Fantasmas do antigo Recife | Guilherme Conte | Digestivo Cultural

busca | avançada
61431 visitas/dia
2,0 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Inspirado nas Living Dolls, espetáculo de Dan Nakagawa tem Helena Ignez como atriz convidada
>>> As Caracutás apresentam temporada online de Tecendo Diálogos com bate-papo e oficina
>>> Obra de referência em nutrição de plantas ganha segunda edição revista e ampliada
>>> FAAP promove bate-papo com as atrizes Djin Sganzerla, Zezita Matos e com o diretor Allan Deberton
>>> Elísio Lopes Jr comanda oficina gratuita de dramaturgia nesta sexta-feira (27)
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
Colunistas
Últimos Posts
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
Últimos Posts
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Falsários
>>> Terapia
>>> Eugênio Christi
>>> Um tweet que virou charge
>>> Lugar de mulher é...
>>> 27 de Março #digestivo10anos
>>> Remix Narrativo
>>> Asia de volta ao mapa
>>> A Era do Gelo
>>> As cartas de Dostoiévski
Mais Recentes
>>> Queda de Gigantes de Ken Follett pela Arqueiro (2010)
>>> Cogumelo dos cálculos de Feltro pela Feltro (2020)
>>> Um Conto de Duas Cidades de Charles Dickens pela Nova Cultural (2002)
>>> Tomás de Aquino - Os Pensadores de Sto. Tomás de Aquino pela Nova Cultural (2004)
>>> As Raízes do Rock de Florent Mazzoleni pela Companhia Ed. Nacional (2012)
>>> As Relações Perigosas de Choderlos de Laclos pela Nova Cultural (2002)
>>> More - Os Pensadores de Thomas More pela Nova Cultural (2004)
>>> Aprendendo coreano (segundo tradução do Google) de Diversos AutoresKo pela Korean (1994)
>>> Bons Fluidos 23 - Abril 2001 - Dia de Festa: celebrar aniversários de Alda Palma pela Abril (2001)
>>> The Da Vinci Code de Dan Brown pela Harlan Coben (1990)
>>> Coronelismo, enxada e votos. O município e o regime representativo no Brasil de Victor Nunes Leal pela Nova Fronteira (1997)
>>> Coronelismo, enxada e votos. O município e o regime representativo no Brasil de Victor Nunes Leal pela Nova Fronteira (1997)
>>> Coronelismo, enxada e votos. O município e o regime representativo no Brasil de Victor Nunes Leal pela Nova Fronteira (1997)
>>> Jogos de Cintura de Fernanda de M. S. Macruz e Outros Autores pela Vozes (2000)
>>> Direito Penal - Parte Geral Esquematizado - Volume 1 de Cleber Masson pela Método (2020)
>>> O teatro dos vícios. Transgressão e transigência na sociedade urbana colonial de Emanuel Araújo pela José Olympio (1993)
>>> Mulheres Inteligentes Jogam Para Ganhar de Ivanka Trump pela Lua de Papel (2010)
>>> O Fascínio do Stress de Rodrigo Pires do Rio pela Del Rey (1995)
>>> A história da família de James Casey pela Ática (1992)
>>> O Sucesso Não Ocorre Por Acaso de Dr. Lair Ribeiro pela Rosa dos Tempos (1992)
>>> De Onde vêm os Bebês de Andrew C. Andry e Steven Schepp pela José Olympio (2013)
>>> Água Mole Em Pedra Dura Tanto Bate Até Que... de Clóvis Tavares pela Gente (2001)
>>> seu Rubens - Histórias do Binho da Barra Funda e do Rubão de Maresia de José Rubens de Cenço pela Primavera (2010)
>>> ... e o Amor Continua de Francisco Candido Xavier / Divaldo Pereira Franco pela Livraria Espirita Alvorada (1983)
>>> ... quando Florescem os Ipês. de Ganymédes José pela Brasiliense (1984)
>>> ... Quando Florescem os Ipês. de Ganymédes José pela Brasiliense (1981)
>>> ...E as Vozes Falaram de Fernando do Ó pela Feb (1987)
>>> ...E as Vozes Falaram de Fernando do Ó pela Feb (1984)
>>> ...E Se Falta a Palavra, Qual Comunicação, Qual Linguagem? de Tania Maria Tupy / Don Giancarlo Pravettoni (orgs) pela Menmon (1999)
>>> ...Homem Novo - Tomo 1/ Vol. 2 de Escola de Aprendizes do Evangelho pela Feesp (1981)
>>> ...Longe da Terra - 4ª Ed. de José Mauro de Vasconcelos pela Melhoramentos (1969)
>>> ´novo´ Paisagens do Brasil de Instituto Brasileiro de Geografia pela Fundacao Ibge: Rio de Janeiro (1972)
>>> 0 de Nelly Martins Ferreira Candeias pela Escrituras (2013)
>>> 10 Conselhos para Quem Tem uma Chefe Mulher de Gabrielle Rolland pela Scipione (1994)
>>> 10 Mandamentos para Fracassar nos Negócios de Donald R. Keough pela Sextante (2010)
>>> 10 Razões para Ser Espírita de José Carlos Leal pela Novo Ser (2014)
>>> 100 Anos da Doença de Alzheimer de Paulo Caramelli / Angela H. Viel pela Segmento Farma (2006)
>>> 100 Anos de Amor de Francisco Candido Xavier / Autores Diversos pela Grupo Espírita da Prece de Fr (2010)
>>> 100 Anos de Amor - Homenagem a Chico Xavier de Grupo de Ideal Espírita André Luiz pela Ideal (2010)
>>> 100 Anos de Amor - Homenagem a Chico Xavier de Grupo de Ideal Espírita André Luiz pela Ideal (2010)
>>> 100 Coisas de Fernando Bonassi pela Angra (2000)
>>> 100 Crônicas de Mario Prata pela Cartaz (1997)
>>> 100 Crônicas de Mario Prata pela Cartaz (1997)
>>> 100 Crônicas de Mario Prata pela Cartaz (1997)
>>> 100 Crônicas Escolhidas de Rubem Braga pela José Olympio (1958)
>>> 100 Jogos de Bolso - Número 1 de Autor Girassol pela Girassol
>>> 100 Piores Ideias da História de Michael N. Smith / Eric Kasum pela Valentina (2016)
>>> 100 Viagens Que Toda Mulher Precisa Fazer de Stephanie Elizondo Griest pela Novo Conceito (2011)
>>> 100 Viagens Que Toda Mulher Precisa Fazer de Stephanie Elizondo Griest pela Novo Conceito (2011)
>>> 1000 Erros de Português da Atualidade de Luiz Antonio Sacconi pela Nossa (1990)
COLUNAS

