Crônica da Mostra e as 10 lições de Kiarostami | Lucas Rodrigues Pires | Digestivo Cultural

busca | avançada
54626 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Um estranho incidente literário
>>> Na Cama Com Tarantino
>>> Someone On Your Side
>>> No cotidiano de alguém
>>> A batalha perdida do pastor
>>> Um governo que nasceu morto
>>> Wikia Search
>>> A difícil arte de viver em sociedade
>>> Ações culturais
>>> A história do amor
Mais Recentes
>>> O filósofo e sua história de Michael B. Wringley (org.) pela Fapesp (2003)
>>> Cadernos de Tradução de Núcleo de Tradução pela Universidade Federal de Santa Catarina (1999)
>>> Afro Ásia 41 de Centro de Estudos Afro Orientais pela Universiadade Federal da Bahia (2011)
>>> A democracia ameaçada: o MST, o teológico político e a liberdade de Denis Lerrer Rosenfield pela Top books (2006)
>>> Onde existe amor, Deus aí está de Tolstói pela Versus (2001)
>>> Unidos pelo casamento de Rinaldo Seixas pela Mundo Cristão (2014)
>>> Sempre, às vezes, nunca de Fábio Arruda pela Arx (2003)
>>> Educação Geográfica em movimento de Larissa Corrêa Firmino (org.) pela Fapesc (2010)
>>> Sobre moeda, método e Keynes de Victoria Chick pela Unicamp (2010)
>>> Política & Sociedade - Revista de Sociologia Política Nº 04 de Ufsc pela Cidade Futura (2004)
>>> Política & Sociedade - Revista de Sociologia Política Nº 04 de Ufsc pela Cidade Futura (2004)
>>> A Trama da Privatização - a Reestruturação Neoliberal do Estado de Waldir J. Rampinelli pela Insular (2001)
>>> A Trama da Privatização - a Reestruturação Neoliberal do Estado de Waldir J. Rampinelli pela Insular (2001)
>>> Política & Sociedade - Revista de Sociologia Política Nº 12 de Ufsc pela Cidade Futura (2008)
>>> O Bom Ladrão de Hannah Tinti pela Rocco (2011)
>>> Política & Sociedade - Revista de Sociologia Política Nº 03 de Ufsc pela Cidade Futura (2003)
>>> Um Grapiúna Em Frankfurt de Cyro de Mattos pela Dobra (2019)
>>> Biblioteca Universitária da Ufsc: Memória Oral e Documental de Ieda Maria de Souza / Joseane Chagas e Outros pela Ufsc (2002)
>>> Grávida Com Estilo: um Manual Como Se Vestir - de Christiana Francini pela Alegro (2004)
>>> Arte Contemporânea Em Santa Catarina de João Evangelista de Andrade Fo - Organizador pela Museu de Arte de Santa Catarin (2001)
>>> O Peru Indutivista Temas de Filosofia de Marconi Oliveira da Silva pela Ufpe (2014)
>>> Terceiro Setor: um Estudo Comparado Entre Brasil e Eua de Simone de Castro Tavares Coelho pela Senac (2002)
>>> Celso Ramos - um Perfil Político de Carlos Alberto S. Lenzi pela Terceiro Milênio (1997)
>>> Celso Ramos - um Perfil Político de Carlos Alberto S. Lenzi pela Terceiro Milênio (1997)
>>> Celso Ramos - um Perfil Político de Carlos Alberto S. Lenzi pela Terceiro Milênio (1997)
>>> Dores Ocultas de Juliana Bueno pela Outras Linhas (2012)
>>> Silêncios de Paz e Guerra de Conrrado Balduccini pela Autor (2013)
>>> A Prática da Conversão Pastoral de Heije Faber e Ebel Van Der Schoot pela Sinodal (1973)
>>> Aprendendo a terapia cognitivo-comportamental - um guia ilustrado de Jesse H, Wright, Monica R. Basco, Michael E. Thase pela Artmed (2008)
>>> Crítica da Razão Existencial de João Arthur Fortunato pela Autor (1998)
>>> Liderança e Dinâmica de Grupo de George M. Beal e Outros pela Zahar (1972)
>>> Instituições do Processo Civil - Volumes I -ll - Ill de Francesco Carnelutti pela Classic Book (2000)
>>> Perícia Judicial para Fisioterapeutas de José Ronaldo Veronesi Junior pela Andreoli (2013)
>>> A Cruz e o Punhal de David Wilkerson/ John e Elizabeth Sherrill pela Betânia (1983)
>>> Só para Mulheres de Sonia Hirsch pela Correcotia (2000)
>>> Papai é Pop de Marcos Piangers pela Belas Letras (2015)
>>> Catecismo da Igreja Católica Edição Típica Vaticana de Edições Loyola Jesuítas pela Edições Loyola Jesuítas (2000)
>>> Catecismo da Igreja Católica Edição Revisada de Acordo Com o Texto... de Loyola pela Loyola (1999)
>>> Cem Anos de Solidão de Gabriel Gárcia Marquez pela : Record
>>> Biologia do Desenvolvimento de Scott F. Gilbert pela Sociedade Brasileira de Genéti (1994)
>>> Energia, Ambiente & Mídia - Qual é a Questão de Vânia Mattozo pela Ufsc (2005)
>>> Montando Estórias de Milton Neves pela Ibrasa (1996)
>>> Terra á Vista... e ao Longe de Maria Ignez Silveira Paulilo pela Daufsc (1998)
>>> Conhecendo Sua Coluna - Informações Científicas para o Leigo de Dr. Fernando Schmidt e Dr. Ernani Abreu (org.) pela Conceito (2004)
>>> Modernidade Com Ética de Cristovam Buarque pela Revan (1998)
>>> Metodologia do Ensino de Artes - Filosofia da Arte de Engelmann Ademir Antonio pela Ibpex (2010)
>>> Vocabulário do Charadista - Volume 1 de Sylvio Alves pela Livraria Acadêmica
>>> Dissolução do Casamento de Valdemar P. da Luz pela Conceito (2007)
>>> Filosofia da Arte de Engelmann Ademir Antonio pela Ibpex (2008)
>>> Guia Gladiadores 01 de Claudio Blanc (Editorial) pela On Line
COLUNAS

