Oi Dennis! | Assunção Medeiros

busca | avançada
62542 visitas/dia
1,7 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Poeta Ivete Nenflidio lança obra 'Ataque - cale-se agora e para sempre'
>>> Alunos de Ribeirão Preto constroem maquete com trajetória das águas da cidade até o mar
>>> Coletivo oferece eventos de danças angolanas em outubro e novembro
>>> Releitura de Ian Soffredini, O Pequeno Príncipe faz sessões em Santos
>>> 4º Edição Point BlackCultural
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
Colunistas
Últimos Posts
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
Últimos Posts
>>> Baby, a chuva deve cair. Blade Runner, 40 anos
>>> Conforme o combinado
>>> Primavera, teremos flores
>>> Além dos olhos
>>> Marocas e Hermengardas
>>> Que porcaria
>>> Singela flor
>>> O cerne sob a casca
>>> Assim é a vida
>>> Criança, minha melhor idade
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Separar-se, a separação e os conselhos
>>> Genealogia da Moral, de Nietzsche
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Como escrever bem — parte 1
>>> Lendo no Kindle
>>> 89 FM, o fim da rádio rock
>>> O do contra
>>> Tecnologia de Minority Report
>>> Filipe II da Espanha: homem e rei
>>> Questões de Representatividade
Mais Recentes
>>> Ame e Dê Vexame de Roberto Freire pela Master Pop (2013)
>>> We - a Chave da Psicologia do Amor Romântico de Robert A. Johnson pela Mercuryo (1987)
>>> A Economia das Crises de Nouriel Roubini e Stephen Mihm pela Intrínseca (2010)
>>> A Mala de Hana de Karen Levine pela Melhoramentos (2007)
>>> Contos Folclóricos Brasileiros de Marco Haurélio; Mauricio Negro pela Paulus (2010)
>>> Geometria Analítica de Reis pela LTC (1996)
>>> Dropz de Rita Lee pela Globo (2017)
>>> O que Precisamos Saber Sobre Liderança? de James Kouzes^Barry Posner pela Elsevier (2011)
>>> A Meta: Um processo de melhoria contínua Ano 2013 de Eliyahu M. Goldratt ; Jeff Cox pela Nobel (2002)
>>> O Conto da Aia de Margaret Artwood pela Rocco (2019)
>>> Sala de Grupos de Carlos R. Briganti pela Minha (2010)
>>> O Mundo do sexo de Henry Miller pela Grafica Record (1960)
>>> Que es la Literatura? de Jean Paul Sartre pela Losada s.a (1957)
>>> Esquerdismo, doença infantil do comunismo de Lenin pela Escriba (1960)
>>> O visconde partido ao meio de Italo Calvino pela Companhia das letras (1996)
>>> O Arroz de Palma de Francisco Azevedo pela Record (2012)
>>> Student’s Grammar: Self-Study Edition With Answers (Collins Cobuild) de Dave Willis pela Collins Birmingham University International (1991)
>>> Mensagens de Maria para o Mundo de Annie Kirkwood pela Nova Era (1996)
>>> Percy Jackson e os olimpianos: Guia definitivo de Rick Riordan pela Intrínseca (2012)
>>> O que o dia deve à noite de Yasmina Khadra pela Paz & Terra (2012)
>>> Da teoria marxista do conhecimento de M. Rosental pela Vitória (1956)
>>> Three Who made a revolution de Bertram D. Wolfe pela Time (1964)
>>> Escravos e Libertos nas Minas Gerais do século XVIII - Estratégias de resistência através dos testamentos de Eduardo França Paiva pela Annablume (2009)
>>> O 18 de brumário de Luís Bonaparte de Karl Marx pela Boitempo (2011)
>>> O Justo - vol. 1- A justiça como regra moral de Paul Ricoeur pela Martins Fontes (2008)
COMENTÁRIOS

Domingo, 2/6/2002
Comentários
Leitores


Oi Dennis!
Meu querido, cuidado com o bairrismo. E eu não disse que TODO brasileiro é maluco, assim como o próprio Alexandre não disse que TODO japonês é maluco. Veja o que ele diz: "Sigam-me, pois: pelo menos aqueles que compartilharem um pouquinho do meu prazer em chamar uma nação inteira de maluca. Que é o prazer, claro, de falar uma bobagem, mas com alguma verdade emaranhada nela." É uma bobagem mesmo achar que todo muno em um país é igual, mas nós sabemos como é o perfil do brasileiro como POVO. Eeu duvido que TODO o paulista ou paulistano seja trabalhador, meu querido, assim como sei que o povo carioca também não é TODO ele indolente. Nem os baianos o são. Enfim, não sendo paulista, mas tendo uma porção de coisas para fazer, eu deixo meu beijo para você. Por favor, pode me chamar de Sue mesmo... :o) Fui!

[Sobre "Psiquiatra declara Japão Oficialmente Maluco"]

por Assunção Medeiros
2/6/2002 às
10h57 200.184.36.141
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
O Brasil que carrega o Brasil
Caríssima Assunção Medeiros: sim, é fato que existe um Brasil festeiro e safado, indolente e descarado, que descansa até desmanchar. Você só não mencionou que esse Brasil indolente é carregado nas costas do outro Brasil, o Brasil responsável e lutador, que trabalha até quebrar, o nosso Brasil Paulista, por exemplo. Este acorda antes do galo e adormece depois da coruja!!! Abraço do Dennis.

[Sobre "Psiquiatra declara Japão Oficialmente Maluco"]

por Dennis
2/6/2002 às
09h28 200.226.197.65
(+) Dennis no Digestivo...
 
Desculpem a falha
Onde se lê "senso de ralidade", favor trocar por "senso de REALIDEDA" ops! RAELIDADE... REDALIDADE... ah, vocês sabem! :o)))

[Sobre "Psiquiatra declara Japão Oficialmente Maluco"]

por Assunção Medeiros
2/6/2002 à
00h48 200.184.36.161
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
Para Karla
Karla, você mencionou meu nome, então acho que merece uma resposta. Veja bem, eu só mencionei certas coisas porque o Eduardo foi ACUSADO de não poder emitir opinião devido à sua idade e sexo. Então eu quis pular por cima de objeções deste tipo e dizer que me considero pertencente ao grupo mais capacitado para criticar o dito programa, ou seja, parte do público-alvo do mesmo. Não sou? Pois é, e acontece que eu concordo plenamente com o moleque de 22 anos (desculpa aí Eduardo) no que ele diz a respeito do programa. E nada do que você - ou as outras meninas que se enfezaram com ele - disseram mudou minha opinião. No seu primeiro comentário você diz: "Rita Lee (...) até quando não fala nada, é inteligente, interessante, moderna, culta, sábia..." (!!!!!!!!!) Realmente, essa frase dispensa comentários, mas por favor, medite sobre ela. Qualquer pessoa calada pode fazer cara de inteligente, neguinha... e quanto ao sábia, ela deve ser mesmo muito sábia por ter sido presa por porte de drogas e agitação quando estava grávida, de oito meses, se não me engano. Exemplo de sabedoria, se drogar durante a gestação! E eu não vi nenhuma atitude dela desde entã o que justifique o uso da palavra "sábia"!!!! Por favor, pense antes de escrever! Depois você diz que o Eduardo responde os comentários um a um , "como se fosem agressão". Pois eu só vi agressão contra ele, tirando os três primeiros comentários. Eu escrevi um texto aqui no DC, e meu pai quase colocou um comentário elogioso, mas ele é mais velho e experiente que as meninas, e achou que ia pegar mal... mas eu dou o direito das meninas gostarem do que o irmão escreveu e terem vontade de expressar isso. Teria tido muito orgulho em ter um comentário do meu pai no DC. Você não teria? No que isso invalida o comentário delas, ou o dele? E se é infantilidade dizer que a Rita Lee NÃO É um expoente de nossa música bom, tragam minhas jujubas! E se é tã oinfantil discutir aqui, o que faz uma tão madura e sábia mulher por aqui? vá assistir ao saia justa! Um abraço, Sue.

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Assunção Medeiros
2/6/2002 à
00h14 200.184.36.161
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
Para Yara, novamente
Cara Yara, desculpe a demora da resposta, mas sabe como é feriado... não olhei o computador até hoje à noite. Bom (suspiro fundo) se eu for responder seu comentário com o cuidado que deveria, o MEU comentário vai ficar imenso. Deixa eu ver, então, o que eu posso fazer num espaço um pouco menor. Primeiro, se quiser ver o site do meu grupo de estudos, vá ao endereço www.brathair.cjb.net e olhe a nossa revista eletrônica. Se você também estuda história antiga e medieval com seriedade, vai gostar. Segundo, eu não tenho o hábito de fazer de conta que não conheço a dita "cultura popular" para me sentir mais elite. A televisão está lá, e invade nossa consciência. O BBB, o Casa dos Artistas, o Gugu, infelizmente são forças verdadeiras, que seria melhor que entendêssemos ao invés de ignorar. Terceiro, se a Rita Lee era responsável pelo lado criativo junto com três outras pessoas, então ela era no máximo 25% do poder criativo da banda. E eu acho que nem isso ela era. Eu não vou abanar o rabo e dizer "maravilhosa!" só porque ela é mulher. Conheço mulheres que são infinitamente superiores como instrumentistas e como compositoras. A Rita Lee é uma música medíocre, e sinto muito se isso ofende sensibilidades femininas. Quarto: quer um exemplo de pensamento de rebanho? Seu comentário "Diga isto às familias das pessoas que morreram e que foram torturadas durante a ditadura militar". Me diz uma coisa: quantas pessoas você acha que morreram durante a dita ditadura militar? E de que lado estavam? E que lado eram esses? Você já foi se INFORMAR a respeito, ou só gosta de repetir os slogans dos líderes do rebanho? Você não estava nem próxima de nascer quando tudo aconteceu, mas eu digo a você que o buraco é bem mais embaixo. Quinto, gostar do programa é direito seu, e acho que ninguém disse aqui que não se podia gostar dele. Eu gosto de jujuba, e sei que faz mal aos dentes e engorda, e tem pouquíssimo valor nutritivo. Mas eu gosto. O que eu estou dizendo é que concordo com o Eduardo quando ele fala "Porque a ignorância – especialmente quando disfarçada - é entediante." E que discordo quando as mocinhas gritam e dizem que ele é machista por falar isso. Você já reparou o quanto os homens se cobram e criticam OBJETIVAMENTE uns aos outros? Vamos largar essa coisa de feminino/masculino e julgar as coisas no seu sentido universal? Ou o programa é bom porque é bom, ou é ruim. Na mesma escala de valores de um programa "masculino" (eca! detesto ter de usar essa separação idiota). Um abraço, Sue. P.S.: Eu ADORO o programa da Ana Maria Braga, tiro receitas INCRÍVEIS de lá. Sua mãe tem bom gosto.

[Sobre "Com a calcinha aparecendo"]

por Assunção Medeiros
1/6/2002 às
23h44 200.184.36.161
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
De médico e de louco...
Esse meu general é mesmo um artista! Parabéns, senhor!Mais uma obra prima de humor, jóia do mais fino witticism. Oscar Wilde bateria palmas de prazer! É um texto que merece centenas de exclamações!!!!! E o pior é que é verdade, mas não só para os japoneses. Se olharmos com um pouco menos de ternura para o nosso país, veremos que abundamos também de psicoses. Apenas somos uns maluquinhos mais divertidos que os japoneses, que não conseguem perder a rigidez de manual nem quando são malucos, coitados. Nós, nós somos malucos-beleza, com forte fixação anal, mais um tanto de necrofilia (veja os jornais do Rio/São Paulo), total ausência de senso de ralidade, e quase que total incapacidade de viver em sociedade. A diferença entre os malucos nipônicos e os malucos tupiniquins é que os primeiros trabalham até quebrar, e os segundos descansam até desmanchar... Beijos da Sue

[Sobre "Psiquiatra declara Japão Oficialmente Maluco"]

por Assunção Medeiros
1/6/2002 às
22h11 200.184.36.185
(+) Assunção Medeiros no Digestivo...
 
luz dos Açores
Pedroservio, achei curiosa a afirmação de que o Brasil ("tupinambaquistão" como talvez você prefira) foi invadido pelos colonizadores manés, da mesma forma que a Palestina o foi por colonos vindos da Europa. Tanto quanto o meu escasso gauchês me permite depreender, o termo "mané" se refere aos imigrantes açorianos que nos séculos dezoito e dezenove, com coragem e desprendimento, aportaram nos então insalubres e despovoados vales do que são hoje Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Se algum índio havia por lá na ocasião (e em que quantidade, o que até hoje é discutido), creio que foi é beneficiado com o alargamento de consciência trazido pelos históricos manés. Comparar o povoamento daquelas terras com o contexto político da Palestina do pós-guerra decididamente não se afigura razoável. Na verdade não desejo lhe convencer de nada, pois algum tipo de ideologia hegemônica parece que foi mais rápida... Acho apenas que um pouco de informação... ah, a informação, sempre ajuda. Um abraço.

[Sobre "Nas garras do Iluminismo fácil "]

por Toni
1/6/2002 às
18h31 200.154.144.165
(+) Toni no Digestivo...
 
Nomes e cores
O nome dele é pela cor. Quando filhotinho, Ferrugem era quase ruivo. Hoje ele já desbotou um pouco, mas ainda chama atenção na rua. E o seu nome, também é pela cor ? :)

[Sobre "Eu & Ferrugem"]

por Adriana
31/5/2002 às
18h42 200.199.108.12
(+) Adriana no Digestivo...
 
verdades numa paródia
Prezado Evandro, por questão de personalidade (os da "terrinha" dirão que é meu destino, meu fado) sempre fui mais solitário do que gregário. E gente com esse meu perfil costuma olhar com fascínio (e também com alguma inveja) para os "enturmados" da vida. Foi sob essa perspectiva e com esse sentimento que li inicialmente sua crônica, mesmerizado com as "regras de interação social em boteco". É claro que o seu texto é antes de tudo uma paródia, bem humorada por sinal, dos tempos que correm, concentrando a artilharia no assim chamado "corpo docente". Por todos os motivos, parabéns pelo trabalho, boa sorte e tomara que pelo menos desta vez aquele primo chato não apareça!!

[Sobre "Da arte opiniática"]

por Toni
31/5/2002 às
17h24 200.154.144.165
(+) Toni no Digestivo...
 
eu tambem nao tenho pulgas !
olá adriana, poxa quer dizer que voce adora passear comigo, me leva pra todos os lados. rs... legal que voce tenha um animalzinho como amigo. ainda mais se parecendo comigo. só que eu nao faço xixi na sala, e nem estrago coisas; se quizer me levar tambem estou disponivel. bom sem brincadeiras, o nome dele é pela cor ou por minha causa? um beijo e parabens pelo amigo. ferrugem

[Sobre "Eu & Ferrugem"]

por ferrugem
31/5/2002 às
15h06 200.158.167.76
(+) ferrugem no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Profecia Celestina
James Redfild
Objetiva
(1993)



O Corpo Humano: Cuidados Com a Boca e Nariz
Editora Globo & Planeta
Globo
(1995)



Vupt, a Fadinha
Lucia Tulchinski
Scipione
(1997)



Passagem de Walter Benjamim
Pierre Missac
Iluminuras
(1998)



Livro - O Retrato de Dorian Gray - Grandes Nomes da Literatura 6
Oscar Wilde
Folha de S. Paulo
(2016)



[email protected] Com. Br - Col. Jabuti
Telma Guimarães
Saraiva
(2009)



Um Novo "eu" Autoterapia pela Análise Transacional
Muriel James
Ibrasa
(1982)



O analista de Bagé
Luís Fernando Veríssimo
Círculo do Livro



O Pequeno Filosofo
Gabriel Chalita
Globo
(2011)



Rosalina
Bia Hetzel
Brinque Book
(1997)





busca | avançada
62542 visitas/dia
1,7 milhão/mês