aos novos escritores | Gustavo Henn

busca | avançada
82062 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> OBA HORTIFRUTI INAUGURA 25ª LOJA EM SÃO PAULO
>>> Bienal On-line promove studio visit com artista argentina Inés Raiteri
>>> Castelo realiza piqueniques com contemplação do pôr do sol ao ar livre
>>> A bailarina Ana Paula Oliveira dança com pássaro em videoinstalação de Eder Santos
>>> Festival junino online celebra 143 da cidade de Joanópolis
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> Fiel escudeiro
>>> Virtual: Conselheiro do Sertão estreia quinta, 24
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Cacá Diegues e os jornalistas
>>> A Casa é de Daniela Escobar
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
>>> Ação Afirmativa, Injustiça Insuspeita
>>> A mulher madura
>>> 15 de Dezembro #digestivo10anos
>>> A arte da crônica
>>> Passaralho
>>> 7 de Setembro
>>> O filho da Marisa Monte
Mais Recentes
>>> Georges Braque - Oeuvre Gravé de Catalogo pela Maeght ccbb (1994)
>>> História da locomoção terrestre de Maurice Fabre pela Morais (1966)
>>> Vincent Van Gogh - Wie was Who was qui était quien fué de Dr. J Hulsker pela Bert Bakker (1958)
>>> Cultura - Favela é Cidade e o Futuro das Nossas Cidades de João Paulo dos Reis Velloso Coordenação pela Fórum Nacional (2014)
>>> Orquídeas. 430 ilustrações a cores (coleção pequeno guia) de Floyd S. Shuttleworth pela Livraria Bertrand (1970)
>>> Do sonho às coisas: retratos subversivos de José Carlos Mariátegui pela Boitempo (2005)
>>> Gramsci: Periferia e Subalternidade de Marcos Del Roio pela Marcos Del Roio (2017)
>>> A legalização da classe operária de Bernard Edelman pela Boitempo (2016)
>>> Lenin - Um estudo sobre a unidade de seu pensamento de György Lukács pela Boitempo (2012)
>>> Caminhos divergentes: judaicidade e crítica do sionismo de Judith Butler pela Boitempo (2017)
>>> Bibia Quer Tangerica - Autografado de Gilda Rizzo pela Francisco Alves (1987)
>>> Um Lugar Chamado Céu de Regina Rennó pela Ed Lê (1997)
>>> Cropas Ou Praus? de Angela Carneiro; Lia Neiva; Sylvia Orthof pela Ediouro (1994)
>>> Ovos Nevados de Sylvia Orthof pela Formato (1997)
>>> O Diário de Verônica o Primeiro Dia de Férias de Maud Frère pela Pierre Tisné (1965)
>>> A Lenda da Paxiúba de Terezinha Eboli pela Ediouro (1997)
>>> A Floresta Poluída 19ª Ed de Maria Auxiliadora Moreira Duarte pela Ed Lê (1999)
>>> A Ceia dos Cardeais Com Ilustrações de Alberto Souza de Júlio Dantas pela Clássica (1951)
>>> Mundo Criado, Trabalho Dobrado de Elias José pela Atual (1996)
>>> A Fada Que Tinha Idéias de Fernanda Lopes de Almeida pela Ática (1985)
>>> Uma História de Nuvens de Rosângela Guerra pela Ed Lê (1990)
>>> Meu Álbum de Contrastes - Coleção Contrastes Personalidades de Semíramis Paterno; André Bordini pela Arco-Íris (1996)
>>> Palavras, Palavrinhas & Palavrões - Leitura Em Minha Casa de Ana Maria Machado pela Quinteto Editorial (2003)
>>> People Level 1 - Bunny Books 3rd Edition de Eduardo Amos; Elisabeth Prescher pela Moderna (1995)
>>> A Confeitaria Colombo: História Anecdotica Desenvolvimento Comercial de A Confeitaria Colombo pela J C Ed (1929)
COMENTÁRIOS

Sexta-feira, 26/8/2005
Comentários
Leitores


aos novos escritores
Achar que dá pra viver de literatura no Brasil é mais do que ilusão, é desconhecimento de literatura. A maioria dos escritores brasileiros tiverem que se bancar um bom tempo, outros, a vida inteira, muitos só vieram a ser reconhecidos depois de mortos. Quanto ao MLU, é claro que mais cedo ou mais tarde... iria aparecer. Afinal, o cinema tem incentivo, a música tem incentivo, e pq não a literatura? O que resta aos novos escritores é o que sempre restou, escrever e publicar quando der e da forma que der. O resto é consequência.

[Sobre "Não existe pote de ouro no arco-íris do escritor"]

por Gustavo Henn
26/8/2005 às
11h06 200.164.224.226
(+) Gustavo Henn no Digestivo...
 
povos bárbaros
E o que pensar dos "povos bárbaros", que não falavam latim na época do Império Romano?

