A compra do Twitter por Elon Musk | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
62542 visitas/dia
1,7 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Novos projetos do Festival de Dança de Joinville promovem atividades culturais para 120 alunos
>>> Toca do Morcego anuncia agenda primavera/verão 2022/2023
>>> Poeta Ivete Nenflidio lança obra 'Ataque - cale-se agora e para sempre'
>>> Alunos de Ribeirão Preto constroem maquete com trajetória das águas da cidade até o mar
>>> Coletivo oferece eventos de danças angolanas em outubro e novembro
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
Colunistas
Últimos Posts
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
Últimos Posts
>>> Baby, a chuva deve cair. Blade Runner, 40 anos
>>> Conforme o combinado
>>> Primavera, teremos flores
>>> Além dos olhos
>>> Marocas e Hermengardas
>>> Que porcaria
>>> Singela flor
>>> O cerne sob a casca
>>> Assim é a vida
>>> Criança, minha melhor idade
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Acho que entendi o Roberto Setubal
>>> Layon pinta o silêncio da cidade em quarentena
>>> Francisco Alves, o esquecido rei da voz
>>> Francisco Alves, o esquecido rei da voz
>>> Bréqui Friday
>>> 19 de Outubro #digestivo10anos
>>> Etapas da criação de uma pintura digital * VÍDEO *
>>> Separar-se, a separação e os conselhos
>>> Genealogia da Moral, de Nietzsche
>>> Robinson Shiba do China in Box
Mais Recentes
>>> De Repente, Nas Profundezas do Bosque de Amós Oz pela Cia. das Letras (2005)
>>> Alicia En El País de los Sueños - una Mirada Desde El Psicodrama de Gloria Reyes Contreras pela Do Autor
>>> Aplicação Prática de Gestão de Pessoas por Competências de Rogerio Leme pela Qualitymark (2005)
>>> Goosebumps Horrorland- a Vingança do Boneco Vivo - Vol-1 de R. L. Stine pela Fundamento (2010)
>>> Édipo Claudicante: do Mito ao Complexo de Antonio Carlos Farjani pela Edicon (1987)
>>> Geografia do Brasil - Dinamica e Contrastes de Helio Carlos Garcia e Tito Marcio Garavello pela Scipione (1992)
>>> O Último dos Moicanos Coleção: Clássicos de Bolso de J. Fenimore Cooper pela Ediouro
>>> Viagem ao Inonsciente de W. A. Mambert pela Nordica (1973)
>>> O Mundo Mágico de J. K. Rowling - a Magia do Cinema de Jody Revenson pela Panini Books
>>> Fundamentos de Matemática Elementar 4: Sequências Matrizes Deter... de Gelson Iezzi e Outros pela Atual (2013)
>>> Direitos do Torcedor e Temas Polêmicos do Futebol de Décio Luiz Jose Rodrigues pela Rideel (2003)
>>> Groo: Amigos e Inimigos (volume 1) (lacrado) de Sergio Aragonés pela Mythos Books
>>> Fundações Direito de Edson José Rafael pela Melhoramentos (1997)
>>> Psicometria Genética de Sara Paín pela Casa do Psicólogo (1992)
>>> O Caminho Rumo a Tamanrasset de Charles de Foucauld pela Paulinas (2009)
>>> A Gata Borralheira Clássicos Recontados de Charles Perrault pela Melhoramentos (2013)
>>> Política de Segurança: os Desafios de uma Reforma de Guaracy Mingardi (orgs.) pela Fund. Perseu Abramo (2013)
>>> Reengenharia Revolucionando a Empresa de Michael Hmmer pela Campus (1994)
>>> Zeus e a Conquista do Olimpo de Hélène Montarde pela Cia. das Letras (2012)
>>> Técnicas para uma Leitura Rápida e Eficaz de Donald Weiss pela Nobel (1992)
>>> Engenharia dos Quadrados Mágicos de Ordem Impar de Roberto Ferreira Filho pela Imprensa Universitária (2017)
>>> Coaching para Alta Performance e Excelência na Vida Pessoal de André Percia/ Bruno Juliani/ Mauricio Sita pela Ser Mais (2014)
>>> Além do Quintal: Poemas e Aquarelas - Autografado de Marlene Edir Severin pela Papa Terra (2011)
>>> Fotografia Digital - Aprendendo a Fotografas Com Qualidade de Enio Leite pela Viena (2015)
>>> O Retrato do Rei de Ana Miranda pela Cia das Letras (1991)
COLUNAS

Terça-feira, 26/4/2022
A compra do Twitter por Elon Musk
Julio Daio Borges

+ de 2600 Acessos

Meu perfil no Twitter é de 2008. Tenho uma relação de amor e ódio com a plataforma. Fui um grande entusiasta no começo, quando era possível descrevê-la como uma “news network” (uma rede de notícias). Ao mesmo tempo, já perdi a conta de quantas vezes instalei e desinstalei o aplicativo.

É a rede em que fomos mais bem-sucedidos (eu e minhas iniciativas). Lá tenho alguns milhares de seguidores, na “física” - ainda que raramente atualize. O perfil do Digestivo tem algumas dezenas de milhares - e se atualiza sozinho. O do Portal dos Livreiros, alguns milhares - e, durante a pandemia, era sensível a relação entre vendas e “tweets”.

