Olhos Cor de Chuva, de Felipe Machado | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
34764 visitas/dia
922 mil/mês
Mais Recentes
>>> Dragão7 realiza última edição do Circuito de Teatro em Português
>>> Teatro para bebês, A Florestinha da Pati, integra o Circuito de Teatro em Português
>>> Buscapé cria "Vila" para celebrar Black Friday
>>> Vila 567 promove Quintaneja para comemorar feriado prolongado
>>> Musical gratuito "Brincando com a Broadway" chega ao Teatro UMC
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Do canto ao silêncio das sereias
>>> Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela
>>> A barata na cozinha
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> O artífice do sertão
>>> De volta à antiga roda rosa
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> No tinir dos metais
>>> De(correntes)
>>> Prata matutina
>>> Brazil - An Existing Alien Country on Planet Earth
>>> Casa de couro IV
>>> 232 Celcius, ou Fahrenheit 451
>>> Mãe
>>> Auto contraste
>>> Os intelectuais e a gastronomia
>>> Cabeças Cortadas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Farewell, Pedrinho!
>>> Baratas
>>> Dar de comer ao ódio
>>> Suspeito que estejam sempre conspirando para me fazer feliz
>>> Escrever para não morrer
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> Eu também sou concretista
>>> Geraldo Vandré, 70 anos
>>> Apresentação
Mais Recentes
>>> O outro lado da colina de Liddell hart pela Biblioteca do exercito
>>> O colecionador de John fowles pela Circulo do livro
>>> Colapso de Arthur hailey pela Circulo do livro
>>> Educar sem culpa de Tania zagury pela Circulo do livro
>>> Landschaftsarrchitekten:standorte und perspektiven de Adolf schmitt pela Christians-reim verlag
>>> Para-quedas & beijos de Erica jong pela Circulo do livro
>>> O desafio mundial de Jean-jacques servan-schreiber pela Nova fronteira
>>> A revoluçao dos covardes de David nasser pela Cruzeiro
>>> Do coração de um pastor de Kenneth w Hagin pela Graca editorial (2009)
>>> Oráculo da Grande Mãe - Acomp. 1 Livro e 60 cartas de Claudiney Prieto pela Alfabeto
>>> Tarô das Bruxas - Acompanha 78 cartas de Ellen Dugan pela Isis
>>> Mamãe e o Sentido da Vida de Irvin D. Yalom pela Agir (2010)
>>> Décima Profecia, A de James Redfield pela Fontanar (2009)
>>> Curso Completo de Tarô - Acomp. 1 livro e 78 cartas de Nei Naiff pela Alfabeto
>>> Árabe do Futuro, O de Riad Sattouf pela Intrínseca (2015)
>>> Schraiber - " O reino dos simples" de Vários autores pela Não definido
>>> Selecta homeopathica - Cura e recuperação de Vários autores pela Luz menescal (2002)
>>> Selecta homeopathica - Experimentação patogenética de Vários autores pela Luz menescal (2001)
>>> Cadernos de matéria médica - Vol. 10 Nº 1 de Vários autores pela American journal (2002)
>>> Peter Pan de James Barrie pela Ediouro (2004)
>>> Coors taste of the west de Vários autores pela Better Homes and Gardens (1981)
>>> Party book de Dorothy Marsh e Carol Brock pela Harper & Brothers (1958)
>>> The pocket book of home canning de Elizabeth Beveridge pela Pocket books (1943)
>>> Paisagens Humanas de Antonio Versiani pela Civilização brasileira (1960)
>>> Great Tales of the far west de Alex Austin pela Pyramid books (1956)
>>> The Movie Buff´s book de Ted Sennett pela A pyramid publication (1975)
>>> Hospital de Arthur Hailey pela Nova Fronteira (1959)
>>> Monsenhor Quixote de Graham Greene pela Record (1982)
>>> Salambô de Flaubert pela Max Limonad (1985)
>>> O vale do terror de Arthur Conan Doyle pela Ediouro
>>> A casa morta de Henry Bordeaux pela Figueirinhas (1929)
>>> Ih, esqueceram madame Freud... de Françoise Xenakis pela Rocco (1988)
>>> Platero e eu de Juan Ramón Jiménez pela Rio Gráfica (1987)
>>> The countess de Hans Habe pela A signet book (1964)
>>> Loves of the orient de Giovanni Camisso pela Belmont Book (1954)
>>> Skipping Christmas de John Grisham pela A dell book (2004)
>>> Terra Virgem El Erial de Constâncio C. Vigil pela Melhoramentos
>>> Woodstock - Tomo I de Walter Scott pela H. Garnier
>>> L´Homme qui assassina de Claude Farrère pela Ernest Flammarion
>>> Camille de Alexandre Dumas pela Bantam Books (1949)
>>> Lamentai os honestos de Ed Lacy pela Ibis (1968)
>>> Conspiração nas trevas de Hartley Howard pela Livros do Brasil (1966)
>>> Próxima Viagem - Nº 62, Ano 6 de Vários autores pela Peixes (2004)
>>> Próxima Viagem - Nº 4, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 3, Ano 1 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 6, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 7, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 10, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 12, Ano 2 de Vários autores pela Peixes (2000)
>>> Próxima Viagem - Nº 37, Ano 3 de Vários autores pela Peixes (2002)
COLUNAS

