Vontade de abraçar o mundo | Eduardo Carvalho | Digestivo Cultural

busca | avançada
74210 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Buena Onda Reggae Club faz maratona de shows online a partir de 1ª de outubro
>>> Filó Machado e Felipe Machado dividem o palco em show online pelo CulturaEmCasa
>>> Cassio Scapin e artistas de grandes musicais fazem campanha contra o abuso sexual infantil
>>> Terça Aberta na Quarentena une teatro e a dança
>>> “Um pé de biblioteca” estimula imaginação e ajuda a criar novas bibliotecas pelo Brasil
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Iron Maiden com Clive Burr
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> 7 de Setembro
>>> Amor fati
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Maria Erótica e o clamor do sexo
>>> Arte, cultura e auto-estima
>>> Escrevendo um currículo
>>> Frases que soubessem tudo sobre mim
>>> Por que somos piratas musicais
Mais Recentes
>>> Introdução à Programação Usando O Pascal de J. Pavão Martins pela Mcgraw-hill (1994)
>>> Bíblia Sagrada de Ivo Storniolo e Euclides Martins Balancin pela Paulus (2000)
>>> A Descoberta Diária de Org. João Ferreira De Almeida pela Alfalit Brasil (1998)
>>> Deus Ajuda Preces de Lorival Lopes pela Otimismo (1998)
>>> Gado Nelore 100 Anos de Seleção de Alberto Alves Santiago pela Dos Criadores (1987)
>>> Annuário De Jurisprudência Federal com um Apêndice de Legislação 1930 de Octavio Kelly pela A. Coelho Branco F. (1930)
>>> This Side Of Innocence de Taylor Caldwell pela Charles Scribner´s Sons (1946)
>>> Lands And Peoples 7 América Latina de Não Informado pela Grolier (1969)
>>> Lands And Peoples 6 Canadá de Não Informado pela Grolier (1969)
>>> Lands And Peoples 4 Ásia de Não Informado pela Grolier (1969)
>>> Soltando a Língua 8 de Sérgio Nogueira pela Gold (2007)
>>> Soltando a Língua 7 de Sérgio Nogueira pela Gold (2007)
>>> Soltando a Língua 6 de Sérgio Nogueira pela Gold (2007)
>>> Soltando a Língua 5 de Sérgio Nogueira pela Gold (2007)
>>> Soltando a Língua 4 de Sérgio Nogueira pela Gold (2007)
>>> Soltando a Língua 3 de Sérgio Nogueira pela Gold (2007)
>>> Soltando a Língua 2 de Sérgio Nogueira pela Gold (2007)
>>> Soltando a Língua 1 de Sérgio Nogueira pela Gold (2007)
>>> Acervo Artístico E Cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo de Org Ika Passos Fleury pela Gov. São Paulo
>>> Introdução à Estatística + CD de Mario F. Triola pela Ltc (2008)
>>> A Era Da Incerteza de John Kenneth Galbraith pela Pioneira (1998)
>>> Pc Guia Do Programador Soluções de Problemas de Robert Jourdain e outros pela Editora Campos (1993)
>>> Aprenda Brincando Artesanato e Atividades de Domingo Alzugaray e Cátia Alzugaray pela Três
>>> Lógica De Programação A Construção de Algoritmos e Estrutura de Dados de André Luiz Villar Forbellone e outro pela Mcgraw-hill (1993)
>>> Musculação Modelo Didático para Prescrição e Controle das Atividades de José Ricardo Claudio Ribeiro pela Casa Da Educação Física (2009)
>>> Porcelana Fria Encadernadas o Vol 1 ao Vol 10 de Org. Hugo García pela Bem Vindas (1999)
>>> Orçamento Participativo – A Experiência de Porto Alegre de Tarso Genro e Ubiratan de Souza pela Perseu Abramo (1997)
>>> A Mosca Azul – Reflexão Sobre o Poder de Frei Betto pela Rocco (2006)
>>> Ética e Cidadania de Herbert de Souza (Betinho) e Carla Rodrigues pela Moderna (2002)
>>> Olhares Sobre a Experiência da Governança Solidária Local de Porto Alegre de Jandira Feijó e Augusto de Franco (Org.) pela Puc/RS (2008)
>>> O Futuro da Cidade – A Discussão Pública do Plano Diretor de José Paulo Teixeira e Jorge E. Silva (Org.) pela Instituto Cidade Futura (1999)
>>> Ninguém Vive Sem Política de Adeli Sell pela Palmarinca (2002)
>>> O Impeachment de Olívio Dutra e o Estado Democrático de Direito de Paulo do Couto e Silva pela Do Autor (2000)
>>> Histórias Reais para Melhorar a Vida dos Gaúchos de Vários Autores pela PT Sul (2006)
>>> Congresso de Direito Municipal – A Federação e as Políticas Públicas em Debate – Oficinas de Vários Autores pela ESDM / VT Propaganda (2007)
>>> Discursos do Senador Pinheiro Machado de Pedro Simon (Org.) pela Senado Federal (2004)
>>> O Futuro do Trabalho – Fadiga e Ócio na Sociedade Pós-Industrial de Domenico de Masi pela José Olympio (2003)
>>> Mudando Paradigmas na Formação de Quadros Políticos de Ricardo João Santin (Org.) pela Hs (2009)
>>> Os Militares e a Guerra Social de Péricles da Cunha pela Artes e Ofícios (1994)
>>> Dez Anos de Leis e de Ações Municipais: 2002 a 2011 de Vários Autores pela Câmara Municipal de Porto Alegre (2011)
>>> aris Boêmia. Cultura, política e os limites da vida burguesa 1830-1930 de Jerrold Seigel pela L&PM (1992)
>>> 30 anos do The New York Review of Books. A primeira antologia de Robert B. Silvers et alii pela Paz e Terra (1997)
>>> Lendo Freud. Investigações e entretenimentos de Peter Gay pela Imago (1992)
>>> 1680-1720. O império deste mundo de Laura de Mello Souza & Fernanda Baptista Bicalho pela Companhia das Letras (2000)
>>> The Face Magazine 4, Spring 2020 de Lara Strong pela Wasted Talent (2020)
>>> Photo 543 Octobre-Nevembre 2019 de Tony Kelly pela Photo (2019)
>>> The Entrepreneurs 2, 2020 de Business Handbook pela Monocle (2020)
>>> A Nave de Noé de Trigueirinho pela Pensamento (1995)
>>> Miz Tli Tlan – Um Mundo que Desperta de Trigueirinho pela Pensamento (1995)
>>> Entertainment Weekly Magazine de Black Widow pela Time (2020)
COLUNAS

