Internet: uma revolução | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Cia Triptal celebra a obra de Jorge Andrade no centenário do autor
>>> Sesc Santana apresenta SCinestesia com a Companhia de Danças de Diadema
>>> “É Hora de Arte” realiza oficinas gratuitas de circo, grafite, teatro e dança
>>> MOSTRA DO MAB FAAP GANHA NOVAS OBRAS A PARTIR DE JUNHO
>>> Ibevar e Fia-Labfin.Provar realizam uma live sobre Oportunidades de Carreira no Mercado de Capitais
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
Últimos Posts
>>> Parei de fumar
>>> Asas de Ícaro
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (I)
>>> A primeira ofensa recebida sobre algo que escrevi
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Procissão
>>> Mais espetáculo que arte
>>> teu filho, teu brilho
>>> O Medium e o retorno do conteúdo
>>> A Poli... - 10 anos (e algumas reflexões) depois
>>> Web-based Finance Application
>>> Pensando sozinho
Mais Recentes
>>> Historia do Brasil Vol. 1 de Helio Vianna pela Melhoramentos
>>> Livro dos Sonetos: 1500 - 1900 de Sérgio Faraco pela L e Pm (2002)
>>> O Novo Acordo Ortogáfico da Linguaportuguesa de Maurício Silva pela Contexto (2011)
>>> Onze Minutos de Paulo Coelho pela Rocco (2003)
>>> Toda Sua de Sylvia Day; Alexandre Boide pela Paralela (2012)
>>> Solteira - O insuperável fascínio da mulher livre de Patrizia Gucci pela Prestígio (2004)
>>> Filha é Filha de Agatha Christie pela Lpm (2011)
>>> Acima de Qualquer Suspeita de Scott Turow pela Record
>>> Taureg de Alberto Vazquez Figueróa pela L&pm (2002)
>>> A Cidade e as Serras de Eça de Queirós pela Atica (2006)
>>> Bases da Biologia Celular e Molecular de De Robertis & Der Robertis Jr pela Guanabara Koogan (1993)
>>> Nas Asas da Ilusão de Kely Vyanna pela Brasília (2011)
>>> Você é Mais Forte do Que o Câncer de Susan Sorensen e Laura Geist pela Thomas Nelson Brasil (2007)
>>> As Cinco Estações do Corpo de João Curvo & Walter Truche pela Rocco (2001)
>>> The Feast of All Saints de Anne Rice pela Ballantine Books (1991)
>>> Geografia dos Estados Unidos de Pierre George pela Papirus (2010)
>>> The Diamond as Big as the Ritz and Other Stories de F. Scott Fitzgerald pela Longman (1974)
>>> O Caminho dos Sonhos de Mauro Lucido da Silva pela Mauro Lucido da Silva (2010)
>>> The Amen Corner de James Baldwin pela Corgi (1970)
>>> Menino de Engenho - 83ª Edição de José Lins do Rego pela José Olympio (2002)
>>> Em Missão de Socorro de Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho pela Lumen Editorial (2012)
>>> Enquanto Houver Vida Viverei de Julio Emilio Braz; Rogério Borges pela Ftd (1996)
>>> Aprenda Ingles Comercial e Turístico de José Luiz Rodrigues pela On Line (2012)
>>> Plenitude de Divaldo Pereira Franco pela Leal (2000)
>>> The Vampire Diaries de L. J. Smith pela Harper Teen (1991)
COLUNAS >>> Especial Internet 10 anos

Quinta-feira, 17/11/2005
Internet: uma revolução
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 4000 Acessos

A sensação que a maioria dos usuários da internet teve na sua primeira relação com o universo virtual foi a de estar entrando em um campo aberto, sem fronteiras de espécie alguma, rumo a universos amplos e prontos para serem explorados de dentro de suas próprias casas.

A idéia do cosmopolitismo, iniciada com as primeiras grandes navegações, parece ter se tornado real para todos. Não existe provincianismo para o usuário da internet, no sentido de uma limitação existencial ao espaço pequeno e medíocre de uma visão de mundo fechada pela falta de informações mundiais que agora podem ser trocadas, conectadas, colocadas em choque umas com as outras. A idéia de que os muros foram, enfim, destruídos, arrasados, para que nós pudéssemos nos conectar rapidamente (em tempo real, como se diz) a pessoas e informações produzidas em todas as partes do planeta alterou a nossa percepção temporal e existencial, abrindo possibilidades comunicacionais inimagináveis há menos de vinte anos.

Abriu-se a possibilidade de você, estando diante da pequena tela de um computador, poder ampliar seu espaço de conhecimento sobre tudo o que quiser: todas as artes, a ciência, fatos históricos presentes, culturas de toda e qualquer região do mundo, alimentação, saúde, política, centros de pesquisa, etc.

Não existe mais região alguma do planeta que não tenha sua página publicada na internet. Páginas estas produzidas por pessoas dos mais variados setores da comunidade humana: cientistas, guias turísticos, prefeituras, jornais, centros culturais, ONGs, grupos radicais políticos e religiosos, democratas, artistas, pacifistas, socialistas, fascistas, galerias de arte, museus, sindicatos, enfim... tudo o que você imaginar ou desejar conhecer poderá encontrar na internet.

