Dança do Transe | Rafael Azevedo | Digestivo Cultural

busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A literatura feminina de Adélia Prado
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
>>> A insustentável leveza da poesia de Sérgio Alcides
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Millôr e eu
>>> As armas e os barões
>>> Quem é o autor de um filme?
>>> Cyrano de Bergerac
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Marco Lisboa na Globonews
Mais Recentes
>>> Nós que Amávamos tanto a Revolução de Dany Cohn Bendit pela Brasiliense (1987)
>>> Sterminateli! de Christian Bernadac pela Fratelli Melita (1991)
>>> Hitler Il Figlio della Germania de Antonio Spinosa pela Oscar Mondadori (1993)
>>> Operación Peter Pan ( Un caso de Guerra Psicológica Contra Cuba) de Ramón Torreira Crespo pela Política /La Habana (2000)
>>> Quem Sequestrou Marta Jane? de Isabel Vieira pela Ftd (1995)
>>> Mort Du Général de Gaulle de Jean Mauriac pela Grasset (1972)
>>> O Burrinho Pedrês de João Guimarães Rosa pela Nova Fronteira (1995)
>>> Ao vivo do campo de batalha ( Do Vietnã a Bagdá 35 anos em Zonas de Combate de Todo o Mundo) de Peter Arnett pela Rocco (1994)
>>> Os Cavalos da República de Moacyr Scliar pela Ática (2005)
>>> Os Últimos 100 dias (02 Volumes) de John Toland pela Nova Fronteira (1966)
>>> Dengos e Carrancas de um Pasto de Jorge Miguel Marinho pela Ftd (1987)
>>> Le Crime L' Invasion Irakienne Du Koweit de Badr Jassem Al Yacoub pela C.i.k.c (1991)
>>> Éramos Seis de Maria José Dupre pela Ática (1991)
>>> A Menina que fez a América de Ilka Brunhilde Laurito pela Ftd (2002)
>>> Praga Quando os Tanques Avançaram de Pierre Desgraupes pela Expressão e Cultura (1968)
>>> O Feijão e o Sonho de Orígenes Lessa pela Ática (1991)
>>> Pearl Harbor de A. J. Barker pela Renes (1973)
>>> A Flauta do Sótão de Lúcia Pimentel Góes pela Paulus (2003)
>>> USA Em Perigo de General Curtis E. Le May e Major General Dale O. Smith pela Biblioteca do Exército (1970)
>>> Sem Medo de Viver de Zíbia Gasparetto pela Vida&consciência (2007)
>>> Caça ao Cometa Halley de Roberto Pereira de Andrade pela Traco (1985)
>>> Psicanálise da maternidade: uma crítica a Freud a partir da mulher e de Nancy Chodorow pela Rosa dos Tempos (1999)
>>> O Preço de Uma Vida de Cristiane Krumenauer pela Novo Século (2018)
>>> Revista de História USP Nº 60 1964 de Diversos Autores pela Ffcl/USP (1964)
>>> Kerata O Colecionador de Cérebros de Juliana R. S. Duarte pela Novo Século (2017)
>>> Revista de História USP Nº 50 1962 de Diversos Autores pela Ffcl/USP (1962)
>>> Crepúsculo - Livro de Anotações da Diretora de Catherine Hardwicke pela Intrínseca Ltda (2019)
>>> Os Sertões de Euclides da Cunha pela Nova Cultural (2002)
>>> O Segredo e outras Histórias de Descoberta de Lygia Fagundes Tellles pela Companhia das Letras (2012)
>>> Uma Família Feliz de David Safier pela Planeta (2013)
>>> O Enigma da Pirâmide de Alan Arnold pela Circulo do Livro (1985)
>>> Adrienne Mesurat (prefáco Inédito) de Julien Green/ (Nota): Josué Montello pela Nova Fronteira (1983)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes) de Jonathan Swift/ Trad.: Octavio Mendes Cajado pela Globo/ RJ. (1987)
>>> O Mochileiro das Galáxias - Volume 5 - Praticamente Inofensiva de Douglas Adams pela Arqueiro (2010)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes)/ Encadernado de Jonathan Swift/ Prefácio: Almir Andrade pela W. M. Jackson (1970)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes)/ Encadernado de Jonathan Swift/ Prefácio: Almir Andrade pela W. M. Jackson (1970)
>>> Amigos de Todo Mundo: Romance de um Jardim Zoológico de Felix Salten/ Ilustrações: Philipp Arlen pela Edições Melhoramentos (1952)
>>> Lembranças Obscuras de um Judeu Polonês Nascido na França de Pierre Goldman pela Francisco Alves (1984)
>>> El Hombre de Annie Besant pela Glem (1957)
>>> Lo Spiritismo Nella Umanita de Casimiro Bonfiglioli pela Bologna (1888)
>>> Santo Tomas de Aquino de P.J. Weber pela Poblet (1949)
>>> Rumo a Consciência Cómica de Pagina de ouro de Ramasar pela Curitiba (1969)
>>> Reencarnação de J.H. Brennan pela O Hemus
>>> Rezando com o Evangelho de Pe. Lucas Caravina pela Paulus (1997)
>>> Resolução para o novo milênio de Jennifer Fox pela Ediouro (1999)
>>> Los Maestros sus Retratos Meditaciones y Graficos de David Anrias pela Horus (1973)
>>> La Doctrina Cosmica de Dion Fortune pela Luis Cárcamo (1981)
>>> Remotos Cânticos de Belém de Wallace Leal V. Rodrigues pela O Clarim (1986)
>>> Reencarnação e Imortalidade de Alexandra David Neel pela Ibrasa (1989)
>>> Raios de Luz Espiritual de Francisco Valdomiro Lorenz pela Pensamento
COLUNAS

