Crônica da Mostra e as 10 lições de Kiarostami | Lucas Rodrigues Pires | Digestivo Cultural

busca | avançada
61534 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Rodolpho Parigi participa de live da FAAP
>>> Para fugir de ex-companheiro brasileira dá volta ao mundo com pouco dinheiro
>>> Zé Guilherme encerra série EntreMeios com participação da cantora Vania Abreu
>>> Bricksave oferece vistos em troca de investimentos em Portugal
>>> Projeto ‘Benzedeiras, tradição milenar de cura pela fé’ é lançado em multiplataformas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Ser intelectual dói
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
>>> Distribua você também em 2008
>>> A proposta libertária
>>> Sátiro e ninfa, óleo s/ tela em 7 fotos e 4 movies
>>> Capitu, a melhor do ano
>>> As fronteiras da ficção científica
>>> Cebrián sobre o fim
Mais Recentes
>>> Revista Mente e Cérebro – AnoXVI – Nº 197 – As 5 Idades do Cérebro de Vários Autores pela Duetto (2009)
>>> Poder, Política e Partido de A. Gramsci pela Brasiliense (1992)
>>> Gramsci : Cem anos de um pensamento vivo - coleção P&T de J. Luiz Marques e Luiz Pilla Vares (Orgs.) pela Palmarica (1991)
>>> Memórias da Resistência de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2019)
>>> Supercapitalismo Como o capitalismo tem transformado os negócios, a democracia e o cotidiano de Robert B. Reich pela Campus (2008)
>>> Marx Engels - História -Coleção Grandes Cientistas Sociais 36 de Florestan Fernandes (Org.) pela Ática (1983)
>>> Começo de Conversa – Orientação Sexual de Osny Telles Marcondes Machado pela Saraiva (1996)
>>> Ciclos de Formação Proposta Político-Pedagógica da Escola Cidadã - Cadernos Pedagógicos 9 de Vários Autores pela SmedPoA (1999)
>>> Ciclos de Formação Proposta Político-Pedagógica da Escola Cidadã - Cadernos Pedagógicos 9 de Vários Autores pela SmedPoA (1996)
>>> A dieta dos 17 dias Um método simples para perder barriga de Mike Moreno pela Sextante (2011)
>>> O Especialista em Educação na Perspectiva da Escola Cidadã - Cadernos Pedagógicos 10 de Vários Autores pela SmedPoA (1996)
>>> Dez Leis Para Ser Feliz - Ferramentas par se apaixonar pela vida de Augusto Cury pela Sextante (2008)
>>> Projeto Revista de Educação – Nº 1 - Ano 1 de Vário Autores pela Projeto (1999)
>>> O Carvalho de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2020)
>>> Dicionário do Pensamento Marxista de Tom Bottomore - Editor pela Jorge Zahar (2001)
>>> Um tango para 5 Rainhas de Jony Wolff pela Edição do autor (2018)
>>> O Carvalho de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2020)
>>> Os Clássicos da Política vol. 1- Mquiavel-Hobbes-Montesquieu- Rousseau de Francisco C. Welfort (Org.) pela Ática (2006)
>>> Nacionalismos - O estado nacional e o nacionalismo no século XX de Montserrat Guibernau pela Jorge Zahar (1997)
>>> Bibliografia Estudos Sobre Violência Sexual Contra a Mulher:1984-2003 de Kátia Soares Braga - Elise Nacimento (Orgs.) pela Letras Livres - UNB (2004)
>>> O reino de James T. harman pela Restauração (2013)
>>> A importancia da cobertura de Lance Lambert pela Classicos (2013)
>>> O Reino Entre Nós de Não Informado pela O Lutador
>>> Como Realizar a Aprendizagem de Robert M. Gagné pela Mec (1974)
>>> Yoga para a Saúde do Ciclo Menstrual de Linda Sparrowe/ Patrícia Walden pela Pensamento (2004)
>>> Pequenos Segredos da Arte de Escrever de Luiz A. P. Victoria pela Ouro (1972)
>>> Deus Cristo e Caridade Reformador Revista de Espiritismo Cristão de Federação Espírita pela Federação Espírita (1988)
>>> Deus Cristo e Caridade Reformador Revista de Espiritismo Cristão de Federação Espírita pela Federação Espírita (1989)
>>> Paca, Tatú...Contos Infantis de Malba Tahan pela Cruzada da Boa Imprensa (1939)
>>> A Marquesa de Reval de May Logan pela Anchieta (1944)
>>> Camilo Compreendido Tomo 1 e 2 de Gondim da Fonseca pela Martins (1953)
>>> Técnicas de Yoga de Dr.M.L.Gharote pela Phorte (2007)
>>> A Essência da Alma de Sônia Tozzi (psicografia) pela Lúmen (2006)
>>> Minutos de Oração de Legrand (coord) pela Soler (2007)
>>> A Norma Jurídica de Tercio Sampaio Ferraz Jr. E Outros pela Freitas Bastos (1980)
>>> Le Bateau Ivre Análise e Interpretação de Augusto Meyer pela São José (1955)
>>> Franz Kafka Os Filhos Rossmann Bendemann e Samsa de Ruth Cerqueira de Oliveira Röhl pela Universidade de São Paulo (1976)
>>> Fios de Ariadne - Ensaios de interpretação marxista de Centro de Estudos Marxistas pela Universidade de Passo Fundo (1999)
>>> Três Momentos Poéticos de Nelly Novaes Coelho pela Conselho Estadual de Cultura
>>> A Luz Perdida de Murillo Araujo pela Pongetti (1952)
>>> História e Consciência Social de Leôncio Basbaum pela Globo (1985)
>>> Dostoievsky de David Magarshack pela Aster
>>> Asanas de Swami Kuvalayananda pela Phorte (2009)
>>> A Ciência do Yoga de J.K.Taimni pela Teosófica (2006)
>>> Osso no seu Osso indo além da imitação de cristo de F. j. Huegel pela Restauração (2019)
>>> 100 Kixti (estórias) Tukano de Eduardo Lagório (Coord) pela Fundação Nacional do índio (1983)
>>> O corpo de Cristo uma realidade de Watchman nee pela Clássicos (2006)
>>> Vamos Praticar Yoga? Yoga para Crianças, Pais e Professores de Maria Ester Azevedo Massola pela Phorte (2008)
>>> Revisa-nos novamente de Frank viola pela Restauração (2017)
>>> Os Jardins da Psicologia Comunitária de Israel Rocha Brandão / Zulmira Áurea (orgs.) pela Ufc (1999)
COLUNAS