Quarta-feira, 31/8/2005
Fantasmas do antigo Recife
Guilherme Conte

+ de 10400 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Se é válida a definição de que o teatro é a arte de contar histórias, Assombrações do Recife Velho é exemplo do que há de melhor nessa difícil seara. Sem dúvida um dos grandes espetáculos do ano.

A peça marca a inauguração do Espaço Cultural Dna. Julieta Sohn - Casarão do Belvedere, um antigo casarão tombado, encravado no coração do bairro do Bixiga. É o terceiro trabalho da companhia Os Fofos Encenam (os outros dois, Deus sabia de tudo e não fez nada e A mulher do trem voltam aos palcos em outubro, em mostra).

É uma livre adaptação - acrescida por histórias colhidas pelo autor - do livro homônimo (1955) do sociólogo Gilberto Freyre, assinada e dirigida pelo pernambucano Newton Moreno. Esse fato por si só já seria suficiente para abrir os olhos a este espetáculo: Moreno é o autor da belíssima Agreste, uma das peças mais aclamadas dos últimos tempos por aqui.

O universo da peça evoca as mesmas raízes nordestinas de Agreste. Aqui temos um Pernambuco profundamente marcado pela colonização holandesa. É o chão de Ariano Suassuna, de Miguel Arraes. Histórias ingênuas, sinceras: o Boca-de-Ouro; o Papa-Figo; filhos que voltam para visitar suas casas; um finado marido que insiste em visitar sua viúva; Dona Benvinda, que morreu três vezes, "a morta-viva que virou celebridade".

Assombrações, por outro lado, fundamenta-se em uma estrutura diferente: é uma coletânea de histórias de fantasmas do antigo Recife. Alterna gargalhadas fáceis com momentos de profunda emoção, além de um arrepiante maracatu. É uma grande poesia, um espetáculo que não se quer que acabe.

No início somos convidados a acompanhar os personagens aos fundos do casarão. Lá "proseamos" e ouvimos histórias, esperando a "festa". E entramos. Um universo mágico abraça o público, o envolve e encanta. As duas horas passam voando.

O elenco é absolutamente impecável. Os personagens desfilam numa galeria fascinante. Em nenhum momento sequer os atores perdem o pé. Lembra o trabalho do excelente grupo LUME, da UNICAMP, que passou por aqui em ótima mostra, em julho, no SESC Belenzinho. Menção também aos belos figurinos, de época, criados por Leopoldo Pacheco e Carol Badra.

