Kerouac era viciado em burritos | Arcano9 | Digestivo Cultural

busca | avançada
64948 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Rodolpho Parigi participa de live da FAAP
>>> Para fugir de ex-companheiro brasileira dá volta ao mundo com pouco dinheiro
>>> Zé Guilherme encerra série EntreMeios com participação da cantora Vania Abreu
>>> Bricksave oferece vistos em troca de investimentos em Portugal
>>> Projeto ‘Benzedeiras, tradição milenar de cura pela fé’ é lançado em multiplataformas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Alívios diamantinos
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Ser intelectual dói
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
>>> Distribua você também em 2008
>>> A proposta libertária
>>> Sátiro e ninfa, óleo s/ tela em 7 fotos e 4 movies
>>> Capitu, a melhor do ano
>>> As fronteiras da ficção científica
Mais Recentes
>>> Com Olhos de Criança de Francesco Tonucci pela Instituto Piaget (1988)
>>> Revista Neuro Educação – Nº 4 – Dormir Bem Para Aprender Melhor de Vários Autores pela Segmento (2015)
>>> de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2018)
>>> Revista Ciência & Vida Psique – Ano 1 – Nº 2 – Psicopedagogia Pra Que? de Vários Autores pela Escala
>>> Revista Crescer em Família – Ano 7 – Nº 74 - Primeiro Ano do Bebê de Vários Autores pela Globo (2000)
>>> Revista Mente e Cérebro – Ano XVI – Nº 197 – As 5 Idades do Cérebro de Vários Autores pela Duetto (2009)
>>> Poder, Política e Partido de A. Gramsci pela Brasiliense (1992)
>>> Gramsci : Cem anos de um pensamento vivo - coleção P&T de J. Luiz Marques e Luiz Pilla Vares (Orgs.) pela Palmarica (1991)
>>> Memórias da Resistência de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2019)
>>> Supercapitalismo Como o capitalismo tem transformado os negócios, a democracia e o cotidiano de Robert B. Reich pela Campus (2008)
>>> Marx Engels - História -Coleção Grandes Cientistas Sociais 36 de Florestan Fernandes (Org.) pela Ática (1983)
>>> Começo de Conversa – Orientação Sexual de Osny Telles Marcondes Machado pela Saraiva (1996)
>>> Ciclos de Formação Proposta Político-Pedagógica da Escola Cidadã - Cadernos Pedagógicos 9 de Vários Autores pela SmedPoA (1999)
>>> Ciclos de Formação Proposta Político-Pedagógica da Escola Cidadã - Cadernos Pedagógicos 9 de Vários Autores pela SmedPoA (1996)
>>> A dieta dos 17 dias Um método simples para perder barriga de Mike Moreno pela Sextante (2011)
>>> O Especialista em Educação na Perspectiva da Escola Cidadã - Cadernos Pedagógicos 10 de Vários Autores pela SmedPoA (1996)
>>> Dez Leis Para Ser Feliz - Ferramentas par se apaixonar pela vida de Augusto Cury pela Sextante (2008)
>>> Projeto Revista de Educação – Nº 1 - Ano 1 de Vário Autores pela Projeto (1999)
>>> O Carvalho de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2020)
>>> Dicionário do Pensamento Marxista de Tom Bottomore - Editor pela Jorge Zahar (2001)
>>> Um tango para 5 Rainhas de Jony Wolff pela Edição do autor (2018)
>>> O Carvalho de Jorge Carvalho do Nascimento pela Criação (2020)
>>> Os Clássicos da Política vol. 1- Mquiavel-Hobbes-Montesquieu- Rousseau de Francisco C. Welfort (Org.) pela Ática (2006)
>>> Nacionalismos - O estado nacional e o nacionalismo no século XX de Montserrat Guibernau pela Jorge Zahar (1997)
>>> Bibliografia Estudos Sobre Violência Sexual Contra a Mulher:1984-2003 de Kátia Soares Braga - Elise Nacimento (Orgs.) pela Letras Livres - UNB (2004)
>>> O reino de James T. harman pela Restauração (2013)
>>> A importancia da cobertura de Lance Lambert pela Classicos (2013)
>>> O Reino Entre Nós de Não Informado pela O Lutador
>>> Como Realizar a Aprendizagem de Robert M. Gagné pela Mec (1974)
>>> Yoga para a Saúde do Ciclo Menstrual de Linda Sparrowe/ Patrícia Walden pela Pensamento (2004)
>>> Pequenos Segredos da Arte de Escrever de Luiz A. P. Victoria pela Ouro (1972)
>>> Deus Cristo e Caridade Reformador Revista de Espiritismo Cristão de Federação Espírita pela Federação Espírita (1988)
>>> Deus Cristo e Caridade Reformador Revista de Espiritismo Cristão de Federação Espírita pela Federação Espírita (1989)
>>> Paca, Tatú...Contos Infantis de Malba Tahan pela Cruzada da Boa Imprensa (1939)
>>> A Marquesa de Reval de May Logan pela Anchieta (1944)
>>> Camilo Compreendido Tomo 1 e 2 de Gondim da Fonseca pela Martins (1953)
>>> Técnicas de Yoga de Dr.M.L.Gharote pela Phorte (2007)
>>> A Essência da Alma de Sônia Tozzi (psicografia) pela Lúmen (2006)
>>> Minutos de Oração de Legrand (coord) pela Soler (2007)
>>> A Norma Jurídica de Tercio Sampaio Ferraz Jr. E Outros pela Freitas Bastos (1980)
>>> Le Bateau Ivre Análise e Interpretação de Augusto Meyer pela São José (1955)
>>> Franz Kafka Os Filhos Rossmann Bendemann e Samsa de Ruth Cerqueira de Oliveira Röhl pela Universidade de São Paulo (1976)
>>> Fios de Ariadne - Ensaios de interpretação marxista de Centro de Estudos Marxistas pela Universidade de Passo Fundo (1999)
>>> Três Momentos Poéticos de Nelly Novaes Coelho pela Conselho Estadual de Cultura
>>> A Luz Perdida de Murillo Araujo pela Pongetti (1952)
>>> História e Consciência Social de Leôncio Basbaum pela Globo (1985)
>>> Dostoievsky de David Magarshack pela Aster
>>> Asanas de Swami Kuvalayananda pela Phorte (2009)
>>> A Ciência do Yoga de J.K.Taimni pela Teosófica (2006)
>>> Osso no seu Osso indo além da imitação de cristo de F. j. Huegel pela Restauração (2019)
COLUNAS >>> Especial Gastronomia

Terça-feira, 5/6/2001
Kerouac era viciado em burritos
Arcano9

+ de 2700 Acessos

Vamos começar com o que é absolutamente necessário: você gosta de comida mexicana? Se não gosta, Ok, parceiro, desça já deste trem.

Segunda pergunta: gosta de burritos?

Eu gosto, e muito. É uma invenção divina. Lembro a primeira vez em que eu fui apresentado. Acredita que até dois anos atrás eu nunca havia ido a um mexicano? Estava de partida para viver aqui na Inglaterra e um amigo me levou no La Botequila - um finado restaurante-bar-clube que funcionava na região da nova Faria Lima, em São Paulo. O lugar era bem alto astral e a comida... imagine, o burrito nem era bom, e mesmo assim eu falei "tenho que experimentar mais esse treco". O treco: uma tortilha grande de trigo - um pão bem fino em forma de panqueca. O recheio da panqueca é de carne de vaca bem temperada, cozida e desfiada, misturada com feijão meio como a gente come em forma de tutu. Mas esse recheio pode variar, tem burritos de frango, de carne de porco, com salada, com arroz... Depois de enrolado, o burrito (que nos lugares quentes tem uns 20 centímetros de comprimento) é colocado no prato e acompanhado de guacamole fresca e aquele molho de tomate com tabasco. Alguns restaurantes também apresentam o burrito com acompanhamento de arroz, ou com aquele queijo derretido por cima, mas... bem.... estou indo depressa demais. E ainda não é hora da janta.

Como saboreia melhor quem sabe o que está comendo, vou levar você para uma curta jornada de descoberta e apreciação gustativa. A busca do Santo Graal dos burritos, se você quiser chamar assim, pois, para mim, foi mais ou menos isso, numa viagem que fiz à Califórnia.

A Califórnia é a terra do burrito. Disso eu não tenho dúvida. Não é o México, porque no México o burrito é apenas mais uma estrela das Plêiades enchillada-taco-burrito-tamal-quesadilla. Na Califórnia, o burrito se vestiu com a cultura fast-food e virou burrito Taco Bell, se vestiu com os vegetais da galera cool de São Francisco e ficou mais natureba. E ganhou status de especialidade, uma especialidade paralela ao vinho do Napa Valley. Mas, antes que você pergunte, sim, estive no México, em Tijuana, e fui comer. A cidade, empoeirada como no filme Traffic, tem só um atrativo - a conhecida Avenida de la Revolución, intoxicada de compadres que querem tirar dólares dos turistas a todo custo. Difícil achar comida mexicana realmente decente naquelas ruas, ainda mais para mim, que não queria pernoitar na cidade. Onde eu comi foi numa lanchonete no térreo do hotel Nelson, na própria avenida, mas não achei nada de mais. Aliás, tudo naquela cidade é meio decepcionante. Talvez eu já estivesse sugestionado pelo que haviam me dito, que eu não precisava ir ao México para experimentar burritos celestiais.

Desencanei do México (não tinha tempo para ir mais ao sul, ficou para a próxima), peguei a fila no posto da fronteira, rasguei o asfalto, ultrapassei San Diego e o Monte Palomar e descansei meus olhos no sol permanentemente escaldante, alguns dias depois, em East Los Angeles - a região de maior concentração de mexicanos na segunda maior cidade dos Estados Unidos.

Lá pela Cesar Chavez Avenue há numerosas taquerias, mas escondida em uma rua transversal fucei e descobri um lugar sem dúvida especial. Era uma da tarde de um dia normal da semana, terça-feira, e não notei muitas lojas ou escritórios por perto - ainda assim, a fila na porta era de umas dez, quinze pessoas, beirando o asfalto fumegante. De turista, só eu. Todos na fila falavam aquele dialeto espanglish (quem já esteve no sul da Califórnia aprende a reconhecer). Depois da espera de 20 minutos (que eu enfrentei meio São Tomé), abriu-se a porta do pequeno salão do El Tepeyac Café, e o ar condicionado me deu um abraço. Paredes não tão opressivamente decoradas com motivos mexicanos, mas um mínimo necessário. Ambiente escuro, mas agradável. Um balcão e várias mesas, nenhum grande conforto. Sentei-me no balcão e a garçonete gorda e sorridente me entregou o cardápio.

Sabe quando você vê uma coisa que você não acredita? Dezenas de tipos diferentes de burritos. Burritos de carne, de frango, burritos (mojados), burritos de vegetais. Um cardápio de burritos!

Como não sou burro, pedi um dos mais populares, para ver o que o pessoal já havia provado e aprovado. O que veio foi um prato gigante, com um burrito com carne gostosa, bem desfiadinha e suavemente picante, feijão, queijo derretido por cima e coberto com uma infernal calda de molho vermelho picante. Um burrito "mojado". Eu, que sonho pimenta, delirei até quase ter uma indigestão. Se você for lá, garanto que vai encontrar um burrito que combina com seu signo. O que você não vai evitar é comer demais.