Sexta-feira, 10/10/2003
Vontade de abraçar o mundo
Eduardo Carvalho

+ de 4600 Acessos

Não é coincidência apenas que reuniu, numa única instituição, nomes tão distantes e tão ilustres, de Roberto Campos a Antônio Houaiss, passando por João Cabral de Mello Neto e Álvaro Lins - para, por ora, não nos alongarmos em citações. Há, entre eles, e entre os grandes nomes que passaram pelo Itamaraty, uma característica comum, que aproxima temperamentos diversos e opiniões opostas: a abertura internacional, estimulada por uma saudável curiosidade cultural e geográfica. É provavelmente este o impulso que direciona o espírito jovem à carreira diplomática: a vontade de, entre leituras e viagens, conhecer e abraçar o mundo.

Há, hoje em dia, diversas opções profissionais que satisfazem essa vontade - tanto em grandes empresas como em organizações multilaterais, passando por iniciativas independentes e diferentes -, mas, há poucas décadas, as alternativas eram poucas. Viagens eram, do Brasil, raras e caras, restritas a ricos e a representantes oficias - que coincidia-se, muitas vezes, aliás, de ser a mesma pessoa. Que, falando de política, cuidava também dos negócios particulares. Quem não era, entretanto, absurdamente endinheirado ou politicamente relacionado tinha uma distante alternativa, caso estivesse disposto a estudar - servindo ao Ministério das Relações Exteriores, através do concurso de ingresso ao Itamaraty.

São desde provincianos eruditos a poetas urbanos, de músicos elegantes a pesquisadores dedicados, que passaram pelo Itamaraty, por sua burocracia empoeirada e suas finas recepções - do Brasil, do Rio a Brasília, ao resto do mundo, de Londres a Quito. Muito gente foi, nessa jornada, desperdiçada, desligando-se de sua vocação artística para se dedicar a uma pesada rotina, como Aluízio Azevedo. Mas também foi o Itamaraty que revelou figuras marcantes no cenário político-econômico brasileiro, como José Guilherme Merquior. É que a imagem comum da carreira diplomática é, e sempre foi, relacionada à confortável morosidade do emprego público, sedutor e, ao mesmo tempo, traidor. Por um lado, a projeção social e a renda garantida prometem um futuro tranqüilo e encantador - e uma atmosfera ideal para se aprimorar um talento latente. Por outro, porém, as indispensáveis tarefas repetidas, que alguém, no Brasil e no exterior, precisa executar - relatórios comerciais, emissão de vistos, atendimento a estrangeiros e brasileiros, etc. -, pode desgastar esse mesmo talento, até acabar com ele.

