Diversões | Eduardo Carvalho | Digestivo Cultural

busca | avançada
50039 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Sexta-feira, 16/4/2004
Diversões
Eduardo Carvalho

+ de 5600 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Voltando de carro, numa sexta-feira à tarde, da faculdade para casa, depois de uma excelente aula de "Administração de riscos usando derivativos", estava ainda tão concentrado na matéria - pensando em oportunidades operando commodities no Brasil - que não acreditei no que se passava do outro lado da janela. Aproximadamente trinta adolescentes, em Higienópolis, se concentravam na porta de uma lan house, e uma pimpolha gordinha, do lado de fora do estabelecimento, fazia sinal de venha, para alguém ainda não identificado. Um moleque magro, com o rosto coberto por espinhas e a topete embaixo do boné, fingia acalmar a gordinha, enquanto a provocava. O bujãozinho estava estourando. E então se aproximou, vestida de preto, uma outra menina, magra e alta, que com 15 anos mascava chiclete com a malícia dos baixos meretrícios. Os estudantes se excitavam. O garoto de boné se afastou. A magra agarrou, em um pulo, as banhas da gorda; a gorda socou onde deveriam estar os peitos da magra. Ambas caíram no chão. Cabelos voavam. E, em volta, meninos e meninas se divertiam, soltando gritinhos e sorrisos enquanto as duas se espacavam na sarjeta.

Encostei e desliguei o carro, assim que encontrei uma vaga, e desci. Só que havia, ao lado das meninas, um carro bacana estacionado, com um homem dentro - que desceu, e separou a briga antes de mim. A gordinha cumprimentou o cara de boné, que a retribuiu com um beijo. A magrinha, arranhada, voltou também para sua roda de amigos, com uma risada nervosa. O homem que separou a briga abriu a porta de passageiro do carro que guiava, e enfiou a gordinha dentro, irritado. A gordinha estava nitidamente feliz. Adorou a briga. Agora saia, de motorista, e voltava para casa, para jantar com seus pais. A magrinha talvez fosse antes para a casa do namorado orgulhoso, jantar com a família dele, como se nada tivesse acontecido - e à noite deve ter caído na balada, com as amigas, esgotando a energia que restou. O resto da molecada - depois de aplaudir a briga - deve ter voltado para a frente do computador, e massacrado seus inimigos virtuais.

Eu fiquei arrepiado. E o que me assustou não foi a briga isoladamente: foi como ela aconteceu. Como se duas meninas de quinze anos se estapeando na calçada fosse normal, bonito e engraçado. O que me fez quase tremer foram os olhos brilhantes daquela molecada entediada, desesperada por emoção, delirando de prazer sádico quando deveriam estar chocados. Isso já não é coisa da idade. É doença. E uma doença espiritual, difícil de ser diagnosticada e remediada, porque seu agente é normalmente disfarçado, e permanece desconhecido. Psicólogos simplistas aceitam essas barbaridades como naturais de uma fase em que os hormônios estão pipocando. Educadores vulneráveis caem no discurso psicológico, e - se esquivando de qualquer responsabilidade - somam mais um, o dos sociólogos esquerdistas: o de que essa barbaridade é conseqüência da "desumanidade do sistema" em que vivemos. Os pais, consumidos por exigências profissionais, acabam desorientados e ausentes. E assim todos desculpam os principais responsáveis pelas imbecilidades juvenis, como a que vi acontecer na porta da casa de jogos de computador: os próprios jovens imbecis.

A arte de viajar

Alain de Botton é um escritor erudito que resolveu tornar-se popular - e escreveu Como Proust pode mudar a sua vida e As consolações de filosofia. Só que sem dispensar a ironia - presente mesmo em seus títulos - e a qualidade de seu estilo. Alain de Bottom escreve com cuidado e precisão - e seu último livro publicado no Brasil, A arte de viajar, foi especialmente bem traduzido por Wádea Barcelos. Os apreciadores dessas duas artes - a literatura e a viagem -, portanto, precisam correr e comprar os seus exemplares.

O livro é composto por relatos de experiências pessoais, de viagens e leituras, em lugares óbvios - Amsterdã, Madri, Londres - e remotos - Barbados, Sinai, América Latina. As impressões de viajantes e escritores ilustres são muito bem escolhidas, captadas e descritas com cuidado por Botton: Ruskin, Van Gogh, Flaubert, Humboldt, Wordsworth.

O modelo de literatura praticado por Botton é exatamente o que falta no Brasil: que é a combinação equilibrada, em alto nível, entre a erudição e o divertimento. É onde deveriam estar situadas nossas crônicas de jornal, se os leitores fossem mais exigentes. Quem sabe a leitura de Botton os ensine a ser.

Porque A arte de viajar não insiste apenas no estímulo provocado por impulsos externos, aqueles que qualquer ignorante, ao visitar um país diferente, é capaz de sentir. Botton - ao ligar escritores de qualidade a lugares maravilhosos - provoca também a capacidade de percepção do viajante, que vai muito além de leituras de guias e roteiros de viagem. E mostra que, para um espírito aberto e atento, mesmo um quarto fechado - como podia ser para J.-K. Huysmans - pode ser infinitamente interessante. Ou, para satisfazer sua curiosidade, o mundo inteiro - como no caso de Humboldt - pode não ser suficiente.

