Sil na argila, você nas letras | Elan

busca | avançada
56745 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Exposição Alma
>>> Festival internacional de fotografia premia fotos vencedoras da edição de 2022
>>> Livro que destaca a importância da diversidade feminina em Conselhos de empresas já está disponível
>>> Cacá Machado se apresenta no Sesc Vila Mariana
>>> Cine Rural: Fazenda histórica do Interior sedia sessões de cinema de graça em igreja do século 19
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
>>> Sem chance
>>> Imcomparável
>>> Saudade indomável
>>> Às avessas
>>> Amigo do tempo
>>> Desapega, só um pouquinho.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Livros, revistas, jornais e displays eletrônicos
>>> Música do acaso
>>> Duas cartas
>>> O Suplício do Papai Noel, por Claude Lévi-Strauss
>>> Quincas Borba: um dia de cão (Fuvest)
>>> Depeche Mode 2001
>>> O melhor joio do trigal
>>> A morte de Sardanapalo de Delacroix
>>> O Quarteto Fantástico
>>> BDRs, um guia
Mais Recentes
>>> A Náusea - Texto Integral de Jean-Paul Sartre pela Nova Fronteira (2011)
>>> Mulheres Que Amam Demais de Robin Norwood pela Best Seller (1987)
>>> La Dialectica del Amo y del Esclavo en Hegel de Alexandre Kojeve pela La Pleyade (2022)
>>> Protocolo Bluehand: Zumbis - Seu Guia Definitivo Contra os Mortos e os Vivos de Abu Fobiya; Alexandre Ottoni; Deive Pazos pela Nerdbooks (2012)
>>> Manual do Empreendedor de Jerônimo Mendes pela Atlas (2009)
>>> Refúgio de Nora Roberts D8 pela Bertrand (2021)
>>> Criação de um outro mundo: Gênesis 1-11 de Rogério L. de Almeida Cunha (Orgs.) pela Cebi (2022)
>>> O homem que fazia chover de John grisham D8 pela Rocco (1996)
>>> Manual para uma vida craft de Andrea Onishi e Cláudia Fajkarz pela Panda books (2016)
>>> Marco Polo - 3 Volumes Coleção Completa de Muriel Romana pela Bertrand Brasil (2008)
>>> Heidi de Johanna Spyri pela Arena (2013)
>>> Quase pronta de Meg cabot pela Galera Record (2008)
>>> Livro - O Novo Relatório da Cia: Como Será o Amanhã de Heródoto Barbeiros pela Geração Editorial (2009)
>>> Canto: Uma Expressão: Princípios básicos de técnica vocal de Mônica Marsola e outros pela Irmãos Vitale (2022)
>>> The Riddle of the Sands: A Record of Secret Service de Erskine Childers pela Penguin Books (1995)
>>> Livro - Sun Tzu Estratégias de Marketing - 12 Princípios fundamentais para vencer a guerra por clientes de Geralda A. Michaelson; Steven W. Michaelson pela M. Books (2005)
>>> Dissertação do Papa Sobre o Crime Seguida de Orgia de Marquês de Sade pela Etc (2022)
>>> Memorias Perdidas de Jane Austen pela Record (2013)
>>> Mais forte do que nunca de Eliana machado coelho C9B3 pela Lumen (2011)
>>> Livro de bolso - Assassinato na Casa do Pastor: Coleção Agatha Christie de Agatha Christie pela Record (1987)
>>> Antes do Baile Verde de Lygia Fagundes Telles pela Rocco (1999)
>>> Caminhando com Jesus: Círculos bíblicos sobre o Evangelho de Marcos de Carlos Mesters pela Cebi (2015)
>>> Livro de bolso - Convite para um Homicídio: Coleção Agatha Christie de Agatha Christie pela Record (1950)
>>> Diário de Bridget Jones de Helen Fielding pela Best bolso (2010)
>>> Almanaque da Magali Nº 64 de Mauricio de Souza pela Panini Comics (2017)
COMENTÁRIOS

Quinta-feira, 24/5/2007
Comentários
Leitores


Sil na argila, você nas letras
Fazer a diferença é quando um ser humano consegue soprar vida e dar alma à sua obra. A Sil na argila e, você Simone, nas suas letras. Interessante curso, excelente artigo! Parabéns às duas pelo trabalho magnífico que oferecem ao mundo.

