuamente. Sendo assim, ela pede então seu aviso prévio de demissão (ah, então isto é o aviso de duas semanas, do título original?), e, na mesma medida que procura uma advogada tão perfeita quanto ela mesma para substituí-la (sim, a personagem de Sandra é a perfeita CDF), ela descobre que, além de ciúmes de Grant, existe algo mais nele que lhe atrai.

Até que os dois se dêem conta plenamente deste fato, transcorre muito tempo. Poucos, no entanto, demonstrando realmente uma atração, que surge de maneira meio apressada, próximo ao final do filme. Nada que não garanta alguns bons momentos de risadas, já que Hugh Grant consegue ser engraçado com aquele jeitão de inglês sofisticadamente desajeitado. Bullock também não derrapa ao todo, e, ainda que muitas vezes fique aquela sensação de déjà-vu constante, em relação à sua personagem, conseguimos, sim, nos encantar com sua atrapalhadinha que revela algum charme quando descobre que é uma mulher.

Não foi a melhor forma de juntar estes dois atores que ainda rendem bons filmes, mas a iniciativa é válida. Se as coisas transcorrem com uma superficialidade que não convence muito, também é verdade que, com algum esforço, conseguimos algumas risadas cúmplices. Cúmplices com a pessoa ao lado, que, assim como nós, precisou fingir que a história era nova e que não sabia que, ao final, eles seriam felizes para sempre.

Nota do Editor
Alessandro Garcia é escritor, publicitário e pode ser encontrado no Suburbana.


Alessandro Garcia
Porto Alegre, 31/3/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Correio de Elisa Andrade Buzzo
02. Meu querido mendigo de Elisa Andrade Buzzo
03. Miguel de Unamuno e Portugal de Celso A. Uequed Pitol
04. O turista imobiliário de Marta Barcellos
05. Uma Viagem à Índia, de Gonçalo M. Tavares de Carina Destempero


Mais Alessandro Garcia
Mais Acessadas de Alessandro Garcia em 2003
01. Sob o domínio do Mal - 5/8/2003
02. A pobreza cultural nossa de cada dia - 17/6/2003
03. O mundo aos olhos de um pescador - 26/8/2003
04. A aventura de educar os filhos - 22/7/2003
05. A ranhetice da égüinha pocotó - 7/3/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O TRONCO DO IPÊ
JOSÉ DE ALENCAR
SARAIVA
R$ 4,00



CLASH ROYALE
GUILHERME ATHAIDE
PANDA BOOKS
(2016)
R$ 15,00



EDUCAÇÃO E TRANSIÇÃO DEMOCRÁTICA
GUIOMAR N. MELLO
CORTEZ
R$ 5,00



O CAVALO VERDE - CAUSOS GAÚCHOS E RELATOS INTERIORANOS
LUIZ CORONEL
MECENAS
(2002)
R$ 24,00



O PENSAMENTO ANTIGO (2 VOLUMES) RODOLFO MANDOLFO (FILOSOFIA)
RODOLFO MANDOLFO
MESTRE JOU
(1964)
R$ 30,00



SELEÇÃO E COLOCAÇÃO DE PESSOAL
MARVIN D. DUNNETTE
ATLAS
(1973)
R$ 10,00



CARLOS VERGARA: PINTURAS
PAULO SERGIO DUARTE
AUTOMÁTICA
(2011)
R$ 60,00



THAT WAS THAT! CONSONANT DIGRAPHS TH
SUZANNE BARCHERS
LEAP FROG
(2010)
R$ 20,28



ANTOLOGIA POÉTICA
MAIACOVSKI
MAX LIMONAD
(1984)
R$ 35,00



ESTA MENINA ESTÁ FICANDO IGREJA
PE. ZEZINHO
PAULINAS
(1984)
R$ 4,84





busca | avançada
49568 visitas/dia
1,2 milhão/mês