Segunda-feira, 1/11/2004
Crônica da Mostra e as 10 lições de Kiarostami
Lucas Rodrigues Pires

+ de 3200 Acessos

Enfim, tive tempo para ir ver algum filme da Mostra. Tentei ver Bens Confiscados, do Carlos Reichenbach (o mesmo diretor de Garotas do ABC, sobre o qual escrevi aqui recentemente), mas não consegui porque a sala do cinema (Cinearte) alterou o horário da sessão. Preparei-me todo para a sessão das 20 horas, mas quando chego lá o meu filme seria só às 22 horas. É de desanimar qualquer um. Mas Mostra Internacional de Cinema é isso mesmo. São quase 300 filmes em menos de 15 dias. É tão incrível o que esse pessoal traz para cá que chega a ser ruim para nós ter tanta oferta. Embaralha tanto que dificulta uma escolha. Há aqueles que buscam os nomes carimbados (nesta diria que são Almodóvar, Bertolucci e Wim Wenders), mas há aqueles que buscam descobrir alguma pérola de um país inusitado. São as opções de cada um.

Meu primeiro filme nesta 28ª edição da Mostra, na verdade, não foi nenhum inédito - 10 (Ten), do Abbas Kiarostami. Para quem não conhece, esse diretor é o homem que popularizou o cinema iraniano no mundo na década de 80. Seus filmes viraram cult e presença garantida em mostras e festivais pelo mundo. De fato, o meu maior interesse era em outro filme do Kiarostami - 10 Sobre 10, uma obra metalingüística em que o diretor, de dentro de um carro, explica coisas de seu filme anterior (10) e fala sobre sua forma de fazer cinema. No fundo, seria uma aula de cinema em 10 passos (daí o título). Eis que pensei: "Preciso ver o 10 antes para poder ver o 10 Sobre 10". Foi o que fiz, no mesmo dia acabei vendo os dois.

