Esboços de uma biografia precoce não autorizada | Cassionei Niches Petry | Digestivo Cultural

busca | avançada
24586 visitas/dia
890 mil/mês
Mais Recentes
>>> Palavraria Conversa e Versa
>>> Supercombo no Templo Music: Tour “Adeus, Aurora'
>>> Barracão Cultural estreia montagem de rua a partir de livro de Eva Furnari
>>> Marina Peralta lança novo EP, 'Leve'
>>> Dan Stulbach faz ensaio aberto de Morte Acidental de um Anarquista para alunos da Escola Wolf Maya
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
>>> O espelho quebrado da aurora, poemas de Tito Leite
>>> Carta ao(à) escritor(a) em sua primeira edição
>>> Paris branca de neve
>>> A cidade e o que se espera dela
>>> De pé no chão (1978): sambando com Beth Carvalho
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Como medir a pretensão de um livro
>>> Nenhum Mistério, poemas de Paulo Henriques Britto
>>> Nos braços de Tião e de Helena
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mirage, um livro gratuito
>>> Lançamento de livro
>>> Jornada Escrita por Mulheres
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 3
>>> Juntos e Shallow Now
>>> Dicionário de Imprecisões
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
Últimos Posts
>>> Efervescências
>>> Justoresoluto
>>> Em segundo plano
>>> A ver navios
>>> As esquinas dos amores
>>> Pelagem de flor I: VERMELHO
>>> Idade Mídia
>>> Quando a alma é visível
>>> A MECÂNICA CELESTE
>>> Diagnóstico falho
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O discreto charme dos sebos
>>> O assassinato de Herzog na arte
>>> Animismo
>>> Para tudo existe uma palavra
>>> Lendo Virgílio, ou: tentando ler os clássicos
>>> Entrevista com André Fonseca
>>> Google: utopia ou distopia?
>>> Como medir a pretensão de um livro
>>> A Casa do Saber no Rio de Janeiro
>>> Marcel Proust e o tempo reencontrado
Mais Recentes
>>> Sherlock Holmes - The complete facsimile edition de Arthur Conan Doyle pela Wordsworth Classics (1989)
>>> Pride and Prejudice and Zombies - The Graphic Novel de Jane Austen, Seth Grahame-Smith pela Quirk Classics (2010)
>>> Eating Animals de Jonathan Safran Foer pela Hamish Hamilton (2009)
>>> O desejo da escrita em Italo Calvino: para uma teoria da leitura de Rita de Cássia Maia e Silva Costa pela Companhia de Freud (2003)
>>> Lacrimae rerum: ensaios sobre cinema moderno de Slavoj Zizek pela Boitempo (2009)
>>> Ideografia dinâmica: para uma imaginação artifical? de Pierre Lévy pela Instituto Piaget (1997)
>>> Harry Potter and the Half-Blood Prince de J. K. Rowling pela Bloomsbury (2005)
>>> Orlando de Virginia Woolf pela Wordsworth Classics (2003)
>>> History of the Peloponnesian War de Thucydides pela Penguin Classics
>>> Manual do Roteiro de Syd Field pela Objetiva (2001)
>>> O mundo assombrado pelos demônios de Carl Sagan pela Companhia de Bolso (2016)
>>> Romeo and Juliet - Original + Inglês contemporâneo de William Shakespeare pela Lorenz Educational Publishers (2003)
>>> A hora da estrela de Clarice Lispector pela Rocco (1999)
>>> Guia Prático da Tradução Francesa de Paulo Rónai pela Nova Fronteira (1983)
>>> Reparação de Ian McEwan pela Companhia das Letras (2002)
>>> The Child in Time de Ian McEwan pela Vintage (1992)
>>> O Senhor dos Anéis - As Duas Torres de J. R. R. Tolkien pela Martins Fontes (2000)
>>> O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel de J. R. R. Tolkien pela Martins Fontes (1999)
>>> 1984 - em inglês de George Orwell pela Penguin/Signet Classic
>>> Diary de Chuck Palahniuk pela Random House (2003)
>>> Pigmy de Chuck Palahniuk pela Anchor Books (2009)
>>> Tell-All de Chuck Palahniuk pela Anchor Books (2010)
>>> Damned de Chuck Palahniuk pela Anchor Books (2011)
>>> L'arrache coeur de Boris Vian pela Livre de Poche (1976)
>>> Musashi - Vol. 1 de Eiji Yoshikawa pela Estação Liberdade (1999)
>>> Tim Burton de Antoine de Baecque pela Cahiers du Cinéma (2011)
>>> O Jardim das Ilusões de Susan Trott pela Círculo do Livro (1992)
>>> Hermenêutica e Unidade Axiológica da Constituição de Glauco Barreira Magalhães Filho pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2004)
>>> Elizabeth Levanta Vôo de Elizabeth Taylor pela Círculo do Livro (1988)
>>> O Verão de Katya de Trevanian pela Círculo do Livro (1983)
>>> Dias na Birmânia/ Capa Dura de George Orwell pela Círculo do Livro (1988)
>>> Os Monstros da Alma de Athur Thompson pela Bruguera (1965)
>>> Changing Their Skies: Stories From Africa - Oxford Bookworms Stage 2 de Steve Chimombo (...) Retold By Jennifer Bassett pela Oxford University Press (2008)
>>> Changing Their Skies: Stories From Africa - Oxford Bookworms Stage 2 de Steve Chimombo (...) Retold By Jennifer Bassett pela Oxford University Press (2008)
>>> Changing Their Skies: Stories From Africa - Oxford Bookworms Stage 2 de Steve Chimombo (...) Retold By Jennifer Bassett pela Oxford University Press (2008)
>>> Changing Their Skies: Stories From Africa - Oxford Bookworms Stage 2 de Steve Chimombo (...) Retold By Jennifer Bassett pela Oxford University Press (2008)
>>> Direito Constitucional da Educação de José Luiz Borges Horta pela Decálogo/ Belo Horizonte (2007)
>>> Direito Constitucional da Educação de José Luiz Borges Horta pela Decálogo/ Belo Horizonte (2007)
>>> Direito Constitucional - Tomo I/ Capa Dura de José Luís Quadros de Magalhães pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2002)
>>> Diários do Vampiro - Reunião Sombria de L. J. Smith pela Galera Record (2011)
>>> Acima de Qualquer Suspeita de Scott Turow pela Record (1987)
>>> Poder Constituinte e Patriotismo Constitucional de Marcelo Cattoni pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2006)
>>> Acima de Qualquer Suspeita de Scott Turow pela Altaya/Record (1996)
>>> Enterrem-me de Botas (Tóxicos o sub-mundo dos tóxicos visto e vivido por uma adolescente) de Sally Trench pela Paulinas (1979)
>>> O Supremo Tribunal Federal e as Constituições Brasileiras de Luís Carlos Martins Alves Jr. pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2004)
>>> As Aventuras de Tom Sawyer (Grandes Sucessos) de Mark Twain pela Abril Cultural (1980)
>>> O Assassino Dentro de Mim de Jim Thompson pela Paulicéia (1991)
>>> A Era da Incerteza de John Kenneth pela Universidade de Brasil (1980)
>>> A Ideologia do Trabalho de Paulo Sérgio do Carmo pela Moderna (1993)
>>> A cabana do Pai Tomás de E. B. Stowe (Tradução Mario Gardelin) pela Paulinas (1966)
COLUNAS >>> Especial Apresentações