Acesso imediato a jornais do mundo todo, visitas a exposições de arte de qualquer região do planeta, acesso a segredos culinários das mais remotas localidades, audição de músicas, conferências, rádios, comunicados políticos até de natureza terrorista, passeios por fotografias de cidades históricas importantes, mapas e imagens de satélites produzidas por agências espaciais tecnologicamente sofisticadas, acesso a revistas eróticas de todas as tendências e de todo o mundo, possibilidade de copiar livros das mais importantes bibliotecas do mundo, assim como ter acesso a publicações dos maiores centros de pesquisa de todos os países,... se tivesse que citar todas as possibilidades abertas pela internet não teria fim este texto, que, por sua vez, será lido neste espaço virtual que desfrutamos agora e que é aberto a todos que assim o desejarem (já que o Digestivo Cultural não cobra ingressos por suas informações).

Para além das relações abertas para a troca infinita de conhecimentos de toda espécie, a internet ainda possibilita a interação humana também em suas mais variadas facetas: amizade, afeto, desejo, afinidades culturais, políticas e religiosas, etc. Podemos encontrar nossos pares para qualquer circunstância desejada. Encontrar um amor, um parceiro sexual para nossas fantasias mais estranhas possíveis, alguém que queira criar um grupo literário, formatar uma cooperativa econômica, discutir sua própria situação existencial formando assim um laço de amizade, uma torcida pelo time de futebol, pela atriz venerada, pelo cantor admirado... e por aí vai.

Eu ainda me recordo das primeiras vezes em que acessei a internet. Precisava fazer pesquisas para a minha tese de mestrado em história da arte francesa e tive o prazer de poder pesquisar acervos museológicos e bibliográficos internacionais, como consultar especialistas também internacionais, tudo numa velocidade espantosa, assustadora, rompendo fronteiras antes quase que intransponíveis. Também me lembro da primeira vez que entrei numa sala de bate-papo, com trocas de afetos, desejos e conhecimentos com pessoas distantes, mas que ali, naquele pequeno espaço da tela, me permitiam e se permitiam a explorar a imaginação em situações as mais diversas e inusitadas possíveis.

Conversas em tempo real com pessoas de outras partes do mundo que queriam trocar informações sobre a cultura e a vida de outros países... amizades se expandindo para além da minha humilde vizinhança.

Depois o contato com os sites de artistas, revistas literárias, de história e filosofia, aulas de inglês virtuais, aulas de violão, técnicas de massagem, busca por imagens fotográficas, obras de arte ou imagens amadoras, exercícios para perder a barriga ou prolongar o orgasmo, apreciação de vinho, leituras de jornais franceses, italianos, espanhóis, ingleses, rádios e vídeos também produzidos em diversos países, etc.

Embora exista ainda a tentativa de censura ao uso ilimitado deste meio, como na China e Coréia, por exemplo, ou mesmo em países mais liberais, que criaram ferramentas para estipular e controlar a idade de uso para algumas entradas como sites eróticos (crianças só querem mesmo ver mulher pelada?) e de jogos "violentos", embora essa censura ainda exista as possibilidades de conexão a informações livres são enormes.

O mundo se expandindo, as idéias se abrindo, a vida se ampliando. Uma revolução para mim e para todos, aqui e agora. Não existe mais pessoas indiferentes à internet, todos estão lá, expondo suas opiniões, exibindo suas facetas artísticas, econômicas, exibindo seu cotidiano, procurando uma comunicação mais ampla.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 17/11/2005


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Eu, o insular Napumoceno de Renato Alessandro dos Santos
02. Lourival, Dorival, assim como você e eu de Elisa Andrade Buzzo
03. As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e... de Renato Alessandro dos Santos
04. Silêncio e grito de Ana Elisa Ribeiro
05. Cuba e O Direito de Amar (3) de Marilia Mota Silva


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti
01. Parangolé: anti-obra de Hélio Oiticica - 17/12/2002
02. Davi, de Michelangelo: o corpo como Ideia - 3/11/2009
03. Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I) - 20/12/2011
04. Felicidade: reflexões de Eduardo Giannetti - 3/2/2003
05. Vanguarda e Ditadura Militar - 14/4/2004


Mais Especial Internet 10 anos
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Um Sedutor sem Coração - Box 5 Livros
Lisa Kleypas
Arqueiro
(2018)



Psicologia da Criança
Karl G. Garrison & Outros
Ibrasa
(1971)



Turma da Mônica Jovem Nº 70- Nosso Filhote
Mauricio de Sousa
Panini
(2014)



Minha 1ª Biblioteca Larousse Enciclopédia 2
Larousse
Laurousse
(2007)



Quem Tem Medo de Vampiro?
Dalton Trevisan
Ática
(2013)



Elo
James Capelli
Escritorio de Midia



Como Ganhar Mais Dinheiro e Viver Melhor!
Fernando Veríssimo
Seles
(2003)



Independência ou Morte - A emancipação política do Brasil
Ilmar Rohloff e Luis Affonso
Atual
(1991)



O Leão e o Rato
Maria Espluga (ilustrações)
Sm
(2000)



Cheiro de Goiaba - 8ª Ed.
Gabriel Garcia Marquez
Record
(2014)





busca | avançada
51839 visitas/dia
1,8 milhão/mês