Pigmentômetro | Félix Maier | Digestivo Cultural

busca | avançada
73422 visitas/dia
2,5 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Minute Media anuncia lançamento da plataforma The Players’ Tribune no Brasil
>>> Leonardo Brant ministra curso gratuito de documentários
>>> ESG como parâmetro do investimento responsável será debatido em evento da Amec em parceria com a CFA
>>> Jornalista e escritor Pedro Doria participa do Dilemas Éticos da CIP
>>> Em espetáculo de Fernando Lyra Jr. cadeira de rodas não é limite para a imaginação na hora do recrei
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
>>> Cem encontros ilustrados de Dirce Waltrick
>>> Poética e política no Pântano de Dolhnikoff
>>> A situação atual da poesia e seu possível futuro
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
Colunistas
Últimos Posts
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> Cultura ou culturas brasileiras?
>>> DevOps e o método ágil, por Pedro Doria
>>> Spectreman
>>> Contardo Calligaris e Pedro Herz
>>> Keith Haring em São Paulo
>>> Kevin Rose by Jason Calacanis
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
Últimos Posts
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
>>> PoloAC retoma temporada de Os Doidivanas
>>> Em um tempo, sem tempo
>>> Eu, tu e eles
>>> Mãos que colhem
>>> Cia. ODU conclui apresentações de Geração#
>>> Geração#: reapresentação será neste sábado, 24
>>> Geração# terá estreia no feriado de 21 de abril
>>> Patrulheiros Campinas recebem a Geração#
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Publicar em papel? Pra quê?
>>> Impressões
>>> A escrita boxeur de Marcelo Mirisola
>>> Desorientação vocacional
>>> Flip 2006: um balanço tardio
>>> Flip 2006: um balanço tardio
>>> Flip 2006: um balanço tardio
>>> Montezano, do BNDES, sobre o marco do saneamento
>>> Leitor bebum começou com um gole
>>> Curtas e Grossas
Mais Recentes
>>> Golem e o Gênio: uma Fábula Eterna de Helene Wecker pela DarkSide (2015)
>>> Os Chakras: e os Campos de Energia Humanos de Shafica Karagulla, M.D. e Dora Van Gelder Kunz pela Pensamento (1991)
>>> O Caminho da Tranquilidade de Dalai Lama pela Sextante (2000)
>>> Perdas & Ganhos de Lya Luft pela Record (2003)
>>> Minecraft Fortaleza Medieval de Mojang pela Abril (1500)
>>> Minecraft Guia de Criação de Mohang pela Abril (2017)
>>> Minecraft Guia de Exploração de Mohang pela Abril (2021)
>>> Salomé de Oscar Wilde pela Principis (2021)
>>> O Mercador de Veneza de William Shakespeare pela Principis (2021)
>>> Do Contrato Social de Jean - Jacques Rousseau pela Principis (2021)
>>> Kilmeny do Pomar de Lucy Maud Montgomery pela Principis (2021)
>>> A Mamãe é Rock de Ana Cardoso pela Principis (2019)
>>> Nos Bastidores Trinta Anos Escrava, Quatro Anos na Casa Branca de Elizabeth Keckley pela Principis (2021)
>>> O Conde de Monte Cristo de Alexandre Dumas pela Principis (2021)
>>> Romeu e Julieta de William Shakespeare pela Principis (2021)
>>> O Condenado de Camilo Castelo Branco pela Principis (2021)
>>> The secret Agent de Joseph Conrad pela Collins Classics (2012)
>>> Vandrad, o Viking a Contenda e o Feitiço de Joseph Storer Clouston pela Principis (2021)
>>> Helena de Machado de Assis pela Principis (2021)
>>> Utopia de Thomas More pela Principis (2021)
>>> Poliana de Eleanor H. Porter pela Tricaju (2021)
>>> Cause of death de Patricia Cornwell pela Warner Books (1997)
>>> Um Inimigo do Povo de Henrik Ibsen pela Principis (2021)
>>> The Da Vinci Code de Dan Brown pela Corgi Books (2004)
>>> Little Woman de Luisa May Alcott pela Signet Classics (2012)
COLUNAS

Terça-feira, 8/1/2002
Pigmentômetro
Félix Maier

+ de 2000 Acessos

Ganha vulto junto aos arautos do "politicamente correto" os conceitos de "ação afirmativa" inventada pelos americanos do norte. E que agora está sendo tropicalizada para implementação na Terra de Macunaíma. Ou seja, estudam-se formas de colocar vagas à disposição de negros, para que um número maior deles ingresse em nossas universidades. Ao mesmo tempo, implanta-se projeto semelhante no trabalho em geral, tanto no serviço público, quanto no privado, a começar pelo Ministério da Justiça. Inventou-se em nosso País um cabide de empregos com verniz negro.

É claro que nunca se vai acabar com qualquer tipo de discriminação utilizando uma outra forma de discriminação. Isso tudo é apenas um programa demagógico, racista, que vai contra os princípios de igualdade preconizada em nossa Constituição. Está mais do que provado que são os pobres, e não a apenas a população negra, que de modo geral não têm acesso ao ensino superior e ao mercado de trabalho qualificado. É a pobreza que confina populações inteiras a vegetar na miséria herdada de seus ascendentes, as quais nunca tiveram a mínima condição para subir a patamares sociais mais elevados, ocasionando um círculo vicioso que não pára de rodar.

Por outro lado, há também outras minorias, além das negras, que deveriam ser contempladas por tal medida, de "discriminação positiva", assim chamada pelo movimento "politicamente correto" em moda. E os nossos irmãos índios, não terão direito a cotas? E o ciganos? E os polacos? E os alemães? E os italianos? E os japoneses? E os chineses? E os eslavos? Conheço muitas pessoas descendentes desses povos que não conseguem uma melhor ascensão social em nosso País simplesmente porque são pobres, seus pais não conseguem colocá-los em bons colégios, onde teriam mais chance de ingresso numa universidade.

Mas, fiquemos apenas com os negros - como quer o movimento "politicamente correto". Vai ser muito difícil estabelecer quem é na verdade "negro". Sabe-se que há uma variação de aproximadamente 170 tons negróides no Brasil, conforme afirmou José Carlos Azevedo, ex-reitor da Universidade de Brasília (UnB), no "Passando a Limpo", com Bóris Casoy, da TV Record (2/12/2001). Começando do negro profundo, do tipo "azulão", passando pelo mulato, cafuzo, marrom, ébano, sarará, e chegando até aquele moreno claro, que faz a maioria do povo brasileiro - como ficamos?

Se é para estabelecer cotas, medindo apenas a falta da reflexão da luz (a cor preta, sabe-se pela Física, não reflete luz), necessita-se inventar urgentemente um instrumento para tal. Sugiro que seja criado o "pigmentômetro", aparelho que mediria a reflexão da luz da pele do negro - ou a falta de reflexão de luz -, para dirimir todas as dúvidas suscitadas.

Porém, a dúvida persistirá: que grau de reflexão de luz a pele da pessoa humana deverá ter, para que sonhe com uma vaga na universidade?

Eu, por mim, sou a favor de cotas étnicas nas universidades, desde que o Governo me envie uma caixa diária de cerveja alemã. Gelada.


Félix Maier
Brasília, 8/1/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Os dilemas de uma sociedade em Escudo de Palha de Guilherme Carvalhal
02. O humor no divã de Freud de Carina Destempero
03. Ilustres convidados de Carla Ceres
04. A memória vegetal de Gian Danton
05. Melhores de 2010 de Gian Danton


Mais Félix Maier
Mais Acessadas de Félix Maier em 2002
01. Sionismo e resistência palestina - 14/11/2002
02. Fome zero, malandragem dez - 28/11/2002
03. Bantustões brasileiros - 22/5/2002
04. Sobre futebol e hinos nacionais - 11/7/2002
05. Brasilês - um idioma de muitos sotaques - 12/3/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Amor Sexo e Erotismo
Dr Galdino Nunes Vieira
Casa Publicadora Brasileira
(1978)



Sql Fundamentos
John J Patrick
Berkeley
(2002)



Dissertando Sobre Voz - Volume 2. Série Interfaces
Leslie Piccolotto Ferreira
Pró-fono
(1998)



Restituição
Robson Rodovalho
Sara Brasil
(2014)



História Universal Terceiro Volume
H. G. Wells
Livros do Brasil



A Coruja Sabida e o Caso do Bichinho-chorão
W. L. Ducca
Nacional
(1986)



A Titularidade dos Direitos Fundamentais na Constituição Federal
Anelise Coelho Nunes
Livraria do Advogado
(2007)



We Remember: Women Born At the Turn of the Century Tell the Stori
Jeanne Marie Laskas; Lynn Johnson
William Morrow
(1999)



Farda Fardão Camisola de Dormir
Jorge Amado
Círculo do Livro



Vivendo o Mais Além
Antonio Baduy Filho
Ide
(2017)





busca | avançada
73422 visitas/dia
2,5 milhões/mês