E não é fácil encontrar o equilíbrio entre profissão e vocação, nem mesmo numa instituição que, mais do que todas, deve estar aberta às manifestações culturais e artísticas brasileiras. Essa combinação entre a carreira burocrática e a inspiração artística resultou, no Itamaraty, em casos positivos e negativos, mas, no geral, sendo por esforço pessoal ou por estímulo do ambiente, podemos concluir: personalidades fundamentais à formação da cultura brasileira passaram por lá. E os nomes formam uma lista interminável - Varnhagen, Joaquim Nabuco, Domício da Gama, Gilberto Amado, Vinícius de Moraes, todos esses, e outros mais, incluídos no livro O Itamaraty na Cultura Brasileira, organizado pelo também diplomata Alberto da Costa e Silva e lançado pela editora Francisco Alves.

Com prefácio de Celso Lafer e contracapa assinada por Fernando Henrique Cardoso, o volume - apesar da capa bonita e alegre - carrega um tom oficialesco, como se não permitisse um julgamento mais duro de quem merecesse. Pois não é bem assim: a polidez diplomática persiste, mas, na maioria dos casos, a severidade crítica também. Delicadezas protocolares não podem superar o respeito à inteligência - nem do leitor nem do próprio, digamos assim, assunto. Ainda assim, nem todos os ensaístas são equilibrados. E até, na verdade, mesmo o próprio volume tem um conteúdo ligeiramente confuso, incluindo artigos em formatos diferentes, sem uma unidade no estilo ou na forma. Nada que comprometa, porém, o resultado final. Ao contrário: sabendo o leitor calibrar a leitura, mesmo essa desarticulação acaba aceitável e, de certa forma, agradável.

Evaldo Cabral de Mello - ele inclusive, vale lembrar, diplomata de carreira - escreve sobre Joaquim Nabuco, desdobrando o político e o escritor, e colocando este segundo ofício onde se deve: como mais importante, para o próprio Nabuco, do que o primeiro. Mesmo o autor de Minha Formação reconhece, em sua autobiografia, que é, antes de tudo, um artista, um escritor. Um observador do mundo, antes de participar dele. Se, porém, a análise de Evaldo Cabral de Mello é limpa e precisa, outras - como a de Antônio Houaiss por Leodegário de Azevedo Filho - caem num misto de depoimento íntimo e homenagem açucarada. Leodegário, amigo de Houaiss, insiste em relembrar seus laços afetivos com o dicionarista, e afasta-se quando deveria, por exemplo, comentar a polêmica iniciativa de Houaiss em querer padronizar a língua portuguesa ao redor do mundo.

O que aparece escondido, em outros ensaios, são comentários preciosos, tanto dos articulistas quanto citações dos diplomatas, ou pescadas por eles. Como esta, de Gilberto Amado, um craque em aforismos, pinçada por André Serffrin: "Um povo é tanto mais elevado quanto mais se interessa pelas coisas inúteis - a filosofia e a arte". Ou esta, de Alexei Bruno, quando escreve sobre Ronald de Carvalho e, de passagem, comenta Canaã, de Graça Aranha, com uma verve de arrepiar professores de cursinho: "possivelmente um dos mais mal estruturados e o mais superestimado dos romances da literatura brasileira." Sérgio Martagão Gesteira, por sua vez, quando escreve sobre Luiz Guimarães cita Wilson Martins, que concorda que A Família Agulha "é um dos livros mais injustamente esquecidos, e tanto mais injustamente quanto lhe caberiam com melhor propriedade muito dos louvores que a crítica costuma reservar às Memórias de um Sargento de Milícias". E quem leu - ou já ouviu falar de - A Família Agulha?

E alguém, por acaso, ainda ouve falar, digamos, de Oliveira Lima, o diplomata de hábitos pouco diplomáticos, adversário do Barão de Rio Branco, devoto à Igreja Católica, defensor da idéia de união entre os países sul-americanos e autor de pelo menos uma obra-prima, Formação Histórica da Nacionalidade Brasileira? Dificilmente. E, em O Itamaraty na Cultura Brasileira, Carlos Guilherme Mota dedica a Oliveira Lima, um dos melhores amigos de Gilberto Freyre, uma elegante introdução ao seu pensamento. Oliveira Lima é, aliás, dos que merecem ser citados sempre, porque o ritmo do seu estilo é exemplar, somando o raciocínio claro à prosa solta, quase - se não for mesmo - improvisada. Evidente, por exemplo, nesta seqüência de frases, as duas últimas - a pedidos do autor - deste parágrafo dedicado a ele: "Determino que meu corpo descanse onde ocorrer meu falecimento, sepultado ou cremado de preferência, se minha religião não o vedar (...). Também quero que nenhuma honra póstuma me seja atribuída no meu país o fora dele".