Quinta-feira, 2/8/1979
Esboços de uma biografia precoce não autorizada
Cassionei Niches Petry

+ de 1500 Acessos

Tentei escrever a biografia do escritor Cassionei Niches Petry, porém não obtive sua autorização. De qualquer forma, dada a sua irrelevância no contexto literário brasileiro, resolvi tocar o projeto e encarar um processo que, certamente, não será levado adiante. A decisão do STF sobre as biografias acabou me ajudando, no entanto. Sorte a minha (ou azar, diriam os detratores do autor de "Os óculos de Paula", romance tão desconhecido como o próprio escritor).

O que segue são esboços da biografia de Cassionei Niches Petry, que será publicada só depois de sua morte que, presumo, será daqui a uns 20 anos, pois, de acordo com a revelação de um numerólogo feita ao então inocente aluno de Ensino Médio, depois dos 50 haveria uma reviravolta muito grande na sua vida. O vidente o aconselhou a ler Og Mandino. Como sei que o Cassionei jamais lerá este autor, e a julgar pela sua dedicação ao estudo do suicídio, dos 55 anos ele não passará.

Cassionei Niches Petry não poderia ter nascido em outro mês: agosto. Nasceu para causar desgosto aos outros. Pelo menos depois de certa idade. Causou desgosto a sua família ao se declarar ateu. Causou desgosto a si mesmo por ter escolhido a profissão de professor. Causou desgosto aos leitores por não escrever coisas bonitinhas e edificantes. Causou desgosto a este biógrafo por não autorizar sua biografia. O ano era 1979 e seus pais moravam no porão de um CTG (sigla para Centro de Tradições Gaúchas), em Santa Cruz do Sul, RS. O chão de terra da moradia improvisada obrigava o bebê a ficar numa poltrona ou num balanço. Como era quieto, não incomodava sua mãe. Era um doce de criança, diziam os inocentes, desconhecendo ainda o monstro que estavam criando. Seu pai fora patrão no CTG e sua mãe primeira-prenda. Poucos anos depois deixaram o tradicionalismo e o futuro escritor escapou de se tornar um seguidor dessa ficção criada no Rio Grande do Sul.

