Rodolfo Felipe Neder (1935-2022) | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
58257 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Sessão Única com Jogo de Escape Game e debate do filme 'Os Bravos Nunca se Calam' em SP
>>> OBRAS INSPIRADAS DURANTE A PANDEMIA GANHAM DESTAQUE NO INSTITUTO CERVANTES, EM SÃO PAULO
>>> Sempre Um Papo com Silvio Almeida
>>> FESTIVAL DE ORQUESTRAS JUVENIS
>>> XIII Festival de Cinema da Fronteira divulga Programação
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
>>> Sem chance
>>> Imcomparável
>>> Saudade indomável
>>> Às avessas
>>> Amigo do tempo
>>> Desapega, só um pouquinho.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> iPad
>>> iPad
>>> iPad
>>> Sátiro e ninfa, óleo s/ tela em 7 fotos e 4 movies
>>> poeta del vacío existencial
>>> Croft & Kidman
>>> Histórias de gatos
>>> Whitesnake, 1987
>>> Por que Dilma tem de sair agora
>>> A árvore da vida
Mais Recentes
>>> Livro - A Ararajuba - Série natureza brasileira 2 de Rubens Matuck pela Biruta (2003)
>>> Arsène Lupin e Victor, da Brigada Anticrime (como novo) de Maurice Leblanc pela Principis (2021)
>>> Livro - Os Pássaros - Coleção Infanto Juvenil de Germano Zullo Albertine pela 34 (2013)
>>> Livro - Betina de Nilma Lino Gomes pela Maza (2009)
>>> Agente em campo (como novo) de John le Carré pela Record (2021)
>>> Fantasma sai de cena (muito bom) de Philip Roth pela Cia das letras (2008)
>>> Gota d’água - Coleção Teatro Hoje de Chico Buarque (Autor), Paulo Pontes (Autor) pela Civilização Brasileira (1977)
>>> Privação Cultural e Educação Pré-Primária de Maria Helena Souza Patto pela Livraria José Olympio (1977)
>>> Lisbela e o Prisioneiro de Osman Lins pela Planeta (2015)
>>> A Franco Maçonaria. Origem Historia e Influencia (raro exemplar) de Robert Ambelain pela Gnose (1990)
>>> O Desmonte de Amarildo Felix pela Patuá (2021)
>>> Diário de um Ladrão de Jean Genet pela Nova Fronteira (2005)
>>> Comédias para se ler na escola de Luis Fernando Verissimo pela Objetiva (2001)
>>> Auto da Barca do Inferno Farsa de Inês Pereira Auto da Índia de Gil Vicente pela Atica (2005)
>>> Eu não disse? (muito bom) de Mauro Chaves pela Perspectiva (2004)
>>> Os Sofrimentos Do Jovem Werther de Johann Wolfgang Von Goethe pela Martins Fontes (1998)
>>> O Quarto Reich (capa dura- ótimo estado) de M. A. Costa pela Livros de guerra (2018)
>>> A Inocência do Padre Brown (raro exemplar) de G. K. Chesterton pela Record
>>> Ventos de Quaresma (muito bom) de Leonardo Padura Fuentes pela Cia das letras (2008)
>>> Perseguido (muito bom) de Luiz Alfredo Garcia-Roza pela Cia das letras (2003)
>>> O Rei De Girgenti (muito bom) de Andrea Camilleri pela Record (2004)
>>> D. Pedro I (Perfis Brasileiros) de Isabel Lustosa pela Companhia das Letras (2006)
>>> Quatro Estações de Stephen King pela Objetiva (2001)
>>> Wicca Gardneriana de Mario Martinez pela Gaia (2005)
>>> O Feitiço do Cinema Ensaios de Griffe Sobre a Sétima Arte de Juan Guillermo D. Droguett e Flavio F. A. Andrade pela Saraiva (2009)
COLUNAS

Quarta-feira, 28/9/2022
Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
Julio Daio Borges

+ de 2600 Acessos

Conheci o Rodolfo através do Millôr. E conheci o Millôr através do Rodolfo. Explico.

Foi no início dos anos 2000. O colunista Fabio Danesi Rossi, que, se não me engano, colaborara com a Folha, um dia apareceu com o e-mail do Millôr, no grupo do Digestivo.

