Meta-universo | Adriana Carvalho | Digestivo Cultural

busca | avançada
56467 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> 7ª edição do Fest Rio Judaico acontece no domingo (16 de junho)
>>> Instituto SYN realiza 4ª edição da campanha de arrecadação de agasalhos no RJ
>>> O futuro da inteligência artificial: romance do escritor paranaense Roger Dörl, radicado em Brasília
>>> Cursos de férias: São Paulo Escola De Dança abre inscrições para extensão cultural
>>> Doc 'Sin Embargo, uma Utopia' maestro Kleber Mazziero em Cuba
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
Últimos Posts
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Google em crise de meia-idade
>>> Meu cinema em 2010 ― 1/2
>>> Paulo Francis não morreu
>>> Levy Fidelix sobre o LGBT
>>> Adaptação: direito ou dever da criança?
>>> Bienal 2006: fracasso da anti-arte engajada
>>> Monteiro Lobato, a eugenia e o preconceito
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> A quem interessa uma sociedade alienada?
Mais Recentes
>>> A Vida é Sonho de Pedro Calderón De Lá Barca pela Scritta (1992)
>>> O Saci de Monteiro Lobato pela Brasiliense (2009)
>>> Mercadão Municipal - O Mundo e seus Sabores de Vários Autores pela Map (2004)
>>> Revista da Biblioteca Mário de Andrade de Boris Schnaiderman pela Imprensa Oficial (2012)
>>> Minidicionário Saraiva Informatica de Maria Cristina Gennari pela Saraiva (2001)
>>> Baia Da Esperanca de Jojo Moyes pela Bertrand (2015)
>>> Manual de Organização do Lactário de Maria Antônia Ribeiro Gobbo / Janete Maculevicius pela Atheneu (1985)
>>> Brinquedos da Noite: manual do primeiro livro 12ª edição. de Ieda Dias da Silva pela Vigília (1990)
>>> Pró-Posições de Vários Autores Unicamp pela Unicamp (2008)
>>> De Crianças e Juvenis Ensinando a Verdade de Modo Criativi de Márcia Silva pela Videira (2012)
>>> O Cinema Vai Mesa de Rubens Ewald Filho / Nilu Lebert pela Melhoramentos (2007)
>>> Guia das Bibliotecas Públicas do Brasil de Vários Autores pela Fundação Biblioteca Nacional 1994/95 (1994)
>>> Puxa, Que Bruxa! - O Sumiço - Livro 2 de Sibéal Pounder pela Ciranda Cultural (2019)
>>> IV 4D Artes Computacional Interativa de Centro Cultural Banco do Brasil pela Centro Cultural Banco do Brasil (2004)
>>> Psicologia da Educação - Revista do Programa de Estudos pós-graduados PUC-Sp de Vários Autores pela Puc-sp (2006)
>>> Cavalgando o Arco-Iris de Pedro Bandeira pela Moderna (1999)
>>> Mordidas que Podem ser Beijos 1ª edição. de Walcyr Carrasco pela Moderna (1997)
>>> Eu e Você, vamos Brincar? de Vários Autores pela Poliedro (2019)
>>> Convite à filosofia de Marilena Chauí pela Ática (1999)
>>> Pippi Meialonga. de Astrid Lindgren pela Companhia Das Letrinhas (2019)
>>> O Direito de Aprender - Potencializar avanços e reduzir desigualdades de Unicef pela Unicef (2009)
>>> O Fantástico Mistério de Feiurinha 4ª edição. de Pedro Bandeira pela Ftd (1989)
>>> Pedagogia Cidadã UNESP de Vários Autores pela Unesp (2006)
>>> Estranho, mas Verdadeiro - Perguntas e Respostas de Michele Gerlack / Marschalek Nascimento pela TodoLivre
>>> Que História É Essa? de Flávio de Souza pela Companhia Das Letrinhas (2008)
COLUNAS

Quinta-feira, 16/8/2007
Meta-universo
Adriana Carvalho
+ de 12800 Acessos
+ 4 Comentário(s)

Meta-universo é uma palavra na moda. Mas eu duvido que os não-sei-quantos-agora-milhões de secondlifeanos saibam o que ela significa. Se soubessem, iriam descobrir que são totalmente megalomaníacos: além de se autodenominarem divindades descidas à Terra (é o que quer dizer "avatar"), acreditam também viver em um lugar maior que o nosso universo, essa minúscula bolinha de gude perdida no espaço. Vejamos, pois: universo, conforme uma das definições do Aurélio, é o "conjunto de tudo quanto existe". Meta-universo é a reunião de vários universos e que pressupõe, portanto, a existência de universos paralelos. Um sinônimo para meta-universo é multiverso.