Segunda-feira, 5/5/2003
Olhos Cor de Chuva, de Felipe Machado
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 8400 Acessos

"Pois vivemos na sedução
mas morremos na fascinação
".

(Jean Baudrillard - Da Sedução)

"Diz a lenda que, no início do mundo, todos os seres humanos eram hermafroditas, com quatro mãos, quatro pernas e dois rostos, virados cada qual para um lado. Esses seres eram tão poderosos e arrogantes que Zeus resolveu separá-los, numa metade masculina e outra feminina. A partir daí, cada parte viveria eternamente à procura da outra metade, numa busca incansável e na maioria das vezes frustrante."

Esta lenda da antiguidade grega é usada no livro Olhos cor de chuva, de Felipe Machado, editado pela editora Escrituras, para explicar a personalidade artística e amorosa eternamente insatisfeita de Alex, principal personagem do romance.

Alex é um escritor que escolheu viver uma vida de solteiro, estando sempre pronto para se entregar a qualquer aventura sexual que a noite ofereça. Sua família não partilha de bons sentimentos quanto à "vida de artista" de Alex, marcada por este "estilo de vida" flutuante. Alex também reprova o modus vivendi de sua família, ajustada ao mais medíocre status quo social.

Dentro deste quadro de tensão entre o escritor e seus parentes vai se desenvolvendo um inesperado número de fatos que abalam a existência de Alex.

Sensível à beleza feminina, inicialmente Alex apaixona-se por uma jovem chamada Manoela, que encontra no bar que sempre freqüenta. Após o envolvimento íntimo, decidem morar juntos na casa do escritor.

A reflexão que surge deste momento da vida de Alex é a seguinte: "Não estavam preocupados com documentos ou registros. Viviam como marido e mulher, partilhando intimidades nunca antes divididas com ninguém, com todas as qualidades e defeitos que esse tipo de verdade pode suscitar. E um desses defeitos, como em qualquer relacionamento, era a inevitável aniquilação da personalidade dos dois indivíduos envolvidos, provocando a criação de um terceiro ser formado não necessariamente pelas qualidades dos dois, mas, ao contrário, pela eventual seleção dos piores defeitos de cada um. Alex entendia agora por que os casais recém-casados tinham tendência ao isolamento. Casar, podia constatar, é ver televisão juntos. É não se incomodar com o silêncio entre conversas. É gostar de ficar sozinho, mesmo estando ao lado de alguém. Com uma grande vantagem. Não era preciso um grande esforço de sedução para se conseguir sexo todas as noites."

Dias depois, ao voltar para casa, Alex encontra sua companheira assassinada em sua cama. Acaba por descobrir que seu nome não era Manoela, que ela havia mentido quanto à sua origem e que, além do mais, antes de conhecê-lo, vivia como garota de programa. Esta era a primeira falsa imagem que ludibriou nosso personagem dentro do romance.

Em seguida, apaixona-se pela amiga de Manoela, também garota de programa, que é levada a coabitar com o escritor. Insatisfeito com esta nova relação, encontra-se mergulhado nos braços e entre as pernas de outra mulher. No entanto, acha-se sempre à deriva, insatisfeito. Carrega consigo a idéia de que Manoela seria a verdadeira mulher de sua vida. Mas isto é apenas uma das ilusões que traz consigo. Se tivesse estendido a relação com ela, vivendo o massacrante cotidiano que acusa seus familiares e amigos de viver, com certeza deixaria de amá-la. Como ela desapareceu antes dessa decepção, a imagem que lhe restou foi a da paixão viva que puderam experimentar por curto tempo.

