Realeza | Daniel Bushatsky | Digestivo Cultural

busca | avançada
74378 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Zé Guilherme recebe o pianista Matheus Ferreira na série EntreMeios
>>> Chamada Vale recebe cadastro de cerca de 3 mil projetos
>>> Lançamento do Mini Doc Tempo dell'Anima
>>> Cinema in Concert com João Carlos Martins une o cinema à música sinfônica em espetáculo audiovisual
>>> Editora Unesp lança 20 livros para download gratuito
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Filmes de saiote
>>> Aerosmith no Morumbi
>>> E aí...
>>> Goodbye, virtual. Hello, new.
>>> Alguém ainda acredita em Deus?
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> As Cem Melhores Crônicas Brasileiras
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> A soberba de Beauvoir
>>> Somos todos consumidores
Mais Recentes
>>> Budapeste de Chico Buarque pela Companhia das Letras (2003)
>>> Sábado de Ian McEwan pela Companhia das Letras (2008)
>>> Raízes do Brasil de Sérgio Buarque de Hollanda pela Companhia das Letras (1999)
>>> Redes Sociais -Twitter,Orkut e Facebook -Oque é certo e errado nas redes sociais de Revista exame pela Abril (2013)
>>> Triste Fim de Policarpo Quaresma de Lima Barreto pela Objetivo (2000)
>>> Quincas Borba -Texto Completo de Machado de Assis pela Avenida (2000)
>>> Mojo The Collectors´ Series de Led Zeppelin 1968 - 1973 pela Bauer Media (2020)
>>> O Cortiço [Coleção Vestibular] de Aluisio Azevedo pela Klick (2000)
>>> Psicologia Para A Vida Familiar – Uma Abordagem Situacional de Paul Hersey e Kenneth H. Blanchard pela Epu (1986)
>>> Julio Cesar de William Shakespeare de William Shakespere pela Ediouro (2015)
>>> Personalidade de Dante Moreira Leite pela Nacional (1967)
>>> He – A Chave do Entendimento da Psicologia Masculina de Robert A. Johnson pela Mercuryo (1987)
>>> O Cão de Baskerville -uma aventura de Sherlock Holmes de Sir Arthur Conan Doyle pela Lpm pocket (2015)
>>> Introdução à Psicologia das Relações Humanas de Irene Mello Carvalho pela Fundação Getúlio Vargas (1964)
>>> A Arte do Aconselhamento Psicológico de Rollo May pela Vozes (1987)
>>> Entre o sertão e Sevilha - de Joao Cabral de Melo Neto pela Ediouro (1997)
>>> Maturidade Psicológica de Angela Maria La Sala Batà pela Pensamento (1983)
>>> Um olhar sobre as serviçais domésticas na literatura portuguesa de Sonia Mara Ruiz Brown pela Brazil Publishing (2020)
>>> o Feiticeiro da Montanha de Fogo - de Steve Jackson pela Jambo (2010)
>>> A definição da psicologia de Fred S.Keller pela E.p.u (1975)
>>> CD Gaúcho da fronteira de Warner music Brasil pela Chantêcler Sonopress (1994)
>>> A inteligência aprisionada de Alicia Fernández pela Artmed (1991)
>>> Veja 25 anos - Reflexões para o Futuro de Diversos pela Abril (1990)
>>> O Enorme livro dos pensamentos de Casseta volume 2 - de Casseta&Planeta pela Record (2012)
>>> Uma Teoria da Justiça de John Rawls pela Presença (2016)
>>> "Encaramujado" ,uma viagem de Kombi pelo Brasil - n de Antoio Lino pela Creative Commons (2011)
>>> Para Leer El Capital - Biblioteca Del Pensamiento Socialista de Louis Althusser; Etienne Balibar pela Siglo Veintiuno (1977)
>>> Aa 500 Melhores coisas de ser pai . de Sérgio Franco pela Matrix (2009)
>>> Três Sombras - em quadrinhos de Cyril Pedrosa pela Quadrinhos na Companhia (2009)
>>> A Arte de ser leve de Leila Ferreira pela Globo (2010)
>>> Construindo uma Vida de Roberto Justus pela Larousse (2007)
>>> Espaço de G. Carmo pela Ibrasa (1984)
>>> Senha: "Coragem ! " de John Castle pela Flamboyant (1965)
>>> Don Quixote Americano de Richard Powell pela Nova Fronteira (2003)
>>> As Duas Vidas de Audrey Rose de Frank de Fellita pela Circulo do Livro (1975)
>>> O Duelo de Roger Pla pela Brasileira (1951)
>>> Freud e o Desejo de Marie Cariou pela Imago (1978)
>>> O Ponto da Virada de Malcolm Gladwell pela Sextante (2009)
>>> Passeando Pela Vida Lições de Filosofia de Lúcio Packter pela Garapuvu (1999)
>>> A vulnerabilidade do ser de Claudia Andujar pela Cosac Naif (2005)
>>> A Relação ao Outro em Husserl e Levinas de Marcelo Luiz Pelizzoli pela Edipucrs (1994)
>>> O Pensamento Vivo de Teilhard de Chardin de José Luiz Archanjo pela Martin Claret (1988)
>>> Revista Brasileira de Filosofia – Volume XLVI – Fascículo 190 de Vários Autores pela Instituto Brasileira de Filosofia (1998)
>>> Grandes Tendências na Filosofia do Século XX e Sua Influência no Brasil de Urbano Zilles pela Educs (1987)
>>> Descartes – Os Pensadores de Rene Descartes pela Abril Cultural (1983)
>>> O mistério da estrela cadente de Vários Autores pela Ftd (1996)
>>> Lydia e Eu de Dimia Fargon pela Literis (2010)
>>> Na saga dos anos 60 de Carlos Olavo da Cunha Pereira pela Geração (2013)
>>> O paraíso dos desafortunados de Amanda Hernández Marques pela Chiado (2013)
>>> Madamme C 05 de Vinícius Ulrich pela Rocco (2000)
COLUNAS

Segunda-feira, 16/5/2011
Realeza
Daniel Bushatsky

+ de 2800 Acessos
+ 1 Comentário(s)

É impressionante como alguns assuntos despertam a atenção da população e da mídia e depois caem no esquecimento. Outros, mesmo que importantes e que despertem reflexões sobre a cultura de determinado país, não são noticiados como deveriam.

Dois bilhões de pessoas assistiram o casamento da família real mais importante do mundo. Uma plebéia casando com um príncipe. O povo se igualando à nobreza.

O que mais me despertou a atenção neste casamento não foi a beleza de Kate, ou melhor, Duquesa de Cambridge Catherine, ou seu vestido de renda, e sim a organização do evento e a educação do povo. Mas que povo nobre, não?

Nada saiu errado. Eu, certamente, teria esquecido algum dos rituais ou teria chegado atrasado à igreja, se tivesse sido convidado. Já os convidados e o povo, não! Estavam em seus lugares, na hora e momento certos, para o cotejo da Família Real. A pontualidade suíça, digo, britânica!

O casamento real foi uma prova do que o Brasil não conseguiria. A logística, perfeita! Sem falar na limpeza da cidade, deslumbrante! Tudo de tirar o chapéu!

Pelo lado da educação, nem se fala. As pessoas não atrapalharam o trânsito, não invadiram a igreja, não fizeram manifestações, ou seja, respeitaram a festa e sua simbologia, em um mundo sem reis! Ou melhor: em um mundo que rei é jogador de futebol, traficante ou multimilionário com assessora de imprensa.

Nem os holligans e os anarquistas de plantão quiseram jogar um tomate no príncipe e na plebéia.

Mas a educação não parou nestes fatos. Alguém reparou que ninguém quis chamar mais atenção do que a noiva? Não houve discursos políticos (nenhum chefe de Estado foi convidado, salvo o Primeiro Ministro Inglês), nem mulheres de branco! Notável, não?

Certamente aquela expressão "só para inglês ver", originada da lei promulgada em 1831, pelo Governo Regencial, na época em que Dom Pedro II ainda era menor de idade ― que prescrevia que os africanos que chegassem aos portos brasileiros seriam livres e não escravos, seguindo a nova política inglesa, e que hoje significa tanto leis que só existem no papel, como também qualquer outra coisa feita apenas para preservar as aparências, sem que efetivamente ocorra ―, não cabe para definir esta festa de organização e educação!

O outro evento que somente alguns viram, pelo menos no Brasil, foi o jantar anual entre o presidente americano e os jornalistas. Primeiramente, o jantar mostra que mesmo o homem mais poderoso do mundo pode jantar e conversar com quem divulga a democracia. Poderíamos adotar isto no Brasil, feitas as adaptações necessárias.

Mas não é isto que me interessa no momento. No jantar, Obama fez algo impensável para os padrões brasileiros de "educação" e "política": tirou sarro da provocação feita por Donald Trump, de que sua certidão de nascimento não era americana. Para tanto, disse aos convidados que iria mostrar o vídeo de seu nascimento. Os telões desceram, as câmeras de reportagem focaram no telão e no bilionário de topete, que possui poderosa assessoria de imprensa e que foi convidado ao jantar e passou o famoso trecho de nascimento de Simba, do filme O Rei Leão, da Disney. Para completar a resposta, o presidente americano colocou uma foto de como seria a Casa Branca caso Trump vencesse as eleições: dourada, com cifrões e mulheres, tudo muito cafona!

Trump corou! Obama, simpaticamente e educadamente, respondeu, implicitamente, que fazer política não é lançar falsos boatos e, sim, propostas sérias! É, temos muito que aprender!

Os dois reis do mundo, Rei Obama e Rainha Elizabeth, mostram que para um país ser de primeiro mundo, expressão ultrapassada, é verdade, precisa-se de muito mais do que PACs e Bolsa-família, o importante é organização e educação.

É necessário que seja possível criticar e ser criticado, sem que cada fato vire ofensa pessoal. É saber fazer humor mesmo com acusações insolentes, no caso de Obama. Isto é um povo mais desenvolvido, capaz de entender o humor, algo que precisa de inteligência e desenvolvimento cultural. Aqui já teria virado ação judicial!

Já no caso de William, é saber de sua importância, não obstante 46% da população, segundo pesquisa do jornal Guardian, dizer que não tem interesse no evento. O príncipe não perdeu a pose e junto com sua esposa foi sempre simpático, solícito e pronto para um aceno e um sorriso, mesmo com o sistema monarca questionado e o simbolismo exagerado, mas necessário para o show do casamento.

O mais importante dos eventos acima é que os soberanos souberam o seu lugar no mundo, sua importância e deram o exemplo para bilhões de pessoas! Não é isto que se espera dos reis?

Isto que é educação real!

Espero que ninguém se esqueça: viva a realeza!


Daniel Bushatsky
São Paulo, 16/5/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A menos-valia na poesia de André Luiz Pinto de Jardel Dias Cavalcanti
02. As pedras de Estevão Azevedo de Wellington Machado
03. Nobel, novo romance de Jacques Fux de Jardel Dias Cavalcanti
04. Bates Motel, o fim do princípio de Luís Fernando Amâncio
05. Afinidade, maestria e demanda de Fabio Gomes


Mais Daniel Bushatsky
Mais Acessadas de Daniel Bushatsky em 2011
01. Plágio - 4/4/2011
02. Felicidade - 14/2/2011
03. Souza Dantas, Almoço e Chocolate - 4/7/2011
04. O que queremos do Natal? - 21/11/2011
05. Preconceitos - 14/3/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
17/5/2011
10h32min
Realeza é realeza... Plebe é plebe! Exemplo de pura civilidade! Um povo, apesar de contestador, que respeita os costumes de seu país; não suja, não pertuba a ordem em um dia desses, o casamento dos seus príncipes. Dizem que a educação vem do berço... e é a pura verdade! Talvez o berço dos países mais em baixo, da ponta sul, seja menos 'nobre', mais esculhambado, mais empobrecido com a cultura pobre e bruta dos colonizadores das Américas Sulinas. Por isso alguns moradores 'mais limpinhos' de São Paulo, por exemplo... não querem Estação de Metrô nas suas portas... estação no Brasil representa sujeira, vendedor de paçoquinha, churrasquinho de gato, pipoca e afins... infelizmente! Metrô em países mais nobres não tem 'estação suntuosa e cheia de fricotes'... é só uma 'escadinha descendo para a própria'... não pertuba e nem deixa ninguém sujar, urinar na porta, jogar suas imundices... e nivelar tudo por baixo. E não sou contra Metrô, não!!! Só contra a sujeira que nos delegam!
[Leia outros Comentários de I. Boris Vinha]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ODES
JOSÉ CARLOS SERUFO E MARCO AURÉLIO BAGGIO
SOGRAFE
(2010)
R$ 5,00



NETSCAPE NAVIGATOR 2. 02 PARA PRINCIPIANTES
ANDRÉ VALLE/ CLAUDIA GUIMARÃES
AXCEL BOOKS
(1996)
R$ 13,78



INDICE GERAL ALFABETICO REMISSIVO (TRATADO DE DIREITO PRIVADO)
M A MIGUEL
DINAMICA EDUCACIONAL
(1986)
R$ 80,00



LEI ORGÂNICA DO ESTADO DE RIO DE JANEIRO
CAMARA MUNICIPAL
IMPRENSA OFICIAL
(1995)
R$ 10,00



SONHAR E REALIZAR, É SÓ COMEÇAR - 9003
PATTY PACHAS
ORIGINAL
(2003)
R$ 7,00



ARTE LITERÁRIA PORTUGAL BRASIL
CLENIR BELLEZI DE OLIVEIRA
MODERNA
(1999)
R$ 22,00



SOBRE BELO HORIZONTE
MARCELO PINHEIRO
ITATIAIA
(2004)
R$ 29,90



A CONCUBINA
MORRIS WEST
RECORD
(1958)
R$ 6,90



OS AFRICANOS NO BRASIL
NINA RODRIGUES
TEMAS BRASILEIROS
(1988)
R$ 70,00



ÉRAMOS NÓS: A CRISE AMERICANA E COMO RESOLVÊ-LA
THOMAS L. FRIEDMAN, MICHAEL MANDELBAUM
COMPANHIA DAS LETRAS
(2012)
R$ 31,28





busca | avançada
74378 visitas/dia
2,1 milhões/mês