Sabemos pensar o diferente? | Guilherme Carvalhal | Digestivo Cultural

busca | avançada
35004 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> Estratégia Econômica Governo
>>> Brandenburg Concertos (1 - 6)
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
>>> Arte, cultura e democracia
>>> Mirage, um livro gratuito
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Para entender Paulo Coelho
>>> O amor que choveu
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meus livros, meus tablets e eu
>>> As pedras de Estevão Azevedo
>>> Sem música, a existência seria um erro
>>> Jardim da Infância
>>> A arte como destino do ser
>>> Essa tal de Dança Contemporânea
>>> O soldado absoluto
Mais Recentes
>>> Ah! Eu Não Acredito! de Sérgio Almeida pela Casa da Qualidade (2001)
>>> As Aventuras de Pedro Malasarte de Sérgio Augusto Teixeira pela Ediouro
>>> O'Hurley's Return de Nora Roberts pela Visit Silhouette Books (2010)
>>> Glory in Death de Nora Roberts (Writing as J. D. Robb) pela Berkley (2000)
>>> Do-In: Primeiros Socorros - Vol. 2 de Juracy Cançado pela Ground (1983)
>>> Do-In: Livro dos Primeiros Socorros - Vol. 1 de Juracy Campos L. Cançado pela Ground (1984)
>>> Amor em São Petersburgo de Heinz G. Konsalik pela Bestbolso (2009)
>>> Buenos Aires de A a Z de Luis Fernando Oliveira Araújo pela Artes e Ofícios (2008)
>>> A Posse da Terra de Cândida Vilares Gancho pela Ática (1991)
>>> O Escolhido (Jurupari) de Francisco Brasileiro pela Clube do Livro (1970)
>>> O Planeta do Sr. Sammler de Saul Bellow pela Abril Cultural (1982)
>>> Feliz Ano Velho de Marcelo Rubens Paiva pela Brasiliense (1983)
>>> Liberdade Sem Medo (Summerhill) de A. S. Neill pela Ibrasa (1980)
>>> Otimismo em Gotas de R. O. Dantas pela Otimismo (1977)
>>> Portugal: Lembranças de uma Vida de Alberto Mosa pela Elevação (1999)
>>> O Quinze de Rachel de Queiroz pela José Olympio (2010)
>>> Não Deixe Para Depois O Que Você Pode Fazer Agora de Rita Emmett pela Sextante (2003)
>>> Não Leve a Vida Tão a Sério de Hugh Prather pela Sextante (2003)
>>> Telensino Inglês Básico I vol. 1 de Suely Mesquita Cossenza pela Ministério do Exército (1997)
>>> Estrutura do Direito Penal de Luiz Vicente Cernicchiaro pela José Buschetsky (1976)
>>> Lineamenti Di Storia e de Letteratura Italiana Ed Europea, 2:... de Sambugar- Ermini pela Nuova Italia, Milano (1997)
>>> Novelas/ Raul Pompeia Obras - Volume I de Raul Pompeias/ (org.: Autografo: Afrânio Coutinho) pela Civilização Brasileira/olac (1981)
>>> A Síntese Organica do Itinerarium Aetheriae de Enio Aloisio Fonda pela Fac. de Filosofia de Assis / S (1966)
>>> O Fundamento de Validade do Direito - Kant e Kelsen de Alexandre Travessione Gomes pela Mandamentos/ Belo Horizonte (2004)
>>> Aspectos da Higiene Hospitalar de Hélio Lopes (Engenheiro) pela Impr. Oficial/ Belo Horizonte (2019)
>>> Fundamento da Investigação Literaria de Eduardo Portella/ Autografado pela Rosa dos tempos/ RJ. (1974)
>>> A Amazônia Misteriosa (Formato original) de Gastão Cruls pela Organização Simões: Rj. (1953)
>>> Comunicação Alternativa e Movimentos Sociais na Amazonia Ocidental de Pedro Vicente Costa Sobrinho (Autografado) pela Ed. Univ. Ufpb; João Pessoa (2001)
>>> Emoções Amazônicas: Guia Fotográfico-... dos Ecossistemas Amazônicos de Francisco Ritta Bernardino pela Photoamazonica (1998)
>>> Reumatismo e Artrite: Tratamento Médico e Cuidados Caseiros... de John H. Bland pela Ibrasa (1962)
>>> A Invasão Farmacêutica de Dupuy e Karsenty pela Graal/ RJ. (1979)
>>> A Invasão Farmacêutica de Dupuy e Karsenty pela Graal/ RJ. (1979)
>>> Mosaico Crítico: Ensaios Sobre Literatura Contemporânea de Georg Otte - Silvana Pessôa de Oliveira/ Org. pela Autêntica/ Belo Hte. (1999)
>>> A Dança da Serpente: a Revolução Silenciosa de Bárbara Heliodora de Sebastião Martins pela Ed. Lê/ Belo Horizonte (1996)
>>> A Dança da Serpente: a Revolução Silenciosa de Bárbara Heliodora de Sebastião Martins pela Ed. Lê/ Belo Horizonte (1996)
>>> Liga da Justiça "A Guerra da Trindade" de Geoff Johns pela Panini Books (2017)
>>> Star Wars "Episódio IV: Uma Nova Esperança" de Disney/ Lucasfilm pela Panini Books (2018)
>>> Terras do Sem Fim de Jorge Amado pela Martins (1964)
>>> Star Wars "Episódio V: O Império Contra-Ataca" de Disney/ Lucasfilm pela Panini Books (2018)
>>> Star Wars: Ascensão da Força Sombria; Trilogia Thrawn Livro 2 de Timothy Zahn pela Panini Books (2018)
>>> Superman "Universo DC Renascimento" Vol. 2 de K. Perkins pela Panini Books (2018)
>>> The Walking Dead: Segurança Atrás das Grades de Robert Kirkman pela Panini Books (2018)
>>> Direito e Relações Internacionais de Vicente Marotta Rangel pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> O Cão: 1000 Perguntas, 1000 Respostas de Théo Gygas pela Discubra (1987)
>>> Follow Up do Recém-Nascido de Alto Risco de Sonia Maria B. Lopes e José Maria de A. Lopes pela Medsi (1999)
>>> The Walking Dead: Os mais íntimos desejos Vol. 4 de Robert Kirkman pela Panini Books (2018)
>>> Torneio de Campeões "Coleção Histórica" de Marvel pela Panini Books (2017)
>>> Escalpo "Edição de Luxo" Livro 2 de Jason; Aaron pela Panini Books/ Vertigo (2018)
>>> Batman "O príncipe encantado das Trevas" Livro 1 de Marini pela Panini Books (2018)
>>> Universo X de Marvel pela Panini Books (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 21/9/2017
Sabemos pensar o diferente?
Guilherme Carvalhal