Vale ficar atento, uma vez que são só 25 lugares por apresentação. Só o casarão já valeria a visita. Imperdível.

Para ir além
Assombrações do Recife Velho - Casarão do Belvedere - Rua Pedroso, 267 - Bela Vista - Quinta à sábado, 21h; domingo, 19h - R$ 10,00 - (11) 3842-5522 - Até 13/11.

Leituras de um clássico, além dos moinhos

Em meio às comemorações dos 400 anos do primeiro livro de Dom Quixote, de Miguel de Cervantes, o público paulistano tem a chance de conhecer duas boas leituras bem distintas, dessa que é a segunda obra mais traduzida no mundo. A primeira é a Bíblia.

Muito engraçado é Quixote, o monólogo estrelado e concebido por Carlos Moreno, o imortal garoto Bombril, em cartaz no Teatro Folha. Fábio Namatame é responsável pela direção, cenografia, figurino e co-assina o texto. É uma reestréia: a original estreou por aqui em 2000. Mais sintética, no sentido de percorrer a obra completa, o caminho que segue, com muita eficiência, é o humor.

Moreno: o riso como transformação

O começo da montagem já é inusitado: Moreno recebe, "entre o segundo e o terceiro sinal", o público que ainda está entrando. Numa cadeira, lê o jornal e discute com a platéia sobre as notícias do dia, atualidades, o tempo. Na conversa constrói uma ponte para discutir a função do teatro e sobre a obra.

"O fundamental é ter na transformação da realidade, tornar o mundo um lugar melhor para se viver", diz Moreno. "Quixote olhava para as coisas e via outras, e o teatro é um pouco isso", continua. "É um universo infinito de realidades que podemos criar. É por isso que faço teatro. É o que sei fazer para tentar melhorar o mundo."

O que salta aos olhos é a extrema versatilidade de Moreno. A naturalidade com que passa de um personagem a outro (destaque para uma impagável Maritornes, criada da estalagem que Quixote achou que era um castelo) faz parecer que é fácil. Mérito só atingido por grandes atores. Sua empatia para com a platéia é imediata - herança dos tempos de "1001 utilidades". É de um carisma sincero, inevitável.

A tônica do espetáculo é o olhar de Quixote e sua obstinação. Esse olhar de mutação, que se recusa a ver as coisas tais quais como são. O poder da imaginação ganha em Cervantes lugar de honra e a montagem é extremamente respeitosa a esse ponto. O humor como transformação.

Em uma leitura completamente diversa, muito mais filosófico-reflexiva, é que se sustenta A Sombra de Quixote, criação da Casa Laboratório para as Artes do Teatro São Paulo - Pontedera. A peça tem dramaturgia do italiano Stefano Geraci, direção de Cacá Carvalho e co-direção de Roberto Bacci. Segue em cartaz até outubro em um dos galpões do SESC Belenzinho.

Partindo da metáfora da sombra - que rende um belo jogo de luzes no início -, a peça discute a relação da ilusão e da realidade. Vivemos aprisionados em uma armadura. Um dia, maduros, a deixamos e nos encantamos eternamente. A essência de Cervantes por um viés marcadamente poético.

A Sombra de Quixote: reflexão filosófica

A montagem é fruto de um intenso trabalho de pesquisa capitaneado pelo talentoso Cacá Carvalho (do memorável monólogo A poltrona escura, mergulho de cabeça no universo de Luigi Pirandello) e pelos italianos da Pontedera. A opção do recorte, sem a pretensão de dar, de uma forma ou de outra, conta da totalidade da obra, foi um acerto: flui naturalmente, não se perde.

O elenco, jovem, é irregular; a impressão é que falta maturidade para um trabalho de tal envergadura. Mas dois atores saltam aos olhos: Emerson Ribeiro faz um Quixote ensandecido, que convence. Seu biotipo, inclusive, é mais condizente com o papel que o de Moreno. O dono do palco, porém, é Leonardo Ventura, impagável como Sancho Pança. É um grande ator, imediato destaque.

Destaque também para o cuidado visual. A armadura de Quixote, feita de latas (ervilha, óleo etc.), é ótima. O cenário é sóbrio e faz interessante contraste com os panos e cores, principalmente nos belos momentos de dança.

Integra a Mostra SESC de Artes Mediterrâneo. Um espetáculo bom, muito interessante, mas ainda a amadurecer. Ademais, é uma bela homenagem aos 400 anos de Quixote.