Não tive dúvida(s) e comecei a mandar os meus “Digestivos” pra ele. Para quem não conheceu o “Digestivo Cultural” nos primórdios: um conjunto de notas culturais que eu, semanalmente, escrevia (e distribuía por e-mail).

Um belo dia, o Millôr respondeu, elogiando, naquele seu estilo característico: econômico, direto, coloquial e - como diria Paulo Francis - “sem conectivos”. Millôr, como todo mundo sabe, ou deveria saber, era frasista.

O fato é que começamos a pensar em algum tipo de parceria (uma palavra usada e abusada, mas aqui em seu melhor sentido) entre o site do mestre, o “Millôr Online”, e o Digestivo.

Isso foi em 2001, pois eu ainda estava no banco. O “Millôr Online” era um dos “saites” - como escrevia o Millôr - mais premiados da internet. Vencia, todo ano, o iBest, que era “o oscar da internet”. Fazer uma parceria, qualquer que fosse, era o sonho de todo portal de conteúdo. E o Digestivo havia conseguido. (E eu estava no banco.)

E, assim, fui encontrar o Rodolfo, que produzia o “Millôr Online”, junto com a agência Casulo. Lembro da minha preocupação em ganhar dinheiro com o Digestivo - e lembro de, percebendo que o Rodolfo era muito mais velho do que eu, pensar: “Isso não vai dar certo...”

E não deu mesmo (rs). Porque o máximo que a gente fez - em termos de parceria - foi “misturar as bases”, como dizia o Rodolfo: compartilhamos os nossos mailings, um com o outro - e os assinantes do Digestivo passaram a receber conteúdo do Millôr; e os assinantes do “Millôr Online” passaram a receber os textos meus e dos colunistas do Digestivo.

Eu falei que não deu certo porque não ganhamos nenhum dinheiro com isso. Mas eu ganhei um amigo, o Rodolfo. E eu conheci o Millôr, que eu também considero um amigo, sobretudo um amigo do Digestivo, embora a gente se falasse mais por e-mail e eu tenha visitado seu famoso estúdio, no Rio, um única vez na vida.

Ainda em termos de negócios, o Rodolfo não acreditava que eu distribuía a newsletter do Digestivo, porque ele pagava, caro, para uma empresa distribuir a do Millôr - mas nunca consegui que ele me passasse a newsletter do Millôr para distribuir.

Os negócios que o Rodolfo conseguia, para o “saite” do Millôr, eram muito mais porque o Millôr era uma celebridade do que pelo fato de ele estar na internet. Tanto fazia qual era o tipo de mídia: era *o Millôr* que as marcas queriam. (Enquanto que o Digestivo vinha na direção contrária: era uma marca sendo construída...)

O Rodolfo ainda tentou levar o Digestivo para o UOL, que hospedava o “Millôr Online”, mas a reunião foi pouco produtiva. O UOL queria que o Digestivo “gerasse” conteúdo, de graça, para a “homepage” do UOL - mas sem garantia de que iria haver qualquer tipo de chamada para o Digestivo.

Também não havia nenhuma garantia de que o UOL fosse trazer publicidade para o Digestivo. Mas se o Digestivo conseguisse alguma publicidade para si - e estivesse hospedado no UOL - teria de pagar 30% para o UOL.

Em defesa do UOL, devo dizer que as reuniões que eu tive com o iG (com o Leão Serva, através do Matinas Suzuki Jr.) e com o “Cidade Internet” (alguém se lembra desse?) não foram muito melhores que isso...

Olhando em retrospecto, não me espanta que eu tenha me bandeado para o lado do e-commerce. Tirando o Google e o Facebook, ninguém conseguiu ganhar dinheiro, de verdade, com publicidade na internet. Haja vista os grandes portais brasileiros, que originalmente eram de grandes jornais - os mesmos que seguem definhando...

O Rodolfo tinha formação de advogado, mas gostava mais de ter sido cineasta e ganhou dinheiro mesmo com publicidade (como, aliás, muitos cineastas). Era amigo do Glauber - “um descuidado”, me contava - e realizou um curta importante, sobre um mural do Ziraldo, que era padrinho de sua filha (que, por sua vez, também mexia com cinema).

Mas Rodolfo tinha um pé no jornalismo e foi isso que nos aproximou. A mãe de sua filha, de quem havia se separado, a executiva Marcia Neder, trabalhou por mais de trinta anos na editora Abril e foi diretora de redação da revista “Cláudia”, uma das joias da coroa dos Civita.