Há poucas informações destes primeiros anos de vida. As pessoas que entrevistei diziam apenas que o Cássio, como o chamavam, era um guri como outro qualquer. Assistia a desenhos, jogava bola, "clica", brincava de carrinho, andava de bicicleta (que lhe provocou uma segunda cicatriz. A primeira fora resultado de uma tentativa de pegar algo numa churrasqueira de latão em plena atividade.), jogava pedra em casa de marimbondo (que lhe causou a terceira cicatriz), etc. A primeira cicatriz interna, que o transformou em leitor e escritor, aconteceu em 1986.

Não lembra como, mas aprendeu sozinho as letras do alfabeto. Assistindo à propaganda eleitoral na TV, juntava as letras dos nomes dos candidatos e os cargos a que almejavam e aprendeu a ler sozinho também. Como as legendas passavam muito rapidamente, não conseguia ler tudo, o que o irritava, mas o forçou a desenvolver a velocidade na leitura. Logo passou para a embalagem das balas que adoçava o chimarrão dos avós e depois devorou os gibis daquela que parecia ser uma enorme coleção do seus tios. Quando começou a frequentar a escola, surpreendeu sua professora ao ler um texto de um desenho que ela mostrou para os alunos. Depois disso, quando o futuro escritor terminava as lições antes dos colegas e os incomodava (a partir daí seu destino foi incomodar os outros), ela o mandava para a biblioteca, lugar mágico, mas poeirento e quase abandonado, onde conheceu Monteiro Lobato, Ruth Rocha, Sérgio Caparelli e outros autores. Prazer! O prazer é todo meu!

As bibliotecas escolares o levaram a Fernando Sabino, Carlos Drummond de Andrade, Rubem Braga e Paulo Mendes Campos, da coleção "Para gostar de ler". Conheceu "O mistério do cinco estrelas", do Marcos Rey, e outras obras da coleção "Vaga-lume". Leu "As viagens de Gulliver" e "A ilha do tesouro". Leu Machado de Assis e José de Alencar. Uma leitura foi levando à outra, pois gostava de ler as entrevistas em que os escritores citavam outros escritores. A rede foi se estendendo e a vontade de escrever também.

Veio a adolescência e com ela os amigos, as gurias, as festas, as músicas, a bebida, o cigarro e outras coisas que não vem ao caso. Queria ser cantor, DJ, MC. Escreveu letras de Rap, formou bandas e gravou músicas. Participou de escolas de samba e rádio comunitária. Nunca deixou, porém, a literatura. Apenas diminuiu o ritmo. Quando conheceu a namorada que viria a ser sua esposa e mãe de sua filha, voltou a se dedicar à leitura e à escrita.

Passou a colaborar com jornais da sua cidade. Levava ao editor suas crônicas, inspiradas em Sabino e Drummond, escritas à mão em folhas de cadernos escolares. Trabalhava como auxiliar na marcenaria do seu pai e depois, por 7 anos, foi subgerente de um motel, o que lhe rendeu algumas histórias. Quando teve que decidir o que escolher no vestibular, ficou divido entre o Jornalismo e Letras. Como no primeiro curso as aulas eram apenas diurnas, optou pelo segundo, para poder viver das letras, para poder ler, para poder escrever.

A teoria e a carga de leitura da universidade foi outro divisor na sua vida de escritor. Conheceu profundamente a literatura de língua espanhola. Mergulhou na obra de Autran Dourado para o seu TCC. Viu um texto seu publicado pela primeira vez em livro, numa coletânea de crônicas sobre a universidade.

Apesar das dificuldades financeiras da família, já com filha, casa para pagar e contas para saldar, além da demissão do emprego do motel, conseguiu se formar. Ainda trabalhou como entregador de documentos numa firma de remessas expressas antes de ingressar no magistério, em que ainda penou indo trabalhar em uma cidade vizinha.