+ de 8200 Acessos



Toda a atual celeuma em torno da exposição Queermuseu não é inesperada. O Brasil, por tradição, é composto por uma ampla dificuldade de formar um pensamento dialético, em uma sociedade composta por pessoas enfurnadas em suas bolhas e incapazes de interagir com o que existe fora dela. De tempos em tempos essas dificuldades de dialética se demonstram, fenômeno atualmente explanado ao extremo com o advento das redes e das mídias sociais digitais, que tiram pequenos pensamentos dos cômodos residências e lançam online.

Padre Landell de Moura, na virada do século XIX para o XX, é uma demonstração de como nos tempos da crença na ciência enquanto libertação do homem, o Brasil andava na contramão do fluxo. Cientista à frente de seu tempo, foi pioneiro na transmissão radiofônica, porém encontrou forte resistência tanto por parte da população quanto por parte do poder público (seu laboratório chegou a ser atacado, sendo chamado de satanista devido às suas ideias). Poderia ter entrado para a história como um dos maiores inovadores da ciência, mas essa dificuldade dialética atrapalhou e o relegou a herói local.

Podemos constatar essas manifestações nos mais amplos aspectos. Nosso país já constatou pedido de prisão contra Sófocles, a população do começo do século XX assistiu espantada aos médicos querendo vaciná-las à força, teve apresentadora de televisão atestando o uso de cúrcuma ao invés de pasta de dente, e segue uma sequência de crenças em xamanismo e resistência ao pensamento científico (a recente crença na capacidade da fosfoetanolamina curar o câncer baseado em evidências não-científicas nos mostra isso).

Compreender essa falta de dialética está estritamente ligado a todo um passado de desigualdades sociais, de uma população sem acesso a educação e afunilada em contextos de limitação de pensamentos, sem a condição de interagir com um plano mais amplo. O xamanismo medicinal, seja na tradição indígena ou em diversas outras, como nas oriundas de religiões europeias e africanas, se manifesta entre pessoas para quem a medicina científica não pode ser acessada. A figura do curandeiro será próxima a quem a do médico é distante. O afastamento institucional leva as pessoas a se virarem com o que tem, e o pensamento dialético passa longe.

De igual forma, o aspecto da educação formal causa danos diretos. Um exemplo é a baixa capacidade de pensamento matemático e, por conseguinte, de pensamento lógico, fruto da má educação. Esse prejuízo oriundo da escola gera uma sociedade para quem o questionamento acaba inexistindo. O resultado disso é a crença em argumentos rasos, o populismo político, o baixo empreendedorismo. Junte, ainda, a dificuldade em absorver conteúdo relacionado a história, artes, literatura: o resultado é bastante negativo.

Outro aspecto de cunho histórico é quanto à relação do indivíduo com a sociedade. Somos um país “forjado”. Falamos da formação de vilas e cidades em que suas elites muitas vezes contavam com total poder sobre o indivíduo. Falamos de uma ampla população oriunda de escravos africanos removidos de sua terra, de sua cultura, de sua língua, de sua sociedade. Isso todo sob um complexo administrativo nascido na metrópole, criando uma sociedade de cima para baixo, com suas normas e regras impostas sem saber o que a plebe queria.

