De volta à cultura audiovisual | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
36499 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Sexta-feira, 10/6/2011
De volta à cultura audiovisual
Marta Barcellos

+ de 2600 Acessos

"Recebi um monte de torpedos e mensagens de parabéns no Facebook", me conta uma amiga. "Odiei." Sua revolta, no dia seguinte ao aniversário, tinha um motivo: gente que antes telefonava, e conversava, agora digita duas palavras e pronto. Eu argumento que outras tantas, que não lembrariam nem ligariam, acabam fazendo contato, quem sabe marcando um encontro. Particularmente, sempre achei celular tocando algo meio invasivo - prefiro mensagens de texto. Mas ela não se convenceu. Está no time dos que acreditam que a era digital afastou - e não aproximou - as pessoas.

É uma discussão sem fim. Os relacionamentos sofrem o impacto das mudanças tecnológicas, e como a coisa modifica-se a cada dia, a etiqueta e as nuances das novas formas de comunicação entre as pessoas, também. Há quem surfe nas ondas sem nem perceber que elas já mudaram, de tão excitados e adaptados. Sabem intuitivamente qual mídia é adequada a qual situação social ou profissional. No extremo oposto, estão aqueles que correm atrás do prejuízo, se intimidam com as novidades e esperam para "ver se pega", antes de se dar ao trabalho de aprender como funciona.

Tento chegar a uma conclusão (a conexão melhorou ou complicou as relações?) e entro no Facebook para dar uma espiada. Sinto-me lendo a Caras. Ou melhor, vendo, porque assim como a revista o Facebook é cada vez mais visual. Gente bonita e alegre, bebês e cachorrinhos, pratos de comida apetitosa, grupos abraçados sorrindo. Gente sozinha só com paisagem ao fundo, molduras de viagens. Pipocam por ali também alguns "posts" que em outros tempos estariam em blogs. Ninguém compartilha tristezas, expõe uma angústia ou fraqueza, nem reclama da vida - só dos políticos no noticiário ou do avião que atrasou. Engraçado como não há lamentos sobre o ônibus lotado.

Nos sites e nas redes sociais, escreve-se cada vez menos. Minha sensação, do estouro dos blogs pra cá, é que as imagens estão substituindo os textos, agora que vídeos e fotos ficaram tão fáceis de fazer e compartilhar. Os poucos textos deixaram de ser burilados: agora têm função de legenda ou de transcrição do que seria falado - como o torpedo que substitui o telefonema de parabéns. A internet está cada vez mais audiovisual.

Uma das explicações para o pouco hábito da leitura no Brasil é o de que pulamos o estágio da cultura letrada, passando diretamente da cultura oral para a eletrônica e visual, em função da nossa origem colonial e do descaso histórico com a educação. Sim, Portugal tem tudo a ver com isso, como mostrou uma reportagem recente do Wall Street Journal (intitulada "Educação ruim perpetua atraso português") que apontava o país como o menos escolarizado da Europa Ocidental - condição que só veio à tona por ter se tornado uma dolorosa vulnerabilidade em meio à crescente crise econômica no continente.

A reportagem mostrava números que me surpreenderam: apenas 28% da população portuguesa entre 25 e 64 anos têm curso médio completo. Na Alemanha, são 85%; na República Tcheca, 91%; nos Estados Unidos, 89%. O problema, para nós, é que o atraso português com o ensino parece ter se perpetuado também do outro lado do Atlântico. Por aqui, alguns dados recentes são aterradores: somente 26% dos brasileiros alfabetizados conseguem ler e entender um texto longo, segundo o Diagnóstico do Setor Livreiro no Brasil. Outra pesquisa, encomendada pelo Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), atestou que 15% dos universitários nunca leram um livro.

Nosso terrível legado histórico poderia estar com os anos contados, sem depender tanto dos avanços políticos e econômicos, graças à internet. A promessa da chamada inclusão digital era a de promover um pequeno grande milagre cultural e educacional. De fato, os primeiros tempos dessa cultura digital deram a impressão de abrir um novo espaço para a escrita. A internet começou letrada, digitada, lida. Nunca se leu ou escreveu tanto, constataram os pesquisadores para calar os nostálgicos das cartas e dos manuscritos. O conhecimento estaria ao alcance de todos - os que soubessem ler, e os que seriam estimulados a desenvolver sua capacidade de analisar e interpretar para acessar esse conhecimento e as oportunidades dele originadas.

No entanto, a internet evoluiu, tecnologicamente falando. Se o conteúdo antes escrito for todo substituído pelas formas audiovisuais, babau. Em termos de Brasil, poderemos voltar àquele estágio de país grato pelas telenovelas que bem ou mal educavam um pouco a população iletrada (ou aquela que não sabe interpretar um texto longo). Pensaremos que a cultura pop difundida pelo Youtube é melhor do que nada. Ou seja, podemos perder a chance de educar por meio do texto e da complexidade própria das narrativas escritas e da cultura letrada.

Posso estar sendo pessimista ou nostálgica, como os que preferiam as cartas aos e-mails. É possível que essa nova cultura audiovisual - frenética e interativa, com efeitos diferentes do entorpecimento gerado pela televisão - tenha lá as suas vantagens em relação à cultura letrada. De qualquer forma, na comparação com outros países, seremos como Portugal em relação aos seus vizinhos europeus. Teremos pulado uma etapa que lá na frente pode se revelar muito, muito importante. Em Portugal, a força de trabalho está despreparada para gerar o crescimento econômico necessário ao enfrentamento da crise simplesmente porque toda uma geração de jovens não acha necessário estudar para conseguir emprego.

Nota do Editor
Marta Barcellos mantém o blog Espuminha


Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 10/6/2011


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Bruta manutenção urbana de Elisa Andrade Buzzo
02. Revolusséries de Luís Fernando Amâncio
03. A Coreia do Norte contra o sarcasmo de Celso A. Uequed Pitol
04. Afinidade, maestria e demanda de Fabio Gomes
05. Radiohead e sua piscina em forma de lua de Luís Fernando Amâncio


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2011
01. A internet não é isso tudo - 14/1/2011
02. Entre livros e Moleskines - 11/2/2011
03. Somos todos consumidores - 8/4/2011
04. Em busca da adrenalina perdida - 4/3/2011
05. A novíssima arquitetura da solidão - 4/11/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DE TUDO UM POUCO: SOBRE EDIFÍCIOS E CIDADES.
SORKIN, MICHAEL
MARTINS
(2014)
R$ 56,10



ENCLAVE
ANN AGUIRRE
CALLIS
(2016)
R$ 26,00



BISA BIA, BISA BEL (LITERATURA INFANTO-JUVENIL)
ANA MARIA MACHADO
MODERNA
(2001)
R$ 8,00



IDENTIDADE FEMININA
ZELITA SEABRA & MALVINA MUSZKAT
VOZES
(1985)
R$ 15,00



UM JEITO DE VIVER
ANGELA LEITE DE SOUZA
FTD
(1991)
R$ 6,00



ALORS? LIVRE DE LÉLÈVE. PER LE SCUOLE SUPERIORI. (+ CD & DVD)
MARCELLA DI GIURA & JEAN-CLAUDE BEACCO
DIDIER
(2009)
R$ 100,00



NOVO ATLAS DO CORPO HUMANO
PIER LUIGI CABRA TRADUÇÃO
CÍRCULO DO LIVRO
(1990)
R$ 15,00



A ESSÊNCIA DE O CAPITAL - RESUMO DAS ANÁLISES DE KARL MARX
MARIA CRISTINA GARCIA
EDICON
(1994)
R$ 13,90



HISTÓRIA DA PEDIATRIA BRASILEIRA
ALVARO AGUIAR E REINALDO M MARTINS (EDITORES)
SBP
(1996)
R$ 19,28



MENSAGEIROS DA ESPERANÇA
ELLEN G. WHITE
CASA PUBLICADORA BRASILEIRA
(2007)
R$ 6,90





busca | avançada
36499 visitas/dia
1,2 milhão/mês