Já estabelecido na sua cidade, a vida melhorou. Com uma biblioteca própria e lugar para escrever, com computador e internet em casa, cresceu sua produção no jornal, tornando-se inclusive colunista. Criou um blog, inicialmente denominado "Porém, ah, porém" e que hoje se chama "Cassionei lê e escreve" (nome nada criativo na minha opinião), que já completou 10 anos. Resenhas, crônicas e aforismos se reproduziram aos montes, em proporção inversa ao número de visitas e comentários. Colaborou com outros sites. Participou de documentário sobre ateísmo e de coletâneas de contos. Tornou-se (pouco) conhecido no meio virtual.

Em 2011, ingressou no mestrado em Letras e começou a estudar o suicídio na literatura. Em 2012, em parceria com uma pequena editora sob demanda, publicou seu primeiro livro, "Arranhões e outras feridas". O lançamento mostrou pela primeira vez que seu nome não tinha relevância nenhuma na cidade, apesar de ser colunista de literatura do maior jornal da região. Nesse ano, também deu início ao romance "Os óculos de Paula", que se originou de um dos contos de "Arranhões". Seu processo de elaboração resultou em notas teóricas e conformou a dissertação do mestrado, concluído em 2013. O romance foi publicado um ano depois, em parceria com outra pequena editora e também foi recebido com indiferença pelos santa-cruzenses. Suas opiniões fortes o levaram a ser chamado de arrogante, adjetivo que resolveu assumir ao declarar: "arrogo a mim o direito de ser arrogante".

Fracassos editoriais, pouca repercussão de seus textos, indiferença de seus conterrâneos a seu trabalho e "otras cositas más" o levaram a se refugiar numa chácara e escrever textos através de um pseudônimo, que logo foi deixado de lado, como vários outros projetos anteriores. Causa surpresa que um site como o Digestivo Cultural o convide para ser colunista e mais surpresa ainda o fato de ele ter aceitado. Este biógrafo espera que agora sim seu nome passe a ser mais conhecido e que o editor do Digestivo não se arrependa do convite. O escritor ainda é uma aposta, por isso que ainda me dedico a escrever sobre ele. Sou um dos poucos, talvez o único, que ainda acredita no seu potencial. Veremos o que ainda vai sair de suas teclas.

A quem chegou até aqui, meus parabéns. A quem não chegou também parabenizo, por ter a sensatez de optar por coisa melhor para fazer.

Júlio Nogueira


Cassionei Niches Petry
Santa Cruz do Sul, 2/8/1979


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Meu querido aeroporto #sqn de Ana Elisa Ribeiro
02. Uma norma para acabar com os quadrinhos nacionais? de Gian Danton
03. Até eu caí nessa de Marta Barcellos
04. Fique de cinto até a parada total da aeronave de Ana Elisa Ribeiro
05. Literatura, Interação e Interatividade de Marcelo Spalding


Mais Cassionei Niches Petry
Mais Acessadas de Cassionei Niches Petry
01. Do canto ao silêncio das sereias - 14/11/2018
02. Ler para ficar acordado - 18/5/2016
03. O suicídio na literatura - 13/4/2016
04. Não quero ser Capitu - 8/8/2018
05. Era uma casa nada engraçada - 3/4/2019


Mais Especial Apresentações
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PLATÃO E O ORFISMO - DIÁLOGOS ENTRE RELIGIÃO E FILOSOFIA
ALBERTO BERNABÉ
ANNABLUME
(2011)
R$ 279,00



ADUBE SUA CARREIRA
GREG WRIGHT; ALAN A. VENGEL
GENTE
(2004)
R$ 15,00



HISTÓRIA DAS CIDADES BRASILEIRAS
ANTONIA TERRA
MELHORAMENTOS
(2012)
R$ 68,00



MALU E O PÔNEI DOS SONHOS - SUA MELHOR AMIGA NO MUNDO
ROS ASQUITH
FUNDAMENTO
(2010)
R$ 18,00



QUEM TEM MEDO DE VAMPIRO?
DALTON TREVISAN
ÁTICA
(2013)
R$ 9,78



MEDICINA PSICO-ESPIRITUAL (6517)
ANGELA MARIA LA SALA BATÀ
PENSAMENTO
(1980)
R$ 14,00



ARQUIVO DE CONDOMÍNIO: ESTUDOS NOS ACERVOS DOCUMENTAIS
TATIANE HELENA BORGES DE SALLES
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 251,00



RADIOCHEMISTRY
AN. N. NESMEYANOV
MIR PUBLISHERS
(1974)
R$ 186,00
+ frete grátis



POR QUE VOCÊ NÃO SE CASOU... AINDA
TRACY MCMILLAN
L&PM
(2012)
R$ 10,00



PROJETO DO TRABALHO HUMANO (430)
INGEBORG SELL
UFSC
(2002)
R$ 25,00





busca | avançada
24586 visitas/dia
890 mil/mês