Sexta-feira, 3/8/2001
Dança do Transe
Rafael Azevedo

+ de 1600 Acessos

Daniela Mountian

Outro dia vi en passant um documentário (provavelmente da BBC, pela chatice) sobre os bosquímanos, índios do sul da África que vivem em pleno deserto do Kalahari, um dos lugares mais áridos do globo. São criaturas impressionantes (são eles naquele filme que uma garrafa de Coca-Cola cai dum helicóptero na cabeça (?) dum destes pobres-diabos e ele a pensa enviada por um deus); lembram, fisicamente, algo meio simiesco, meio humano, australopitecos tamanho-família - não se parecem nem mesmo com os negros do resto da África. Acontece com eles que, em períodos de dificuldades, como secas, eles se reúnem e cantam, em volta duma fogueira no centro da aldeia, canções de intrincados padrões rítmicos e elaboradas melodias (uma verdadeira gritaria dos infernos) apelidada pelo antropólogo que acompanhava a tribo de "trance dance", dança do transe (em português nome sugestivo, com o duplo sentido e a falta de sutileza necessárias para algum destes grupos de música "baiana"). Supostamente, o xamã da tribo entrava no tal transe e, através dele, curava todos os aldeões de seus males e aflições. E todos cantavam, como se acreditassem nessa patetada fervorosamente. E eu, que nunca me lembro de ter acreditado num deuzinho sequer?
Acho difícil o bastante acreditar no que quer que seja. Minha própria existência me parece impossível e absurda. Por que é tão difícil para mim acreditar em algo? Em qualquer assunto. Fica cada vez mais evidente meu descaso e minha descrença, crônicos e infinitos, ao que parece.

Tropicanalha
Gilberto Gil no programa (nacional, gratuito, empurrado nossa goela abaixo) eleitoral do partido verde: "O verde. O verde. O tropicalismo na política. Aquele abraço."

Campos Bros.
Augusto de Campos traduziu, com José Paulo Paes, o ABC of Reading, de Ezra Pound. Chamaram de ABC da Literatura. Yuck.

O nhém-nhém-nhém de Ivanov
O verbo divertir não é a palavra exata - mas diria que me entreteve bastante a peça Ivanov, de Anton Tchekhov, que acabei de ler. Além do fantástico talento para criar diálogos e situações cheias dum refinado humor, minha atenção foi cativa de sua maestria em individualizar cada um dos personagens, dando-lhes o toque de vida que tem de dar o grande autor para assim também torná-los grandes. A peça até seria considerada por alguns (inclusive o autor) uma comédia, mas a tragicidade dos eventos que a fazem e minha dolorosa identificação com os sentimentos atormentados do personagem principal me impossibilitariam de assim chamá-la; Mas ela é muito boa, e em muitos momentos extremamente engraçada, como na cena em que a burguesa percorre os cômodos da casa apagando as velas e reclamando de quem as deixou acesas. Os personagens são memoráveis: irritei-me com Kósykh, o jogador que passa a peça inteira reclamando de sua sorte na última mão, diverti-me e fiquei fascinado com o conde Shabelsky, aristocrata que faz de sua decadência algo intrigante e atraente, e apaixonei-me por Sasha - como não poderia deixar de ser - além de identificar-me com Ivanov. Partilho muito de seu desgosto intrínseco com a vida, sua frustração um tanto amarga e exagerada com as pessoas e até com seu destino e consigo mesmo, sua exagerada misantropia e do consequente desespero gerado por tudo isso.
Não posso contar muito da peça, que já é curta demais; basicamente Ivanov é um rapaz hamletiano, let's put it this way, na idade e em seu transtorno, que a um certo ponto de sua vida descobre-se incapaz de sentir o amor pelas pessoas e pela vida, amor este que julgava infinitos em seu interior. Casara-se com uma mulher que amava, judia, que sacrificara sua família (e consequentemente, herança) e religião para ficar com ele - mas não mais a amava, e descobre-a tuberculosa crônica ao mesmo tempo. Ivanov, que nunca fora bem-visto, começa a ser execrado pelos burgueses de seu círculo social; a falta do dote por parte dos pais de sua esposa passa a explicar sua repentina "falta de amor". Dramas que parecem banais, contados assim tão mal por mim, nessa época de telenovelas; mas a caracterização dos personagens e o estilo de Tchekhov concedem o prazer necessário a elevar a obra à categoria de arte, coisa que falta às tais novelas. Os comentários sarcásticos de Shabelsky, do bêbado Lebedev, ou mesmo o fantástico nhém-nhém-nhém de Ivanov, que personifica o eterno descontentamento da alma humana, num de seus retratos mais geniais e também mais histéricos; e talvez, por isso mesmo, mais humanos.