Para ir além






Eduardo Carvalho
São Paulo, 16/4/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Notas confessionais de um angustiado (IV) de Cassionei Niches Petry
02. A coerência de Mauricio Macri de Celso A. Uequed Pitol
03. Apresentação: Ficção e Sociedade de Heloisa Pait
04. Leblon de Marta Barcellos
05. É o Fim Do Caminho. de Marilia Mota Silva


Mais Eduardo Carvalho
Mais Acessadas de Eduardo Carvalho em 2004
01. A melhor revista do mundo - 8/10/2004
02. Como mudar a sua vida - 21/5/2004
03. De uma volta ao Brasil - 23/7/2004
04. O chinês do yakissoba - 5/3/2004
05. Por que não estudo Literatura - 24/9/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
19/4/2004
19h12min
Ai,Eduardo.Essa sensação de gostar da dor...eu vejo quando minha mãe e as vizinhas comentam que algum vizinho está morrendo de câncer , ou em como está sendo difícil tratar de seu filho adicto ou em quanto têm gastado em remédios para úlceras,para dor nas costas ... é um prazer .Eu presto muita atenção em seus rostos . É um prazer.
[Leia outros Comentários de Andréa Trompczynski]
29/4/2004
14h06min
Eduardo. Acompanho suas crônicas há algum tempo, e gostaria de dizer algumas poucas coisas. Primeiro, que de fato a esquerda tem um problema neste país; um não, na verdade vários, sendo o principal deles a falta de percepção do lugar que ocupa, ou ao menos a definição de qe lugar deseja ocupar. Também concordo com algumas críticas que faz à esquerda e até mesmo à FFLCH, local onde estudo. Na verdade, acho que se pessoas como eu, que gostariam de um dia fazer qualquer coisa capaz de promover alguma mudança "boa" deveriam, antes de mais nada, aprender com pessoas como vc, que na lógica mais barata seria tidas como de "direita" o que significa saber qual é seu o seu lugar e que comportamento se deve esperar a partir disto. Isto não é uma crítica, na verdade, é apenas a constatação de que, muitas vezes, falta a alguns intelectuais uma coisa essencial: política. Não o conhecimento político adquirido nos alfarrábios trotskistas ou leninistas, mas a concepção política que me parece mais ... como poderia dizer? Refinada. É desta sofisticação política que sinto falta em alguns "camaradas" meus; e, para adquirí-la, talvez oque falte, e imagino que concorde comigo neste ponto, seja a observação sobre como as coisas de dão não só no tapetão do Senado, mas nas relaçòes de poder que presenciamos na vida. O que quero dizer com tudo isto? Na verdade, a mensagem é simples: depois de alguns meses lendo sua coluna, gostaria apenas de manisfestar-me dizendo que nem toda a esquerda é burra e, embora o grau de sofisticação da esquerda atual seja praticamente nulo, colunas como as suas conseguem, em alguns poucos trazer para a discussão as coisas que pontuei acima. Se a esquerda no Brasil se sofisticará? Não tenho resposta a isto. Mas quis que soubesse que, por incrível que pareça, aquilo que seria taxado como "reacionário" em suas crônicas, para mim, que já não penso mais nestes termos, promovem reflexões que, mesmo discordantes das tuas opiniões, vao um pouco além do "direitista reacionário" contra a "militante revolucionária", termos que de tão desgastados perderam o sentido. PS.: Ainda discordo de várias coisas que vc escreve. Cordialmente, um Abraço.
[Leia outros Comentários de Viviane Alves ]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FÁMILIA EDUCAÇÃO E SOCIEDADE
FRANK MUSGROVE
RÉS
R$ 27,91



A LINGUAGEM CORPORAL DA CRIANÇA
SAMY MOLCHO
GENTE
(2007)
R$ 18,00



MANTENHA-SE EM FORMA COM IOGA
LYN MARSHALL
CULTRIX
(1980)
R$ 7,90



DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS PARA GERENTES DE PROJETOS
MÁRCIO RODRIGUES ZENKER
ELSEVIER
(2014)
R$ 55,00



112 INVOCAÇÕES DA VIRGEM MARIA NO BRASIL
NILZA BOTELHO MEGALE
VOZES
(1986)
R$ 100,00



SUAVE É A NOITE - COLEÇÃO IMORTAIS DA LITERATURA UNIVERSAL
FITZGERLD
NOVA CULTURAL
(1995)
R$ 15,00



PUNIBILIDADE NO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL
FAUSTO MARTIN DE SANCTIS
MILLENIUM
(2003)
R$ 60,00



DEP – DIPLOMACIA ESTRATÉGIA POLÍTICA - NÚMERO 9
CARLOS HENRIQUE CARDIM
MRE / FUNAG
(2009)
R$ 14,00



OS DOIS APOSTOLOS
JOÃO PERNETTA
PLACIDO E SILVA
(1928)
R$ 100,00



AMOR, FELICIDADE & CIA
IÇAMI TIBA
GENTE
(1998)
R$ 4,00





busca | avançada
50039 visitas/dia
1,2 milhão/mês