Literatura virtual | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
32696 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Introdução ao filosofar, de Gerd Bornheim
>>> Companheiro dileto
>>> O Vendedor de Passados
>>> Eugène Delacroix, um quadro uma revolução
>>> Meus Livros
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Plágio
>>> O filho eterno e seus prêmios literários
>>> Entrevista com Antonio Henrique Amaral
>>> Entrevista com Antonio Henrique Amaral
Mais Recentes
>>> Eu não sou cachorro, não de Paulo César de Araújo pela Record (2002)
>>> Diário de uma Paixão de Sparks,Nicholas pela Novo Conceito (2019)
>>> Gestão de pessoas de Idalberto Chiavenato pela Campus (1999)
>>> Administração de Marketing de Philip Kotler pela Atlas (1998)
>>> Cinquenta Tons de Liberdade de James,E. L. pela Intrínseca (2012)
>>> Cinquenta Tons Mais Escuros de James,E. L. pela Intrínseca (2012)
>>> Mecânica vetorial para engenheiros Estática (vol. I) de ferdinand P. Beer e E. Russell Johnston, Jr. pela McGraw-Hill (1980)
>>> Cinquenta Tons de Cinza de James,E. L. pela Intrínseca (2012)
>>> A quinta disciplina de Peter M. Senge pela Best Seller
>>> Marketing Internacional de Edmir Kuazaqui pela Makron Books (1999)
>>> A cozinha das crianças (espertas) de Hervé This pela Degustar (2006)
>>> O Sagrado Selvagem de Roger Bastide pela Companhia das Letras (2006)
>>> Alternativas à Crise de José Oscar Beozzo (Org.) pela Cortez (2009)
>>> Dentro da Noite Veloz (1a Edição) de Ferreira Gullar pela Civilização Brasileira (1975)
>>> Poesia Comprometida com a Minha e a tua Vida de Thiago de Mello pela Civilização Brasileira (1980)
>>> Que País É Este? e Outros Poemas de Affonso Romano de Sant'Anna pela Civilização Brasileira (1980)
>>> Uma Razão para Respirar de Rebecca Donovan pela Pandorga (2014)
>>> Par Delà le Bien et le Mal de Frédéric Nietzsche pela Mercure de France (1907)
>>> Poesia de Alphonsus de Guimaraes pela Agir (1976)
>>> Princesa à Espera / Princesa Apaixonada de Meg Cabot pela Saraiva (2010)
>>> Portugal e seus Sabores de Angélica Santa Cruz (Org.) pela Abril (2017)
>>> La Volonté de Puissance Tome I de Frédéric Nietzsche pela Mercure de France (1909)
>>> Viagem ao Centro do Computador de Edith Modesto pela Ática (2000)
>>> A Rosa de Sarajevo de Margaret Mazzantini pela Companhia das Letras (2011)
>>> Um Pedaço de TI de Patricia Bittencourt pela Ledriprint (2017)
>>> Bala XXI - Casos, Crônicas, Piadas e Contos de Augusto José Vieira Neto pela Mandamentos (2000)
>>> Filhos Especiais Para Pessoas Especiais - O Milagre do Dia-a-dia de Neusa Maria pela Paulinas (2010)
>>> Pensées Étranglées de E. M. Cioran pela Gallimard (2014)
>>> Le Voyageur et son Ombre de F. NNietzsche pela Denoel (1979)
>>> Colder than Ice de David Patneaude pela Albert Whitman & Company (2003)
>>> Misericordiae Vultus / O Rosto da Misericórdia de Papa Francisco pela Paulinas (2015)
>>> Manual do Agricultor Brasileiro de Carlos Augusto Taunay pela Companhia das Letras (2001)
>>> O Ingenuo de Voltaire pela Dcl (2013)
>>> O Evangelho Segundo O Espiritismo de Allan Kardec pela Feb (1999)
>>> A Princesa de Babilonia de Voltaire pela Dcl (2013)
>>> A Campanha Abolicionista de Jose do Patrocinio pela Dcl (2013)
>>> Zollinger - Atlas de Cirurgia de E. Christopher Ellison, Robert M. Zollinger pela Guanabara Koogan; (2017)
>>> O Hobbit: A batalha dos cinco exercítos : guia ilustrado de Jude Fisher pela WMF Martins Fontes (2014)
>>> Radiografia da Alma de Pe. Hewaldo Trevisan pela Planeta (2010)
>>> Convênios e outros instrumentos de "Administração Consensual"na Gestão Pública do século XXI - Restrições em Ano Eleitoral de Jessé Torres Pereira Junior e Marinês Restelatto Dotti pela Fórum (2010)
>>> Estalos e Rabiscos - Mãos à Obra Literária de Walter Galvani pela Novaprova (2011)
>>> Distrito Federal Paisagem, População e Poder de Marília Peluso e Washington Candido pela Harbra (2006)
>>> Parto de Mim de Vera Pinheiro pela Pallotti (2005)
>>> Deuses americanos de Neil Gaiman pela Intrínseca (2016)
>>> A Ilha dos Prazeres de André Rangel Rios pela Uapê (1996)
>>> A pequena pianista de Jane Hawking pela Única (2017)
>>> Tradição e Novidade na Ciência da Linguagem de Eugenio Coseriu pela Presença- Usp (1980)
>>> Jovens Sem-Terra - Identidade em movimento de Maria Teresa Castelo Branco pela Ufpr (2003)
>>> Os Segredos das Mulheres Inteligentes de Julia Sokol e Steven Carter pela Sextante (2010)
>>> Lettres et Maximes de Épicure pela Librio (2015)
COLUNAS

Segunda-feira, 31/8/2009
Literatura virtual
Gian Danton

+ de 3300 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Eu fui um dos primeiros escritores brasileiros a embarcar na onda dos livros virtuais. No início dos anos 2000. Também devo ter sido um dos primeiros a baixar livros virtuais. Na época, não se usava o PDF. Existia um programa que simulava a leitura de livros, inclusive o passar de páginas. Lembro que a primeira obra que baixei foi um de contos do H.G. Wells. Nada mais justo do que começar a ler e-books com um autor de ficção científica. Bem, se disser que fiquei empolgado, estaria mentindo. Fiquei empolgadíssimo.

Quando eu era criança, um dos meus seriados prediletos era Logan's run, sobre pessoas que fogem de uma cidade distópica. Em um dos episódios, eles encontram o que parece ser o Santuário, local mítico onde as pessoas podiam exercer o livre pensar e ser felizes. Em uma das cenas, um personagem está lendo um livro virtual. Ao ler o e-book de H.G. Wells, essa lembrança me veio à memória.

Na época, pipocavam livrarias virtuais. Muitos cobravam pelas obras. Outros prometiam dar grande visibilidade aos seus autores. Algo como: "Pague um pouquinho para publicar aqui, mas seja lido por todo mundo. Logo os editores estarão correndo atrás de você". Um livro virtual de Stephen King, Subindo na bala, ao ser disponibilizado no Amazon, teve tanta procura que tirou o site do ar.

King declarou que ia investir em livros virtuais como forma de não depender mais de editores. Empresas convencionais ficaram preocupadas.

Na época eu já tinha uma percepção que se revelou correta: por que alguém pagaria para ter algo que pode conseguir de graça? Entre todas as propostas, a que me pareceu mais interessante foi a da Virtual Books, justamente aquela da qual baixei o livro de H.G. Wells. A ideia era disponibilizar livros de graça e ganhar com anúncios. O autor ganharia em divulgação de seu nome e sua obra.

De fato, essa percepção, na época, era correta. Stephen King não ganhou quase nada com os livros virtuais e voltou às publicações convencionais.

Desde 2000 publiquei diversos livros pela Virtual Books. Todos disponibilizados de graça. Uma série infantil chamada Mundo Dragão, com vários desenhistas, chegou a ser lida por meio milhão de crianças.

O livro Como escrever histórias em quadrinhos tornou-se um clássico, orientando toda uma nova leva de roteiristas não só brasileiros, mas também portugueses e africanos. De vez em quando recebo e-mails dos locais mais remotos, de pessoas que pretendem escrever quadrinhos agradecendo por eu ter disponibilizado a obra na internet. A minha dissertação de mestrado "A divulgação científica nos quadrinhos", disponibilizada na íntegra no site, também chamou muita atenção e tem sido citada em vários trabalhos acadêmicos. Virou referência principal quando o assunto é divulgação científica ou ciência em quadrinhos.

Um fanfic de Perry Rhodan, O portal das probabilidades, fez com que eu ganhasse a simpatia e admiração dos fãs desse famoso personagem alemão de FC.

Juntando os downloads de todos os livros, são mais de um milhão e meio de leitores. Como muitos livros foram depois disponibilizados em HDs virtuais, é possível que essa conta chegue a dois milhões.

Isso significa que o resultado foi positivo? Nem sempre. Primeiro, eu nunca ganhei um tostão com isso. Se recebesse 50 centavos por cada livro baixado, é possível que já estivesse milionário. Além disso, toda essa popularidade na internet não parece fazer diferença alguma para as editoras. Uma vez, tentando convencer um editor a publicar um dos meus livros, eu informei que a obra já tinha sido lida por 200 mil pessoas na net. Ele me olhou como quem não entende e perguntou: "E daí?".

E daí? Meu argumento era de que, se 200 mil pessoas já tinham se interessado em ler na tela de computador, é porque a obra tinha boa aceitação. O editor discordava: para ele, o público de internet era um, e o de livros, outro.

Pesquisando na internet, eu acabei descobrindo outro aspecto negativo: alguns malandros simplesmente copiavam meus livros, gravavam um CD e colocavam para vender no Mercado Livre. Sério. Em diversas ocasiões tive que acionar o site para tirar o produto do ar.

Entre todos os aspectos negativos, esse foi o que mais me chateou. Afinal, se eu não ganho dinheiro com o produto, outras pessoas também não devem ganhar, certo?

Há muito tempo não publico livros virtuais. A principal razão é falta de tempo para escrever e formatar as obras. Entre aulas, edição de revistas, colaborações com sites e publicações impressas, tempo passou a ser um problema. Eu poderia dizer que essas novas oportunidades surgiram por causa dos e-books, mas estaria mentindo. Na verdade, os e-books contribuíram mais no sentido de me permitir burilar a escrita através do contato com os leitores. Ao contrário do que pensa a maioria das pessoas, a criatividade ao escrever é como um buraco: quanto mais você escreve, maior fica.

Continuo tendo uma relação com os e-books, mas como leitor. Agora que comprei um smartphone, tenho lido mais na tela do que nas páginas. Não, eu não deixei de comprar livros. Sou um leitor compulsivo, assim como um comprador compulsivo. Nada substitui o fetiche de folhear as páginas, de sentir o cheiro da tinta, do papel. Mas há situações em que um e-book é mais prático. Por exemplo: tenho aqui na estante o volume encadernado enorme de As Crônicas de Nárnia. Lindo, mas difícil de carregar. Quando estou em casa, leio no papel; na rua, continuo na versão digital. Existem também aqueles livros lançados unicamente na internet ou aqueles fora de catálogo, de pequeno interesse, que, não fosse o meio digital, estariam para sempre no ostracismo. Com o celular, posso ler a qualquer instante, mesmo quando espero em uma fila.

Hoje, quase dez anos depois de minha estreia nos e-books, eles voltam a ser assunto. De novo, alguns falam em ganhar dinheiro com isso. E, de novo, as editoras convencionais estão preocupadas. Talvez a única novidade é que hoje já existem aparelhos baratos e eficientes, que permitem ler em qualquer lugar (creio que a maioria dos meus leitores deve ter fruído meus livros em enormes e incômodos monitores de computador). Minha conclusão, hoje, é a mesma daquela época pioneira. Por maior que seja o sucesso da literatura virtual, os livros impressos vão continuar existindo, da mesma forma que as salas de cinema continuaram existindo, mesmo com o surgimento do DVD. Talvez só se tornem mais vistosos e bonitos. E talvez até ganhem mais leitores.


Gian Danton
Macapá, 31/8/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Notas confessionais de um angustiado (III) de Cassionei Niches Petry
02. Viagem a 1968: Tropeços e Desventuras de Marilia Mota Silva
03. Imagina se fosse o contrário de Julio Daio Borges
04. O 'casamento' de Martin Scorsese e DiCaprio de Eduardo Maretti
05. Relendo 'O Pequeno Príncipe' de Sabrina Ferreira


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2009
01. Memória das pornochanchadas - 28/9/2009
02. 10 grandes - 22/6/2009
03. O Gabinete do Dr. Caligari - 13/4/2009
04. A polêmica dos quadrinhos - 25/5/2009
05. O roteirista profissional: televisão e cinema - 26/10/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
6/12/2009
12h07min
Quando o Kindle e seus agregados se popularizarem, o cenário para o livro de papel pode ficar feio. Imagine que com a evolução desses aparelhos, não só de texto e imagens estáticas serão feitos os livros digitais. Provavelmente poderemos incluir videos, slides, sons e todo tipo de experiência sensorial embutida nos livros. Pode acontecer que toda essa gente que hoje torçe o nariz para os livros digitais e o Kindle, acabe se rendendo à experiência de ler um livro assim, mais completo, mais divertido, e de maneira mais cômoda.
[Leia outros Comentários de thomas]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




APRENDER JUNTOS GEOGRAFIA 4º ANO
LEDA LEONARDO DA SILVA
SM
(2008)
R$ 29,00



CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL E LEGISLAÇÃO PROCESSUAL CIVIL EM VIGOR
THEOTONIO NEGRÃO
SARAIVA
(2013)
R$ 29,80



PORRE
PETER BENCHLEY
RECORD
(1989)
R$ 5,00



AMAR, VERBO INTRANSITIVO
MARIO DE ANDRADE
LIVRARIA MARTINS
(1979)
R$ 6,90



ELEMENTOS DO DIREITO - DIREITO CIVIL
ANDRÉ BORGES DE C. BARROS / JOÃO RICARDO B AGUIRRE
PREMIER MAXIMA
(2008)
R$ 15,00



MÍNI AURÉLIO: O DICIONÁRIO DA LÍNGUA PORTUGUESA - 8ª EDIÇÃO
AURÉLIO BUARQUE DE HOLANDA FERREIRA
POSITIVO
(2012)
R$ 54,95



ISRAEL - DOM SONHO À REALIDADE
CHAIM WEIZMANN
IBRASA
(1969)
R$ 24,51



NEGRINHA - 30ª
MONTEIRO LOBATO
BRASILIENSE
(1994)
R$ 23,00



A CONQUISTA DOS ARES -O ROMANCE DA AVIAÇÃO - 9946
PAUL KARLSON
GLOBO
(1940)
R$ 10,00



PIGMALIÃO
BERNARD SHAW
MELHORAMENTOS
(1951)
R$ 9,00





busca | avançada
32696 visitas/dia
1,3 milhão/mês