Memória das pornochanchadas | Gian Danton | Digestivo Cultural

busca | avançada
29017 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Mosteiro de São Bento: 50 anos da morte de Thomas Merton
>>> Residência Artística FAAP: espaço democrático onde os artistas de todo o mundo se encontram
>>> Última Terça Aberta do ano apresenta dois solos no Kasulo
>>> Eloy Casagrande e Michelle Abu encerram o projeto Baterias Brasileiras no Sesc Belenzinho
>>> LANÇAMENTO - livro " O CRIME COMO GÊNERO NA FICÇÃO AUDIOVISUAL DA AMÉRICA LATINA
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> As palmeiras da Politécnica
>>> Como eu escrevo
>>> Goeldi, o Brasil sombrio
>>> Do canto ao silêncio das sereias
>>> Vespeiro silencioso: "Mayombe", de Pepetela
>>> A barata na cozinha
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O Voto de Meu Pai
>>> Inferno em digestão
>>> Hilda Hilst delirante, de Ana Lucia Vasconcelos
Colunistas
Últimos Posts
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
Últimos Posts
>>> A verdade? É isso, meme!
>>> Ser pai, sendo filho - poema
>>> A massa não entende
>>> ARCHITECTURA
>>> Os Efeitos Colaterais do Ano no Mundo
>>> A Claustrofobia em Edgar Allan Poe - Parte I
>>> Casa de couro V
>>> Heróis improváveis telefonam...
>>> Um lance de escadas
>>> No tinir dos metais
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Cartas a um jovem escritor
>>> Livros, brinquedos, bichos de estimação e imagens
>>> 8º Cordas na Mantiqueira, em São Francisco Xavier
>>> Corpo é matéria, corpo é sociedade, corpo é ideia
>>> Mostra SP: EUA Contra Lennon
>>> Cores Paulistas e os Quatro Anos da IQ Art Gallery
>>> Ensaio.Hamlet e a arte de se desconstruir quimeras
>>> nem tanto assim
>>> Sob o domínio do Mal
>>> Palavra na Tela - Blogs
Mais Recentes
>>> Jantares De Mesa E Cama de Alexandra Forbes pela Marco Zero (2004)
>>> Cândido ou o Otimismo de Voltaire pela LPM Pocket (2018)
>>> Cinemas de Horror (Cinema Estronho) de Demian Garcia (Org.) pela Estronho (2016)
>>> 1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer de Robert Dimery pela Sextante (2007)
>>> O Massacre da Serra Elétrica - Arquivos Sangrentos de Stefan Jaworzyn pela Darkside Books (2013)
>>> Dick Tracy - Edição Especial 50 Anos de Chester Gould pela Rge
>>> Isaac Asimov Magazine nº 10 de Vários Autores pela Record (1985)
>>> Isaac Asimov Magazine nº 3 de Vários Autores pela Record (1991)
>>> Açucar de Gilberto Freyre pela Ministério da Indústria e do Comércio (1969)
>>> Histeria - Primeiros Artigos II de Sigmund Freud pela Imago (1986)
>>> Critique No 471-472 1986 Michel Foucault: du Monde Entier de Axel Honneth, François Ewald e outros pela Éditions de Minuit (1986)
>>> A Felicidade em Albert Camus, Aproximação à sua Obra de Marcello Z. Mathias pela Tempo Brasileiro (1975)
>>> Los Rollos del Mar Muerto, El Descubrimiento de los Manuscritos Bíblicos de Edmund Wilson pela Fondo de Cultura Económica (1956)
>>> Mundo do Fim do Mundo de Luis Sepúlveda pela Relume Dumará (1997)
>>> Claves para el Diagnostico de las Enfermedades de los Peces de H.-H. Reichenbach-Klinke pela Acribia (1976)
>>> A Alimentação dos Peixes de Aquário de Gastão Botelho e outros pela Nobel (1984)
>>> Miscelânea de Língua e Literatura Portuguêsa Medieval de M. Rodrigues Lapa pela Instituto Nacional do Livro (1965)
>>> Revolução Industrial e Subdesenvolvimento de Paul Bairoch pela Brasiliense (1976)
>>> Revista Tempo Brasileiro 30 / 31 Epistemologia 2 de Carlos Henrique de Escobar, Louis Althusser e outros pela Tempo Brasileiro (1973)
>>> Aforismos para a Sabedoria de Vida de Arthur Schopenhauer pela Folha de São Paulo (2015)
>>> Receita de Ano Novo de Carlos Drummond de Andrade pela Record (2011)
>>> Um Espia Na Casa Do Amor de Anaïs Nin pela L&PM (2006)
>>> Jogos divertidos e Brinquedos Criativos de Marcos Teodorico Pinheiro de Almeida pela Vozes (2007)
>>> O efeito urano de Fernanda Young pela Objetiva (2001)
>>> Tarzan Nº 27 5ª Série de Edgar Rice Burroughs pela Ebal (1979)
>>> Tarzan Nº 35 5ª Série de Edgar Rice Burroughs pela Ebal (1980)
>>> Tarzan Bi Nº 10 2ª Série de Edgard Rice Burroughs pela Ebal (1978)
>>> L'Origine et l'Evolution de la Vie de A. Oparine pela Éditions de la Paix
>>> O Acaso e a Necessidade de Jacques Monod pela Vozes (1976)
>>> O Capital Livro 2 Volume III de Karl Marx pela Difel (1983)
>>> Os Paraísos Artificiais / O Ópio e Poema do Haxixe de Charles Baudelaire pela L&pm (1982)
>>> Se Deus Fosse um Ativista dos Direitos Humanos de Boaventura de Sousa Santos pela Cortez (2014)
>>> Realidad del Alma de C. G. Jung pela Losada (1946)
>>> 501 Filmes Que Merecem Ser Vistos de Larrousse Editorial pela Larrousse Editorial (2009)
>>> Almanaque dos seriados de Paulo Gustavo Pereira pela Ediouro (2008)
>>> No Jardim das Feras de Erik Larson pela Intrínsica (2012)
>>> A massai branca de Corinne Hofmann pela Geração (2007)
>>> Norte e Sul - Edição Bilíngue de Elizabeth Gaskell pela Landmark (2010)
>>> Julieta de Anne Fortier pela Arqueiro (2010)
>>> A Balada do Velho Marinheiro de Samuel T. Coleridge pela Disal (2006)
>>> Que País É Este? e Outros Poemas de Affonso Romano de Sant'Anna pela Civilização Brasileira (1980)
>>> A Mulher Mais Linda da Cidade e Outras Histórias de Charles Bukowski pela L&pm (2017)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela Expressão Popular (2018)
>>> Adução - O Dossiê Alienígena de Pedroon Lanne pela Talentos Da Literatura (2015)
>>> Medo Clássico de Edgar Allan Poe pela Darkside Books (2018)
>>> Mandrake - a Bíblia e a bengala de Rubem Fonseca pela Nova Fronteira (2015)
>>> Memórias de Minhas Putas Tristes de Gabriel García Márquez pela Record (2009)
>>> Belo Sacrifício de Jamie Mcguire pela Verus (2016)
>>> Perdido na Amazônia 1: Dan contra a terrível Doutora Nova de Toni Brandão pela Sm (2005)
>>> Deixe os homens aos seus pés de Marie Forleo pela Universo dos livros (2011)
COLUNAS

Segunda-feira, 28/9/2009
Memória das pornochanchadas
Gian Danton

+ de 12100 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Marcos Rey é um dos escritores mais subestimados do Brasil. Por conta de sua atuação como roteirista de televisão e cinema (ele chegou a escrever para o Sítio do Picapau Amarelo na década de 1970 e para mais de 30 pornochanchadas), uma grande névoa de preconceito obscureceu sua obra. No entanto, ele é um dos mais líricos e interessantes escritores nacionais. Prova disso é o livro Esta noite ou nunca (Global Editora, 2009, 208 págs.).

Em Esta noite..., Rey faz uma espécie de exorcismo da fase mais controversa de sua carreira: a de roteirista de pornochanchadas. O personagem principal, cujo nome nunca conhecemos, é um escritor que cai em desgraça depois de participar de uma passeata pelo fim da ditadura militar. Ao ser preso, é encontrado com livros evidentemente comunistas, como O Vermelho e o Negro, A safra vermelha, Um estudo em vermelho e até um livro de contos de Carlos Marques (Foi esse que escreveu O capital, explicou um dos soldados).

A partir daí, nenhum dos jornais com os quais ele colaborava o queria por perto. A solução foi começar a escrever romances de banca, os pockets, sob o pseudônimo de William Ken Taylor (escritores com nome em inglês vendem mais, ensina o editor). Quando até mesmo essa editora é fechada, a solução surge na forma de roteiros para pornochanchadas.

Esse é o início daquilo que os roteiristas de cinema chamam de segundo ato, a parte maior da obra, na qual surgem os conflitos a serem resolvidos pelo protagonista.

A explicação acima não é deslocada. O romance inteiro é construído como um roteiro de pornochanchada. Marcos Rey usa, o tempo todo, a linguagem de roteiro, que aprendera a ponto de escrever um manual sobre o assunto (O roteirista de cinema): "Aproximei-me; aquela cena não podia se desfazer em diálogo para não correr o perigo de saturação de imagem"; "Aí uma voz em off, duma pessoa não enquadrada pela câmera foi ouvida por nós"; "Era um flashback".

Metalinguístico, Marco Rey ensina como escrever uma pornochanchada e a exemplifica com a própria vida do personagem. Nesse tipo de história, há sempre uma mulher deslumbrante, que é perseguida por todos os homens da trama, mas geralmente faz-se de santa, negando aos homens o que eles mais querem. É justamente essa busca da satisfação sexual que criará a tensão da trama. Outros personagens básicos são o corno, geralmente o marido da musa, que não lhe dá valor antes do final do filme, e a bicha, um elemento de humor.

Esta noite... reúne todos esses elementos. O protagonista passa a maior parte das páginas tentando levar para a cama a atriz Eliana Brandão, verdadeira paixão nacional. Ela flerta, mas não cede, até porque tem um marido, de quem está momentaneamente separada. Há um gay, Carmem, que tenta ajudar o escritor, e outros interesses românticos, que acabam se concretizando ― um deles, com uma mulher rica, numa oficina de marcenaria, dá ao autor uma ideia para um roteiro.

Assim, o livro pode ser lido como manual, homenagem e até mesmo denúncia contra a situação vivida pelo cinema nacional à época. O livro é também exorcismo contra um fantasma que perseguiu o autor por anos. Em entrevista à revista Conhecimento Prático Literatura nº 25, a esposa do escritor, Palma, disse: "Depois do golpe de 1964, ele não tinha mais campo para escrever e partiu para a pornochanchada, porque dava muito dinheiro. Isso prejudicou a literatura dele. Os elitistas achavam que ele era um comerciante, um escritor comercial. Mas nós tínhamos contas a pagar". O autor chegou a declarar: "Pouco ou nada do que produzi naquele período eu assinaria agora. Quando esses filmes são reapresentados na televisão, não assisto. O autor não sou eu, mas o escriba dos anos de chumbo da ditadura".

Esta noite ou nunca mais é uma espécie de reconciliação com esse período controverso da carreira de Marcos Rey, e, ao mesmo tempo, um resgate do cinema popular que resistia, apesar da perseguição oficial e da concorrência estrangeira.

Aliás, essa é uma outra leitura que pode ser feita da obra: a denúncia sobre o quão danoso o período militar foi para a cultura brasileira.

Ao contrário da ditadura Vargas, essencialmente nacionalista, a ditadura militar sempre fez questão de pagar o apoio dado pelos EUA ao golpe de 1964 abrindo as portas de nossa cultura para a dominação estrangeira. Nos quadrinhos isso se refletiu numa repressão pesada às HQs nacionais ao mesmo tempo que os heróis Marvel entravam no Brasil ligados a uma poderosa empresa internacional de petróleo. Mesmo quadrinistas que não tinham qualquer conteúdo crítico à ditadura, como Cláudio Seto, introdutor da linguagem de mangás no Brasil, foram perseguidos. Na impossibilidade de prendê-lo, já que ele morava no interior, os soldados que foram à editora que publicava seus trabalhos levaram originais e colocaram numa cela.

A experiência de Marcos Rey parece ter sido ainda mais amarga. Perseguido porque um irmão havia sido nomeado para um cargo no governo de Jango, Rey mostra a forma arbitrária com que eram feitas as prisões e a falta de cultura dos soldados.

Há relatos reais, de pessoas que foram presas apenas porque tinham uma coleção de livros encadernados em couro vermelho. Isso se reflete no romance com humor. Ao ser preso pela segunda vez, o protagonista diz que a princípio não tivera muito receio porque já se livrara de alguns romances comunistas como "A moreninha, Ouro sobre azul e Nossa vida com papai. Apenas me esquecera de queimar O moço loiro, provável biografia de Karl Marx, quando jovem".

O livro, portanto, é um relato único: a ditadura sob o olhar de um roteirista de pornochanchadas. Marcos Rey o faz com uma maestria quase equivalente à de O último mamífero do Martinelli, seu melhor livro, sobre um homem que foge da repressão se abrigando num edifício abandonado e começa a vivenciar as histórias das pessoas que passaram por ali através das pistas deixadas nos apartamentos. Como em O último mamífero..., Esta noite... marca pela nostalgia que fica em nós após acompanhar um personagem tão carismático.

Nota do Editor
Leia também "Marcos Rey e a Idade de Ouro".

Para ir além






Gian Danton
Macapá, 28/9/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Casa Arrumada de Ricardo de Mattos
02. Crônica de Aniversário de Julio Daio Borges
03. Fazendo a coisa certa de Fabio Gomes
04. Super Campeões, trocas culturais de Brasil e Japão de Luís Fernando Amâncio
05. A Garota do Livro: uma resenha de Heloisa Pait


Mais Gian Danton
Mais Acessadas de Gian Danton em 2009
01. Memória das pornochanchadas - 28/9/2009
02. 10 grandes - 22/6/2009
03. O Gabinete do Dr. Caligari - 13/4/2009
04. A polêmica dos quadrinhos - 25/5/2009
05. O roteirista profissional: televisão e cinema - 26/10/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
7/8/2011
21h37min
Não sabia que o escritor Marcos Rey escreveu para mais de 30 pornochanchadas, uma grande névoa de preconceito obscureceu sua obra. Mas eu acho errado a história do preconceito e temos que ver como uma questão de arte!
[Leia outros Comentários de Harlei Cursino Vieir]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




EURICO, O PRESBÍTERO - GRANDES NOMES DA LITERATURA - TEXTO INTEGRAL
ALEXANDRE HERCULANO
DIFUSÃO CULT. DO LIVRO
(2005)
R$ 9,00



INTRIGA
ANNA GODBERSEN
ROCCO JOVENS LEITORES
(2010)
R$ 24,00



POSTO DE ESCUTA - CRÔNICAS QUÍMICAS E ECONÔMICAS
ALBERT HAHN
SLA
(2012)
R$ 10,00



OS INOCENTES - A VOLTA DO PARAFUSO
HENRY JAMES / CLÁUDIA LOPES (ADAP.)
SCIPIONE
(1986)
R$ 4,00



MÚSICA(S) E SEU ENSINO
MAURA PENNA
SULINA
(2015)
R$ 21,99



MEDICINA DA ALMA
ROBSON PINHEIRO
CASA DOS ESPÍRITOS
(2007)
R$ 45,00



NOS PASSOS DE HANNAH ARENDT - BIOGRAFIA
LAURE ADLER
RECORD
(2004)
R$ 130,00



CRIATIVA MENTE
MARCELO GALVÃO
QUALITYMARK
(1992)
R$ 9,80



HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO (2ª EDIÇÃO REVISTA)
PAULO GHIRALDELLI JR.
CORTEZ
(2001)
R$ 34,90



FÍSICA PARA O ENSINO MÉDIO - 3 - ELETRICIDADE, FÍSICA MODERNA - 3ª EDIÇÃO
KAZUHITO YAMAMOTO; LUIZ FELIPE FUKE
SARAIVA
(2013)
R$ 8,00





busca | avançada
29017 visitas/dia
1,1 milhão/mês