Rodolfo conheceu o Millôr na época do “Pasquim” - e, através dele, conheci, por exemplo, o Sérgio Cabral (pai), um dos fundadores do jornal. Por ele, também, soube da briga com Chico Buarque - que parece que chegou às vias de fato - e para quem Millôr cunhou a máxima: “Desconfio de todo idealista que lucra com seu ideal”.

Rodolfo me contava, ainda, que Millôr jamais acreditou que Paulo Francis fosse para a Globo. Esquerdista, preso pela ditadura, praticamente autoexilado, não havia ninguém mais anti-establishment, até pelo próprio temperamento... Mas Francis não só foi para a televisão como mudou de lado, no espectro ideológico (para horror de antigos colegas, que não o perdoavam).

A amizade entre Francis e Millôr, contudo, jamais foi abalada. Convesando comigo, Millôr chamava o Daniel Piza, por exemplo, de “aquele rapaz amigo do Paulo Francis”. Algo de que o Daniel não gostaria, se ficasse sabendo - diria que o Millôr estava “velhinho”, como me disse do Wilson Martins, quando este criticou sua biografia do Machado de Assis.

Lembro muito das “cabines” a que assisti com o Rodolfo. As cabines, para quem não sabe, são sessões prévias, dos filmes que serão lançados, para a imprensa. A desculpa era que ele ia escrever um texto para o Digestivo, mas acabou escrevendo um único, sobre o filme “O Pianista” (2003).

Também escreveu sobre o “Nelson Freire”, de João Moreira Salles, mas a esse assistiu por conta própria. Rodolfo gostou tanto que não saiu da sala de cinema quando a projeção terminou, emendando uma sessão na outra...

Mais do que um publicitário, ou um produtor de conteúdo, quando o conheci, Rodolfo era um humanista, um homem de cultura, na acepção de Lina Bo Bardi: ligado às artes, mas sensível à problemática social (ainda que nem sempre concordássemos politicamente).

Em nosso último encontro, a propósito do Digestivo, se mostrava desiludido com o PT, com a direção “stalinista” (palavras suas) imprimida por José Dirceu. Era o auge da Lava Jato e da queda de Dilma. (Não cheguei a saber o que Rodolfo pensava do retorno de Lula, redivivo...)

Prefiro guardar a lembrança de ele me contando do encontro com sua primeira namorada, mais de meio século depois, Rodolfo beirando os oitenta anos...

Quis participar da iniciativa dos Blogs, do Digestivo, em 2015 - e, numa entrevista que fiz com ele, Rodolfo recapitulou nossos anos de convivência assim: “A internet estava nascendo e reunia pioneiros e deslumbrados pela nova tecnologia. Pertencíamos à segunda tribo...”

Siga em paz, meu amigo, e dê um abraço no Millôr!

Nota do Editor
Entrevista de Rodolfo Felipe Neder, Colunas de Rodolfo Felipe Neder e Blog de Rodolfo Felipe Neder.


Julio Daio Borges
São Paulo, 28/9/2022


Mais Julio Daio Borges
Mais Acessadas de Julio Daio Borges em 2022
01. 80 anos do Paul McCartney - 18/6/2022
02. Jô Soares (1938-2022) - 12/8/2022
03. Maradona, a série - 1/1/2022
04. As maravilhas do modo avião - 27/5/2022
05. A compra do Twitter por Elon Musk - 26/4/2022


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Procura- Se Hugo / 8ª Ed
Diléa Frate
Ediouro
(2002)



II Simposio Estadual do Café
Cetcaf
Cetcaf
(1996)



Cenas Brasileiras
Rachel de Queiroz
ática
(2002)



Alice no País das Maravilhas
Lewis Carroll; Adaptado por Débora J. Durães
Abril
(2011)



Não Faça Tempestade Em Copo DÁgua no Trabalho
Richard Carlson
Rocco
(1999)



Meditação dos Guias Interiores
Edwin C. Steinbrecher
siciliano
(1990)



Os Mestres Secretos do Tempo
Jacques Bergier
hemus
(1974)



Guia Prático para a Ascensão
Tony Stubbs
pensamento
(2004)



Antologia Poética
Manuel Bandeira
Global
(2013)



Inocência
Visconde Te Taunay
Escala
(1992)





busca | avançada
58257 visitas/dia
1,6 milhão/mês