A paixão segundo Gero Camilo | Guilherme Conte | Digestivo Cultural

busca | avançada
88011 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Festival junino online celebra 143 da cidade de Joanópolis
>>> Nova Exposição no Sesc Santos tem abertura online nessa quinta, 17/06
>>> Arte dentro de casa: museus e eventos culturais com exposições virtuais
>>> “Bella Cenci” Estreia em formato virtual com a atriz Thais Patez
>>> Espetáculo teatral conta a história de menina que sonha em ser astronauta
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Umas Palavras: Diogo Mainardi
>>> Parei de fumar
>>> 7 de Setembro
>>> A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón
>>> Amor assassino
>>> Expressar é libertar
>>> Incoerente
>>> Autores & Ideias no Sesc-PR I
>>> Balangandãs de Ná Ozzetti
Mais Recentes
>>> Express math: 6e année de Marie - Claude Babin pela Caractere (2019)
>>> Judas O Obscuro de Thomas Hardy pela Itatiaia (1969)
>>> A Esperança Morre Depois de A. Gefen pela Record (1977)
>>> Express math 1ere année de Claire Chabot pela Caractere (2019)
>>> O desaparecido de Percival C. Wren pela Minerva (1975)
>>> 15 Grandes Destinos de Diélette pela Editorial verbo (1980)
>>> História Concisa do Brasil de Boris Fausto pela Edusp (2011)
>>> Um Dom Especial - Clássicos Históricos de Jackie Manning pela Harlequin (2001)
>>> O analista de bagé de Luís Fernando Verissimo pela Circulo do livro (1981)
>>> Eu Mataria o Presidente de Adelaide Carraro pela L.oren (1970)
>>> A Obra de Olmar Guterres da Silveira de Horácio Rolim de Freitas pela Metáfora (1996)
>>> I Survived the California Wildfires, 2018 de Lauren Tarshis pela Scholastic Books (2020)
>>> Dicionário dos animais do Brasil de Rodolpho von Ihering pela Difel (2002)
>>> Primo Altamirando e elas de Stanislaw Ponte Preta pela Civilização Brasileira (1975)
>>> Elvis O Rei de Las Vegas Essencial para fãs Vol 1 de Waldenir Cecon pela Elvis Presley´s World Fan Club (2005)
>>> Mulherzinhas de Louise May Alcott pela Companhia Nacional (1973)
>>> Marketing na Odontologia: Estratégias Para o Sucesso de Marcia Nana pela Medbook (2013)
>>> Pentimento de Lillian Hellman pela Francisco Alves (1981)
>>> Vicio E Corrupção No III Reich de Rouben Frank Lucke pela Grafipar (1979)
>>> O mistério do escudo de ouro de Odette de Barros Mott pela Brasiliense (1975)
>>> Desencana Que a Vida Engana de Laís Tapajós pela Globo (1995)
>>> Os rebeldes de Mary Canon pela Nova Cultural (1981)
>>> Diário das Solteiras (Quase) Felizes de Sandra Mazotti pela SVB Edição & Arte (2006)
>>> Atraídos pelo Destino de Millie Criswell pela Harlequin (2003)
>>> O Combate do Inverno de Jean Claude Mourlevat pela Rocco (2009)
COLUNAS

Sexta-feira, 1/9/2006
A paixão segundo Gero Camilo
Guilherme Conte

+ de 5500 Acessos

De acordo com o dicionário Houaiss, a paixão é um "sentimento, gosto ou amor intensos a ponto de ofuscar a razão; grande entusiasmo por alguma coisa; atividade, hábito ou vício dominador". No universo de Cleide, Eló e as pêras, o mais recente espetáculo de Gero Camilo, todos esses registros são possíveis. A razão, ali, não tem muito espaço. Quem manda é o coração, para o bem e para o mal.

O espetáculo é o último fruto de A Macaúba da Terra, livro de Camilo lançado em 2002, a ser levado aos palcos. Histórias que se entrelaçam para mostrar os desvarios a que os corações dos amantes se submetem. Três momentos de profunda poesia e erotismo latente.

Eló nos é apresentado por sua amante, que por ele perdeu a razão e o rumo. Paula Cohen, sentada em uma cadeira, nos conta seu drama como um amigo revela a outro. "Eló passava e os sorrisos da gente e das calçadas abriam-se junto com o sol." Exposta, resignada, apaixonada. Comedida, tenta segurar seus sentimentos com mão firme. Estes, no entanto, deixam-se escapar por entre os dedos e nos contagiam pouco a pouco.

Em seguida, Gero, em boa atuação, vem-nos contar da razão de sua desventura. Vigia de uma fábrica de costuras em uma pequena e pacata cidade na beira de um monte, apaixona-se loucamente por Cleide, uma novata no serviço. Daquelas paixões fulminantes e arrasadoras, que tiram qualquer um de nós do sério.