[Sobre "Se o Lula falasse inglês..."]

por José Mrcius
26/8/2005 às
10h48 201.19.2.6
(+) José Mrcius no Digestivo...
 
Briga
Ei, Julio, você chegou a ver a briga do Otto com o Ronaldo Evangelista, da Folha [1 2 3 4]?

[Sobre "Digestivo nº 241"]

por Jonas
26/8/2005 às
09h55 200.101.197.37
(+) Jonas no Digestivo...
 
Tenhamos paciência
Creio que o tédio contamina, contagia. A perspectiva na qual é abordada a política cotidiana é muito diferente daquela que gostaria de ver abordada. Creio que há um desvio fundamental em tudo isso. Despertar interesse pela política quando se pega alguém com a “boca na botija” é muito pouco para todos nós. Isso é algo corriqueiro, a sociedade controlar o uso dos seus recursos que, afinal de contas, sai de seu trabalho, suor e lágrimas muitas vezes. Nem sempre são de crocodilo. Errou? Substitua-se. E vamos para o próximo. Vamos em frente, temos um governo para tocar. Certo? Não, ficamos “patinando” em cima do assunto. Patinando continuamos. As apurações demorarão anos e anos, e já temos prática nisso. Nada acontecerá. Absolutamente nada. O castigo será o de ser afastado temporariamente. Gostaríamos de ter uma política de governo que apontasse para algum lado real e efetivo. Nada. Eu acredito que temos uma falta absoluta, absurda de lideranças. Lideranças com uma visão de Estado, que tenha a coragem de dizer que temos quinhentos anos de acúmulo de problemas que só serão resolvidos por mais cinqüenta anos de ataque direto, constante, cotidiano, cansativo e persistente. Que as vaidades pessoais deveriam ser deixadas de lado e se recompensasse o trabalho efetivo com votos, na medida da lei. Qualquer orientação política serviria apenas para dar ajustes e correções de rota, assim como quando fazemos um orçamento. O previsto jamais será igual ao real. Mas... a realidade é essa que seu artigo muito bem lembrou. Temos o instinto de sobrevivência tão aguçado pela injustiça que também não temos paciência pra mais nada, a não ser punir violentamente e verbalmente, punir e punir, sem perceber que sempre foi assim, e que só deixará de ser lentamente. O movimento social se aperfeiçoa com a educação e ela só virá daqui muitos anos. Muitos anos. Tenhamos paciência. Troque as peças e governe. Coloque os holofotes sobre a educação. Simples, não? De falar, é. E de fazer?

[Sobre "Lula, PT, essas coisas..."]

por Erwin
26/8/2005 às
08h49 200.207.119.199
(+) Erwin no Digestivo...
 
Definições de Blogs
As diversas definições de blogs que tenho encontrado na rede são apresentadas a partir de dois princípios: 1. Do uso comum da ferramenta. As definidas desta forma descrevem Blogs como Diários, Agregadores de Links, etc. Ou seja, de como as pessoas estão utilizando a ferramenta. 2. As funcionalidades da ferramenta. A sobre o que está por trás dos Blogs, o diferindo de outras formas de publicação de conteúdo - entradas, dinâmica de publicação, classificação de conteúdo. Quando pessoas interessadas em publicação na Internet compreendem as duas abordagens, elas podem tanto se interessar pela criação de blogs como utilizar a ferramenta por trás dos blogs, para desenvolver outras funcionalidades de publicação além dos diários e coleção de links.

[Sobre "Blogues: uma (não tão) breve história (I)"]

por Fabiano Caruso
26/8/2005 às
08h44 150.162.0.162
(+) Fabiano Caruso no Digestivo...
 
Ouvi todo o programa!
Ouvi todo o programa, na Cultura, com a Giovana Bordon e descobrir você e suas idéias foi presente grande! Aliás, a escolha de Los Hermanos arrasou! Estou pesquisando o mundo cibernético e a tela como lugar de ensino (e aprendizagem, claro!). Você tocou em questões que me interessam! Gostei da sua atitude sem preconceitos e da visão mais real deste equipamento/mundo que nos está dominando! Em breve tentarei um contato para entrevista, ok? Bete Salgado

[Sobre "Digestivo nº 241"]

por Elizabeth Salgado
25/8/2005 às
21h25 201.1.21.238
(+) Elizabeth Salgado no Digestivo...
 
Fliperama
Caro Julio: fico feliz que tenhas percebido as ilusões da nossa literatura, que tem como símbolo Paulo Coelho. Concordo contigo sobre os que escrevem, mas não são escritores. Pena que venhas a te sentir tão só em meio a tanta gente, personalidades sem persona. AB

[Sobre "Flip 2005"]

por AlbertoBeuttenmuller
25/8/2005 às
12h35 200.158.60.19
(+) AlbertoBeuttenmuller no Digestivo...
 