Eu não sou dada a muitas ciências, não sei até hoje como passei em provas de física no colégio. Mas o fato é que me peguei desenvolvendo minha própria teoria de universos paralelos. A pergunta inicial para formulá-la foi: coexistir no mesmo espaço físico significa pertencer ao mesmo universo? A minha opinião é que não. Para mim, os universos paralelos existem sim, aqui e agora. Não é preciso ir ao Second Life para conhecê-los e nem viajar milhões e milhões de anos-luz no espaço.

Um exemplo para mim foi o encontro que tive certa vez com "Deus", em uma loja abandonada na londrina Oxford Street. Pelo menos era esse nome que ele colocou na placa sobre a mesa do estabelecimento, se é que assim poderia ser chamado. Só entrei ali graças a uma greve do metrô que me fez andar e praguejar no caminho para casa e porque não é todo dia que você vê uma faixa gigante anunciando: "Martians are coming!". "Deus" era um homem gordo, nada de barbas compridas e brancas ou auréolas sobre a cabeça. Nem notou a presença desta sua humilde criatura na loja. Apenas me deu o troco da compra do jornal que ele vendia ali e no qual explicava "tudo". Comprei, claro! Quem não quer um jornal que explica "tudo"? Saí da loja desviando de uma montanha de cacarecos espalhados pelo chão e só lamentei não ter mais dinheiro na hora para comprar também a camiseta que anunciava a invasão dos marcianos.

A explicação de "tudo" ocupava poucas páginas do jornal número 0 e único: além de ser "Deus", ele dizia ali que era também um marciano que veio do futuro, depois que a Terra explodiu devido a problemas ambientais. Todo o lixo do nosso planeta após o sinistro caiu na cabeça dos marcianos. Sua missão era voltar no tempo e vender de volta pra gente os cacarecos que jogamos neles. Para isso, abriu uma loja, ou melhor, invadiu um espaço abandonado no coração do Reino Unido. Muito justo, não? Ah! E detalhe: Paul McCartney também é marciano e segundo ele pode ser visto cavalgando nu pelos campos ingleses em noites de lua cheia. Por Saint Martin in the Fields! Alguém ousa dizer que essa criatura está no mesmo universo que o nosso? Que diríamos então do guardador de carros da rua onde mora meu amigo, que diz que sua família foi clonada e que no porto de Santos os navios estão lotados com todas, vejam bem, TODAS, as prostitutas da Europa? Adriana, você não vai para o céu, você sabe muito bem que Jung ou até mesmo aquele chato do Freud devem ter boas explicações para tudo isso. O que não invalida a minha teoria de que não estamos no mesmo universo. No meu conjunto de tudo que existe não há pessoas clonadas e nem marcianos-vendedores.

Só tomamos conhecimento e travamos contato com universos que não o nosso por interseções eventuais como as dos círculos que desenhamos nas aulas básicas de geometria. A encontra com B em um espacinho chamado C. Pessoas, por exemplo, como o João Dória Jr., que recentemente deu entrevista para a revista Um e disse que já foi pobre porque "até andou de ônibus", eventualmente se encontram no espaço C com pessoas como Antônia, seus 410 reais mensais e a certeza de que viajar nas Festas não pode ser mais do que ir de Guarulhos a São Bernardo do Campo, onde mora seu irmão. E ali, o espaço C pode ser o breve momento em que ele pega um canapé na bandeja que ela oferece, anônima, pelo salão.

No espaço C de 15 minutos em que durou minha viagem no carro de um taxista, conheci sua explicação de porquê o tempo está passando cada vez mais rápido. Afinal, a gente já está em agosto e o ano novo foi ontem. "Ontem!", bradava ele, convicto de que tinha sido ontem mesmo enquanto eu pulava de susto no banco de trás. A culpa de tudo, segundo ele, é do superaquecimento global. Ele está derretendo as calotas polares e com isso a Terra está mais leve e, por isso, rodando mais rápido, fazendo o tempo passar mais depressa. À noite, no espaço C em que me encontro com o inconsciente, sonhei que meu filho, Francisco, já era adolescente. E tão lindo... "Gugu!" - eu o chamo assim desde pequeno - "você já está quase do tamanho da mamãe!". Eu o abraçava e apertava contra mim dizendo repetidamente "o tempo passou tão rápido, o tempo está passando tão rápido". Acordei angustiada, quase chorando. Que alívio, Francisco dormia ali ao meu lado, ainda com seus quatro aninhos e os brinquedos espalhados pelo chão. Mas já tem um metro de altura e tenho hoje que passar na loja para trocar o sapato que comprei para ele e não serviu. Já calça 26. Meu Deus, o tempo passou rápido. Está passando tão rápido. Na foto da estante ele era um bebezinho, tão lindo, de azul sobre o edredom azul. Meu bebê azul... Detenham o degelo das calotas polares! O planeta precisa girar mais devagar.


Adriana Carvalho
São Paulo, 16/8/2007

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Meu dente (quase) caiu de Ana Elisa Ribeiro


Mais Adriana Carvalho
Mais Acessadas de Adriana Carvalho em 2007
01. Meta-universo - 16/8/2007
02. Minhas caixas de bombons - 14/6/2007
03. Esses romanos são loucos! - 22/3/2007
04. Práticas inconfessáveis de jornalismo - 12/7/2007
05. Meus discos, meus livros, e nada mais - 11/10/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
13/8/2007
22h14min
Eu também tenho uma teoria de como o tempo está passando mais rápido, mas deixo isso pra lá, se eu perder tempo nessas coisas acabo não conseguindo enxugar todo esse gelo que escorre aqui da geladeira velha de casa, minha própria calota polar aqui na cozinha. Além do fato de eu não ter autorização de passar meu tempo em outros universos, afinal, um estudante de jornalismo não tem autorização para mexer no universo dos taxistas. Um abraço!
[Leia outros Comentários de Renan De Simone]
17/8/2007
09h35min
Como é que é?! No seu “conjunto de tudo que existe não há pessoas clonadas (no meu corretor automático do Windows não existia a palavra 'clonadas', pode?! Inseri.) e nem marcianos-vendedores”. Mas que universo mais sem graça, Adriana! Multiverso é uma palavra que aprendi pequeno, nos gibis de super-heróis. Num destes multiversos, o “Observador”, que observa “todos eles” diz que a aranha radiativa não picou Peter Parker mas... bem... deixa pra lá. Nunca imaginei que estariam na Wikipedia. Isso só mostra que a Wikipedia é bem wiki, mesmo... Meu irmão diz que os vários universos podem ser transpostos através de grandes superfícies líquidas. É por isso que discos-voadores vêm em alta velocidade e se chocam contra lagos e mares. Quando vão averiguar não há destroços ou o tal disco lá no fundo. Simplesmente desapareceu! Há lá uma tal propriedade meta-física neles que os transporta de volta para o “outro lado”... Agora, essa das calotas polares é bem legal, heim! Você já leu Borges?
[Leia outros Comentários de Albarus Andreos]
19/8/2007
20h30min
Amei, Adriana e quero mais... Ainda temos tempo para observar fenômenos assim, ler ou escrever sobre eles. Beijo da Gisele.
[Leia outros Comentários de Gisele Lemper]
27/8/2012
14h39min
Bom li seu texto até uma parte mas eu acredito que o nosso seja um dos muitos universos existentes numa so galaxia mas seria preciso uma invasao to espaco tempo alterando as leis do universo como conhecemos criando uma maquina capaz de alterar a estrutura temporal do nosso planeta nao sei se a minha teoria esta certa mas tenho 12 anos um qi de 120 e ainda tenho muito que evoluir no campo da fisica ja tenho minha propia teoria sobre viagem no tempo e acredito na teoria do caos assim alterando nossa existencia como a de outras dimensoes
[Leia outros Comentários de bruno]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Pedro Almodovar E A Feminilidade
Ana Lucilia Rodrigues
Escuta
(2008)



Livro Religião Cumes e Planícies Os Amigos de Jesus Volume III
Josefa Rosalia Luque Alvarez
Pensamento
(2000)



Livro Ensino de Idiomas Great Expectations
Charles Dickens
Macmillan Readers
(2005)



Livro Infanto Juvenis Eu, Super
Eric Peleias
Edição do Autor
(2014)



O Segredo de Chimneys
Agatha Christie
Círculo do Livro



La Crisis de La Educacion Occidental
Christopher Dawson
Emecé
(1963)



Eu Alberto Cacciola Confesso: o Escândalo do Banco Marka
Alberto Caciola
Record
(2001)



The Darkness Collected Editions
Garth Ennis / Marc Silvestri / Outros
Top Cow
(1997)



Os Anjos e a Sincronia Cósmica - Rituais dos Signos
Lucy Costa
Berkana
(1997)



O Que é Uma Mulher?
A.L. Thomas Diderot
Nova Fronteira
(1991)





busca | avançada
56467 visitas/dia
2,3 milhões/mês