Literatura e infância: dois livros, duas viagens | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 18/8/2005
Literatura e infância: dois livros, duas viagens
Adriana Baggio

+ de 2900 Acessos

Eu adoro ler. Credito à minha mãe o desenvolvimento do meu gosto pelas letras. Eu e meu irmão crescemos rodeados de livros. Ouvíamos histórias antes de dormir, lidas em edições de capa dura e lombada dourada, ricamente ilustradas. Até hoje, as imagens desses livros aparecem em flashes na minha mente, disparadas pela visão de uma cor, de um desenho, de um cheiro ou de uma palavra.

Depois da infância, meu irmão se afastou um pouco dos livros. Como eu era a rata-de-biblioteca-mor da casa, por ser a mais velha, ele deve ter perdido um pouco o estímulo. As crianças têm um senso de posicionamento de marca bem interessante, que deveria ser observado melhor pelos estudiosos de marketing. Quando percebe que não pode competir pela atenção dos pais em algum segmento, já que o irmão mais velho se apossou do "primeiro lugar", a criança escolhe outro caminho, ao mesmo tempo em que rejeita a atividade que os pais valorizam no irmão. Aconteceu isso com o meu irmão, mas depois passou. Naquela época, porém, não bastasse parecer um querubim de cachinhos loiros e olhos bem azuis, ele foi em busca de outro "segmento" em que fosse o primeiro para, dessa forma, atrair a atenção dos meus pais para seus talentos.

Lembrei disso quando estava lendo um dos ensaios de Marina Colasanti em Fragatas para terras distantes, publicado em 2004 pela editora Record. No texto "Erros e acertos de uma mãe contaminada", ela conta suas experiências na relação entre os filhos e as letras. Em uma casa repleta de livros, onde a mãe e o pai vivem de e com a literatura, é normal que se espere dos rebentos a mesma afinidade. Foi tudo bem com a primeira filha, mas a segunda não seguiu o mesmo caminho. Marina faz uma autocrítica, especula os motivos para essa rejeição, abre seu coração de mãe-escritora. Para qualquer mãe, é (ou deveria ser) um motivo de preocupação se um dos filhos não gosta de ler. Para alguém como ela, no entanto, o incômodo é muito maior. A resposta que a filha deu aos questionamentos dos pais reforça minha teoria do posicionamento aplicado às crianças: "Nessa família não preciso ler. Vocês já estão cobrindo a minha cota".

Eu já estava grudada na história antes mesmo de chegar a esse clímax. Não é ficção, mas mesmo assim eu sabia que Marina não iria decepcionar seus leitores com um final infeliz. É fácil concluir que ela não falaria desse assunto se a menina tivesse se transformado em alguém como a ex-Spice Girl Victoria Beckham que confessou nunca ter lido um livro na vida (prefere ouvir música, como se uma coisa excluísse a outra...). Portanto, percorri avidamente o restante do texto para saber como a filha finalmente tornou-se uma leitora voraz e orgulho dos pais. Foi simples e o acaso contribuiu. Uma hepatite deixou a menina de 15 anos presa à cama, longe de todos os interesses típicos de uma adolescente. Ela descobriu o prazer da leitura com Eu, Christiane F., drogada e prostituída. De repente, ela vivenciava nos livros o que muitos de seus colegas experimentavam na prática. A partir daí, não parou mais de ler.

Nesse ponto, sem que o leitor perceba, Marina Colasanti une experiência pessoal e teoria literária. Da situação com a filha emergem conceitos sobre a relação dos jovens e das crianças com os livros e de como isso é importante para o seu amadurecimento. Os livros representam uma "viagem segura", uma forma de passar por experiências sem os prejuízos inerentes a algumas delas. Os monstros dos contos de fadas ensinam as crianças a lidar com o medo; a realidade das histórias podem ajudar a diminuir a ansiedade que a curiosidade provoca nos jovens.

Essa transição entre uma boa história, que envolve, emociona, prende, para o aspecto "teórico", acontece em todos os ensaios do livro. Sem a arrogância ou a insegurança de quem se apoia no hermetismo para valorizar a intelectualidade, Marina Colasanti aborda diversos tópicos da literatura de forma leve e agradável, entrelaçados em suas experiências pessoais. Dessa forma, a escritora fala da desvalorização do imaginário, de livros e infância, do problema da "literatura feminina", de Harry Potter e similares, etc.

Terminei o último ensaio extasiada, apaixonada por Marina Colasanti. Só um ponto me incomodava: a recorrência de algumas passagens da vida da escritora, como a infância na Itália em meio à Guerra, o evocar de certos personagens, o estilo marcante de escrever. Para quem leu de uma vez, a sensação era de repetição. Mas, no fim do livro, um pequeno texto esclareceu tudo. Ela explica que também ficou incomodada pela presença marcante do seu lado pessoal. É um risco que se corre quando se agrupam textos elaborados em épocas e situações diferentes - os dela são prefácios e discursos proferidos em congressos e seminários de literatura. Já falei sobre isso em relação a um livro do Ruy Castro. Acho que Marina resolveu melhor. Mas vale como observação para os editores. Muito da significação de um texto está atrelada ao tempo e espaço de sua produção e divulgação. O perigo das coletâneas é que agrupar vários deles em um único suporte altera essa significação.