Vivemos então o reflexo dessa formação: pessoas que não se relacionam naturalmente com a sociedade, mas de maneira mecanicista, artificial. Uma população que não compreende as próprias leis (o caráter disciplinador de um sistema legal feito apesar da população, e não para ela). O próprio pensar a coisa pública e zelar por ela é difícil ao brasileiro, já que ele próprio não se sente pertencente a ela. Direitos são transformados em privilégios por uma casta de elite política, utilizando toda essa falta de pertencimento para se perpetuar em suas posições.

A isso tudo, podemos somar impactos recentes da modernização. A sociedade midiática nos últimos anos tem tornado cada vez menor a pluralidade cultural das pessoas, notoriamente no aspecto musical. Há uma forte enxurrada de uma mesmice repetitiva, sendo vedado o plural. O conteúdo de cinema e, de certa forma em seu arrasto, o literário, cada vez mais é exclusivamente focado em conteúdo de natureza anglófila, em especial dos Estados Unidos. As favelas do Rio de Janeiro, localidades onde nasceu o samba, hoje se veem sem ele, cada vez mais exclusivo para uma classe média intelectual.

Esse somatório de fatores nos levam a compreender como o Brasil é uma sociedade onde pensar o diferente, em que pensar os contrapontos, é algo bastante difícil. As manifestações hoje em dia são notórias: baixa pluralidade no fazer político, restrições a uma exposição de artes, até mesmo a opressão através da violência de grupos de umbanda e candomblé por parte de traficantes influenciados por pastores.

Fico pensando como seria caso Francis Bacon (o pintor) ou Pasolini tivessem nascido no Brasil. Ou então se um gênio do calibre de Einstein tentasse pelo nosso universo pensante proferir uma teoria que colocasse abaixo as plenas convicções existentes até então pela física. Assim, temos um país que tende a permanecer na retaguarda dos avanços em todas as formas de pensamento.

Infelizmente, não se pode acreditar que estejamos dando passos a fim de alcançar uma mudança significativa. Uma pesquisa bem atual aponta que menos da metade dos adultos do Brasil não chegam ao ensino médio. O presente momento de crise indica que a tendência para os próximos anos não será de maior investimento em educação, e é bastante improvável que algum mudança consistente em questões de cidadania seja motivada pela iniciativa privada. Seguiremos sendo uma sociedade em que o pensar diferente será visto com espanto e rejeição. E continuaremos quebrando o laboratório de Landell de Moura.


Guilherme Carvalhal
Itaperuna, 21/9/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Treliças bem trançadas de Ana Elisa Ribeiro
02. Meu Telefunken de Renato Alessandro dos Santos
03. Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes de Jardel Dias Cavalcanti
04. Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando de Elisa Andrade Buzzo
05. Do inferno ao céu de Cassionei Niches Petry


Mais Guilherme Carvalhal
Mais Acessadas de Guilherme Carvalhal em 2017
01. Sabemos pensar o diferente? - 21/9/2017
02. Aquarius, quebrando as expectativas - 6/4/2017
03. A pós-modernidade de Michel Maffesoli - 8/6/2017
04. Mais espetáculo que arte - 16/3/2017
05. Literatura, quatro de julho e pertencimento - 20/7/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A GRAMÁTICA PASSADA A LIMPO: CONCEITOS, ANALISES E PARÂMETROS
MARIA HELENA DE MOURA NEVES
PARÁBOLA
(2012)
R$ 31,00



A DINÂMICA FUNCIONAL DO CENTRO DE LISBOA
JORGE GASPAR
HORIZONTE
(1985)
R$ 22,79



COZINHA REGIONAL BRASILEIRA - MINAS GERAIS
COZINHA REGIONAL BRASILEIRA
ABRIL
(2009)
R$ 6,50



REVISTA IMAGINÁRIO Nº14 - ANO XIII (DESLOCAMENTOS)
NIME
NIME
(2007)
R$ 19,83



DOLORES REUMATISMO
DR. VANDER
LIBRERIA SINTES
(1961)
R$ 20,00



MEL DE OCARA, O: LER, VIAJAR, COMER
IGNÁCIO DE LOYOLA BRANDÃO
GLOBAL
(2013)
R$ 35,91



LEITURA DA BÍBLIA HOJE
JOÃO EVANGELISTA MARTINS TERRA
LOYOLA
(1988)
R$ 19,90



PREDADORES DA INOCÊNCIA
GISELDA L. NICOLELIS
FTD
(1997)
R$ 14,24



SEUS PONTOS FRACOS - EDIÇAO DE BOLSO
WAYNE W. DYER
VIVA LIVROS
(2011)
R$ 19,90



NAS MARGENS VIÁRIAS: AS LONAS PRETAS E SUAS RELAÇÕES SOCIOAMBIENTAIS
HAIANE PESSOA DA SILVA, NÚBIA DIAS SANTOS UND MARIA JOSÉ N. SOARES
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 454,00





busca | avançada
35004 visitas/dia
1,0 milhão/mês