Segunda-feira, 1/11/2004
Crônica da Mostra e as 10 lições de Kiarostami
Lucas Rodrigues Pires

+ de 2900 Acessos

Enfim, tive tempo para ir ver algum filme da Mostra. Tentei ver Bens Confiscados, do Carlos Reichenbach (o mesmo diretor de Garotas do ABC, sobre o qual escrevi aqui recentemente), mas não consegui porque a sala do cinema (Cinearte) alterou o horário da sessão. Preparei-me todo para a sessão das 20 horas, mas quando chego lá o meu filme seria só às 22 horas. É de desanimar qualquer um. Mas Mostra Internacional de Cinema é isso mesmo. São quase 300 filmes em menos de 15 dias. É tão incrível o que esse pessoal traz para cá que chega a ser ruim para nós ter tanta oferta. Embaralha tanto que dificulta uma escolha. Há aqueles que buscam os nomes carimbados (nesta diria que são Almodóvar, Bertolucci e Wim Wenders), mas há aqueles que buscam descobrir alguma pérola de um país inusitado. São as opções de cada um.

Meu primeiro filme nesta 28ª edição da Mostra, na verdade, não foi nenhum inédito - 10 (Ten), do Abbas Kiarostami. Para quem não conhece, esse diretor é o homem que popularizou o cinema iraniano no mundo na década de 80. Seus filmes viraram cult e presença garantida em mostras e festivais pelo mundo. De fato, o meu maior interesse era em outro filme do Kiarostami - 10 Sobre 10, uma obra metalingüística em que o diretor, de dentro de um carro, explica coisas de seu filme anterior (10) e fala sobre sua forma de fazer cinema. No fundo, seria uma aula de cinema em 10 passos (daí o título). Eis que pensei: "Preciso ver o 10 antes para poder ver o 10 Sobre 10". Foi o que fiz, no mesmo dia acabei vendo os dois.