Na mesma época de Fragatas..., li uma história dirigida para adolescentes, que conta um pouco da São Paulo do século XIX. Em Viagem virtual (Larousse, 2004), a autora Vera Carvalho Assumpção embala fatos históricos em um contexto atraente para o público jovem. No livro, Camila e sua avó Francisca descrevem a vida da senhora no computador, escaneiam fotos antigas, navegam na internet em busca de informações. Quando a avó morre, Camila veste as luvas e os óculos da velha senhora e faz uma viagem até a época da chegada da primeira estrada de ferro em São Paulo. Encontra uma Francisca jovem, que também viajou no tempo para uma época anterior ao seu nascimento. A autora não se preocupa muito com essa questão, mas não significa que ignora. Camila questiona a avó sobre isso, que responde: "na imaginação, podemos ir aonde queremos".

Através de Camila, o jovem leitor pode refletir sobre as brigas entre irmãos, a perda de um parente querido, as diferenças entre a vida de antigamente e a de hoje (e como hoje tudo é mais fácil e confortável, em termos de tecnologia), a importância da memória dos mais velhos. Vera também aborda, com delicadeza, o amor e as sensações que provoca nos adolescentes. Nesse aspecto, o ponto de vista é bem feminino. Nem por isso, no entanto, precisaria ser piegas. Acho que a autora abusa um pouco das metáforas quando se refere ao que Camila sente por um primo. O "bater de asas de pássaros e borboletas", utilizados repetidamente como metáforas para o amor, não combina muito bem com as referências que fazem parte do mundo desse público.

Embarcar nessas duas viagens, a Virtual de Vera Assumpção e a Fragata de Marina Colasanti, quase ao mesmo tempo, foi muito interessante. Alguns aspectos que Marina aborda em seus ensaios estão presentes nas aventuras de Camila e da vó Francisca. Mais do que nunca, é importante considerar o modo como as crianças e os jovens têm no livro um apoio para refletir e aprender sobre a vida. Fico tentando encaixar esse princípio na minha experiência, mas não consigo fazer nenhuma relação pontual. No entanto, tenho certeza de que os livros da minha infância, inclusive os que me eram proibidos, me ajudaram e me fizeram muita companhia - assim como fazem até hoje.

Para ir além









Adriana Baggio
Curitiba, 18/8/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Vosso Reino de Luís Fernando Amâncio
02. K 466 de Renato Alessandro dos Santos
03. Inferno em digestão de Renato Alessandro dos Santos
04. A poesia afiada de Thais Guimarães de Jardel Dias Cavalcanti
05. Estevão Azevedo e os homens em seus limites de Guilherme Carvalhal


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2005
01. Traficante, sim. Bandido, não. - 16/6/2005
02. Por que eu não escrevo testimonials no Orkut - 6/10/2005
03. A importância do nome das coisas - 5/5/2005
04. O erótico e o pornográfico - 20/10/2005
05. É preciso aprender a ser mulher - 4/8/2005


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CAÇADORA DE ESTRELAS - STARGAZER
CLAUDIA GRAY
PLANETA
(2011)
R$ 14,00



ATORES AUTORES (AUTOGRAFADO POR JOANA FOMM) - 647
DOC COMPARATO (ORGANISADOR)
CLUBE DO LIVRO
(1987)
R$ 15,00



ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS
LEWIS CARROLL
COMPANHIA NACIONAL
(2008)
R$ 10,00



COMO REPARAR AVARIAS NA ESTRADA SEM SER UM ESPECIALISTA
MIGUEL DE CASTRO
PLATANO
(1994)
R$ 77,00



AR LIVRE
MAURICIO SALLES VASCONCELOS
CÓRREGO
(2017)
R$ 50,00



GRANDE ENCICLOPÉDIA PORTUGUESA E BRASILEIRA VOL. 3 ENUM GUINE
DIVERSOS AUTORES
ZAIROL
(1998)
R$ 30,00



SENSO CRÍTICO
DAVID W. CARRAHER
PIONEIRA
(1999)
R$ 16,00



HISTÓRIA DA LITERATURA BRASILEIRA, VOLUME 1
SÍLVIO CASTRO
ALFA
(1999)
R$ 26,40



O ENSINO DE LINGUAS PARA A COMUNICAÇÃO
H. G. WIDDOWSON
PONTES
(1991)
R$ 20,00



ORGANIZAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA BRASILEIRA
DELGADO DE CARVALHO
RECORD
(1969)
R$ 12,00





busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês