A viagem e a experiência | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
44867 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Sexta-feira, 16/5/2014
A viagem e a experiência
Marta Barcellos

+ de 1900 Acessos

Bem antes dos ricos muito ricos descobrirem o valor da "experiência", eu já achava que viagem era melhor do que ter coisas. Naquele tempo, o tempo dos meus primeiros salários, havia inflação pra valer, e por isso comprar coisas - um automóvel usado, uma ou duas linhas telefônicas (sim, linhas de telefone fixo; impossível explicar aqui rapidamente do que se tratava) - não era apenas consumismo: funcionava como uma espécie de poupança. O senso comum dizia que os bens se perpetuavam, porque não eram descartáveis como hoje, e até mesmo pareciam se "valorizar", por causa da hiperinflação. Enquanto isso, experiências não tinham o valor de revenda de um carro, sem falar que se esvaíam na memória, já que ninguém compartilhava relatos e selfies. Uma viagem à Europa, em última análise, "rendia" apenas uma chatíssima seção de slides para os amigos.

Era nesse contexto que os ricos muito ricos ostentavam seus carrões, joias e produtos importados. Viajavam para o exterior, sim, mas chique mesmo era poder exibir no Brasil as grifes estrangeiras, ou pelo menos trazer um tubo de creme dental Crest.

Hoje, os ricos muito ricos continuam ostentando carrões e grifes, mas algo vem mudando no mercado de luxo. Talvez porque as "coisas" se tornaram produtos descartáveis, commodities, depois que os chineses aprenderam a reproduzi-las num piscar de olhos. Talvez porque os ricos muito ricos estão... cada vez mais ricos. Não sabem o que fazer com o dinheiro. Tampouco precisam se preocupar com o valor de revenda de seus bens, já que a tendência é jamais ficarem um tiquinho mais pobres.

O economista francês Thomas Piketty tem explicado por aí que os ricos do topo da pirâmide estão cada vez mais ricos porque que seu capital é suficiente para garantir um distanciamento progressivo e sustentável do restante da população. Por outro lado, tornar-se um deles pela via do trabalho está cada vez mais difícil. Ou seja, estaríamos meio que voltando à situação anterior às duas guerras mundiais, em que só é muito rico quem nasceu assim, ganhou herança ou fez um bom casamento.

Estou simplificando bastante o estudo e as conclusões de Piketty, que transformaram seu livro Capital in the Twenty-First Century em best-seller, só para chegar ao ponto que me interessa: foi assim, quase por acaso, que os ricos começaram a perceber o vazio existencial do consumismo - e descobrir "a experiência".

Diante de um mundo de fartura, velocidade e descartabilidade, a experiência promete aos muito ricos alguma retenção do prazer do consumo ao perpassá-lo pelo corpo. Graças ao apelo sensorial, uma massagem feita com óleos perfumados à luz de velas com determinado fundo musical teria o poder de perpetuar a sensação de prazer além da proporcionada pela grife do spa (ainda assim necessária). Como eram as joias, antes.

O corpo, porém, costuma reagir com mais intensidade ao desconforto do que ao prazer. Retém de tal forma a sensação de medo, de frio, de dor, a ponto deste registro poder se configurar em trauma. E lá se foram os ricos muito ricos tentar comprar também essas experiências-limite: primeiro, em viagens supostamente perigosas ou desconfortáveis (um safári na África, uma estirada de bicicleta ao final da qual encontram as malas no quarto da pousada); e agora em viagens ou passeios que cada vez mais se aproximam da vivência dolorosa dos... mais pobres!

Sem dúvida, passar a noite na favela ou flutuando no espaço sideral, a peso de ouro (expressão do tempo que o ouro era o tal que retinha o valor das coisas), é uma grande ironia dos novos tempos.

Mas isso tudo faz pensar no fato de que, enquanto os muito ricos ficam absurdamente mais ricos e perdidos em relação ao próprio prazer, os remediados saíram da linha da sobrevivência (Piketty diz que mesmo assim a desigualdade vem aumentando) e passaram a ter acesso a uma "diversão e arte" talvez mais descompromissada. Se, no primeiro momento, eles imitam os ricos de antigamente no acúmulo de coisas é porque ainda se preocupam, sim, com a sobrevivência. E é a preocupação real com a sobrevivência que os afasta do patético fascínio dos ricos pelo trauma. Quanto maior a desigualdade na pirâmide, por sinal, mais patético parece ser o rico que visita a favela (situação genialmente retratada pelo Porta dos Fundos).

Voltando à experiência da viagem, agora na faixa da pirâmide da dita classe média (que, depois de Piketty, pode tirar o cavalinho da chuva e se conformar que jamais será muito rica), seu potencial de afetação dos sentidos sempre fascinou aqueles que tiveram condições de se deslocar. Deslocar-se hoje está mais fácil - aí estão os aeroportos lotados para provar - e a experiência-viagem tornou-se produto segmentado, disponível em diferentes formatos.

No entanto, já em seus primórdios, a experiência-viagem se oferecia nas duas "modalidades" reconhecidas até hoje: a do turista, mais banalizada mas ainda assim rica de efeitos, e a do viajante, aquele que vivencia com toda a intensidade aquela realidade diferente da sua. A rigor, o viajante de verdade, aquele que se mescla ao ambiente como quem descobre uma nova vida, não retorna. Deixa de ser viajante.

Eu voltei, embora a experiência de suspensão, ou estranhamento da realidade - como das outras vezes -, ainda esteja entranhada em meu corpo. E sem a necessidade de traumas, ressalte-se aqui.



Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 16/5/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A Coreia do Norte contra o sarcasmo de Celso A. Uequed Pitol
02. A metade da vida de Guilherme Pontes Coelho
03. Bnegão, Rodrigo Campos; e mais de Duanne Ribeiro
04. Traição em cem atos de Luiz Rebinski Junior
05. A vez dos veteranos de Jonas Lopes


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2014
01. Esquerda x Direita - 24/10/2014
02. Escritor: jovem, bonito, simpático... - 5/9/2014
03. O turista imobiliário - 14/8/2014
04. Quase cinquenta - 14/3/2014
05. Philomena - 7/2/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




NOVOS ESTUDOS CEBRAP 88
VARIOS
EDIÇÕES CEBRAP
(2010)
R$ 14,90



DEMOLIDOR: FIM DOS DIAS - VOLUME 1
BRIAN MICHAEL BENDIS & DAVID MACK
PANINI COMICS / MARVEL
(2015)
R$ 20,00



C++ PARA UNIVERSITÁRIOS (AUTOGRAFADO)
LINCOLN CÉSAR ZAMBONI E SERGIO VICENTE PAMBOUKIAN
PÁGINAS E LETRAS
(2006)
R$ 35,00



MATEMÁTICA APLICADA À GESTÃO CADERNO DE APOIO
JOSÉ MANUEL ZORRO MENDES
UNIVERSIDADE ABERTA
(1997)
R$ 24,97



PESQUISAS SOBRE O SENTIDO DA VIDA
PAULO FINOTTI
DO AUTOR
R$ 6,90



A HISTÓRIA DE DORA VOADORA LACRADO
TONI BRANDÃO
STUDIO NOBEL
(2003)
R$ 14,00



SIGNO SOLAR SIGNO LUNAR
CHARLES HARVEY E SUZI HARVEY
NOVA ERA
(1998)
R$ 12,00



DISCOURSES VOL 2
MEHER BABA
SUFISM REORIENTED
(1971)
R$ 29,82



A VERDADE DE CADA UM
AMIR LABAKI (ORG.)
COSAC NAIFY
(2015)
R$ 149,90



A ROMANA
ALBERTO MORAVIA
ABRIL
(1972)
R$ 15,00





busca | avançada
44867 visitas/dia
1,2 milhão/mês