Some witty remarks, by Mr Wilde
D'O Crítico enquanto artista:
"ERNEST: Mas, meu caro colega - perdoe-me por interrompê-lo - você parece-me estar permitindo que sua paixão pela crítica leve-o um tanto longe demais. Pois, apesar de tudo, mesmo você tem de admitir que é muito mais difícil fazer uma coisa que falar sobre ela.
GILBERT: Muito mais difícil fazer uma coisa que falar sobre ela? Não mesmo. Este é um claro erro popular. É muito mais difícil falar sobre uma coisa que fazê-la. Na esfera da vida real isto é claramente óbvio. Qualquer um pode fazer história. Somente um grande homem pode escrevê-la. Não há modo de agir, nenhuma forma de emoção, que não compartilhemos com os animais inferiores. É somente através da linguagem que nos elevamos acima deles, ou acima uns dos outros - pela linguagem, que é a mãe, e não a filha, do pensamento. Ação, de fato, é sempre fácil, e quando nos é apresentada na sua forma mais intensa, porque mais contínua, que é como acredito ser a real indústria, torna-se simplesmente o refúgio de pessoas que não tem absolutamente nada para fazer. Não, Ernest, não fale sobre ação. É uma coisa cega dependente de influências externas, e movida por um impulso de cuja natureza é inconsciente. É uma coisa incompleta em sua essência, porque limitada pela sorte, e ignorante de sua direção, estando sempre em discórdia com sua meta. Sua base é a falta de imaginação. É o último recurso daqueles que não sabem sonhar."


Rafael Azevedo
São Paulo, 3/8/2001


Mais Rafael Azevedo
Mais Acessadas de Rafael Azevedo em 2001
01. A TV é uma droga - 23/11/2001
02. Os males da TV - 6/7/2001
03. A primeira batalha do resto da guerra - 30/11/2001
04. Só existe um Deus, e Bach é seu único profeta - 2/11/2001
05. A Má Semente - 19/2/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PLATAFORMA 1365: AS URNAS CONTRA O IMPÉRIO
LUIZ ALFREDO SALOMÃO
NÃO IDENTIFICADA
R$ 22,00



CARTAS DE MEU SILÊNCIO
LUIZ GOULART
INDEPENDENTE
R$ 4,00



EU SOU UM SER EMOCIONAL
EVE ENSLER; ALEX BOULWARE; JULIA NEIVA
GRYPHUS
(2015)
R$ 14,00



MATEI JEOVÁ...
ALDEONOFF POVOAS
RIDENDO
(1952)
R$ 70,00



COMENTARIOS E ALTERAÇOES DA LEI DO INQUILINATO
LUIZ ANTONIO SCAVONE JUNIOR
REVISTA DOS TRIBUNAIS
(2009)
R$ 12,00



NANÁ
ÉMILE ZOLA
ABRIL CULTURAL
(1985)
R$ 10,00



FORAS DA LEI BARULHENTOS - BOLHAS RAIVOSAS E ALGUMAS ...
CLEMENT FREUD, JON SCIESZKA
COSAC NAIFY
(2012)
R$ 40,00



ELETROSTÁTICA
MARCOS HERVÉ PINHEIRO
ADN
R$ 29,30
+ frete grátis



O VENDEDOR TOTAL
ROBERTO PROCÓPIO
LIVRUS
(2012)
R$ 18,00



ERA DOS EXTREMOS - O BREVE SÉCULO XX - 1914-1991
ERIC HOBSBAWM
COMPANHIA DAS LETRAS
(1995)
R$ 45,00





busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês