Na praia | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
24646 visitas/dia
922 mil/mês
Mais Recentes
>>> Comédia dirigida por Darson Ribeiro, Homens no Divã faz curta temporada no Teatro Alfredo Mesquita
>>> Companhia de Danças de Diadema leva projeto de dança a crianças de escolas públicas da cidade
>>> Cia. de Teatro Heliópolis encerra temporada da montagem (IN)JUSTIÇA no dia 19 de maio
>>> Um passeio imersivo pelos sebos, livrarias e cafés históricos do Rio de Janeiro
>>> Gaitista Jefferson Gonçalves se apresenta em quinteto de blues no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A cidade e o que se espera dela
>>> De pé no chão (1978): sambando com Beth Carvalho
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Como medir a pretensão de um livro
>>> Nenhum Mistério, poemas de Paulo Henriques Britto
>>> Nos braços de Tião e de Helena
>>> Era uma casa nada engraçada
>>> K 466
>>> 2 leituras despretensiosas de 2 livros possíveis
>>> Minimundos, exposição de Ronald Polito
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jornada Escrita por Mulheres
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 3
>>> Juntos e Shallow Now
>>> Dicionário de Imprecisões
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
>>> Mon coeur s'ouvre à ta voix
>>> Palestra e lançamento em BH
Últimos Posts
>>> Diagnóstico falho
>>> Manuscrito
>>> Expectativas
>>> Poros do devir
>>> Quites
>>> Pós-graduação
>>> Virtuosismo
>>> Evanescência
>>> Um Certo Olhar de Cinema
>>> PROCURA-SE
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Barril
>>> Como escrever bem — parte 1
>>> Quatro Mitos sobre Internet - parte 1
>>> Da capo
>>> Elesbão: escravo, enforcado, esquartejado
>>> 5ª MUMIA em BH
>>> Celebrity killer
>>> Em nome do caos
>>> Chiaroscuro
>>> Chico Buarque falou por nós
Mais Recentes
>>> Amamentação Um Hibrido Natureza -Cultura de João Aprigio Guerra de Almeida pela Fiocruz (1999)
>>> Mikhail Gorbachev de Anna Sproule pela Globo (1990)
>>> Heroides de Walter Vergna pela Edições Granet Lawer (1975)
>>> Mutações de Liv Ullman pela Circulo do Livro (1986)
>>> Ligação Direta Com Deus de Bobtrask pela Nova Era (1994)
>>> Betsabé de Tofgny Lindgren pela Record (1984)
>>> O livro dos sinais de Trigueirinho pela Pensamento (1997)
>>> De Carta Em Carta de Ana Maria Machado pela Salamandra (2002)
>>> Cura entre Gerações de Pe.Robert DeGrantis pela Louva Deus (1994)
>>> Letras de exortação e reflexão para homens que se atrevem a ser cristãos de Dom Antonio Duarte S.R. pela Scortecci (2019)
>>> A Ditadura Escancarada de Elio Gaspari pela Companhia das Letras (2002)
>>> Como investigar crimes com a ajuda Divina de Daniel Gomes pela Cpad (1999)
>>> O Diário de Um Mago de Paulo Coelho pela Klick (1990)
>>> Compendio de botânica de Paulo Benzzoni pela Itatiaia (1973)
>>> A Ditadura Derrotada de Elio Gaspari pela Companhia das Letras (2003)
>>> O despertar do Buda de Vicente Blasco Ibanez pela Landy (2000)
>>> Católicos Perguntam de Estevão Tavarez Bettencourt ,Osb pela Mensageiros de Santo Antonio (1998)
>>> God Is Dead de Ron Currie Jr pela Penguin Paperbacks (2008)
>>> Frankenstein de Mary Shelley pela Cia das Letras (1994)
>>> Novo Testamento de Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil pela Sbb-Rao (1969)
>>> Fogo Morto de José Lins do Rego pela Circulo do Livro (1987)
>>> Filho de ninguém: dualismo e bastardia no romance "Dois imãos", de Milton Hatoum de Vera Ceccarello pela Luminária Academia (2016)
>>> Quando se pretende falar da vida de Francisco Candido Xavier ,Roberto Muskat,David Muszkat pela Grupo Espírita Emmanuel -Sociedade Civil (1984)
>>> Eu sou o Mensageiro de Markus Zusak pela Intrínseca (2007)
>>> Almas Gemeas de Monica Buonfiglio pela Oficina Culturl Esotérica (1996)
>>> Meditações de Frei Sandro Grimani,OCD pela Letra Capital (2006)
>>> Esta Noite a Liberdade de Larry Collins e Dominique Lapierre pela Circulo do Livro (1976)
>>> Era uma vez em São Bernardo: o Discurso Sindical dos Metalúrgicos (1971-1982) de Kátia Rodrigues Paranhos pela Unicamp (2011)
>>> Ensaios Mínimos de Eustáquio Gomes pela Pontes (1987)
>>> Educação, Cultura e Ideologia em Moçambique: 1975-1985 de Brazão Mazula pela Edições Afrontamento (1995)
>>> O Brasil Tatuado e outros mundos de Tono Marques pela Rocco (1997)
>>> O dOM DOS MILAGRES de Pe.Robert DeGrantis pela Loyola (1996)
>>> Édipo Africano de Marie- Cecíle Ortigues e Edmond Ortigues pela Escuta (1989)
>>> Goya 2 todas Sua Pinturas de Pierre Cassier pela Biblioteca grafica Nogler (1981)
>>> Dom Quixote de la Mancha - Volume I de Miguel de Cervantes pela Martin Claret (2012)
>>> O Zahir coleção de Paulo Coelho pela Gold
>>> Fazendo Ecumenismo de Enrique Cambón pela Cidade Nova (1994)
>>> Il Cavaliere Inesistente de Italo Calvino pela Mondadori (1993)
>>> O Espião que Sabia de Demais de John Le Carré pela Abril Cultural (1987)
>>> A Sociedade do Espetáculo de Guy Debord pela Contraponto (2007)
>>> As Crianças Aprendem o que Vivenciam de Doroty Law Nolte pela Sextante (2003)
>>> Cidade Eerna de Hall Caine pela Clássica (1939)
>>> Aventuras da Maleta Negra - Tradução Rachel de Queiroz de A. J. Cronin pela José Olympio (1948)
>>> O Centauro no jardim de Moacyr Scliar pela Companhia de bolso (2011)
>>> As Armas secretas de Júlio Cortázar pela Best bolso (2012)
>>> Todos os fogos de Júlio Cortázar pela Best bolso (2015)
>>> O Mapa do Amor de Ahdaf Soueif pela Ediouro (2006)
>>> As Melhores histórias de Sherlock Holmes de Sir Arthur Conan Doyle pela L&pm Pocket (2013)
>>> Memória da Casa dos Mortos de Dostoiévski pela L&pm Pocket (2009)
>>> O Velho Jazz - suas raízes e seu desenvolvimento musical de Gunther Schuller pela Cultrix (1970)
COLUNAS

Sexta-feira, 5/10/2007
Na praia
Rafael Rodrigues

+ de 4900 Acessos
+ 2 Comentário(s)

O escritor britânico Ian McEwan é um dos autores mais elogiados da literatura contemporânea. Seus romances Sábado e Reparação (este último, principalmente) são citados em qualquer lista de melhores livros dos últimos anos que almeje o mínimo de dignidade e credibilidade (mesmo que o leitor da lista não tenha lido ambos livros...).

Aqui, não discutiremos nenhuma das duas obras, até porque não as li (ainda). A razão desta coluna é Na praia (Companhia das Letras, 2007, 128 págs.), novela de McEwan recentemente publicada no Brasil. Não considero ser um romance, por conta do número de páginas e também por causa de uma das definições de romance - a que mais me apraz - dizer que "romance" é uma narrativa com diversas ações acontecendo paralelamente, com tais ações tendo uma ligação entre si.

Em Na praia há uma ação, uma história, e há também outras, mas que são contadas em flashbacks. Existe uma ligação, mas não são paralelas. E uma ação não interfere na outra.

Florence e Edward, os protagonistas da novela, são dois jovens ingleses recém-casados, que estão numa praia, em noite de núpcias. A época, início da década de 1960, um "tempo em que conversar sobre as dificuldades sexuais era completamente impossível", diz o narrador. O caminho até ali não foi tão complicado. Namoro, noivado, casamento. McEwan dá a impressão de que foi quase tudo muito simples, entre o casal.

Florence é de família rica, teve uma vida tranqüila, nunca precisou trabalhar, nem passou por dificuldades financeiras. É violinista, tem uma formação cultural mais "clássica", tradicional, digamos. Edward é de família simples, desde garoto sabe o que são dificuldades - sua mãe sofreu uma lesão cerebral e seu pai, ele e suas duas irmãs são quem cuidam dos afazeres domésticos -, mas é do tipo esforçado (com arroubos de jovem inconseqüente de vez em quando) e estudou História. Ambos se conheceram em uma reunião de um grupo da Campanha pelo Desarmamento Nuclear. Romântico, não?

Deixemos a política de lado e falemos um pouco mais sobre o livro. Na praia é uma novela, acima de tudo, divertida de ser lida. Prefiro enxergá-la como uma obra juvenil de McEwan. Não que tenha sido escrita para o público juvenil, não é isso. Mas a história, os personagens e até mesmo a maneira como o autor conduz a narrativa é revigorante. O resultado é uma leitura rápida, conseqüência também da escolha de McEwan em contar apenas o essencial. O que sobra, em Na praia, é muito pouco, e rende boas risadas. Como quando ele compara os políticos ingleses com os políticos americanos.

Mas o que move mesmo o livro é a noite de núpcias do casal protagonista. E, mais especificamente, o que não acontece nela. Edward e Florence não fazem jus ao nome da noite. Florence não consegue se desvincular do medo que tem do sexo; ela não revela seus receios ao marido e, pior, continua agindo como a "recém-esposa" que vai finalmente perder a virgindade com ele. Edward não percebe nada de estranho, até o momento em que um incidente deixa a ingênua e pura Florence aterrorizada. O casal não consuma o ato sexual e ela sai em disparada do quarto do hotel, rumo à praia.

Edward, atônito, tenta entender o que aconteceu e encontrar uma explicação racional para o ocorrido. Depois de algum tempo, sem respostas definitivas, vai atrás de Florence. Antes disso, uma das frases mais sagazes do livro: "Não é fácil perseguir verdades tão duras descalço e de cuecas".

Ele a encontra encostada em uma árvore caída. Nesse reencontro, o casal tem uma conversa áspera, dolorida. Edward não consegue enxergar outro lado que não o seu, e seus lábios pronunciam as frases mais cruéis da conversa. Não há reconciliação após o diálogo, tampouco há final feliz para Florence e Edward, juntos. Depois da praia, cada um segue seu rumo (por motivos óbvios, os detalhes da conversa e do ocorrido entre os dois não será relatado aqui). Sem direito a um novo encontro ou qualquer tipo de contato.

Ambos seguem suas vidas. Florence realiza seu objetivo de ser uma talentosa e reconhecida violinista. Edward, que antes do rompimento queria escrever livros de História, envereda pelo caminho da organização de shows de rock e acaba tornando-se sócio de uma loja de discos. A história de amor que imaginava-se eterna tem seu fim no mais improvável dos momentos, a noite de núpcias. O inusitado do acontecido é apenas a ponta do iceberg que é Na praia. O sexo tem um peso diferenciado para homens e mulheres. E, às vezes, ele pode não ter importância nenhuma para alguém, seja esse alguém homem ou mulher. Na praia é, no fundo, sobre isso. Sobre como homens e mulheres vêem o sexo, como podem existir visões tão discrepantes sobre um mesmo assunto. Homens são criados para serem viris, "machos", "pegadores". As mulheres ainda são criadas para serem ingênuas, puras, virgens até o casamento. Era assim na época em que se passa a história, e continua sendo assim hoje.

É também uma história sobre escolhas. Sobre amor e paciência, sobre o que poderia ter sido e não foi. Uma escolha mal feita, uma palavra mal dita, pode ser o fim não só de um destino, mas de vários. E quando um livro proporciona ao leitor uma reflexão desse porte, pode-se dizer que sua missão foi cumprida.

Para ir além






Rafael Rodrigues
Feira de Santana, 5/10/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. 50 tons de Anastasia, Ida e outras protagonistas de Elisa Andrade Buzzo
02. Twitter: A Crítica Como Vocação de Regina Lacerda
03. Tempo vida poesia 5/5 de Elisa Andrade Buzzo
04. Nem memórias nem autobiografia, mas Saramago de Marcelo Spalding
05. Parati, Flip: escritores, leitores –e contradições de Julio Daio Borges


Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues em 2007
01. O óbvio ululante, de Nelson Rodrigues - 2/11/2007
02. O nome da morte - 16/2/2007
03. Os dois lados da cerca - 7/12/2007
04. História dos Estados Unidos - 29/6/2007
05. O homem que não gostava de beijos - 9/3/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
5/10/2007
10h52min
Pô, Rafa, encontro pelo desarmamento nuclear romântico? Até um show do Ari Toledo é mais romântico! =] E, bom, não li o livro ainda, mas já tenho certeza que a guria fez a coisa certa. Que sujeito panaca. Salute, dear fella.
[Leia outros Comentários de Eduardo]
27/1/2009
14h39min
Parabéns pela resenha. Perfeita. Fiquei até com vergonha de escrever a minha (rsrs). É que eu achei a leitura um pouco chata, maçante, sem ação nenhuma. Só que você contou o final do livro (rs).
[Leia outros Comentários de Gustavo do Carmo]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




EL VIENTRE DE LA BALLENA
JAVIER CERCAS
QUINTETO ESPANHA
(2003)
R$ 98,00
+ frete grátis



CURRÍCULO, ARTE E FORMAÇÃO CONTINUADA
IRINÉIA SANTOS SILVA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 230,00



SICILY - CADOGAN ISLAND GUIDES
DANA FACAROS & MICHAEL PAULS
CADOGAN BOOKS
(1994)
R$ 15,00



CORIOLANO - MACBETH VOL 11 +12+02 (2495)
WILLIAM SHAKESPEARE - OBRAS COMPLETAS
MELHORAMENTOS
R$ 30,00



OS PENSADORES - SANTO AGOSTINHO
SANTO AGOSTINHO
NOVA CULTURAL
(1996)
R$ 15,00



ENTRE LINHAS E PONTOS VOL. 2 TECENDO LITERATURA, LÍNGUA E PRODUÇÃO TEX
MARY MURASHIMA / ELISABETH SILVEIRA / CLÁUDIA ...
DO BRASIL
(2014)
R$ 49,90



A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO NO CAMPO DA COMUNICAÇÃO
RAFAEL HILLER
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 349,00



SAÚDE PASTORAL E COMUNITÁRIA
AGEU HERINGER LISBOA
CPPC
(1985)
R$ 20,00



CONVIVENDO COM SEU SEXO PAIS E PROFESSORES
HÁLIA PAULIV DE SOUZA
PAULINAS
(1991)
R$ 5,30



PORTAIS
LEDINILSON RIBEIRO MOREIRA
DO AUTOR
(2010)
R$ 12,90





busca | avançada
24646 visitas/dia
922 mil/mês