"Olhar de Cleide é que nem umbigo, é redondo e fundo, desses que quando a gente vê já tá dentro". Não há como não se compadecer com o pobre vigia, pequeno frente a um sentimento tão gigantesco, quase agressivo. Tornamo-nos, em ambas as histórias, cúmplices daqueles apaixonados. Nos encantamos junto com eles.

Mas é na terceira história que a sexualidade latente realmente atinge níveis quase bélicos. Cleide e Eló se cruzam, sabedores das histórias um do outro. A sedução corta o ar e parece dançar pelo palco. Os dois como que jogam, se estudam, se medem. Sabem que não podem se entregar. E, no fim, tudo vira poesia.

O mesmo Houaiss apresenta, como sinônimos de paixão, "mania" e "martírio". E, como antônimos, "desleixo" e "indiferença". É esta a paixão de que trata o brilhante texto de Camilo. Uma vontade doída, que nos arrebata do chão e nos põe a serviço do ser amado. Nada mais importa.

É, portanto, um querer incompatível com desleixo e indiferença. Pressupõe uma entrega e uma dedicação que só quem já foi vítima dessa vontade conhece. Aquela falta de limites, um desejo pelo outro que supera qualquer senso de razão ou dignidade. Passamos a viver por aquela paixão.

Se há alguma reserva a se fazer, está na delicadeza de Gero na segunda história, incompatível com a crueza do personagem. Mesmo assim, ele encanta. Pequeno e franzino, assume feições gigantescas quando está no palco. Tem aquela fluidez nordestina para contar histórias que faz os fatos mais banais se tornarem as coisas mais importantes do mundo. E seu sorriso desmonta qualquer um.

Um texto belíssimo, na mão de dois talentosos atores e sob a direção de Gustavo Machado, que além de grande ator mostra-se um competente diretor. Extrai belas imagens das palavras de Camilo, sobretudo na terceira história, com as sensuais pêras.

Espetáculo verdadeiramente encantador. Aos que têm um coração particularmente sugestionável, recomenda-se cautela. Há o risco de se sair do teatro com uma séria predisposição ao amor.

Para ir além
Cleide, Eló e as pêras - SESC Paulista - Av. Paulista, 119 - Paraíso - Tel. (11) 3179-3700 - R$ 15,00 - Sexta a domingo, 20h30 - Até 03/09.

Obs.: o espetáculo reestreou no TBC (R. Major Diogo, 315, Bela Vista, tel. (11) 3104-5523). Sábado às 21h e domingo às 20h. R$ 20,00. Até 15/10.

Circuito

* Voltou aos palcos a ótima Assombrações do Recife Velho, de Newton Moreno sobre livro de Gilberto Freyre, com os talentosos pernambucanos da Cia. Os Fofos Encenam. É um desfile de aparições fantasmagóricas, "amarrado" pelas perambulações de um pesquisador. Vale sobretudo pelas esmeradas atuações, cheias de colorido regional.

SESC Santana - Av. Luiz Dumont Vilares, 579 - Santana - Tel. (11) 6971=8700 - Entre R$ 4 e 10 - Sábado e domingo, 19h - Até 10/09.


Guilherme Conte
São Paulo, 1/9/2006


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Treliças bem trançadas de Ana Elisa Ribeiro
02. A melhor Flip de Marta Barcellos
03. Bitcoin, smart contracts, blockchain, cryptoassets de Julio Daio Borges
04. Você é África, Você é Linda: abaixo o preconceito! de Fabio Gomes
05. Viagem a 1968: Tropeços e Desventuras (3) de Marilia Mota Silva


Mais Guilherme Conte
Mais Acessadas de Guilherme Conte em 2006
01. 13º Porto Alegre em Cena - 15/9/2006
02. Sua majestade, o ator - 18/1/2006
03. Um Brecht é um Brecht - 5/4/2006
04. A essência da expressão dramática - 26/4/2006
05. Strindberg e o inferno de todos nós - 29/9/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Ser Mãe é Sorrir Em Parafuso
Lô Galasso
Integrare
(2007)



O Imperio dos Sentimentos e a Ditadura do Prazer
Bayard Galvão
Sobre o Viver
(2007)



Receitas de Pratos Que Combinam Com Cerveja
Maria José Rios e Lizete Teles de Menezes
Marco Zero
(1992)



Sociologia Guia Alfabético
Jean Duvignaud
Forense Universitária
(1974)



Manifesto do Nada na Terra do Nunca
Lobão
Nova Fronteira
(2013)



Die Italienische Begeisterung: Roman
Gerd Peter Eigner (capa Dura)
Kiepenheuer e Witsch
(2008)



Negociando Racionalmente
Max H Bazerman
Atlas
(2008)



A Raça Santa Gertrudes
Alberto Alves Santiago
Inst de Zootecnia (sp)
(1974)



O Fundo Falso Pesquisas: a Ciência das Verdades Torcidas
Cynthia Crossen
Revan
(1996)



Os Planos da Vida
Kate Lúcia Portela
Ide
(2007)





busca | avançada
88011 visitas/dia
2,7 milhões/mês