Para ir além
Quixote - Teatro Folha / Shopping Pátio Higienópolis - Av. Higienópolis, 618, piso 2 - Higienópolis - Quarta e quinta, 21h - R$ 14,00 - (11) 3823-2323 - Até 15/09.

A Sombra de Quixote - SESC Belenzinho / Galpão 2 - Av. Álvaro Ramos, 915 - Belenzinho - Sexta a domingo, 21h - R$ 15,00 - (11) 6602-3700 - Até 09/10.

Notas

* O Grupo Tapa reestréia amanhã, 1º de setembro, a ótima montagem de Major Bárbara, genial peça do irlandês Bernard Shaw. Mas fique esperto: é curtíssima temporada - até 11/09 - no teatro Artur Azevedo (Av. Paes de Barros, 955, Mooca/ Quinta à sábado, 21h; domingo, 19h; R$ 10,00). Em 2001 ela levou, entre outros prêmios, os APCA de melhor diretor, para Eduardo Tolentino, e de melhor ator para o brilhante Zecarlos Machado. Veemente recomendação deste colunista.

* Hoje começa no Instituto Cultural Capobianco (quartas, 21h - confira a programação completa no site) o Projeto Quarto de Pensão, coordenado pelo ator/diretor/autor/tradutor Vadim Nikitin. A idéia é interessante: o processo de criação de um espetáculo, aberto ao público. Além dos ensaios - Subterrâneo (ou 2497 Rublos & Meio), baseada em conto de Fiódor Dostoiévski - haverá palestras com gente do calibre de Zé Celso Martinez Corrêa e Boris Schneiderman. Tarimbado, Nikitin traduziu recentemente obras de Dostoiévski para a Editora 34 (inclusive o volume que traz Sonho de um homem ridículo, cuja montagem está em cartaz no mesmo Instituto). Promete.


Guilherme Conte
São Paulo, 31/8/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Dorothy Gale, domesticada de Guilherme Pontes Coelho
02. São Luiz do Paraitinga de Ricardo de Mattos


Mais Guilherme Conte
Mais Acessadas de Guilherme Conte em 2005
01. Fantasmas do antigo Recife - 31/8/2005
02. Um rio para lavar a dor - 12/10/2005
03. Crônicas de solidão urbana - 30/6/2005
04. Sobre o gênio que é Harold Pinter - 26/10/2005
05. Rindo de nossa própria miséria - 21/9/2005


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
1/9/2005
09h24min
Caro Guilherme Conte, percebo que, a cada dia, suas críticas estão mais encorpadas e reflexivas. Julgo que isso é fruto não apenas de um talento natural, mas também de um esmerado esforço em se debruçar, com afinco e cuidado, sobre a cena teatral paulistana. Parabéns. Abraços e a estima de Rodrigo Antonio.
[Leia outros Comentários de Rodrigo Antonio]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




RÚSSIA, 1917 A REVOLUÇÃO BOLCHEVIQUE FASC. 28 COLEÇÃO HISTÓRIA DO ...
ABRIL CULTURAL
ABRIL
(1974)
R$ 10,54



CRIANÇAS FAMOSAS
LEONARDO DA VINCI
CALLIS
(1994)
R$ 10,00



OS SONHADORES DE VILA RICA-A INCONFIDENCIA MINEIRA DE 1789
EDGAR LUIZ DE BARROS
ATUA - HISTORIA EM DOCUMENTOS
(1989)
R$ 7,00



CADERNOS DE TEATRO - Nº 53
MARIA CLARA MACHADO (ED.)
O TABLADO
(1972)
R$ 20,00



VIAGENS MUITO MALUQUINHAS
ZIRALDO
GLOBINHO
(2015)
R$ 13,00



MARTA
FERNANDO DO O
FEB
(1991)
R$ 4,01



HISTÓRIAS, DICAS E MAGIAS VOL 1
BUONFIGLIO, MONICA
OFICINA CULTURAL
R$ 22,00



PLANETA DEDICAÇÃO - COMO CHEGAR LÁ
SHRI SHRIMAD BHAKTIVEDANTA NARAYANA GOSWAMI
BRAJA
(2014)
R$ 10,46



EVIDENCIA CLINICA - CONCISO
BRITISH MEDICAL JOURNAL
ARTMED
(2008)
R$ 99,00



PIONEIROS DA AVIAÇÃO
JOHN W. R. TAYLOR
LIVRARIA CIVILIZAÇÃO
(1981)
R$ 27,69





busca | avançada
61431 visitas/dia
2,0 milhões/mês