A sessão era às 19h30 horas. Às 21 horas o diretor - o homenageado da Mostra com a retrospectiva - estaria na sala para uma conversa com o público. Daí o auditório da FAAP estar lotado e a organização da faculdade deixar parte do público esperando lá fora para ver se teria lugar para todos. A direção informou que os alunos teriam prioridade de assento. Depois de passar frio esperando, pudemos entrar e consegui me aconchegar lá na frente, um lugar bom para quem não enxerga as legendas com nitidez. Enquanto aguardava o início, uma menina sentou na fileira da frente. Jovem, bonita, virou pra mim e perguntou: "Que filme que vai passar, hein, você sabe?". Estranhei a pergunta, mas respondi educadamente que seria um filme iraniano e que o diretor estaria aí depois. Em seguida, foi minha vez de perguntar: "Você não estuda aqui na FAAP? Não veio para a palestra do Kiarostami?". Ouvi de volta: "Não faço Cinema, estudo Publicidade. Nem sabia o que ia ter, mas do que se trata esse filme?". Sentindo o desastre que se aproximava, tentei explicar para ela o que viria a ser um filme iraniano. "Olha, filme iraniano é meio parado, nesse filme o diretor vai, em 10 planos fixos, falar sobre o que é cinema para ele. E tudo isso de dentro de um carro". E ela: "Xi, não gosto disso. Estou vendo que vou sair na metade". Aí terminou nosso papo. 5 minutos depois, antes de começar o filme, ela se levantou e foi embora.

Mas enfim a vida não é, nunca foi e nem nunca será um sistema ideal. Estamos nela para vivenciar a diversidade e na diversidade encontrar algumas semelhanças que nos aproximem de outro alguém. Antes de iniciar a projeção, Kiarostami foi apresentado à platéia. Muitas palmas para ele e para o cineasta português Manoel de Oliveira, outra figurinha carimbada de Mostra que estava na platéia para a exibição do filme do colega. O diretor iraniano, em um discurso rápido aos presentes, disse que acreditava ser aquele público ali presente o mais adequado para ver o seu filme (acho que ele não viu a menina do parágrafo anterior saindo da sala...).

10 e 10 Sobre 10 têm a mesma estrutura: divididos em 10 blocos, se passam dentro de um carro em movimento. A câmera é fixa e filma apenas um personagem. No primeiro, uma mulher dirige e cada plano é uma pessoa com quem ela conversa: seu filho (três vezes), uma prostituta, uma mulher em crise com o noivo, uma outra senhora. Nesse trajeto, que não acontece num único dia, os temas do cotidiano aparecem e o que chama a atenção é a briga da motorista com seu filho, o que acaba com o menino indo morar com o pai.

O mais interessante na verdade é o outro filme, 10 Sobre 10. Aqui, Abbas Kiarostami faz uma reflexão sobre o que é o cinema de hoje e o que ele entende por cinema. Abordando tópicos como direção, cinema digital, atores, roteiro e locação, vai explicando seu método de trabalho e o que busca com seus filmes. Dentro de seu discurso, e explicitamente no último plano, ele polariza seu cinema com o cinema de Hollywood.

Para Kiarostami, cinema é arte e é feito de seres humanos. Daí seu cinema refletir a condição humana, ser um tanto existencialista e baseado no cotidiano. Ele afirma ser um vício o que se criou em torno do cinema: de que o mesmo deve contar uma história. Confundem contar uma história com grandes acontecimentos, ação, aventura, etc. Para seu propósito, um garoto levar um livro esquecido pelo amigo até a casa deste na vila vizinha é uma grande história (Onde Fica a Casa do Meu Amigo?). Tudo que fala sobre o homem é matéria para seu cinema, que ficou mais fácil e espontâneo com a tecnologia digital. Em sua fala, o diretor se entusiasma com a naturalidade e espontaneidade de filmagens feitas com câmera digital. Cita seu filme ABC África, um documentário sobre crianças com Aids em Uganda, como exemplo disso. Seu maior objetivo é buscar a realidade no cinema, fazer um cinema neo-realista. Seus atores não são profissionais e ele faz com que tentem ao máximo interpretar a si mesmos (a mãe e o filho de 10 são mãe e filho na vida real).

