Dança do Transe | Rafael Azevedo | Digestivo Cultural

busca | avançada
44089 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Sexta-feira, 3/8/2001
Dança do Transe
Rafael Azevedo

+ de 1600 Acessos

Daniela Mountian

Outro dia vi en passant um documentário (provavelmente da BBC, pela chatice) sobre os bosquímanos, índios do sul da África que vivem em pleno deserto do Kalahari, um dos lugares mais áridos do globo. São criaturas impressionantes (são eles naquele filme que uma garrafa de Coca-Cola cai dum helicóptero na cabeça (?) dum destes pobres-diabos e ele a pensa enviada por um deus); lembram, fisicamente, algo meio simiesco, meio humano, australopitecos tamanho-família - não se parecem nem mesmo com os negros do resto da África. Acontece com eles que, em períodos de dificuldades, como secas, eles se reúnem e cantam, em volta duma fogueira no centro da aldeia, canções de intrincados padrões rítmicos e elaboradas melodias (uma verdadeira gritaria dos infernos) apelidada pelo antropólogo que acompanhava a tribo de "trance dance", dança do transe (em português nome sugestivo, com o duplo sentido e a falta de sutileza necessárias para algum destes grupos de música "baiana"). Supostamente, o xamã da tribo entrava no tal transe e, através dele, curava todos os aldeões de seus males e aflições. E todos cantavam, como se acreditassem nessa patetada fervorosamente. E eu, que nunca me lembro de ter acreditado num deuzinho sequer?
Acho difícil o bastante acreditar no que quer que seja. Minha própria existência me parece impossível e absurda. Por que é tão difícil para mim acreditar em algo? Em qualquer assunto. Fica cada vez mais evidente meu descaso e minha descrença, crônicos e infinitos, ao que parece.

Tropicanalha
Gilberto Gil no programa (nacional, gratuito, empurrado nossa goela abaixo) eleitoral do partido verde: "O verde. O verde. O tropicalismo na política. Aquele abraço."

Campos Bros.
Augusto de Campos traduziu, com José Paulo Paes, o ABC of Reading, de Ezra Pound. Chamaram de ABC da Literatura. Yuck.

O nhém-nhém-nhém de Ivanov
O verbo divertir não é a palavra exata - mas diria que me entreteve bastante a peça Ivanov, de Anton Tchekhov, que acabei de ler. Além do fantástico talento para criar diálogos e situações cheias dum refinado humor, minha atenção foi cativa de sua maestria em individualizar cada um dos personagens, dando-lhes o toque de vida que tem de dar o grande autor para assim também torná-los grandes. A peça até seria considerada por alguns (inclusive o autor) uma comédia, mas a tragicidade dos eventos que a fazem e minha dolorosa identificação com os sentimentos atormentados do personagem principal me impossibilitariam de assim chamá-la; Mas ela é muito boa, e em muitos momentos extremamente engraçada, como na cena em que a burguesa percorre os cômodos da casa apagando as velas e reclamando de quem as deixou acesas. Os personagens são memoráveis: irritei-me com Kósykh, o jogador que passa a peça inteira reclamando de sua sorte na última mão, diverti-me e fiquei fascinado com o conde Shabelsky, aristocrata que faz de sua decadência algo intrigante e atraente, e apaixonei-me por Sasha - como não poderia deixar de ser - além de identificar-me com Ivanov. Partilho muito de seu desgosto intrínseco com a vida, sua frustração um tanto amarga e exagerada com as pessoas e até com seu destino e consigo mesmo, sua exagerada misantropia e do consequente desespero gerado por tudo isso.
Não posso contar muito da peça, que já é curta demais; basicamente Ivanov é um rapaz hamletiano, let's put it this way, na idade e em seu transtorno, que a um certo ponto de sua vida descobre-se incapaz de sentir o amor pelas pessoas e pela vida, amor este que julgava infinitos em seu interior. Casara-se com uma mulher que amava, judia, que sacrificara sua família (e consequentemente, herança) e religião para ficar com ele - mas não mais a amava, e descobre-a tuberculosa crônica ao mesmo tempo. Ivanov, que nunca fora bem-visto, começa a ser execrado pelos burgueses de seu círculo social; a falta do dote por parte dos pais de sua esposa passa a explicar sua repentina "falta de amor". Dramas que parecem banais, contados assim tão mal por mim, nessa época de telenovelas; mas a caracterização dos personagens e o estilo de Tchekhov concedem o prazer necessário a elevar a obra à categoria de arte, coisa que falta às tais novelas. Os comentários sarcásticos de Shabelsky, do bêbado Lebedev, ou mesmo o fantástico nhém-nhém-nhém de Ivanov, que personifica o eterno descontentamento da alma humana, num de seus retratos mais geniais e também mais histéricos; e talvez, por isso mesmo, mais humanos.

Some witty remarks, by Mr Wilde
D'O Crítico enquanto artista:
"ERNEST: Mas, meu caro colega - perdoe-me por interrompê-lo - você parece-me estar permitindo que sua paixão pela crítica leve-o um tanto longe demais. Pois, apesar de tudo, mesmo você tem de admitir que é muito mais difícil fazer uma coisa que falar sobre ela.
GILBERT: Muito mais difícil fazer uma coisa que falar sobre ela? Não mesmo. Este é um claro erro popular. É muito mais difícil falar sobre uma coisa que fazê-la. Na esfera da vida real isto é claramente óbvio. Qualquer um pode fazer história. Somente um grande homem pode escrevê-la. Não há modo de agir, nenhuma forma de emoção, que não compartilhemos com os animais inferiores. É somente através da linguagem que nos elevamos acima deles, ou acima uns dos outros - pela linguagem, que é a mãe, e não a filha, do pensamento. Ação, de fato, é sempre fácil, e quando nos é apresentada na sua forma mais intensa, porque mais contínua, que é como acredito ser a real indústria, torna-se simplesmente o refúgio de pessoas que não tem absolutamente nada para fazer. Não, Ernest, não fale sobre ação. É uma coisa cega dependente de influências externas, e movida por um impulso de cuja natureza é inconsciente. É uma coisa incompleta em sua essência, porque limitada pela sorte, e ignorante de sua direção, estando sempre em discórdia com sua meta. Sua base é a falta de imaginação. É o último recurso daqueles que não sabem sonhar."


Rafael Azevedo
São Paulo, 3/8/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A herança e a partilha de Ana Elisa Ribeiro


Mais Rafael Azevedo
Mais Acessadas de Rafael Azevedo em 2001
01. A TV é uma droga - 23/11/2001
02. Os males da TV - 6/7/2001
03. A primeira batalha do resto da guerra - 30/11/2001
04. Só existe um Deus, e Bach é seu único profeta - 2/11/2001
05. A Má Semente - 19/2/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MULHERES PODEROSAS NO TRABALHO
ELIZABETH HILTS
ACADEMIA
(2013)
R$ 14,00



EDUCAÇÃO E REFLEXÃO
PIERRE FURTER
VOZES
(1976)
R$ 4,00



A SENHA DO MUNDO
CARLOS DRUMOND DE ANDRADE
RECORD
(2006)
R$ 25,90



BALA NA AGULHA
MARCELO RUBENS PAIVA
SICILIANO
(1992)
R$ 15,00



A VIAGEM
JOÃO DUARTE DE CASTRO
EME
(1989)
R$ 7,90



IMPOSTO DE RENDA DAS EMPRESAS
HIROMI HIGUCHI FÁBIO HIROSHI HIGUCHI ET AL...
ATLAS
(2011)
R$ 15,00



PRINCÍPIOS DA FÍSICA 2
PEDRO CARLOS DE OLIVEIRA

(1993)
R$ 5,50



HISTÓRIA DA LITERATURA BRASILEIRA, VOLUME 1
SÍLVIO CASTRO
ALFA
(1999)
R$ 26,40



O ORÁCULO DE JAMAIS
ALTINO DO TOJAL
INCM
(2005)
R$ 44,70



HOMEM-ARANHA SUPERIOR - SEM SAÍDA! - JUNTE-SE À REVOLUÇÃO - Nº 006
MARVEL
PANINI COMICS
(2014)
R$ 10,00





busca | avançada
44089 visitas/dia
1,2 milhão/mês