A sessão era às 19h30 horas. Às 21 horas o diretor - o homenageado da Mostra com a retrospectiva - estaria na sala para uma conversa com o público. Daí o auditório da FAAP estar lotado e a organização da faculdade deixar parte do público esperando lá fora para ver se teria lugar para todos. A direção informou que os alunos teriam prioridade de assento. Depois de passar frio esperando, pudemos entrar e consegui me aconchegar lá na frente, um lugar bom para quem não enxerga as legendas com nitidez. Enquanto aguardava o início, uma menina sentou na fileira da frente. Jovem, bonita, virou pra mim e perguntou: "Que filme que vai passar, hein, você sabe?". Estranhei a pergunta, mas respondi educadamente que seria um filme iraniano e que o diretor estaria aí depois. Em seguida, foi minha vez de perguntar: "Você não estuda aqui na FAAP? Não veio para a palestra do Kiarostami?". Ouvi de volta: "Não faço Cinema, estudo Publicidade. Nem sabia o que ia ter, mas do que se trata esse filme?". Sentindo o desastre que se aproximava, tentei explicar para ela o que viria a ser um filme iraniano. "Olha, filme iraniano é meio parado, nesse filme o diretor vai, em 10 planos fixos, falar sobre o que é cinema para ele. E tudo isso de dentro de um carro". E ela: "Xi, não gosto disso. Estou vendo que vou sair na metade". Aí terminou nosso papo. 5 minutos depois, antes de começar o filme, ela se levantou e foi embora.

Mas enfim a vida não é, nunca foi e nem nunca será um sistema ideal. Estamos nela para vivenciar a diversidade e na diversidade encontrar algumas semelhanças que nos aproximem de outro alguém. Antes de iniciar a projeção, Kiarostami foi apresentado à platéia. Muitas palmas para ele e para o cineasta português Manoel de Oliveira, outra figurinha carimbada de Mostra que estava na platéia para a exibição do filme do colega. O diretor iraniano, em um discurso rápido aos presentes, disse que acreditava ser aquele público ali presente o mais adequado para ver o seu filme (acho que ele não viu a menina do parágrafo anterior saindo da sala...).

10 e 10 Sobre 10 têm a mesma estrutura: divididos em 10 blocos, se passam dentro de um carro em movimento. A câmera é fixa e filma apenas um personagem. No primeiro, uma mulher dirige e cada plano é uma pessoa com quem ela conversa: seu filho (três vezes), uma prostituta, uma mulher em crise com o noivo, uma outra senhora. Nesse trajeto, que não acontece num único dia, os temas do cotidiano aparecem e o que chama a atenção é a briga da motorista com seu filho, o que acaba com o menino indo morar com o pai.

O mais interessante na verdade é o outro filme, 10 Sobre 10. Aqui, Abbas Kiarostami faz uma reflexão sobre o que é o cinema de hoje e o que ele entende por cinema. Abordando tópicos como direção, cinema digital, atores, roteiro e locação, vai explicando seu método de trabalho e o que busca com seus filmes. Dentro de seu discurso, e explicitamente no último plano, ele polariza seu cinema com o cinema de Hollywood.

Para Kiarostami, cinema é arte e é feito de seres humanos. Daí seu cinema refletir a condição humana, ser um tanto existencialista e baseado no cotidiano. Ele afirma ser um vício o que se criou em torno do cinema: de que o mesmo deve contar uma história. Confundem contar uma história com grandes acontecimentos, ação, aventura, etc. Para seu propósito, um garoto levar um livro esquecido pelo amigo até a casa deste na vila vizinha é uma grande história (Onde Fica a Casa do Meu Amigo?). Tudo que fala sobre o homem é matéria para seu cinema, que ficou mais fácil e espontâneo com a tecnologia digital. Em sua fala, o diretor se entusiasma com a naturalidade e espontaneidade de filmagens feitas com câmera digital. Cita seu filme ABC África, um documentário sobre crianças com Aids em Uganda, como exemplo disso. Seu maior objetivo é buscar a realidade no cinema, fazer um cinema neo-realista. Seus atores não são profissionais e ele faz com que tentem ao máximo interpretar a si mesmos (a mãe e o filho de 10 são mãe e filho na vida real).