Mesmo que uma antologia deva ser avaliada pelo que inclui, e não pelo que exclui, uma pequena falha precisa ser notada: porque, ao selecionar dois ensaios sobre Vinícius de Moraes - um de Miguel Sanches Neto e outro de Ricardo Cravo Albin -, O Itamaraty na Cultura Brasileira não poderia deixar outros nomes escaparem. Érico Veríssimo e Ruy Barbosa, por exemplo - dois brilhantes escritores e diplomatas ativos -, não figuram entre os analisados. Nem Mário Palmério, um autor desperdiçado, de quem hoje quase ninguém lê Chapadão do Bugre, um livro que pinta com maravilhosa precisão a paisagem e a linguagem do interior brasileiro. Roberto Campos disse muito em A Lanterna na Popa, mas sabe-se que não tudo, e mais deveria ser escrito sobre ele, porque, no Brasil, a educação técnica e a humana costumam andar separadas - e Roberto campos foi dos poucos que soube conciliá-las. E, afinal, onde está Álvaro Lins, outro pernambucano erudito, dos maiores críticos literários brasileiros, que possuía uma espantosa capacidade de, em uma frase, definir um livro? Outra antologia, nos moldes de O Itamaraty, merece ser editada.

Enquanto isso, entretanto, nos resta o que esta primeira edição veio agregar, o que já não é pouco, considerando a raridade de publicações sobre a diplomacia brasileira e a sua história. O Itamaraty, ainda por cima, alterna o leve sabor da crônica com avaliações de detalhes esquecidos - de autores, muitas vezes, esquecidos também. Num cenário, pode-se dizer, cosmopolita, aquele mesmo que convida o jovem curioso a ingressar no Itamaraty.

Para ir além





Eduardo Carvalho
São Paulo, 10/10/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Vaidade, inveja e violência de Carla Ceres
02. Stan Lee - o reinventor dos super-heróis de Gian Danton
03. Pra frente, Brasil, salve a seleção! de Tatiana Cavalcanti
04. Colunismo em 2005 de Julio Daio Borges


Mais Eduardo Carvalho
Mais Acessadas de Eduardo Carvalho em 2003
01. Preconceito invertido - 4/7/2003
02. Da dificuldade de se comandar uma picanha - 25/7/2003
03. Contra os intelectuais - 12/12/2003
04. Não li em vão - 17/10/2003
05. Geração abandonada - 14/11/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




IN THE BEST FAMILIES - BYREX STOUT
NERO WOLFE
BANTAM BOOK
(1975)
R$ 9,99



PORTUGUÊS LINGUAGENS 8ª SÉRIE
WILLIAM ROBERTO CEREJA E THEREZA COCHAR MAGALHÃES
ATUAL
(2006)
R$ 9,00



IN GOOD COMPANY - HOW SOCIAL CAPITAL MAKES ORGANIZATIONS WORK
DON COHEN E LORENCE PRUSAK
HARVARD
(2001)
R$ 19,00



MADRE CORAJE Y SUAS HIJOS - BERTOLT BRECHT (TEATRO ALEMÃO) - EM ESPANHOL
BERTOLT BRECHT
BIBLIOTECA DEL PUEBLO
R$ 15,00



REVISTA BRASILEIRA DE MEDICINA VOL. 4 N. 7 A 12
A. DA SILVA MELLO
REVISTA BRASILEIRA DE MEDICINA
(1947)
R$ 58,36



OS MAIS BELOS POEMAS DE AMOR
OSMAR BARBOSA
EDIOURO
(1986)
R$ 5,00



A DIETA DA MENTE
DR. DAVID PERLMUTTER
PARALELA
(2013)
R$ 45,00



GRANDE MEDO DA IDADE MÉDIA
REVISTA HISTÓRIA VIVA, Nº 38 - 2007
DUETTO
(2007)
R$ 31,28



EU E OS CADETES DA ESCOLA MILITAR
NEYDE GUIMARÃES PINHEIRO MONTEIRO (ASSINATURA
THESAURUS
(2001)
R$ 20,00



INFERNO
DAN BROWN
ARQUEIRO
(2013)
R$ 9,80





busca | avançada
74210 visitas/dia
2,2 milhões/mês