Kiarostami fala também sobre angulação de câmera, que nenhum corte ou plano deve ser sem objetivos, e que nunca deu ordens para seus atores ou mandou que se vestissem assim, que não usassem isso ou aquilo. Afirma que seus atores são aquilo que aparece em cena, mais uma tentativa de se aproximar daquela realidade que ele frisou almejar. Ao final, o diretor explica como se fazia e se faz cinema. "A primeira geração de cineastas, de quando nasceu o cinema, olhava a vida e fazia filmes. A segunda olhava para esses filmes e para a vida e fazia filmes. A terceira voltava seus olhos para os filmes até então feitos para fazer seus filmes. A quarta, que é a nossa, não olha nem para os filmes e nem para a vida para fazer seus filmes. Ela vê só o que é possível fazer em termos de efeitos e tecnologia".

Terminadas as 10 lições de cinema, Kiarostami aconselha os jovens: "Se querem fazer sucesso, sigam as fórmulas americanas de cinema" (basicamente: emocionar, fazer chorar e não dar tempo para pensar). Depois disso, volta-se para a câmera e diz ao público que aproveitasse a paisagem enquanto ele daria a volta no carro para desligar o equipamento. Ele sai de cena, mas não a desliga ainda. Pega a câmera, tira-a do carro e filma em close um buraco de formiga na estrada de terra em que parara o carro e do qual formigas saíam e entravam carregando comida. Eis a metáfora ideal de Kiarostami: seus filmes são como pequenas formigas.

Post Scriptum
Como são bonitas e criativas as apresentações da Mostra de Cinema baseadas nos cartazes de cada ano. Eu me refiro àquele vídeo que é exibido antes de cada sessão. Um primor, um primor. Vale tanto quanto os filmes. O deste ano (cartaz abaixo) foi criado pelo israelense Amos Gitai, que apresenta nesta edição da Mostra o filme Terra Prometida.



Lucas Rodrigues Pires
São Paulo, 1/11/2004


Mais Lucas Rodrigues Pires
Mais Acessadas de Lucas Rodrigues Pires em 2004
01. Olga e a história que não deve ser esquecida - 30/8/2004
02. Os narradores de Eliane Caffé - 5/2/2004
03. Quem tem medo de Glauber Rocha? - 19/7/2004
04. As garotas do Carlão - 13/9/2004
05. Cazuza e o retrato do artista quando jovem - 5/7/2004


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ESTUDO DIRIGIDO DE EDUCAÇÃO MUSICAL VOL 1
IRVANY BEDAQUE FERREIRA FRIAS
SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DE S
(1971)
R$ 17,64



A MALDIÇÃO DO MACHO
NELSON DE OLIVEIRA
RECORD
(2002)
R$ 19,99



DICIONÁRIO DE COMUNICAÇÃO
CARLOS ALBERTO RABAÇA- GUSTAVO BARBOSA
ÁTICA
(1987)
R$ 19,99



MORANGUINHO E SUA TURMA
JUSTINE FONTES
FUNDAMENTO
(2007)
R$ 6,80



KABBALAH FOR BEGINNERS
MICHAEL LAITMAN
LAITMAN KABBALAH PUBLISHERS
(2001)
R$ 40,00



ÁGUA MÃE
JOSÉ LINS DO REGO
JOSÉ OLYMPIO
(1976)
R$ 10,00



HANDELS MESSIAH - SECOND EDITION
JENS PETER LARSEN
NORTON
(1989)
R$ 90,00



REVISTA MANCHETE Nº 1. 504 - 14 DE FEVEREIRO DE 1981
JUSTINO MARTINS DIRETOR-EDITOR
BLOCH
(1981)
R$ 15,00



QUEM SOU EU? 7
MOIRA BUTTERFIELD/WAYNE FORD
MODERNA
(1999)
R$ 8,00



X-MEN O JULGAMENTO DE JEAN GREY
MARVEL
MARVEL
(2015)
R$ 10,00





busca | avançada
54626 visitas/dia
1,3 milhão/mês