Kiarostami fala também sobre angulação de câmera, que nenhum corte ou plano deve ser sem objetivos, e que nunca deu ordens para seus atores ou mandou que se vestissem assim, que não usassem isso ou aquilo. Afirma que seus atores são aquilo que aparece em cena, mais uma tentativa de se aproximar daquela realidade que ele frisou almejar. Ao final, o diretor explica como se fazia e se faz cinema. "A primeira geração de cineastas, de quando nasceu o cinema, olhava a vida e fazia filmes. A segunda olhava para esses filmes e para a vida e fazia filmes. A terceira voltava seus olhos para os filmes até então feitos para fazer seus filmes. A quarta, que é a nossa, não olha nem para os filmes e nem para a vida para fazer seus filmes. Ela vê só o que é possível fazer em termos de efeitos e tecnologia".

Terminadas as 10 lições de cinema, Kiarostami aconselha os jovens: "Se querem fazer sucesso, sigam as fórmulas americanas de cinema" (basicamente: emocionar, fazer chorar e não dar tempo para pensar). Depois disso, volta-se para a câmera e diz ao público que aproveitasse a paisagem enquanto ele daria a volta no carro para desligar o equipamento. Ele sai de cena, mas não a desliga ainda. Pega a câmera, tira-a do carro e filma em close um buraco de formiga na estrada de terra em que parara o carro e do qual formigas saíam e entravam carregando comida. Eis a metáfora ideal de Kiarostami: seus filmes são como pequenas formigas.

Post Scriptum
Como são bonitas e criativas as apresentações da Mostra de Cinema baseadas nos cartazes de cada ano. Eu me refiro àquele vídeo que é exibido antes de cada sessão. Um primor, um primor. Vale tanto quanto os filmes. O deste ano (cartaz abaixo) foi criado pelo israelense Amos Gitai, que apresenta nesta edição da Mostra o filme Terra Prometida.



Lucas Rodrigues Pires
São Paulo, 1/11/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. T.É.D.I.O. (com um T bem grande pra você) de Renato Alessandro dos Santos
02. Dilúvio, de Gerald Thomas de Jardel Dias Cavalcanti
03. Ler para ficar acordado de Cassionei Niches Petry
04. Educação divertida e diversão educativa de Carla Ceres
05. crônica - ou ensaio - à la hatoum de Ítalo Puccini


Mais Lucas Rodrigues Pires
Mais Acessadas de Lucas Rodrigues Pires em 2004
01. Olga e a história que não deve ser esquecida - 30/8/2004
02. Os narradores de Eliane Caffé - 5/2/2004
03. Quem tem medo de Glauber Rocha? - 19/7/2004
04. As garotas do Carlão - 13/9/2004
05. Cazuza e o retrato do artista quando jovem - 5/7/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ONZE MINUTOS
PAULO COELHO
ROCCO
(2003)
R$ 7,50



PAI, VOCÊ É MUITO MAIS DO QUE UM AMIGO!
IAN BRUCE
UNIVERSO DOS LIVROS
(2011)
R$ 12,00



POESIAS E SENTENÇAS DE D. FRANCISCO DE PORTUGAL , 1º CONDE DE ...
VALÉRIA TOCCO
COMISSÃO NACIONAL
(1999)
R$ 37,20



EDUCAÇÃO MUSICAL PARA 1ª A 4ª SÉRIE - NEREIDE SCHILARO SANTA ROSA (EDUCAÇÃO MUSICAL)
NEREIDE SCHILARO SANTA ROSA
ÁTICA
(1990)
R$ 40,00



MEU DIA-A-DIA
MARISA RAJA GABAGLIA
JOSÉ OLYMPIO
(1976)
R$ 7,48



GEOGRAFIA - ONTEM E HOJE ( 8 ANO )
EUSTÁQUIO DE SENE E JOÃO CARLOS MOREIRA
SCIPIONE
(2009)
R$ 85,00



QUEM ME DERA
ANA MARIA MACHADO
ÁTICA
(2010)
R$ 32,50



CATÁLOGO DAS ÁRVORES NATIVAS DE MINAS GERAIS
ARY T. OLIVEIRA FILHO
UFLA
(2006)
R$ 48,90



A FLOR E O ESTANDARTE
IBIAPABA MARTINS (AUTOGRAFADO)
ED. DO ESCRITOR
(1975)
R$ 7,00



COMPRAMOS UM ZOOLÓGICO
BENJAMIN MEE
OBJETIVA
(2011)
R$ 5,00





busca | avançada
61534 visitas/dia
2,1 milhões/mês