[Sobre "O gênesis na argila"]

por Elan
24/5/2007 às
12h45 200.142.58.19
(+) Elan no Digestivo...
 
dois tipos de comportamento
Oi, Ana: Mais uma vez, o seu texto ajudou a digerir algumas coisas. Bom saber que há gente assim, no comércio. E, infelizmente ainda existem também esses trogloditas que pensam que o mundo é só deles. Na verdade esses dois tipos de comportamento se repetem em várias esferas da vida social. Até mesmo nas Faculdades encontramos exemplares dessas duas "espécies". Ou seja, não é a qualificação que garante esse tipo de "civilidade". Como se diz: o buraco é mais embaixo...

[Sobre "Contato com o freguês"]

por Áurea Thomazi
24/5/2007 às
10h42 200.223.103.137
(+) Áurea Thomazi no Digestivo...
 
Ewaldo e Klaus Barbie
Adriana Carvalho, muito legal você ter citado o Ewaldo e a matéria sobre o Klaus Barbie que ele escreveu, salvo engano no Jornal da Tarde. A idade é uma merda - quando a gente tem quase 59 anos em junho - mas permitiu que eu acompanhasse diariamente as matérias sobre o carrasco nazista. Não perdi um capítulo. Simplesmente inesquecível. Beijos e até sempre. Aurélio Prieto, São Paulo Capital

[Sobre "Nunca mais do que a reportagem"]

por Aurélio Prieto
24/5/2007 às
10h14 201.42.197.180
(+) Aurélio Prieto no Digestivo...
 
você me ajudou
obrigado, é apenas o que tenho a dizer, pois, encontro-me sem palavras, com tamanha emoção que sinto neste momento. meu sentimento não é o mesmo, mas suas palavras são agora minhas palavras. acredito que você me ajudou com um simples texto, que não é simples, a tomar decisões. obrigado.

[Sobre "Receita para se esquecer um grande amor"]

por Yuri Doehler
24/5/2007 às
09h25 200.169.200.9
(+) Yuri Doehler no Digestivo...
 
Gisella e o Beco da Lua
Rafael, tive a grata surpresa de perceber que Gisella é a cantora que começou a cantar em um bar que tive em Belo Horizonte (Beco da Lua). Que bom que ela voltou a cantar, pois tem um talento incrível. E, bairrismos à parte, ainda bem que o disco carrega uma carga de qualidade, com influências do Clube da Esquina e outros grandes mineiros. Viva! A música que estou ouvindo: "Azul de Passagem" é linda, linda, mesmo! Vou comprar o CD! Será que ela se referiu ao "Beco da Lua", como início de carreira? Os músicos que a acompanham são todos feras. Parabéns pela escolha. Abraço. Dri

[Sobre "Vale ouvir"]

por Adriana
23/5/2007 às
13h03 201.58.96.126
(+) Adriana no Digestivo...
 
um roteiro é literatura
Para mim, Pilar, é incompreensível este apego dos escritores. Incompreensível e limitante, uma vez que, a cada nova avaliação, adaptação ou reelaboração de uma obra (por pior que sejam) os artistas lançam diferentes perspectivas sobre ela. Deus, e não será mais rico um trabalho artístico, seja qual for, quantas mais perspectivas suscitar? Há constante e enriquecedora interação entre as artes e, então, por que questionar se vale a pena ou não uma adaptação, ou o que é melhor o adaptado ou o adaptando? E, por último, é óbvio que um roteiro é literatura: mas, por que indagar? Onde acaba o cinema e começa a literatura? E vice-versa? Talvez, confesso, eu não esteja bem inteirado dessa discussão, que deve ter vários desdobramentos que desconheço. Abraço.

[Sobre "Literatura, cinema e adaptações"]

por mauro judice
23/5/2007 às
12h55 201.7.62.233
(+) mauro judice no Digestivo...
 
Adaptação não é literatura
Adaptação de livro para cinema não é literatura, seguramente. Nem pode ser. É outra linguagem mesmo. O filme pode parecer vagamente com o livro, mas é totalmente desconstruído, por mais fiel que queira ser. Por exemplo, "Benjamim"... O filme e o livro? Em que se tocam? No enredo, nas palavras, no modo como os artistas atuam? Não tem jeito. A impressão visual do cinema nos tira a criação que fazemos dos personagens ao lermos um livro. Mesmo que seja universal como "O Senhor dos Anéis" e populares, quando entramos em um cinema, com um filme adapatado de um livro, temos que destruir o que criamos como imagens subjetivas e únicas. É entrar de peito aberto, cabeça limpa e assistir à película como uma coisa nova. Podemos, depois comparar, e ver se de fato os personagens se parecem com os que criamos, Mas, normalmente, isso não acontece. E o filme pode nos trazer gratas surpresas ou amargas decepções. Depende do modo como entendemos o livro. O que importa é a qualidade: É bom ou ruim?

[Sobre "Literatura, cinema e adaptações"]

por Adriana
23/5/2007 às
12h52 201.58.96.126
(+) Adriana no Digestivo...
 
olga, o filme
eu adorei esse filme, baseado numa historia real muito comovente!

[Sobre "Olga e a história que não deve ser esquecida"]

por camila
23/5/2007 às
10h22 189.10.230.116
(+) camila no Digestivo...
 
Wook e Tarantino
Adorei sua análise e a comparação com os filmes do Tarantino. Aliás, acho que você definiu muito bem o estilo oriental: estética impecável e obscuridade. Ví o Old Boy e deu vontade de ver o resto. Amei!

[Sobre "A trilogia da vingança de Park Chan-Wook"]

por Taís Laporta
22/5/2007 às
15h30 200.171.49.169
(+) Taís Laporta no Digestivo...
 
Demasiado foco no autor
Acho que a discussão ainda não se esgotou. Gostaria de salientar um ponto. Há muito foco sobre o papel do autor, se vai ser reconhecido, se vai publicar no blog ou em papel, etc. Mas pouco se fala da dimensão literária dos próprios textos, o fato de se tratar de um processo muito mais amplo, histórico, civilizatório. Em suma, acho que o texto deve ser maior que o autor: o autor é somente cavalo das idéias. Provavelmente serei criticado por dizer isso, mas quem já escreveu uma dissertação ou tese de doutoramento passa a ter outra noção do trabalho de escrever. É preciso dialogar com autores do passado, pesquisar fontes, contrapor argumentos, visões de mundo, etc. É preciso gostar mais das IDÉIAS do que de si mesmo. Quem envereda por esse caminho se sente realizado, mesmo que não seja publicado, pois passa a dialogar com a filosofia, com a literatura universal e com as demais expressões artísticas. Com o tempo, essas coisas, que são maiores do que nós, conspiram a favor do sucesso.

[Sobre "Publicar em papel? Pra quê?"]

por Renato Kinouchi
22/5/2007 às
14h08 201.74.116.14
(+) Renato Kinouchi no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Do Fundo do poço se vê a lua
Joca Reiners Terron
Companhia das Letras
(2010)



Clinica Ortopedica 2001 - V. 01 - o Quadril da Crianca e do Adole
Pardin & G. de Souza
Medsi
(2001)



Turismo e Patrimônio Cultural
Pedro Paulo Abreu Funari/jamie Pinsky (org.)
Contexto
(2003)



Aproximações e Conversões
Cândido Moreira Rodrigues
alameda
(2013)



Contra-História da Filosofia 3: Libertinos Barrocos
Michel Onfray
martins fontes
(2009)



Elementos do Tarô
A. T. Mann
Ediouro
(1995)



Enigma na televisão
Marcos Rey
global
(2005)



Golondrinas Sin Fronteras II
Hilario Juarez Martinez
F. Piera
(2004)



Tirando o Macaco - Fabuletas do Marketing Moderno
Flavio Ferrari
biruta
(2002)



Guardião dos Gentios
I. Iesovitch
wn
(2005)





busca | avançada
56745 visitas/dia
1,6 milhão/mês