É f..., mas é a verdade
Aliás, quem comprou um livro no último mês? Eu comprei, mas em sebo! No Brasil falta os tais livros de bolso, com papel de jornal e bem baratinho. Eu adoraria ser um escritor com duzentos pseudônimos e quinhentos livros sem nenhum valor literário, apenas divertidos.

[Sobre "Não existe pote de ouro no arco-íris do escritor"]

por Mão Branca
25/8/2005 às
12h26 192.168.133.47
(+) Mão Branca no Digestivo...
 
O capital do desconforto
Nao acho que todos estejamos virando suco. É justamente o contrário. A independência, que de um lado pode ser escravizante, permite que cada um escolha se quer virar suco. Num lugar onde o capital está amadurecido, como os Estados Unidos hoje, as pessoas podem escolher o padrão de vida que desejam, e a partir daí estabelecer o tipo de trabalho que irão realizar, e tudo mais. Obviamente, do ponto de vista da regulamentação do estado para o trabalhador, o novo "capital" não é apropriadamente regulado. Por outro lado, nunca houve tanta transferência de riqueza dentro dos EUA, das classes mais ricas para a classe média. Nos últimos anos observamos uma reversão nesta tendência, mais pela incipiente política econômica do governo atual, do que por mudanças estruturais. Quanto aos direitos sindicais do trabalhador, os sindicatos já vem se tornando máquinas de poder político, e, se por um lado, são fundamentais para o direito do trabalhador, por outro, podem atrapalhar sua vida. Um exemplo: até hoje existem recolhedores que trabalham em postos de pedágio, com seus direitos garantidos pelo sindicato. Obviamente esta é uma profissão que não abre oportunidades para o trabalhador envolvido ali, e ainda cria um ciclo vicioso, onde pessoas sem campo se vêem cada vez mais 'a mercê do sindicato. Este sindicato é poderoso, e determinante na eleição dos prefeitos de cidades pequenas. Talvez, agora, o papel do estado, como provedor de saúde e educação, esteja se tornando mais claro. E financeiramente necessário, pipocando aqui e ali entre empresários onerados por ter que oferecer o benefício de saúde (não é mandatório segundo a lei americana). Acho que a grande graça do mundo moderno é esta: ao homem cada vez mais se dá a liberdade de escolher. De fugir de estigmas. E cada vez menos ele faz isso. Se prende 'a grande máquina, e depois se sente vitimizado por ela. Quando é justamente o contrário. Hoje, por ser estudante, vivo com 1/10 do meu salário de ontem. E vivo. Posso ganhar mais, posso viver em outros lugares, posso ser consultor trabalhando de casa das 9 'as 3 da tarde, existem muitas opções. Obviamente, a vida não será a proposta por Hollywood. Quanto ao Brasil, o problema é justamente a falta de direção capitalista. O Brasil não é afeito a lucros, a pessoas ganhando e perdendo. É afeito 'a manutenção do status-quo, que é uma espécie de socialismo trabalhista 'as avessas. Minha alma não é o "capital". Talvez hoje, pela primeira vez, minha alma possa ser livre...

[Sobre "Todos viraremos suco"]

por Ram
25/8/2005 às
10h55 207.237.221.196
(+) Ram no Digestivo...
 
encontrei muito mais
Li seu texto na tentativa de encontrar uma definição de devir humano para um trabalho de pós graduação, mas encontrei muito mais. Gostaria de lhe parabenizar pela profundidade da mensagem contida num texto aparentemente simples, com ela aprendi e refleti sobre muito mais do que eu procurava.

[Sobre "Para gostar de ler?"]

por Maria Heliodora
24/8/2005 às
09h44 200.163.76.70
(+) Maria Heliodora no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




As Ideias no Lugar: Tecnologia, Mística e Alteridade na Cultura
Marcio Tavares Damaral
E-papers
(2009)



O Controle de Políticas Públicas pelo Poder Judiciário;
Revista Magister Direito Civil e P. Civil, 30
Magister (porto Alegre)



Seminário Soluções para a Execução Fiscal no Brasil
Almir Martins Bastos (apresentação)
Ajufe
(2000)



Islamic Thought in the Quran
Ayatollah Sayyed Ali Khamenei
Sahba Institute
(2017)



Acidentes do Trabalho e Doenças Ocupacionais
Antonio Lopes Monteiro
Saraiva
(2007)



Tempestade sem Bonança
Françoise Sagan
Record
(1983)



Títeres de Ninguém - Autografado
Valdir Rocha
Letras Contemporâneas



Comunicação - Discursos, Práticas e Tendências
Antonio Barros e Outros
Rideel
(2001)



Embargos de Declaração no Processo Civil
Antonio Carlos Silva
Lumen Juris (rj)
(2000)



Diccionario Heretico 9ª Edição
Humberto Quino
El Perro Celestial
(1997)





busca | avançada
82062 visitas/dia
2,7 milhões/mês