Escrevi sobre o Elon Musk em 2016, antes de ele encabeçar a lista da Forbes. É um dos maiores empreendedores da internet e, se chegar a Marte, será um dos maiores de todos os tempos. É “o” rival de Jeff Bezos, da Amazon - que, aliás, foi destronado por ele (inclusive na corrida espacial).

A notícia de Musk comprando o Twitter é boa para a rede social, ainda que os desafios sejam consideráveis.

Apesar da simpatia que o Twitter desperta em pessoas como Musk, em matéria de rede social teve um sucesso ainda modesto. Enquanto o “conglomerado” Facebook tem dois bilhões de usuários, o Twitter tem duzentos milhões. E, enquanto a Meta (a holding do “ex” Facebook) vale mais de meio trilhão de dólares, o Twitter foi comprado por menos de cinquenta bilhões.

Mark Zuckerberg, uma vez, descreveu os fundadores do Twitter como “três palhaços que se perderam dentro de uma mina”. Enquanto isso, Musk declarou que sua motivação é menos financeira e mais uma “defesa” da liberdade de expressão. Alguém pensou em Trump? Lembrando que o ex-presidente foi expulso do Twitter há pouco mais de um ano.

Outro alguém - com argúcia - observou que o Twitter é, na verdade, uma economia de bilhões de dólares em marketing (para seu novo dono). Afinal, Musk conta com mais de oitenta milhões de seguidores. E - como todo mundo - precisa divulgar o que anda fazendo na vida (Tesla e SpaceX incluídas).

É significativo que Bezos tenha comprado um jornal, o outrora nobre mas deficitário Washington Post - enquanto que Musk, ao invés de uma publicação tradicional, escolheu uma plataforma. “Seria um novo tipo de barão da mídia?”, editoriais se perguntaram.

Lembrando que, desde a internet, o negócio de mídia não é mais o mesmo. Com a publicidade majoritariamente dominada por Alphabet (Google, YouTube etc.) e Meta (Instagram, WhatsApp etc.) -, o conteúdo dificilmente reinará de novo (mesmo com um Bezos no comando).

O caso da Netflix - que bateu numa espécie de teto em número de assinantes, e viu sua cotação desabar neste ano - é ilustrativo: na guerra via streaming, em que combatem novos e antigos entrantes, ganha quem tem os bolsos mais fundos? Apple e Amazon (de novo)?

Uma década sem Steve Jobs nos faz pensar o que ele teria dito sobre a aquisição de Musk. Nos últimos anos, cresceu a suspeita de que a Apple estaria desenvolvendo um “eletric vehicle”. Tim Cook - que é “operations” e não é “de produto” - tem realmente chance?

Jobs, entusiasta do “hardware”, teria enxergado no Musk “construtor de foguetes” um seguidor? Lembrando que o negócio de Jobs não era bem o espaço - tanto que desviou a atenção de todo mundo para os computadores (um subproduto da Segunda Guerra).

Naval - um pensador do Twitter (sim, isso existe) - declarou que Musk o inspira a realizar “grandes coisas”. Faz a humanidade dar um passo adiante, nas palavras de Jobs (em “think different”).

O fato é que, se o Twitter já era uma grande distração para o sujeito que pretendia nos salvar de um planeta frágil e belicoso, imagine, agora, ter de lidar com assuntos como “fake news”, polarização, algoritmos e “bots”?

Eu quase prefiro Marte... E vocês?

Boa sorte, @twitter e Elon Musk!

Para ir além
"Elon Musk" (2016). "A Eclosão do Twitter, de Nick Bilton" (2014). "Troquei meus feeds RSS pelo Twitter" (2009).


Julio Daio Borges
São Paulo, 26/4/2022


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Sexo, cinema-verdade e Pasolini de Elisa Andrade Buzzo
02. O canteiro de poesia de Adriano Menezes de Jardel Dias Cavalcanti
03. A suíte melancólica de Joan Brossa de Jardel Dias Cavalcanti
04. As maravilhas do modo avião de Julio Daio Borges
05. Se ele não me lê de Ana Elisa Ribeiro


Mais Julio Daio Borges
Mais Acessadas de Julio Daio Borges em 2022
01. Maradona, a série - 1/1/2022
02. 80 anos do Paul McCartney - 18/6/2022
03. As maravilhas do modo avião - 27/5/2022
04. A compra do Twitter por Elon Musk - 26/4/2022
05. Jô Soares (1938-2022) - 12/8/2022


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Humanidades: um Novo Curso na Usp
Renato Janine Ribeiro
Edusp
(2001)



Visão do Além
Charlaine Harris
Lua de Papel



A Imagem Autônoma - Confira!
Evaldo Coutinho
Perspectiva
(1996)



A Ordem do Discurso
Michel Foucault
loyola
(1996)



Desafios da Comunicaçao
Ladislau Dowbor
Vozes
(2003)



Arsene Lupin Contra Herlock Sholmes
Maurice Leblanc
Tricaju
(2021)



O Pequeno Polegar
Irmãos Grimm
Kuarup
(1988)



A Mansão Renoir
Dolores Bacelar (esípirito Alfredo)
Correio Fraterno
(1987)



O Renascimento do Império China
Cláudia Trevisan
planeta
(2006)



Os Fantasmas da Gaveta
Fernando Pessoa Ferreira
codecri
(1981)





busca | avançada
62542 visitas/dia
1,7 milhão/mês