Depois de jiboiar aquele banquete por uns dias, Deus me disse que era hora de voltar à jornada de fé. E para onde seguir? Que refeição poderia suplantar o banquete dos deuses do El Tepeyac?

Assim como Rio e São Paulo, Los Angeles e São Francisco são rivais no estado dourado. Talvez não tão rivais quanto as duas cidades brasileiras (não de tantas formas e de modus vivendi diferentes), mas em uma categoria com certeza: gastronomia. Qualquer leigo poderia pensar que SanFran, pela sua proximidade das regiões produtoras de vinho e por tradicionalmente ser o lar dos intelectuais, beatniks e inovadores da Califórnia, também é a capital da famosa cozinha californiana. Sim, certinho. Mas Los Angeles vence no quesito variedade, com a presença maciça de imigrantes de muitas partes do mundo e em quantidade - especialmente mexicanos. Mexicanamente falando, burritamente falando, as duas cidades vivem há anos em pé de guerra. E o motivo é a invenção do bairro de Missiones, em SanFran, o bairro-reduto dos imigrantes do sul da fronteira na cidade.

O burrito Missiones é especial. A experiência de devorar um na taqueria Can-Cún me fez lembrar da curta jornada a Tijuana. Você sai do metrô, anda por uma avenida suja e lotada de placas em espanhol, e à medida que anda pensa: "hum, esse burrito deve ser um churrasco grego melhorado". Aí chega na taqueria, que também é suja, decorada com bandeirolas mexicanas. O ruído das dezenas de pessoas que entopem do lugar oculta quase completamente a música de uma rádio local em língua espanhola, que transmite músicas de mariachis. Vejo uns caras na chapa, preparando a carne, e uns outros preparando tortilhas, um sujeito no caixa e nada mais. Peço uma cerveja Sol e um burrito completo, para levar. Eles me devolvem com rapidez e eficiência um "embrulho" de papel alumínio, de umas 300 gramas. "Pesado, hem?", penso comigo mesmo, antes de abrir o presente. O burrito Missiones é diferente dos outros por dois motivos. A tortilha (sempre fresca), em vez de aquecida no vapor, é jogada numa grelha por pouco tempo. Isso faz com que ela fique um pouco mais pegajosa, mas ela se desfaz na boca, uma delícia. O segundo motivo é o arroz. A cada mordida, você desbrava aquele território vasto e desvenda a carne, arroz, feijão, salada. Mas o que faz um burrito Missiones ser um burrito Missiones, o detalhe que fundamental, é a presença do arroz, a composição arroz-feijão (olha aí, eu inconscientemente em busca das minhas raízes tupiniquins). Da mesma forma que no El Tepeyac, um burrito da Taqueria Can-Cún é, às vezes, mais do que uma pessoa agüenta comer sozinha. Refeição perfeita para quem andou o dia inteiro de bondinho e foi e voltou a Sausalito e Alcatraz.

Se a Califórnia é mesmo a terra do burrito, muita gente insiste que SanFran é a capital. Como um colega que é dono de um site só com críticas de burritos que comeu em vários restaurantes do mundo. Fiquei espantado, porque o que ele fala da Can-Cún bateu com o que eu achava. "San Francisco é a cidade dos burritos", diz ele na The Burrito Page, "Há mais taquerias de qualidade e bons burritos nesta cidade do que em qualquer outra que eu conheça". Há um outro cara que, com grandes aspirações, inspirado em Kerouac, ousou escrever The History of The California Burrito. Muito bom para você que, mesmo tendo lido este texto até aqui, não acredita o quanto um burrito pode mudar a vida de uma pessoa normal. Na curta história, o cara lembra de uma passagem de On The Road em que Sal Paradise e uma de suas namoradas, Terry, estão em um vinhedo em Bakersfield.

Nightfall came. Terry went home for supper and come to the barn with delicious tortilhas and mashed beans.

O dono do site disse que foi à loucura quando percebeu que essa passagem significava a iniciação de Kerouac nos burritos californianos. Pode ser viagem, mas, coincidência ou não, fiquei muito, muito intrigado. Puxa! Que tipo de prato leva as pessoas a fazer leituras arcanas de trechos de On The Road?

Refletindo, digerindo, divagando, levitando meu taco Mission, fui para o hotel e aprendi que comer demais de noite é um convite à insônia. Que bom. Aproveitei mais uma noite linda na região da baía - a última, antes de voltar para Londres. Aqui, bem longe dos burritos californianos, continuo buscando surpresas nos restaurantes mexicanos escondidos, no fog. E você? O que me diz dos burritos daí?

Para ir além

The History of the California Burrito

The Burrito Page

Taqueria Can-Cún
2288 Mission St., Mission, São Francisco . Telefone 1-415-252-9560. Perto da estação Bart 16th & Mission. Evite ir muito tarde - o bairro é meio assustador à noite. A taqueria Can-Cún também tem filiais em 1003 Market St, esquina com a 6th, perto do Terderloin (também evite ir de noite) e em 3211 Mission St. O burrito básico custava US$ 5 até uns meses atrás.

El Tepeyac Cafe
812 N Evergreen Ave., Boyle Heights, East Los Angeles. Telefone 1-323-268-1960. Por um bom burrito mais uma Coca-cola eu paguei pouco mais de US$ 8 dólares.


Arcano9
Londres, 5/6/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Cidades do Algarve de Elisa Andrade Buzzo
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. Prólogo. Sem Alarde de Heloisa Pait
03. Preparar Para o Impacto de Marilia Mota Silva
04. As sobras completas, poesias de Jovino Machado de Jardel Dias Cavalcanti
05. Marcelo Mirisola: entrevista de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Arcano9
Mais Acessadas de Arcano9 em 2001
01. Duas formas de perder a virgindade no West End - 5/3/2001
02. O que realmente importa - 17/12/2001
03. Quando road movie encontra inocência adolescente - 19/3/2001
04. Ler ao acaso - 19/11/2001
05. Concurso de popstars mostra novo caminho na TV - 19/2/2001


Mais Especial Gastronomia
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ
THEREZINHA BITTENCOURT E VITOR LIMA RAIMUNDO
ODORIZZI
(2011)
R$ 10,00



TEM AQUELA DO...
CHICO ANÍSIO
CÍRCULO DO LIVRO
(1978)
R$ 8,38



SOMBRAS QUE ASSOMBRAM - O EXPRESSIONISMO NO CINEMA ALEMÃO
SESC
SESC
(2013)
R$ 7,27



NOVAS GEOPOLÍTICAS
JOSÉ WILLIAM VESENTINI
CONTEXTO
(2011)
R$ 18,00



PROSPERIDADE EM 42 DIAS
HUMBERTO PAZIAN
BUTTERFLY
(2008)
R$ 19,00



FILHOTES - OS CUIDADOS NOS PRIMEIROS ANOS DE VIDA DO SEU CÃO
SCOTT MILLER
MANOLE
(2008)
R$ 25,00



EXEGESE DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL-04 VOLUMES-CRÍTICA-INTER-JUR 9429
ANTONIO PEREIRA BRAGA
MAX LIMONAD
R$ 143,00



OS SEIS LIVROS DA REPÚBLICA - LIVRO SEGUNDO - 1ª EDIÇÃO
JEAN BODIN
ÍCONE
(2011)
R$ 34,95



O CRIME DO PADRE AMARO
EÇA DE QUEIRÓS
W. BUCH
(2009)
R$ 14,90



OS EXTRATERRESTRES - OS PRIMEIROS POVOADORES DA TERRA ?
HEBER CASAL SÁENZ
PLANETA
(2005)
R$ 12,90





busca | avançada
64948 visitas/dia
2,1 milhões/mês