O que Alex procura nas mulheres é o que o artista que ele é também procura: a perfeição de uma imagem ideal, capaz de dar conta de todos os sentimentos e carências que a vida impõe. No entanto, a imagem perfeita que encontra não é real, mas fabricada por um computador: é a mulher ideal que sai da pasta de um produtor e que é colocada na mesa do bar onde estava com seus amigos. Apaixona-se por esta imagem de mulher perfeita, fabricada, comercial, tal qual as mulheres que desfilam diariamente em nossos vídeos e nas revistas femininas, banhadas em luz artificial, corrigidas por programas de computador e que acabam por causar extrema infelicidade em quem procura nessas "bonecas" o ideal de mulher.

Esse ideal, também procurado por milhares de mulheres que se sacrificam diariamente nas academias de ginástica e clínicas de cirurgia estética, não pode ser realizado, pois trata-se de um artifício programado por recursos fotográficos. Um corpo sem emoção, malhado para ser construído e consumido como objeto mercadológico, sem os riscos da emoção que a paixão pode trazer. O status quo agradece a preferência.

Ao fim de sua trajetória, Alex tranca-se com essa imagem no seu apartamento, exilando-se de qualquer contato humano real, mergulhando seus desejos nessa ilusão fabricada. Não lhe resta outra alternativa senão o suicídio, pois longe desta imagem apenas pode encontrar a realidade, com seus defeitos, suas misérias e, mais, seus riscos incontroláveis.

Olhos cor de chuva é um romance que pode ser pensado como uma alegoria da vida urbana que se traça nos nossos tempos, mergulhados que estamos em imagens que consomem nossos desejos e não nos trazem nada mais que uma eterna insatisfação. Triste sina a que se destina a vida urbano-social contemporânea: as pessoas tornaram-se imagens, querem se constituir como imagens e só podem ser consumidas enquanto tal.

Para ir além





Jardel Dias Cavalcanti
Campinas, 5/5/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Alice in Chains, Rainier Fog (2018) de Luís Fernando Amâncio
02. De quantos modos um menino queima? de Duanne Ribeiro
03. Mais outro cais de Elisa Andrade Buzzo
04. A falta que Tom Wolfe fará de Rafael Lima
05. A Fera na Selva, filme de Paulo Betti de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2003
01. Felicidade: reflexões de Eduardo Giannetti - 3/2/2003
02. Entrevista com o poeta Augusto de Campos - 24/3/2003
03. John Fante: literatura como heroína e jazz - 21/7/2003
04. Os Dez Grandes Livros - 15/10/2003
05. O Fel da Caricatura: André de Pádua - 3/3/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SEMENTES DA MEMÓRIA - OS REBELDES DE 68 - FOTOS
JOSÉ ROBERTO DA SILVA
THESAURUS
R$ 11,00



SOBREVIVÊNCIAS: NO INÍCIO DA DOCÊNCIA
EMÍLIA FREITAS DE LIMA - ORGANIZAÇÃO
LIBER LIVRO
(2006)
R$ 19,71



UMA BREVE HISTÓRIA DO MUNDO
GEOFFREY BLAINEY
FUNDAMENTO
(2012)
R$ 10,00



GUIA POLITICAMENTE INCORRETO DA AMÉRICA LATINA
LEANDRO NARLOCH E DUDA TEIXEIRA
LEYA
(2011)
R$ 14,90



BIBLIOGRAFIA SOBRE A JUVENTUDE -1ª ED.
RUTH CARDOSO E HELENA SAMPAIO
EDUSP
(1995)
R$ 17,90



THE SIX SIGMA WAY: HOW GE, MOTOROLA AND OTHER TOP COMPANIES ARE HONING THEIR PERFORMANCE
PETER S. PANDE, ROBERT P. NEUMAN, ROLAND R. CAVANAGH
MCGRAW-HILL
(2000)
R$ 30,00



VIDA LITERÁRIA
MÁRIO DE ANDRADE
HUCITEC
(1993)
R$ 50,00



A LIBERTAÇÃO DA TEOLOGIA
BISPO MACEDO
UNIVERSAL
(1993)
R$ 12,51



MULHER IMORTAL - ( BIOGRAFIA ROMANCEADA DE JESSIE BENTON FREMONT )
IRVING STONE
EDART
(1962)
R$ 6,90



ECLIPSE
STEPHENIE MEYER
INTRÍNSECA
(2009)
R$ 19,71





busca | avançada
34764 visitas/dia
922 mil/mês